Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Clique aqui

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''carboidratos''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Hipertrofia
    • Venda de Suplementos
    • Nutrição e Suplementação
    • Treinamento
    • Esteróides Anabolizantes
    • Geral
    • Diário de Treino
    • Saúde e Qualidade de Vida
    • Academia em Casa
    • Área Feminina
    • Assuntos Acadêmicos
    • Entrevistas
    • Arquivo
  • Assuntos gerais
    • Off-Topic
    • Mixed Martial Arts
    • Fisiculturismo, Powerlifting e Outros
  • Fisiculturismo
  • Multimídia
    • Vídeos de Fisiculturismo e Strongman
    • Fotos Fisiculturismo
    • Fotos de Usuários
  • Fórum
    • Críticas, Sugestões e Suporte ao Fórum
    • Lixeira
  • Off-Topic

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Localização


Peso


Altura


Idade

Conteúdo continua após a publicidade.

Encontrado 41 registros

  1. Eu calculava os net carbs da seguinte fórmula: NET CARBS = CARBOIDRATOS - FIBRAS Porém, ao me deparar com um rótulo contendo 1,5 g de carboidratos e 3,0 g de fibras e pedi uma ajuda ao SAC de um produto, a nutricionista me esclareceu o seguinte, com base na Recomendação RDC de 23 de dezembro de 2003 da ANVISA: 2.5. Carboidratos ou hidratos de carbono ou glicídios: são todos os mono, di e polissacarídeos, incluídos os polióis presentes no alimento, que são digeridos, absorvidos e metabolizados pelo ser humano. 2.6. Fibra alimentar: é qualquer material comestível que não seja hidrolisado pelas enzimas endógenas do trato digestivo humano. A resolução também menciona como deve ser realizado o cálculo dos carboidratos: 3.3.3. Cálculo de carboidratos: É calculado como a diferença entre 100 e a soma do conteúdo de proteínas, gorduras, fibra alimentar, umidade e cinzas. Ou seja, a quantidade de fibras alimentares presentes nos alimentos não entram no cálculo de carboidratos e calorias, por não serem digeridas e absorvidas pelo nosso organismo Logo, produtos que obedeçam às leis aqui do BR já informam o que chamamos aqui de net carbs. É isso mesmo? Alguém que tenha pesquisado sobre esse assunto poderia confirmar ou acrescentar mais alguma coisa?
  2. Estou em bulking e estou aumentando os carbos e mantendo as gorduras em 1g/kg. Os carbos já chegaram em 6g/kg, enquanto as proteínas tão entre 2,5-3,0g/kg. A questão é que conforme eu vou subindo os carbos, os alimentos com açúcar acabam subindo juntos. Por exemplo: Suco de laranja integral, sucrilhos, uva passa, 4 bananas, 2 colheres de mel, pão integral e geleia. Como podem ver, todos estes alimentos acima eu consumo para bater as calorias e carbos diários sem subir na gordura. O problema é que todos aparentemente possuem bastante açúcar. As bananas e o suco de laranja integral possuem a frutose, que não sei até que ponto não se torna prejudicial (como 4 bananas e 200 ml de suco). O que eu planejei foi utilizá-los em momentos específicos do dia, como, por exemplo: pós-treino, almoço e café da manhã. Os picos maiores de insulina e refeições com mais açúcar ficariam reservadas a essas refeições. Acham um bom protocolo? 2 bananas comerei no café e 2 pães integral e a geleia. Já o mel, sucrilhos e uva passa guardo pra comer no pós-treino. O único açúcar que acabo consumindo é esse, já que não utilizo açúcar branco no dia a dia. Porém, no app Fatsecret fui colocar tudo e calcular os macros e na parte dos micros diz possuir 94g de açúcar. Isso é muito? Devo abaixar? Se sim, qual alimento retiraria ou quais substituições posso fazer? Utilizo eles por possuir bastante carboidrato e pouca gordura e o suco, por exemplo, é porque gosto e é uma forma fácil de se bater as calorias sem ter de ingerir tanto alimento sólido. Atualmente consumo 3400-3500 kcal. Minha dieta para uma melhor análise: Café: 2 bananas, 300 ml de leite desnatado, 60g de aveia, 1 colher de mel, whey, 2 pães integral e 3 ovos. Almoço: 200g de macarrão, 250g de frango cru, 1 colher de azeite e 200 ml de suco de laranja integral. Pós-treino: 50g de sucrilhos, 200 ml de leite desnatado, 1 colher de mel e whey. Lanche: 30g de uva passa, 35g pasta de amendoim, 2 bananas e 40g de aveia. Janta: 150g de frango pesado cru e 5 batatas inglesas. EDIT: Tirei as uvas passas e caiu para 74g. Uma baita diferença, 20g de açúcar em 100 kcal é algo desnecessário. 74g continua alto ou é um bom número?
  3. Estava estudando algumas novas estratégias para o meu cutting e vi que o ciclo de carboidratos é uma boa para queima de gordura mais efetiva, porém vi diversas abordagens, Leando Twin recomenda fazer um dia de alto carbo e um dia de baixo carbo, já Renato Cariani e Lucas Pinheiro recomendam fazer 2 dias baixo pra 1 dia alto ou então fazer 5 dias baixo e 2 altos o que vocês acham mais eficaz? principalmente quem já fez. Sou endomorfo. PRETENDO FAZER ASSIM: SEGUNDA/TERÇA: 1720 CAL 145C 150P 60G QUARTA: 2700 CAL 390C 150P 60G QUINTA/SEXTA : 1720 CAL 145C 150P 60G SÁBADO: 2700 CAL 390C 150P 60G DOMINGO: 1720 CAL 145C 150P 60G
  4. Eu como apenas uma banana de pós treino, mas pelo que vi aqui algumas pessoas do fórum comem 3,4 e até mais, vi em um comentário que tinha que comer 1g por quilo corporal, alguém sabe a quantidade certa? vlw
  5. Puxem uma cadeira, se sentem, vamos conversar sobre carboidratos! Primeiro vou tentar dar uma pincelada nas principais fontes de energia do corpo e a relação com os tipos de exercícios. A fonte primária de energia do corpo é ATP. Existem 3 sistemas energéticos principais, que produzem, em último momento, ATP: (1) fosfagênico; (2) glicolítico; e (3) fosforilação oxidativa. Creatina fosfato conduz a maior parte da produção de ATP no sistema fosfagênico (1), enquanto carboidratos e gorduras são as principais fontes para glicólise (2) e fosforilação oxidativa (3), respectivamente. Em aeróbicos podem ser utilizados tanto gordura quanto carboidratos como fonte de energia. A maior ou menor utilização de um ou de outro dependerá da intensidade: Mais intenso (maior FC) -> Maior utilização de carboidratos (glicogênio); Menos intenso (menor FC) -> Maior utilização de gorduras. Como uma imagem fala mais que mil palavras, segue: Pelo gráfico acima, pode-se inferir que: (1) em 25% de VO2 máximo não há utilização de glicogênio; (2) em 65% do VO2 máximo ~35% da energia vem de glicogênio (carboidratos); e (3) em 85% do VO2 máximo ~60% da energia gasta vem de carboidratos. Essa informação pode ser importante pra saber quanto de carboidrato deve-se ingerir pra repor as reservas de glicogênio, o que vai ser discutido mais abaixo. Em treinamento resistido (anaeróbico) podem ser utilizados creatina fosfato e glicogênio. A forma de utilização aqui também dependerá da intensidade do treino: Low reps (<5 reps) -> Utilização preponderante de creatina fosfato; A partir de 5-6 reps -> Começa a utilização de glicogênio. Resumidamente é isso (claro que é bem mais complexo ). As fontes de energia utilizadas pelo corpo dependem do tipo de exercício e da intensidade do mesmo. Pra mais detalhes sugiro a leitura desse artigo do Brad Dieter. Mas o que gera a maior confusão é como os carbos se relacionam com isso em termos de quantidades e horários. No tópico Ultimate Diet 2.0 tem várias análise sobre isso, mas vou tentar dar uma resumida aqui (naquilo que já é um resumo). Abaixo trecho de um dos posts: Além disso, vale acrescentar que é possível supercompensar os níveis de glicogênio até 170-190mmol/kg ou mais. Pra quem gosta dos números e quiser fazer os cálculos, seguem algumas informações: Uma pessoa saudável costuma ter 45-50% do peso em músculos (o limite final está mais para fisiculturistas e atletas do tipo); 1g de carboidrato/glicogênio equivale a 5,56mmol. Exemplo: Uma pessoa ativa (praticante de atividade física) de 75kg, com 45% de músculos, teria 33,75kg de músculos e aproximadamente 110 mmol/kg de glicogênio - conforme citação acima. Portanto, 33,75x110 = 3712,5mmol de glicogênio depositados. Em termos de gramas, teríamos 3712,5/5,56 = 668g de glicogênio. Se essa pessoa não fosse ativa, teria níveis normais de glicogênio, ou seja, ~80-100mmol/kg de massa muscular, o que daria ~500g de glicogênio - que é o valor que comummente vemos por aí . #sciencebitch No tópico do UD2 tem mais algumas contas e explicações, além de links e outras coisas. Quem quiser se aprofundar pode encontrar muita informação nos livros The Ketogenic Diet e Ultimate Diet 2.0, ambos do Lyle Mcdonald (apenas o primeiro tem referências dos estudos e é o que tem as continhas todas). Mas pra facilitar a vida do preguiçoso o Lyle fez uma tabelinha contendo um resumão das necessidades de carbos pros carbofóbicos não passarem da ingestão necessária desse macronutriente do mal. Segue a tabela: Circumstance Carbohydrate Requirement1 Grams for an athlete with 160 lbs. LBM Physiological Requirement 0 g/day 0 g/day PracticalMinimum to Avoid Muscle Breakdown2 50 g/day 50 g/day Practical Minimum for Individuals Who Function Poorly In Ketosis3 100-120 g/day 100-120 g/day Additional Amount to Sustain Low Intensity Exercise Minimal approaching zero Minimal approaching zero Additional Amount Needed to Sustain Weight Training 5 g carbs. per 2 work sets4 5 g carbs. per 2 work sets4 Average Recommendations in Bodybuilding Nutrition 1-3 g/lb. 160-480 g/day Average Recommendations by Mainstream Nutritionists 2-3 g/lb 320-480 g/day Average Intake for Endurance Athletes 2 g/lb 320 g/day Recommended Intake for Endurance Athletes 3-4.5 g/lb 480-720 g/day Practical Maximum for Non-Carb Loading Individuals 4 g/lb 640 g/day Maximal Intakes for Carb-Loading ~7 g/lb 1120 g/day O texto de onde foi extraída a tabela está aqui. Com base nisso, se seu treino tem cerca de 15-20 sets totais e vc não faz aeróbicos de alta intensidade, provavelmente vc vai se safar com 150-200g de carboidratos (100-120g pro cérebro e o resto pra suprir as reservas de glico muscular). Se for incluir aeróbicos, é possível valer-se das informações do gráfico lá de cima. Supondo 30min de corrida a 85%, com um gasto aproximado de 300kcal, pode-se estimar um gasto de 180kcal de glicogênio, o que equivale a 45g de carboidratos. Um detalhe importante é excluir as fibras deste valor de carboidratos, pois as fibras não são metabolizadas em energia (elas tem algumas calorias, mas não servem pra repor glicogênio). Portanto, o deve-se utilizar o valor de net carbs, que é o valor total de carbos menos as fibras. E sobre o timing? Importa alguma coisa? Como quase todas as respostas na área de nutrição, depende... Se houver a necessidade de acelerar o processo (por conta de um segundo treino naquele dia, pros mesmos grupos musculares, por exemplo), o momento da ingestão dos carbos faz diferença. Isso porque leva um certo tempo pros carboidratos serem armazenados como glicogênio, logo, uma ingestão muito próxima ao treino seguinte pode não dar tempo suficiente pra reposição. Na prática, dentro de 24h após o treino, os carboidratos ingeridos serão direcionados pra repor os estoques de glicogênio (dentro dos limites dos estoques). O excedente poderá ser convertido em gordura . E qual é o problema disso? Nenhum! Durante todas as atividades de baixa intensidade a fonte primária de energia são as gorduras. Por isso, o que importa é o saldo calórico no final do dia, mas... É possível que a ingestão de uma quantidade de carboidratos suficiente apenas pra repor as reservas de glicogênio melhore o particionamento de nutrientes. Isso vai na mesma linha do que foi discutido no tópico Porque praticar uma alta ingestão de proteínas e também nesse post do mesmo tópico, que trata de saldo calórico. Entretanto, não conheço estudos que mostrem isso diretamente, mas é uma ideia comum, que li a primeira vez do Ney Felipe e gira em torno de manter um ambiente hormonal favorável a um melhor particionamento. De minha parte é isso. Agora contribuição de @Ricardo Queiroz: Carboidratos: classificação e digestão - parte 1. Abraços, Lucas
  6. Confira cinco combinações de alimentos que você deve evitar Comer frutas durante as refeições pode atrapalhar o sistema digestivo e água só deve ser ingerida uma hora depois A união faz a força? No caso dos alimentos, nem sempre. Você sabia que, durante o processo de digestão, alguns nutrientes competem entre si pela mesma porta de entrada para o organismo? Essa disputa está relacionada à biodisponibilidade, isto é, a capacidade da substância ser absorvida pela célula e exercer sua função. "Isso significa que, se um determinado nutriente está em maior quantidade, ele terá preferência em ser absorvido e o outro, em menor quantidade, será pouco absorvido", explica a nutricionista Isabel Jereissati. Além da competição pelo mesmo sítio, os complexos formados pelas substâncias também determinam se as interações nutricionais são negativas ou benéficas, as quais favorecem a absorção, o transporte e a utilização do outro nutriente, potencializando a sua ação. Essa é uma das razões pelas quais pensar sobre as combinações dos alimentos que colocamos no prato é tão importante quando escolher cada componente da refeição. "O principal motivo para nos alimentarmos várias vezes ao dia – de três em três horas - é para garantir melhor aproveitamento dos alimentos que ingerimos. O ser humano absorve de 20% a 30% do que come", afirma Isabel Jereissati, destacando que as boas escolhas alimentares ajudam a evitar desequilíbrios no organismo e a predisposição a doenças. Confira algumas combinações de alimentos que devem ser evitadas: Frutas nas refeições A fruta passa rapidamente pelo estômago e segue para o intestino. Quando você combina frutas com alimentos que levam mais tempo para digerir, estes, como carne e grãos, acabam sofrendo fermentação, graças ao efeito do açúcar. Coma frutas de 30 a 60 minutos antes das refeições. Quando a fruta é ingerida sozinha com o estômago vazio antes de uma refeição, ela prepara o sistema digestivo para o que está por vir. A água contida na fruta lava e hidrata o sistema digestivo, suas fibras e enzimas ativam o processo químico da digestão. Depois de uma refeição, espere pelo menos três horas antes de comer frutas, para não misturar a outros alimentos e provocar a fermentação. Proteína animal + alimentos ricos em amido Carne e batatas, frango e massa, sanduíche de peru. Se uma proteína animal é consumida junto com alimentos ricos em amido, os diferentes sucos gástricos anulam a eficácia uns dos outros. A proteína vai apodrecer e o carboidrato vai fermentar. As enzimas desses diferentes alimentos, no mesmo espaço e ao mesmo tempo, resultam em gás e flatulência no sistema. Se a única opção que tiver é essa combinação, adicione vegetais e folhas verdes para minimizar os efeitos colaterais negativos. Gordura + outros alimentos Azeitonas com pão, atum com maionese, bife de carne frito em óleo vegetal. Grandes quantidades de gordura associados à proteína retardam a digestão. Se combinada com alimentos corretamente, a gordura ajuda na produção do combustível que facilita o transporte dos alimentos para o fígado. Líquido durante as refeições A água passa pelo estômago em cerca de 10 minutos. O suco leva de 15 a 30 minutos. Já os refrigerantes, de forma geral, são ricos em fósforo e quando consumidos junto a alimentos ricos em magnésio, como espinafre, aveia, beterraba e nozes, reduzem a absorção deste nutriente. Qualquer líquido no estômago dilui as enzimas que o corpo precisa para digerir proteínas, carboidratos e gorduras. Para perder esse vício, beba mais água do que você deseja pelo menos 10 minutos antes de comer. Depois de comer, espere cerca de uma hora para ingerir qualquer tipo de líquido. Duas fontes concentradas de proteína Bacon e ovos, nuts e iogurte. A combinação de duas fontes concentradas de proteína na mesma refeição deve ser evitada. Proteínas concentradas levam muito tempo para se decompor, prejudicando a digestão e esgotando a energia do sistema. É por isso que a Medicina Ayurveda condena a combinação de diferentes carnes ou de carnes de peixe. Fonte: http://gnt.globo.com/bem-estar/materias/confira-cinco-combinacoes-de-alimentos-que-voce-deve-evitar.htm
  7. Confira cinco combinações de alimentos que você deve evitar Comer frutas durante as refeições pode atrapalhar o sistema digestivo e água só deve ser ingerida uma hora depois A união faz a força? No caso dos alimentos, nem sempre. Você sabia que, durante o processo de digestão, alguns nutrientes competem entre si pela mesma porta de entrada para o organismo? Essa disputa está relacionada à biodisponibilidade, isto é, a capacidade da substância ser absorvida pela célula e exercer sua função. "Isso significa que, se um determinado nutriente está em maior quantidade, ele terá preferência em ser absorvido e o outro, em menor quantidade, será pouco absorvido", explica a nutricionista Isabel Jereissati. Além da competição pelo mesmo sítio, os complexos formados pelas substâncias também determinam se as interações nutricionais são negativas ou benéficas, as quais favorecem a absorção, o transporte e a utilização do outro nutriente, potencializando a sua ação. Essa é uma das razões pelas quais pensar sobre as combinações dos alimentos que colocamos no prato é tão importante quando escolher cada componente da refeição. "O principal motivo para nos alimentarmos várias vezes ao dia – de três em três horas - é para garantir melhor aproveitamento dos alimentos que ingerimos. O ser humano absorve de 20% a 30% do que come", afirma Isabel Jereissati, destacando que as boas escolhas alimentares ajudam a evitar desequilíbrios no organismo e a predisposição a doenças. Confira algumas combinações de alimentos que devem ser evitadas: Frutas nas refeições A fruta passa rapidamente pelo estômago e segue para o intestino. Quando você combina frutas com alimentos que levam mais tempo para digerir, estes, como carne e grãos, acabam sofrendo fermentação, graças ao efeito do açúcar. Coma frutas de 30 a 60 minutos antes das refeições. Quando a fruta é ingerida sozinha com o estômago vazio antes de uma refeição, ela prepara o sistema digestivo para o que está por vir. A água contida na fruta lava e hidrata o sistema digestivo, suas fibras e enzimas ativam o processo químico da digestão. Depois de uma refeição, espere pelo menos três horas antes de comer frutas, para não misturar a outros alimentos e provocar a fermentação. Proteína animal + alimentos ricos em amido Carne e batatas, frango e massa, sanduíche de peru. Se uma proteína animal é consumida junto com alimentos ricos em amido, os diferentes sucos gástricos anulam a eficácia uns dos outros. A proteína vai apodrecer e o carboidrato vai fermentar. As enzimas desses diferentes alimentos, no mesmo espaço e ao mesmo tempo, resultam em gás e flatulência no sistema. Se a única opção que tiver é essa combinação, adicione vegetais e folhas verdes para minimizar os efeitos colaterais negativos. Gordura + outros alimentos Azeitonas com pão, atum com maionese, bife de carne frito em óleo vegetal. Grandes quantidades de gordura associados à proteína retardam a digestão. Se combinada com alimentos corretamente, a gordura ajuda na produção do combustível que facilita o transporte dos alimentos para o fígado. Líquido durante as refeições A água passa pelo estômago em cerca de 10 minutos. O suco leva de 15 a 30 minutos. Já os refrigerantes, de forma geral, são ricos em fósforo e quando consumidos junto a alimentos ricos em magnésio, como espinafre, aveia, beterraba e nozes, reduzem a absorção deste nutriente. Qualquer líquido no estômago dilui as enzimas que o corpo precisa para digerir proteínas, carboidratos e gorduras. Para perder esse vício, beba mais água do que você deseja pelo menos 10 minutos antes de comer. Depois de comer, espere cerca de uma hora para ingerir qualquer tipo de líquido. Duas fontes concentradas de proteína Bacon e ovos, nuts e iogurte. A combinação de duas fontes concentradas de proteína na mesma refeição deve ser evitada. Proteínas concentradas levam muito tempo para se decompor, prejudicando a digestão e esgotando a energia do sistema. É por isso que a Medicina Ayurveda condena a combinação de diferentes carnes ou de carnes de peixe. Fonte: http://gnt.globo.com/bem-estar/materias/confira-cinco-combinacoes-de-alimentos-que-voce-deve-evitar.htm Merda, não tinha visto que existia o subfórum de nutrição. Foi mal, moderação. Alguém pode mover esse tópico pra lá?
  8. Se eu preciso de cerca de 2 mil calorias ao dia, e eu consumo 2200, isso significa que a longo prazo irei ganhar peso, correto? Agora o que vai definir se vou ganhar gordura ou músculo, seria se eu consumisse 2200 calorias, mas essas 200 calorias a mais fossem derivadas de proteína, aí eu ganharia massa magra (com treino, é claro). Correto? Meu medo é conseguir consumir o tanto de calorias que preciso ao dia, mas consumir mais gordura/carboidrato a ponto de ganhar "banha" e não massa magra. Existem vários tipos de dieta para hipertrofia, porém um diz uma coisa e outro diz outra, então fico perdido nesse mar de possibilidades, alguém poderia recomendar algo mais atualizado? Sou iniciante e pretendo ter um corpo melhor, tenho 1,76 de altura e peso 54 (tenho gastrite e isso dificulta o ganho de peso). Conto com o apoio de vocês, abração.
  9. Bom estou montando uma dieta e vi em um grupo aqui q o cara falou que para um Natural como eu precisa-se apenas de 3g/kg de Carboidratos!! Por favor alguém pode me falar se isto é muito pouco? Por que eu estava fazendo com em torno de 5g/Kg!!
  10. Eai pessoal, estou pensando em incrementar umas fibras na minha dieta, e estou com a seguinte dúvida: usar PSYLLIUM ou AVEIA? psyllium é bem mais caro o kilo, e a aveia parece ter muitos benefícios pelo que li sobre ela, OBS: sou amador, apesar de ter alguns anos na musculação, tenho uma dieta bem simples, baseada em lentilha/feijao (carbos de baixo IG), saladas, carnes, ovos ou seja, penso que a aveia já quebra meu galho, porém mesmo assim quero saber oque vcs pensam sobre isso, será que psyllium é algo MUITO melhor? ao ponto do custo x beneficio ser melhor mesmo sendo muito mais caro? os dois tem outras muitas funções diferentes um do outro que vao diferenciar muito? (por exemplo, li que o psyllium retem água muito bem e ajuda muito o funcionamento do intestino, a aveia seria muito diferente disto? entre outras funções...) agradeço suas opinioes!
  11. Boa noite senhores, editando o topico, só que agora com mais conhecimento, segue aqui a dieta que comecei a fazer a 2 dias, algumas observações são importantes ressaltar: 1- Sou iniciante, treino a 4 meses, porém já parei 2x e voltei, totaliza uns 2 anos de vai e vem, porém agora estou mais focado que nunca. 2- Treino 3x por semana, e sábado costumo dar uma corrid. 3- Tenho disponibilidade para comprar outros tipos de alimentos, por isso AGRADECERIA se indicassem alimentos alternativos que fossem melhores para cada objetivo. 4- Agradeço qualquer ajuda, crítica ou sugestão. 5- Li um pouco sobre outras dietas como CCC e Bulk Low Carb, porém não sei se seria recomendável no meu caso, se alguém puder dar uma opniào sobre, serei grato. 6- Farei todos exames hormonais amanha, pois acho que minha testo é baixa e farei um raio-x do peito, pois acho que tenho um pouco de ginecomastia, posso postar os resultados assim que chegar. Altura: 1,67 Peso: 57kg BF: 23,5% Idade: 20 anos TMB: Varia muito, em alguns sites apontou 2,036kcal, já na tabela 1968kcal. Irei usar como base as 1968kcal. Passando a consumir 2200kcal no bulk. MACROS(Pensei nessa divisão, em média, opnioes?) 162gr proteinas = 648kcal69gr gorduras = 615kcal235gr carboidratos= 940kcal Objetivo da dieta: O objetivo final é crescimento muscular para posteriormente fazer um cutting em busca de definição, porém como não tenho muita massa muscular, acredito que a melhor maneira é o bulking, estou tentando não consumir muitos carboidratos porque tenho gorduras localizadas no abdômen e no peito, isso me incomoda bastante, por isso tenho um certo medo de fazer o bulking muito sujo e criar mais gordura nessas áreas. ALIMENTAÇÃO( USEI A PLANILHA TRUE NATURAL BUILDING ): Para as pessoas que não entendem inglês vou traduzir os alimentos: Café da Manha(07h40min): Shake de whey, Aveia (30g = 2 colheres de sopa), 1 Banana, 1 copo de leite de 200ml OBS: Nao tenho muito tempo pra fazer algo de manha, então achei essa uma boa opção, além de pratica, lembrando: aceito sugestões, nem que faça eu mudar a dieta toda. Lanche da Manha(10h00min): 1 fatia de queijo e 1 de presunto OBS: Pela facilidade e por aparentemente terem boas quantidades de proteina Almoço(12h00min): ( Bom, meu almoço é todo dia diferente, porém sempre tem alguma carne, arroz, feijão, e algum legume aleatório, por isso usei de base essas gramas, pois consumiria 200gr da determinada carne, 150gr do arroz, 125gr do feijao, e no caso coloquei 30gr de couve, mas varia de abobrinha, cenoura, brocolis, abobora). Entao em tese ficaria assim: 200gr de alguma carne(frango, bovino ou suino) 150gr arroz integral 125gr feijao ( 1 concha ) 30gr de algum legume aleatorio que normalmente vao ser mais que 30gr Lanche da tarde (16h00): 1 lata de atum + 100gr batata doce Pré-treino(17:30): Pré treino C4 + 5gr creatina Treino (18h00min): Pós-treino: Whey Janta(20h30min): Aqui estou muito perdido. Mas estamos assim: 2 ovos + 150 gr peito de frango) Ceia: Alguma fruta, usei de exemplo 1 maça ou iogurte grego com aveia TOTAL KCAL: 2.355kcal TOTAL PROTEINAS: 217gr TOTAL CARBOIDRATOS: 271gr TOTAL GORDURA: 41gr ( pela planilha deu muito baixo, nao sei se isso é bom ou ruim) OBS FINAIS: 1- TODA SUGESTÃO DE SUBSTITUIÇÃO DE ALIMENTOS SERÁ BEM VINDA 2- TENHO DISPONÍVEL BCAA(Mas não estou consumindo pq pelo que li seria necessário 10g por dia para obter algum resultado, e cada capsula do meu tem 1g, tomava 5 antes do treino e + 5g do whey pós) + L-CARNITINA(Pelo que li não é util) + TERMOGËNICO + COMPOSTO DE ERVAS COMO CAVALINHA, HIBISCO, CARQUEJA E OUTRAS PARA ACELERAR O METABOLISMO 3- Estou cogitando comprovar um multi-vitamínico(Adam`s Superior Man Multi) + omega 3, o que acham? Novamente, estou em busca de conhecimento, então toda critica e sugestão é bem vinda. Tentei detalhar o máximo. Qualquer informação podem pedir, quero ver o que eu posso melhorar. Vou por mais tarde as fotos de 2 anos atrás que eu não treinava, 4 meses depois disso(na minha opinião minha mais seco que ja estive, pois basicamente tomava termo e fazia de tudo pra secar), depois parei de treinar pq comecei a namorar (viajei), voltei a 4 meses atrás, vou por a foto, e a foto de atualmente. Desde já, agradecido por toda ajuda.
  12. Pesquisei na internet e não consegui achar uma opinião válida e definitiva. Os sites divergem muito entre si, por isso resolvi perguntar aqui no fórum (se foi na área errada, me perdoem). Eu estou ingerindo menos calorias para emagrecer um pouco, apesar de não fazer exercícios físicos. No almoço é impossível faltar arroz e feijão, macarrão ou macarrão e feijão. Como eu sei que o feijão é importante, decidi procurar qual é melhor: o arroz branco cozido ou o macarrão cozido (com molho de tomate), levando em conta as vitaminas e as calorias destes. Alguém pode me dizer qual seria melhor no meu caso?
  13. Obesidade não é bonito, muito menos saudável, entenda o porquê O tecido adiposo e seus diferentes papéis na obesidade "Não faz muito tempo que foram descobertas funções endócrinas nos adipócitos (células que armazenam lipídeos), aqui eu tratarei sobre como algumas estão diretamente relacionadas à obesidade. Estrógenos: Há a presença da enzima aromatase P450 no tecido adiposo, ela é responsável pela conversão da testosterona e androstenediona em e2 (estradiol) e e1 (estrona) respectivamente. Quanto mais gordo o indivíduo for, mais aromatização ele realizará, logo, mais estrogênio e menos testosterona. Sabendo que a testosterona é responsável pela caracterização masculina física e comportamental do homem (veja mais aqui), o estrogênio não só reduzirá a ação da testosterona, como fará a oposta, já que é o hormônio responsável pela caracterização feminina, tenderá a desenvolver tais características (físicas, psicológicas e comportamentais) ao homem. Num exemplo mais claro de efeitos dos estrogênios no corpo: aumento da retenção de líquidos (1), aumento da gordura corporal (2), desenvolvimento de ginecomastia (crescimento da glândula mamária masculina) (3), etc. Angiotensinogênio: uma proteína comumente sintetizado no fígado, também é secretada em abundância pelo tecido adiposo. Quando a enzima renina atua na proteína, ela é convertida em Angiotensina I, finalmente convertendo-se em Angiotensina II através da enzima ECA ou pela quimase. As funções da Angiotensina II são: constrição das veias, constrição das arteríolas e liberação de aldosterona, as quais levam ao aumento da pressão arterial. Um bom detalhe à frisar: Leptina: Fator de sinalização do tecido adiposo ao sistema nervoso central, regula a ingestão alimentar e o metabolismo, assim, fazendo a homeostase do peso corporal e das quantidades de gordura. É conhecida a correlação positiva entre os níveis circulantes de Leptina e a quantidade de gordura corpórea – quanto mais gordo, mais leptina deveria produzir; outro fator de suma importância na secreção deste hormônio são as alterações agudas no balanço energético, daí surgem todas as estratégias de refeed para dietas em baixo carbo, que tendem a baixar a leptina. No que concerne à regulação hormonal, a insulina, os glicocorticóides, os estrógenos e TNF-alfa (Fator de necrose tumoral-alfa) são estimuladores da leptina, por outro lado, as catecolaminas e os andrógenos a reduzem. Insulina e leptina também apresentam regulação retrógrada negativa. Enquanto a insulina estimula a secreção de leptina, a hiperleptinemia – muita leptina no sangue – inibe a secreção de insulina, evitando um aumento ainda maior nos níveis de leptina. Adiponectina: Proteína específica e abundante no tecido adiposo, correlaciona-se negativamente com o IMC e área da gordura visceral abdominal. Funciona como contrarregulador, aumenta asensibilidade insulínica, lipólise, reduz a inflamação, atenua a progressão da aterosclerose e age como fator protetor para doenças cardiovasculares (5). Estudos mostraram que havia uma correlação inversa entre o peso corporal e os valores de adiponectina plasmática, ao contrário do verificado para a leptina circulante (4). Por mais que seja produzida no tecido adiposo, ela é reduzida em obesos, a perda de peso aumenta sua concentração sanguínea. Tire suas próprias conclusões. Um indivíduo obeso terá níveis de estrogênio maiores que os normais (o que o leva a ter pressão arterial aumentada, tendências de desenvoltura de características femininas, ganho de gordura acentuado, enquanto perde os benefícios da testosterona, as características masculinas, o ganho de massa magra e perda de gordura), terá níveis de angiotensinogênio aumentados (levando à reabsorção de sódio e água e excreção de potássio, causando hipertensão, também inibindo a lipólise e estimulando a lipogênese), terá níveis de leptina reduzidos (por mais que os níveis sejam proporcionais à massa gorda, obesos são resistentes à ela {6}) e níveis de adiponectinareduzidos. Foram vistas acima todas as funções destes hormônios no corpo e suas consequências, como se não bastasse, os obesos vivem em estadopró-inflamatório devido aos macrófagos do tecido adiposo secretarem TNF-a (fator de necrose tumoral-alfa, citocina pró-inflamatória que está relacionada com a resistência à insulina {7}), IL-6 (interleucina-6, citocina pró-inflamatória), MCP-1 (proteína quimiotática de monócitos 1, citocina pró-inflamatória) e resistina (proteína pró-inflamatória, também relacionada com a resistência à insulina). (8, 9, 10) Obesidade, má alimentação e riscos neuronais Um estudo (6) mostrou que até os próprios alimentos que os obesos comem – e que causam sua obesidade – passam a tomar posição inversa. O prazer gerado pela alimentação, pelos doces, podem vir ou do seu índice glicêmico alto, gerando picos de insulina, por consequência, aumentos transitórios da serotonina, ou pela concentração de triptofano no alimento, sendo combustível para a via de conversão de triptofano em serotonina, com os dois findando num estado de bem-estar. Pode-se ver nessa cadeia de acontecimentos: a ingestão de carboidratos de alto indice glicêmico levam à resposta insulinêmica, aumento transitória da serotonina, levando a um estado de bem-estar (stato di bennessere), gerando mais necessidade por aquele carboidrato (ânsia por doce), tornando o indivíduo resistente à insulina, finalizando com o aumento de peso. Aqui entra o problema, mesmo que o obeso esteja numa dieta saudável, o triptofano ingerido, que normalmente entra na síntese da serotonina, devido ao estado pró-inflamatório explicado anteriormente, é desviado para a síntese de Ácido Quinolínico. Ácido quinolínico, este, que causa: excitação neuronal excessiva, morte neuronal e depressão. Obesidade e alterações clínicas Uma meta-análise (11) analisou 12 dentre os maiores estudos sobre mortalidade e eventos cardiovasculares desde metade do século passado, totalizando 61.386 indivíduos e 3988 eventos cardiovasculares. Foram divididos em grupos por pessoas bem nutridas com e sem alterações metabólicas e obesos com e sem alterações metabólicas. Concluindo que, comparado aos indivíduos saudáveis de peso normal, pessoas obesas têm risco aumentado para adversidades à longo prazo – até mesmo sem a presença de alterações metabólicas graves, sugerindo que não há quadro positivo e saudável em estar com sobrepeso. Obesidade não é bonito, e também não é saudável Por fim, por mais que haja campanhas defendendo a auto-estima de pessoas com sobre-peso, mostrando que isso é normal, é “cotidiano” e deve ser forçosamente aceitado socialmente, isso é errado, isso é doentio e perigoso. Ponha de lado o politicamente correto e analise a realidade como ela é, não só é feio e desagradável – em termos estéticos, como também é grave e riscoso, como foi mostrado acima. Se há a possibilidade de ser mudado, o estado de obesidade deve ser fortemente combatido, não caiam nem deixem que seus próximos caiam no papo de aceitação social, isso é ridículo, se de fato fosse algo bom, não necessitaria de campanhas em via de alterar os prismas de percepção de realidade e a forma com a qual lidamos com eles." Texto feito por Lucas Maia, retirado do blog: http://www.vivendolowcarb.com/obesidade-nao-e-bonito-muito-menos-saudavel-entenda-o-porque/
  14. 20-64-1-PB.pdf RESUMO No meio esportivo, há ainda uma tendência de que o efeito benéfico de uma dieta rica em carboidrato só ocorra em exercícios aeróbios de longa duração. Porém a suplementação com carboidrato em exercícios anaeróbios, como treinamento de força, age como um ergogênico associado com a hipertrofia muscular e aumento da performance. Um aumento na tensão muscular (força) é a exigência primária para dá início ao crescimento do músculo esquelético, ou hipertrofia, pelo treinamento com exercícios. Treinamento de força é definido como: exercícios que apresentam alguma forma de resistência graduável a contração muscular. A ingestão de 6g de aminoácidos essenciais estimulam o balanço protéico tão efetivamente quanto a ingestão de 6g de aminoácidos essenciais + 35g de carboidrato, assim como também aumenta o padrão de síntese de glicogênio. Vários estudos observaram que a ingestão pré-exercício de refeições com carboidrato de baixo índice glicêmico reduziram a oxidação de carboidrato comparado com a ingestão de carboidrato de alto índice glicêmico. Segundo alguns estudos a redução nos níveis de cortisol em resposta a suplementação com carboidrato em exercício resistido ocasionou uma elevação do GH . Isto sugere que o aumento na concentração de insulina e redução de cortisol pode resultar em aumento na concentração de GH o que pode levar a hipertrofia muscular e aumento da performance pelo exercício resistido. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício ISSN 1981-9900 versão eletrônica Periódico do Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício www.ibpefex.com.br/www.rbpfex.com.br EFEITOS DA SUPLEMENTAÇÃO COM CARBOIDRATOS SOBRE A RESPOSTA ENDÓDRINA, HIPERTROFIA E A FORÇA MUSCULAR.
  15. Olá Pessoal, procurei, procurei e não achei nada de definitivo. Estou com seguindo uma dieta de 2.200 kcal para manutenção e/ou troca de gordura por massa, porém isso não vem ao caso. Minha dieta está com os seguintes macros. Carboidratos 180g Gorduras 70g Proteína 210g Minha dúvida é a seguinte, estou querendo fazer meu desjejum (café da manhã) misturando Carb, Gordura e Proteinas... Seria assim: 2 Unid Pão Integral / 100g Banana Nanica / 30g Pasta de Amendoim Integral / 28g Albumina / 20g Farelo de Aveia *Minha dúvida é: Há alguma contra-indicação de misturar Carboidratos com gorduras? 30g de Pasta de Amendoim possui quase 15g de Gorduras. Aguardo ajuda de vocês.
  16. Olá, Explicando rapidamente: Tenho vinte e cinco anos e estou querendo perder peso e ganhar massa magra. Tive um filho e isso contribuiu bastante para a perda de massa magra, porém perdi o peso que ganhei na gestação durante a amamentação. Antes da gravidez eu estava com peso ótimo e ganhando massa magra. Depois que dei a luz continuei fazendo exercícios e durante dois anos amamentei, mas em 2014 parei de amamentar e treinar, vida maluca de trabalho, filho, faculdade, dormindo pouco, comendo errado e sem horários, bebendo pouca água... Ganhei peso novamente e resolvi levar realmente a sério o que já fazia antes de engravidar. Procurei nutricionista, mas eles insistem em dietas com glúten, lactose e exagero na frutose... Então com base em pesquisa e leitura criei um cardápio contabilizando gorduras, proteínas, calorias e carbs para treinar hipertrofia, gostaria muito da opinião de quem entende e pratica! Não tem suplementos porque daqui há 3 meses vou morar fora e não compensa comprar agora.
  17. Por favor, peço a ajuda de vocês. Altura:1,75m Peso: 105kg BF: Não sei, mas deve ser bem alto! Objetivo da dieta: Cutting com dieta cetogênica galera montei essa dieta, podem avaliar por favor? desde já agradeço!
  18. Olá a todos. Sou novo no fórum (se aqui não for o lugar certo por favor me desculpem.) e gostaria de pedir a ajuda de vocês. Tenho 19 anos, 69 kg e entre 1,75 e 1,78 de altura. Não sei ao certo. Ano passado eu descobri que tenho hipogonadismo e precisei fazer o uso de Durateston 1x por mês durante 6 meses, junto com uma fórmula que o endócrino me passou que era um estimulante para o GH. O problema é que essa formula me fazia ter muita fome, coisa do tipo jantar 4x. Esse combo me fez ganhar 20kg ao final dos 6 meses mas até ai não era um problema tão grande porque eu treinava, mas comia muito mal. De lá pra cá, após a morte de uma pessoa muito querida eu "ganhei" uma depressão e me ferrei. Parei de treinar, a alimentação continuou uma porcaria só que agora o pouco de massa que eu tinha virou gordura e se somou a gordura que eu já tinha. Eu voltei a treinar hoje e estou me forçando a sair de casa com um objetivo: perder peso. Eu tenho pouca condição de comprar suplemento mensalmente, não tenho muito dinheiro que possa gastar, mas um whey e um bcaa eu consigo bancar. Gostaria, se possivel, que vocês me ajudassem com o que comer no dia-a-dia, principalmente pré e pós treino Eu já comecei cortando frituras, farinha branca e seus derivados, cortei leite integral e pretendo cortar carbo após as 6 horas da tarde. Eu gostaria de ter uma alimentação balanceada com foco em perda de peso, dicas de alimentos termogênicos e se possivel, a indicação de um termogênico que vocês gostam/acham bom. Bom, em suma é isso. Obrigado a todos e... foi mal a bíblia. E se algo ruim acontecer com vocês, não se deixem abater. Depressão é algo muito muito desgraçado e eu não desejo isso a ninguém. Se você se encontra em depressão... FORÇA CARA! Não desista de você! E finalmente, VEM MONSTRO!
  19. Uma dúvida simples: Dá pra dietar sem os integrais? Sem pão integral, arroz integral, queijo ricota, etc? Vou ter que fazer uma dieta meio que simples. Se eu usar pão francês, arroz branco, queijo normal, leite integral vou ter muito ganho de gordura mesmo passando apenas 500 calorias da TMB? *OBS: Vou usar lipídios nas refeições com esses carbos simples como pão francês, arroz branco... pra deixar a absorção mais lenta e tornar como se fosse um carboidrato complexo, adianta? Se alguém puder me ajudar a deixar a dieta o mínimo possível acumuladora de gordura. Ajude. Por favor! OBS: Meu cutting vai ser com a Dieta do Guerreiro, e como eu já tenho um bf baixo, creio que não seja TÃO problemático assim, uma dieta assim, mas, me ajudem a torná-la menos gordurosa possível, por favor! Boa noite! Abraços! Fiquem com Deus!!!!!!!!!!!!!!!!
  20. Caros amigos, Boa noite! Primeiramente gostaria de agradecer e relatar que essa é a minha primeira vez em que participo. Ainda não sei se eu estou no lugar certo, se é suplementação, nutrição ou tipo de treino, pois engloba todos eles. Enfim, vamos lá: Tenho 25 anos, peso cerca de 76 kg, tenho 1,70, 1,71, por aí. Não sou forte, sou magro nos braços, pescoço, rosto, ou seja, em aparência sou magro. Mas estou com uma barriga saliente, hehe. Pernas está tudo ok, por conta do futebol que vez ou outra ainda pratico, coisa que praticava de 3 a 4 vezes por semana, hoje 1 a cada 15 dias, pois trabalho, estudo e mudei de cidade, ou seja, tudo ficou mais difícil. Pois bem, antes de me indicarem em um médico especializado, bla bal bal, nutricionista e afins, gostaria de falar que eu não quero saber porque uma que eu não tenho grana, outra que eu há muito tempo entrei em uma e não adiantou muita coisa. Com relação à minha dúvida eu gostaria de perder alguns quilos! Mas não muito, uns 3 mas eu gostaria de que a minha massa adiposa transformasse em massa magra, ou seja, em músculos! Posso fazer medida do meu corpo sozinho pra saber, não muito detalhada, o meu BF ? Qual seria a minha alimentação correta para que possa conseguir o que acima descrevo? Estou disposto a gastar com suplementos, qual seria melhor combinação? Qualquer dúvida estou à disposição. Desculpe-me pelo longo texto, não achei melhor jeito de me expressar a não sei dizendo tudo isso. Agradeço a todos! Atenciosamente, Gustavo.
  21. Projeto 800kg Ou vai ou racha Olá galera, me chamo Gabriel tenho 16 anos treino a 7 meses sério, acabo de sair de um cutting onde estava com 24 de bf mesmo sendo ''magro''... Agora com 67 quilos Começo a correr atrás do prejuízo e com muita determinação e conhecimento entro de cabeça em uma jornada aos 80 kg , o que acham desta dieta? Dividi a mesma em 2 dias, on ( quando faço academia/hiit) e off quando não faço nada . Diminuí os carbos nos dias em que não treino e aumentei as gorduras. Suplemento com várias vitaminas além dos já citados na dieta.Acabo de para de usar creatina portanto devo estar pesando realmente 67-66kg ( na balança 68 ) . Treino hiit 1x na semana/ fullbody do chad waterburry 3x na semana e após os treinos 12 minutos de cardio para auxiliar na recuperação.Abraço galera, qualquer crítica construtiva será muito bem vinda, tenham um bom dia. Altura:1,84 Peso:67 BF: 12% Medidas: braço= 30.7/31.2 - panturrilhas 37.5/38 cintura - 76-76.5cm(sobre o umbigo) Objetivo da dieta: Clean Bulking Tempo estimado : 6 meses ( considerando aumento de 1.5-2.2 kg por mês ) Projeto 800kg on+20% Café545kcal+25prot+80carb+14fat 500ML Ovos inteiros 2 =142kcal+12prot+10fat 2 Bananas-134kcal+2prot +36carb Nescau 10g – 34kcal+8carb Aveia 55g= 193kcal+8prot+31carb+4fat Leite desnatado piá 100 ml- 42kcal+3prot+5carb Lanche305kcal+12prot+12carb+23fat 500ML Amendoim 52g = 305kcal+12prot+12carb+23fat Almoço495kcal+21prot+67carb+14fat 500ML ovos fritos 2 =180kcal+11prot+14fat+1carb Arroz 2 escumadeiras cheias/= 218kcal+4prot+47carb Feijão 1 concha média cheia/= 97kcal+6prot+19carb Pré Sólido 516kcal+20prot+108carb+2fat Banana 3 = 206kcal+55carb+3prot Leite em pó desnatado 40g = 138kcal+13prot+20carb Nescau 20g – 68kcal+16carb Aveia 30g- 104kcal+4prot+17carb+2fat Pós treino líquido444kcal+24prot+84carb+1fat Whey gold nutrition- 30g =120kcal+24prot+3carb+1fat Dextrose bodyaction-85g= 324kcal+81carb Pós Sólido475kcal+25prot+80carb+5fat 700ML Patinho 100g(cru/+-70g/)/Frango 85g(grelhado)=133kcal+22prot+5fat Batata Doce 285g (cru) = 335kcal+80carb+3prot Ceia/Pós sólido374kcal+19prot+14carb+27fat+250ML Patinho 70g(cru/+-40g)/ Frango 60g((grelhado)=93kcal+15prot+3fat Azeite de oliva 25ml=205kcal+23fat Feijão 100g= 76kcal+5prot+14carb 145prot 358carb 104fat 2953kcal Substituto pré treino Pré Sólido342kcal+19,5prot+55,3carb+4fat 1 Banana-67kcal+1prot +18,2carb Whey growth 10g= 40kcal+7,5prot+1carb Aveia 55g= 193kcal+8prot+31,5carb+4fat Leite desnatado piá 100 ml- 42kcal+4,6carb+3,2prot Projeto 800kg Off+10% Café645kcal+32prot+81carb+22fat 500ML Ovos inteiros 2 =142kcal+12prot+10fat 2 Bananas-134kcal+2prot +36carb Nescau 10g – 34kcal+8carb Aveia 55g= 193kcal+8prot+31carb+4fat Leite desnatado piá 100 ml- 42kcal+3prot+5carb Queijo Mussarela 1fatia(30g) = 100kcal+7prot+1carb+8fat Lanche305kcal+12prot+12carb+23fat 500ML Amendoim 52g = 305kcal+12prot+12carb+23fat Almoço495kcal+21prot+67carb+14fat 500ML ovos fritos 2 =180kcal+11prot+14fat+1carb Arroz 2 escumadeiras cheias/= 218kcal+4prot+47carb Feijão 1 concha média cheia/= 97kcal+6prot+19carb Pré Sólido 516kcal+20prot+108carb+2fat 500ML Banana 3 = 206kcal+55carb+3prot Leite em pó desnatado 40g = 138kcal+13prot+20carb Nescau 20g – 68kcal+16carb Aveia 30g- 104kcal+4prot+17carb+2fat Pós Sólido551kcal+29prot+76carb+14fat 700ML Patinho 120g(cru/+-75g/)/Frango 100g(grelhado)=160kcal+26prot+6fat Batata Doce 270g (cru) = 317kcal+76carb+3prot Azeite de Oliva 9ml= 74kcal+8fat Ceia/Pós sólido441kcal+31prot+14carb+29fat 250ML Patinho 120g(cru/+-75g/)/Frango 100g(grelhado)=160kcal+26prot+6fat Azeite de oliva 25ml=205kcal+23fat Feijão 100g= 76kcal+5prot+14carb 145prot 358carb 104fat 2953kcal Substituto pré treino Pré Sólido515kcal+22prot+100carb+4fat Banana 3 = 206kcal+55carb+3prot Whey growth 10g= 40kcal+7,5prot+1carb Aveia 55g= 193kcal+8prot+31,5carb+4fat Leite desnatado piá 100 ml- 42kcal+4,6carb+3,2prot Nescau 10g – 34kcal+8carb 1728 basal 2680 tdee +10%OFF = 2947kcal +20%ON = 3241kcal
  22. Oi galera Tenho uma dúvida meio ridícula, mas aí vai... Andei fazendo uma semana de ingestão de proteína Zerei os carbs Essa semana quero voltar a comer os carbs dentro dos macros Como meu corpo vai reagir? Reter água, reservas carbo em forma de gordura?
  23. Em uma dieta, á algum problema em ultrapassar os "recomendados" de prot. carb. ? por que não consigo bater meus macros sem ultrapassar os mesmos. Se não tiver problema quantos porcentos posso passar do valor ?
  24. Fala pessoal. Estava dando uma estudada sobre dietas e treinos na net e me surgiu esse seguinte metodo para reduzir BF. Sem carboidratos no café da manhã para perder gordura Segue o vídeo http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=a2lQlyEygEE http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=a2lQlyEygEE Esse metodo diz que após acordarmos estamos em um estado extremamente eficiente para queima de gordura (e musculos também), porém diz que é melhor se alimentar somente com proteinas, gorduras e fibras, para só na próxima refeição incluir carboidratos fazendo assim com que você queime muito mais gordura e conserver os musculos. O que vocês acham? alguem já testou esse metodo? é eficiente? O meu problema com esse metodo é porque eu treino de manhã... Será que seria eficiente comigo?
  25. Pessoal, me deparei com o seguinte video: Ele fala que não come carboidratos de manha, apenas gordura, proteina, fibras e vitaminas.. segundo ele ajuda na queima da gordura pois o estado hormonal favoravel para queima de gordura (usado no AEJ) continua.. Pior que o que ele fala tem fundamento, estou postando para debatermos sobre o assunto, estou na reta final de um cutting, estou querendo testar. Eu ficaria com carboidratos apenas no PRE e no POS treino, sendo complexo e simples respectivamente.
×
×
  • Criar Novo...