Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Clique aqui
Entre para seguir isso  
Schrödinger

Porque Utilizar Alta Frequência De Treinamento

Avalie este tópico:

Posts Recomendados

Conteúdo continua após a publicidade.

E o SNC? Tanto naturais como até mesmo hormonizados, o ideal é treinar com menor frequência e volume possível. Não estou dizendo que treinos frequentes não irão dar resultados. Mas pra que desgastar o SNC sendo que podemos ter os mesmos resultados ou até mesmo melhores, treinando com uma menor frequência? Se pesquisar um pouco, verá que vários bb de elite treinam apenas 4 ou até mesmo 3 vezes por semana, Dorian Yates é um exemplo disso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E o SNC? Tanto naturais como até mesmo hormonizados, o ideal é treinar com menor frequência e volume possível. Não estou dizendo que treinos frequentes não irão dar resultados. Mas pra que desgastar o SNC sendo que podemos ter os mesmos resultados ou até mesmo melhores, treinando com uma menor frequência? Se pesquisar um pouco, verá que vários bb de elite treinam apenas 4 ou até mesmo 3 vezes por semana, Dorian Yates é um exemplo disso.

o que desgasta mais o SNC, treinar 6x semana a 70% da carga ou 3x semana a 90%?

Editado por debew (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E o SNC? Tanto naturais como até mesmo hormonizados, o ideal é treinar com menor frequência e volume possível. Não estou dizendo que treinos frequentes não irão dar resultados. Mas pra que desgastar o SNC sendo que podemos ter os mesmos resultados ou até mesmo melhores, treinando com uma menor frequência? Se pesquisar um pouco, verá que vários bb de elite treinam apenas 4 ou até mesmo 3 vezes por semana, Dorian Yates é um exemplo disso.

Quanto tempo vc acha que dura o aumento de síntese proteica - ocasionado pelo treino - em um natural? No máximo 36-48h.

Então, se o estímulo anabólico dura apenas 48h - em naturais -, pq diabos vc vai levar 7 dias pra treinar aquele músculo novamente?

É claro que o volume é extremamente importante para a hipertrofia, mas existe uma curva em U invertido de volume ótimo, portanto pode ser contraproducente elevar acima de determinado volume.

figure-2-Dose-response-curve1-1024x623.j

Acredito que em alguns momentos seja realmente interessante elevar o volume, reduzindo a frequência, especialmente pra superar o RBE, mas mesmo assim, não reduziria abaixo de 1,5-2x por semana.

Abraços

Editado por Shrödinger (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

6x a 70%.

certeza disso?

Preciso mesmo responder?

obviamente, pra ti afirmar que treinar 6x semana a 70% vai sobrecarregar o SNC mais do que 3x semana e exemplificar com um BB tem MUITA cosia que tu ta jogando fora.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

certeza disso?

obviamente, pra ti afirmar que treinar 6x semana a 70% vai sobrecarregar o SNC mais do que 3x semana e exemplificar com um BB tem MUITA cosia que tu ta jogando fora.

Po cara, tenho, e vc, o que opina?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Po cara, tenho, e vc, o que opina?

Só exemplificando, meramente explicativo:

- digamos que o grupo G3 fazia 24reps/treino de cada lift a 72% de intensidade, isso levando em conta a tabela de intensidade de Prilepin daria um INOL por treino de 0,85, bem próximo do ótimo, e um inol semanal de 2,57, dificil mas possível. 24reps/treino poderiam ser digamos, 4x6 ou 6x4 - ilustrativo -.

- colocando esse mesmo plano para o grupo de G6, ele faria 12 reps/treino para a ter a mesma resposta pela intensidade + INOL, que poderia ser levado como 2x6, 6x2, 3x4.

tu tem certeza que fazendo 2sets de 6reps por exemplo, por dia a 72% de intensidade vai sobrecarregar tanto assim o teu SNC?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só exemplificando, meramente explicativo:

- digamos que o grupo G3 fazia 24reps/treino de cada lift a 72% de intensidade, isso levando em conta a tabela de intensidade de Prilepin daria um INOL por treino de 0,85, bem próximo do ótimo, e um inol semanal de 2,57, dificil mas possível. 24reps/treino poderiam ser digamos, 4x6 ou 6x4 - ilustrativo -.

- colocando esse mesmo plano para o grupo de G6, ele faria 12 reps/treino para a ter a mesma resposta pela intensidade + INOL, que poderia ser levado como 2x6, 6x2, 3x4.

tu tem certeza que fazendo 2sets de 6reps por exemplo, por dia a 72% de intensidade vai sobrecarregar tanto assim o teu SNC?

Boridiuder não sabe que maior frequência = maior desempenho.

Editado por Covero (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Treini 5x na semana. Faço na média de 4exercícios pra músculos maiores e 3 pra menores.. usando mais ou menos 90% da carga máxima. Prefiro assim q fazer menos exercícios e malhar menos dias..

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Essa questão do SNC poderia ser teorizada utilizando o conceito de INOL. Vejamos:

Caso a pessoa treino os três básicos 6x por semana, utilizando duas séries de 5 a 70% da intensidade, teremos um INOL semanal de 2, o que teoricamente é perfeitamente possível, sem estresse do SNC.

Referência de esforço para valores de INOL:

  • <2 Fácil
  • 2-3 Difícil
  • 3-4 Insustentável
  • >4 Overtraining

Ou seja, pra gerar overtraining, o número de séries deveria ser mais que o dobro do que o exemplo dado acima.

EDIT: Debew foi mais rápido e usou o exemplo do INOL!

Abraços

Editado por Shrödinger (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quanto tempo vc acha que dura o aumento de síntese proteica - ocasionado pelo treino - em um natural? No máximo 36-48h.

Então, se o estímulo anabólico dura apenas 48h - em naturais -, pq diabos vc vai levar 7 dias pra treinar aquele músculo novamente?

É claro que o volume é extremamente importante para a hipertrofia, mas existe uma curva em U invertido de volume ótimo, portanto pode ser contraproducente elevar acima de determinado volume.

figure-2-Dose-response-curve1-1024x623.j

Acredito que em alguns momentos seja realmente interessante elevar o volume, reduzindo a frequência, especialmente pra superar o RBE, mas mesmo assim, não reduziria abaixo de 1,5-2x por semana.

Abraços

Cara, você sabe se tem algum estudo, pesquisa ou algo falando melhor sobre o desgaste do SNC... Porque sinceramente eu acho meio que uma coisa muito inexplicada e até meio ballonie, mas posso estar errado. Se tiver algo que possa me ajudar nessa parte, não achei nada de concreto!

Obrigado desde já!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Em 07/09/2015 at 11:15, Covero disse:

 

Boridiuder não sabe que maior frequência = maior desempenho.

 

HEHEHEHEHE

 

Eles não visam performance/desempenho. Nesse caso, não teria relevância nenhuma citarem BBs.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E o SNC? Tanto naturais como até mesmo hormonizados, o ideal é treinar com menor frequência e volume possível. Não estou dizendo que treinos frequentes não irão dar resultados. Mas pra que desgastar o SNC sendo que podemos ter os mesmos resultados ou até mesmo melhores, treinando com uma menor frequência? Se pesquisar um pouco, verá que vários bb de elite treinam apenas 4 ou até mesmo 3 vezes por semana, Dorian Yates é um exemplo disso.

Curioso... Já o Arnold às vezes treinava duas vezes por dia, chegando a passar as 4 horas de treino.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu dou estourando 48h de descanso para o músculo ;)

Acho o desgaste da SNC muito questionável em alguns pontos... Para quem treina sem visar a falha não vejo problemas em treinar o mesmo músculo 3-6+x na semana. (Sabendo dosar o volume também, como conta no tópico)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Cara, você sabe se tem algum estudo, pesquisa ou algo falando melhor sobre o desgaste do SNC... Porque sinceramente eu acho meio que uma coisa muito inexplicada e até meio ballonie, mas posso estar errado. Se tiver algo que possa me ajudar nessa parte, não achei nada de concreto!

Obrigado desde já!

Cara, não conheço nada muito específico acerca disso, a não ser o INOL - que é uma forma matemática de medir o desgaste provocado pelo treino -, mas que serve mais pro powerlifting e, talvez, pro LPO.

O INOL mede o nível de desgaste de um levantamento específico por treino e por semana. A partir desses valores é possível realizar ajustes de volume, intensidade e frequência para se alcançar um nível de esforço adequado.

INOL = (n° séries)*(n° de reps)/(100 - %RM)

O idelal é que o INOL semanal fique entre dois e três, conforme níveis abaixo:

  • <2 Fácil
  • 2-3 Difícil
  • 3-4 Insustentável
  • >4 Overtraining

Pro bodybuilding não conheço nada muito científico. Entretanto, o volume ideal pra hipertrofia, segundo Bryan Haycock (a partir da famosa meta análise de Wernbom) é cerca de 90 reps por semana, utilizando uma frequência de 3x e uma intensidade entre 70 e 85%.

Se não me engano, Wernbom chegou em sua meta análise aos seguintes valores ótimos por semana:

  • Frequência: 2-3x;
  • Volume: 60-180 reps totais;
  • Intensidade: 70-85%

Então, acredito que utilizando esses parâmetros não tem muito como errar em termos de desgaste do SNC - e nem o contrário!

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Para quem acha que overtraining não existe, que é "ballonie", barreira psicológica... et cetera, et cetera.

Experimentem fazer um treino sem muita firula, só com os básicos, 5x na semana, >90% da 1RM, até a falha todos os dias.
Agachamento e supino todos os dias, levantamento terra 2x por semana. Se quiserem adicionar mais exercícios que os básicos, à vontade.

Faça por 6 meses e depois me contem se existe ou se to falando besteira ou que "broscience".

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Para quem acha que overtraining não existe, que é "ballonie", barreira psicológica... et cetera, et cetera.

Experimentem fazer um treino sem muita firula, só com os básicos, 5x na semana, >90% da 1RM, até a falha todos os dias.

Agachamento e supino todos os dias, levantamento terra 2x por semana. Se quiserem adicionar mais exercícios que os básicos, à vontade.

Faça por 6 meses e depois me contem se existe ou se to falando besteira ou que "broscience".

Mas quem é que faria um treino desses? Qual seria a vantagem?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas quem é que faria um treino desses? Qual seria a vantagem?

SE o mamífero conseguisse fazer um treinamento como suposto pelo ectobeast, ele provavelmente teria a melhor adaptação neural possível para recrutamento de fibras. Logo, desenvolveria mais força via ativação neural que o normal.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nossa, me parece TÃO leve esse 70% que eu fico até admirado quando alguém questiona SNC com uma intensidade dessas.

Agachamento, supino e terra: apenas uma ou duas séries de aquecimento pra cada e 2x6 com 70% 6x por semana? Isso já seria suficiente para ganhos?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas quem é que faria um treino desses? Qual seria a vantagem?

Caso não exista overtraining a vantagem é altíssima.

Por exemplo, vai praticar exercícios anabólicos várias vezes na semana, vai ser mais eficiente na técnica, o que vai prevenir lesões, vai ensinar seu corpo a trabalhar melhor sob maior carga, ensinaria todo o treino quais são suas fraquezas pra poder trabalhá-las, ensinaria você a habilidade de lutar contra o peso em máximas.

Vale considerar também que programas de alta frequência trabalham muitas vezes com séries de back-off pra dar mais volume ao treino.

Suponhamos que o indivíduo tenha 1RM de 100kg/60kg/140kg (Agacho/ Supino/ Terra) dentro do absurdo proposto por mim as séries de trabalho vão ser com ~88kg/ 52kg/ 123. Considerando Brzycki, Matt (1998). A Practical Approach To Strength Training. McGraw-Hill. O que daria, digamos, ~3x3 ou ~4x2 ou ~1x4.

Dentro desse cenário você teria uma tonelagem semanal total de 3960kg no agachamento, 2340kg no supino e 5535 no terra. (considerando o 3x3).

Na maior parte dos programas gerais, baseados em 5x5 você teria o volume semanal do agachamento próximo a 2000kg, do supino um pouco acima de 1000kg e terra pouco acima de 1000kg e ainda menor que o supino.

PS.: Caso meus cálculos estejam corretos.

Editado por EctoBeast (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Mas quem é que faria um treino desses? Qual seria a vantagem?

Eu estou agachando e supinando todo dia, sempre parando ~2 repetições antes da falha.

No geral é bem interessante, mas é aquele treino que os detalhes fazem diferença, uma noite mal dormida fode o treino, um dia de dieta zoada fode o treino, etc, etc...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E quanto a fazer 85% ou mais das cargas 7x por semana 2x por dia como os búlgaros. É subestimar demais a capacidade adaptativa, limitar por baixo o desempenho do ser humano.

Loucura é fazer isso de um dia para o outro, mas dê tempo e será possível.

Quem aqui imagina alguém correr 700 km em dois dias descalço no deserto, e consumindo apenas uma bebida a base de milho. Bom isso também já foi feito, é tradição na tribo tarahumara no México, esta prova é feita por adultos, crianças e velhos. Tudo porque eles não sabem o que é overtraining, suas tradições de séculos são baseadas em correr e assim o fazem desde pequenos. Ninguém impôs o fator limitante, a ciência cabe somente explicar, quando impõem limites normalmente erra.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu estou agachando e supinando todo dia, sempre parando ~2 repetições antes da falha.

No geral é bem interessante, mas é aquele treino que os detalhes fazem diferença, uma noite mal dormida fode o treino, um dia de dieta zoada fode o treino, etc, etc...

E nesse caso você provavelmente não está calculando acima de 80-85% nas séries de trabalho, acredito.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Nossa, me parece TÃO leve esse 70% que eu fico até admirado quando alguém questiona SNC com uma intensidade dessas.

Agachamento, supino e terra: apenas uma ou duas séries de aquecimento pra cada e 2x6 com 70% 6x por semana? Isso já seria suficiente para ganhos?

Foi uma suposição aquilo, não diz no estudo o quanto usaram de sets e reps, só que igualaram o volume

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E nesse caso você provavelmente não está calculando acima de 80-85% nas séries de trabalho, acredito.

A princípio estou nessa faixa (75-85%), depende do dia.

Estou fazendo o método búlgaro do Omar e do Greg , só que modificado, não quero ir para academia 2x no dia, então vou parar nesse ponto mesmo, agachando pesado e supinando pesado 5x na semana :)

Mas ainda estou em adaptação (fazendo a 4º semanada agora :P ).

Editado por EmilioTenório (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Foi uma suposição aquilo, não diz no estudo o quanto usaram de sets e reps, só que igualaram o volume

Certo. Mas mesmo assim, 70% me parece bem sussa...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Debew (e demais participantes da discussão):

Que vcs acham desse treinozinho aqui para fazer 6x por semana?

agachamento: 2x8 50% 4x6 70%

supino: 2x8 50% 4x6 70%

terra: 2x8 50% 2x6 70%
barra livre: 4x6 (só com o peso do corpo)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Debew (e demais participantes da discussão):

Que vcs acham desse treinozinho aqui para fazer 6x por semana?

agachamento: 2x8 50% 4x6 70%

supino: 2x8 50% 4x6 70%

terra: 2x8 50% 2x6 70%
barra livre: 4x6 (só com o peso do corpo)

Eu não faria terra 6x week, não vejo necessidade disso, o terra é um dos lifts que mais estressa o corpo, 1~2x week acho que já fica de boa.

se for pra começar a trabalhar 6x week eu adaptaria melhor isso, diminuindo os sets que creio eu tu deixou de aquecimento [email protected]% pra algo como 2x4 e os [email protected]% pra uns [email protected]% + [email protected]% ou ainda [email protected]% + [email protected]% - ou até menos.

tu vai fazer os mesmos movimentos todos os dias pode passar um processo de adaptação primeiro com cargas mais baixas a la HIHF e depois, se quiser, experimentar algo mais intenso.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eu não faria terra 6x week, não vejo necessidade disso, o terra é um dos lifts que mais estressa o corpo, 1~2x week acho que já fica de boa.

se for pra começar a trabalhar 6x week eu adaptaria melhor isso, diminuindo os sets que creio eu tu deixou de aquecimento [email protected]% pra algo como 2x4 e os [email protected]% pra uns [email protected]% + [email protected]% ou ainda [email protected]% + [email protected]% - ou até menos.

tu vai fazer os mesmos movimentos todos os dias pode passar um processo de adaptação primeiro com cargas mais baixas a la HIHF e depois, se quiser, experimentar algo mais intenso.

Boas dicas!

Na vdd eu joguei pra cima o volume, mas concordo com um primeiro período de adaptação com menos volume.

Como meu problema é tempo, se eu conseguisse encaixar um treino desses de 40/50 minutos por dia, ia facilitar até mais do que meu treino atual 3x, que dura entre 1:30 e 2:00

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

@Debew (e demais participantes da discussão):

Que vcs acham desse treinozinho aqui para fazer 6x por semana?

agachamento: 2x8 50% 4x6 70%

supino: 2x8 50% 4x6 70%

terra: 2x8 50% 2x6 70%
barra livre: 4x6 (só com o peso do corpo)

Concordo com o Debew, eu também só faço DL 1x na semana

Cara, dependendo do treino que você faz eu não começaria com esse não.

Vai aumentando aos poucos a frequência...Se você está dando 2 estímulos semanais passe a dar 3, quando se adaptar passe a dar 4 e assim sucessivamente..

Se você tiver a estética também como objetivo vai ter que saber muito bem como recrutar/ativar os músculos certos com os exercícios básicos, caso contrário não há tensão muscular o suficiente para gerar uma hipertrofia decente. Por exemplo: é muito fácil ativar o peitoral com 3 isoladores com high repetições, mas será que com apenas com o supino e poucas séries/repetições você vai saber?

Questão de sono e stress também é bom levar em consideração. Eu, por exemplo, só estou fazendo mais ou menos esse treino porque minha universidade entrou tava em greve e minhas aulas vão voltar apenas 16 de novembro... Então eu consigo comer 3.500-4.000 kcals e dormir 8-10 horas diárias, coisas que eu acho que eu não vou conseguir minhas aulas voltarem (E que fode o treino).

Editado por EmilioTenório (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E o SNC? Tanto naturais como até mesmo hormonizados, o ideal é treinar com menor frequência e volume possível. Não estou dizendo que treinos frequentes não irão dar resultados. Mas pra que desgastar o SNC sendo que podemos ter os mesmos resultados ou até mesmo melhores, treinando com uma menor frequência? Se pesquisar um pouco, verá que vários bb de elite treinam apenas 4 ou até mesmo 3 vezes por semana, Dorian Yates é um exemplo disso.

O SNC é mais afetado por estresse mental e emocional do que por treinos resistidos. Embora a má alimentação, mal sono e treinamento resistido de alta intensidade possa agravar o caso.

E esteroides n ajudam em NADA na questão do SNC, não sei até que ponto ele afeta naturais e hormonizados, mas se comparar com um cara que vive de bodybuilding e só se preocupa com bodybuilding igual o Arnold ou Dorian é estupidez, sem contar a caralhada de drogas que esses caras tomavam, provavelmente inibiam qualquer possível dano do SNC sobre a construção muscular.

Eu particularmente não gosto de treinar todos os músculos com alta frequencia, a não ser que seja com baixo volume e com objetivo de aumentar carga nos básicos.

Pra crescer n tem muito segredo, é dar pau no músculo e comer. Aumentar a carga quando sentir necessidade e depois de ter explorado outros meios de tensão muscular.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Concordo com o Debew, eu também só faço DL 1x na semana

Cara, dependendo do treino que você faz eu não começaria com esse não.

Vai aumentando aos poucos a frequência...Se você está dando 2 estímulos semanais passe a dar 3, quando se adaptar passe a dar 4 e assim sucessivamente..

No meu caso que é FBx3, são 3 estimulos por semana, mas com intensidade alta. Eu tenho tirado prs semana sim semana não nos 3 básicos, intercalando isso com semanas de maior volume.

Se você tiver a estética também como objetivo vai ter que saber muito bem como recrutar/ativar os músculos certos com os exercícios básicos, caso contrário não há tensão muscular o suficiente para gerar uma hipertrofia decente. Por exemplo: é muito fácil ativar o peitoral com 3 isoladores com high repetições, mas será que com apenas com o supino e poucas séries/repetições você vai saber?

Eu n boto muita fé nisso, mas é só uma opinião minha, n estou dizendo q vc está errado.

Questão de sono e stress também é bom levar em consideração. Eu, por exemplo, só estou fazendo mais ou menos esse treino porque minha universidade entrou tava em greve e minhas aulas vão voltar apenas 16 de novembro... Então eu consigo comer 3.500-4.000 kcals e dormir 8-10 horas diárias, coisas que eu acho que eu não vou conseguir minhas aulas voltarem (E que fode o treino).

Esse é sem dúvida o maior dos problemas. Eu já tentei fazer e consegui por uma semana, mas com ctz eu vacilei na intensidade. Botei peso e volume demais.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Já que foi questionado o número de reps desses treinos com intensidade de 72-74%, fui ler novamente os links que postei no post original do tópico. O número de reps variava entre 3 e 8.

O artigo do Borge Fagerli linkado la no começo tem mais informações - vale muito a pena ler!

Abraços

Editado por Shrödinger (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Norwegian Frequency Project

Esse projeto foi um experimento feito pela escola norueguesa de ciências esportivas para avaliar as vantagens de um treino de alta frequência. Foram selecionados 16 powerlifters, todos competidores, entre 18 e 25 anos.

O experimento durou 15 semanas.

Os sujeitos foram divididos em dois grupos. Ambos realizaram o mesmo volume semanal de treino, contendo os mesmos exercícios (os 3 básicos), com uma única diferença: a frequência, que foi de 3 ou 6 vezes por semana - assim, o grupo que treinou com frequência de 6 vezes (G6) fazia a metade da quantidade de séries por treino do grupo com frequência de 3 vezes (G3).

Os resultados foram os seguintes:

  • Aumento no agachamento de 11±6% no G6 e 5±3% no G3;
  • Aumento no supino de 11±4% no G6 e 6±3% no G3;
  • No terra não houve diferença significativa ao comparar os dois grupos: 9±6% vs 4±6.

Isso significa que o G6 obteve cerca de 10% de ganho de força contra cerca de 5% do G3.

Quanto à hipertrofia, no G6 houve um aumento de ~10% no vastus lateralis e ~5% no quadríceps como um todo, enquanto que o G3 não obteve ganhos significativos de massa muscular.

A intensidade foi de 72-74% nos 3 lifts. Isto é um requisito para se trabalhar com uma frequência tão alta e pode explicar os resultados nulos quanto à hipertrofia para o G3.

O experimento mostrou que um aumento na frequência, mantendo-se o volume total semanal, pode promover melhores ganhos tanto em hipertrofia quanto em força para powerlifters experientes.

Abraços

Sobre esse estudo específico

Você sabe se houve controle dietético ?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sobre esse estudo específico

Você sabe se houve controle dietético ?

Não sei. No final do link http://www.elitefts.com/education/training/reignite-progress-with-new-science/ tem a referência abaixo:

  • Raastad T, Kirketeig, A, Wolf, D, Paulsen G (2012) Powerlifters improved strength and muscular adaptations to a greater extent when equal total training volume was divided into 6 compared to 3 training sessions per week (abstract). Book of abstracts, 17th annual conference of the ECSS, Brugge, 4–7 July, 2012.
Editado por Shrödinger (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O artigo é bom, todavia existem alguns pontos no treino de alta frequencia que eu não concordo.

1°- Treino de alta frequencia não permite uma pegada muito intensa devido ao curto prazo de recuperação dos musculos. Por conta disso sou contrário a treinos como Full body 3x por exemplo.

2°- Quando citamos um individuo ja experiente , é de comum acordo que o mesmo deva fazer um treino com mais intensidade ou volume, pois o rompimento de fibras fica cada vez mais dificil com o treino basico.

3°Esse talvez é um dos pontos mais interessantes, Num treino FB por exemplo em que o individuo começa fazendo agachamento e terra ,minutos após o mesmo ja vai para o banco de supino , sera que o desempenho sera o mesmo quando comparamos a outro individuo que treina o peito em dia separado, podendo dar total foco ao músculo? Certamente não né. Pois em treinos com alta frequencia vc acaba por dar prioridade em certos grupamentos mesmo involuntariamente, e consequentemente acaba negligenciando outros, até mesmo sem se dar conta disso.

OBS: Não considero treinar o mesmo grupamento 2x como alta frequencia e sim frequencia mediana!

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O artigo é bom, todavia existem alguns pontos no treino de alta frequencia que eu não concordo.

1°- Treino de alta frequencia não permite uma pegada muito intensa devido ao curto prazo de recuperação dos musculos. Por conta disso sou contrário a treinos como Full body 3x por exemplo.

2°- Quando citamos um individuo ja experiente , é de comum acordo que o mesmo deva fazer um treino com mais intensidade ou volume, pois o rompimento de fibras fica cada vez mais dificil com o treino basico.

3°Esse talvez é um dos pontos mais interessantes, Num treino FB por exemplo em que o individuo começa fazendo agachamento e terra ,minutos após o mesmo ja vai para o banco de supino , sera que o desempenho sera o mesmo quando comparamos a outro individuo que treina o peito em dia separado, podendo dar total foco ao músculo? Certamente não né. Pois em treinos com alta frequencia vc acaba por dar prioridade em certos grupamentos mesmo involuntariamente, e consequentemente acaba negligenciando outros, até mesmo sem se dar conta disso.

OBS: Não considero treinar o mesmo grupamento 2x como alta frequencia e sim frequencia mediana!

De fato. Caso a frequência ou volume sejam mto altos, a intensidade dos lifts tem que ser reduzida - o que está explicitado no post sobre o experimento norueguês. Entretanto, a intensidade é provavelmente a variável menos importante das três quanto a hipertrofia e força (menos importante que volume e frequência não quer dizer que não seja importante).

Verdade. Para continuar provocando microlesões é importante progredir carga, todavia chega um momento em que a progressão estagna e as microlesões deixam de acontecer, por conta de uma adaptação do tecido conjuntivo que leva a tensão às células musculares (fenômeno conhecido como RBE). Além disso, os indivíduos mais experientes tem uma dificuldade ainda maior de provocar microlesões, também por causa do RBE.

Entretanto, existem formas de de driblar o RBE, descondicionando o músculo à essa adaptação. Esse descondicionamento pode ser alcançado a partir de descanso total ou de periodização, alternando períodos de maior frequência (e menor volume) e menor frequência (e maior volume). Esse tipo de estratégia é menos importante pra iniciantes mais pra avançados.

Escrevi sobre RBE nesse post:

"Porque progressão de cargas é importante

O músculo cresce como forma de adaptação às sucessivas micro lesões causadas pelo treinamento com cargas. Com o passar do tempo, as fibras musculares se tornam mais resistentes, dificultando o crescimento e ocasionando platôs. Esse fenômeno é conhecido como Repeated Bout Effect (RBE).

O que acontece é um crescimento do tecido conectivo (acredito que o correto seria conjuntivo) que reduz o dano transferido para as delicadas células musculares. O dano é requerido – ao menos para um natural – para ativar os mecanismos celulares que levam à hipertrofia.

A solução para o RBE é, de certa forma, simples: progressão de carga (ou tensão). Portanto, caso um indivíduo se mantenha utilizando a mesma carga, nos mesmos exercícios, com o mesmo volume e mesmos tempos de descanso, mais cedo ou mais tarde o RBE ocorrerá e se chegará a um platô – estima-se que uma mesma carga pode ser efetiva por cerca de um mês, depois disso é importante que haja algum tipo de progressão, caso contrário a hipertrofia cessará.

Então, dizer que progressão de carga não é importante pra hipertrofia é incorreto, ao menos para atletas naturais."

Sobre descondicionamento estratégico (SD):

"Tentando resumir, o SD é um período de descondicionamento posterior a um período de treinamento e anterior a um retreinamento. Com o tempo, a tendência é que a hipertrofia ocasionada pelo treino diminua até estagnar. O descondicionamento estratégico tem o objetivo de fazer com que aquele estímulo volte a dar resultados - inclusive com cargas menores do que as utilizadas no final do ciclo de treinos anterior. Há pesquisas que indicam que a massa muscular perdida - caso exista - é rapidamente recuperada e, em seguida, é alcançado um nível de hipertrofia superior ao anterior. É uma forma de driblar o platô ocasionado pelo Repeated Bout Effect (RBE), que é basicamente a adaptação do músculo às repetidas micro lesões. Algo parecido ocorre quando retornamos de um período de inatividade e a hipertrofia acontece em um ritmo mais acelerado por conta da "memória muscular"."

O que é importante notar é que não é necessário aumentar a carga a níveis superiores aos seus recordes pessoais, basta aumentar. É possível hipertrofiar utilizando cargas a partir de 80% do máximo pra faixa de repetição utilizada. Alguns programas de treino que utilizam periodização ondulatória tem esse tipo de abordagem, como o 5/3/1 por exemplo. O HST é o exemplo mais claro desse tipo de abordagem de progressão de carga, com utilização de intensidade sub-máxima.

Assim, concluo que não é necessário aumentar o volume ou intensidade por aumentar, mas de forma programada e periodizada. Variar volume, frequência e intensidade é fundamental pra ganhos de hipertrofia e força em atletas avançados e naturais.

O problema aqui é a ideia equivocada de que é importante treinar até o limite da intensidade, o que argumentei acima. Além disso, pode-se perceber que é possível ganhos de hipertrofia e força mesmo com intensidade bem abaixo da máxima, observando os resultados do projeto norueguês descrito no segundo post, onde os caras treinaram com intensidade entre 72 e 74% de 1RM (intensidade na qual é possível fazer 10-12 reps), utilizando uma faixa de repetições entre 3 e 8. Lembro que o ganho de hipertrofia médio pro grupo de alta frequência foi de 5% no quadríceps (em atletas profissionais).

Pra fechar, o que não pode é querer ter ganhos com as três variáveis baixas. Tem que elevar ao menos uma das três: intensidade, volume ou frequência.

Abraço

Editado por Shrödinger (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

As vezes eu acho que a galera subestima muito a capacidade adaptativa do músculo (acho que o certo seria, sistema muscular esquelético, nem sei haha), se o problema for o músculo, acho que da pra treinar com alta frequência e com uma intensidade alta sim, o problema pesa mais é pro lado do SNC, na minha opinião é claro.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sobre o papo que rolou acerca de overtraining. Brad Schoenfeld afirma que está mais associado a um excesso de volume que de intensidade, conforme trecho do paper Mechanisms of Muscle Hypertrophy:

"However, studies seem to
show that overtraining is more a result of excessive volume
than intensity (43,59)."
Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Sobre o papo que rolou acerca de overtraining. Brad Schoenfeld afirma que está mais associado a um excesso de volume que de intensidade, conforme trecho do paper Mechanisms of Muscle Hypertrophy:

"However, studies seem to
show that overtraining is more a result of excessive volume
than intensity (43,59)."
Abraços

Eu também vejo isso, a galera que eu vejo possivelmente dentro do overtraining treina com uma porrada de técnicas "avançadas" (Drop set, super set, etc...) fora que fazem uns 10 exercícios para bíceps e mais outros 10 para tríceps rsrsrs.

Desde que eu comecei a treinar mais frequentemente, com um volume regular (+-16 séries diárias) e sem falhas, nunca me senti tão bem.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O método Búlgaro não deixa mentir. Se bem que muitos atletas que utilizam isso estão dopados.

Essas questões são muito complicadas. O volume é excelente pra força e hipertrofia, muitos programas de força tem no início uma fase de acumulo de volume, e isso se mostra muito bom. Mas tem também métodos com intensidade alta e volume moderado, low reps, mas MUITOS sets. E o dois parecem funcionar muito bem

Algumas pessoas que testaram o método de maxes diárias afirmam um bom desempenho pra força, assim como as pessoas que testam método volumosos como o smolov jr (volume semanal)

Por o negócio é focar na consistência, escolher um método que goste, e procurar progredir, e manter essa progressão o máximo possível

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Quando fico muito tempo estagnado busco a progressão num exercício auxiliar, isso até ajuda no exercício principal. Sempre há algum fator possível de se obter progressão, seja em cargas, condicionamento, volume. Acredito que isso nos torna mais completos, analisar as deficiências e buscar progredir sempre...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Visitante

repostar aqui um estudo q eu ví esses dias:

Muscle damage recover between single and multi-join exercise in highly resistance trained men (2015, N=16, Brazil)

O estudo sugere que exercicios Single-Joint levam mais tempo pra recuperar os musculos e causam maior dano ao músculo que Multi-joint e tmbem

revê a literatura que diz que treinar diminui a força por varias horas/dias após o exercício

Isso é relevante pra quem treina agachando/supinando todos dias

High intensity strength training (ST) promotes an acute decrease in muscle strength that may persist for several hours or days following the training session (5, 14, 16). This early decrease in muscle strength after ST is associated with neural fatigue and muscle acidosis (1, 4, 22). However, the reduction of muscle strength for several hours or days (i.e., 8 to 96 hours) after training is primarily associated with muscle damage(14, 16, 21).

This study compared the time course of elbow flexor muscle recovery after multi- and single-joint exercises in highly resistance trained men. Sixteen men (24.5 ± 5.5 years) performed, in a counterbalanced order, 8 sets of 10 repetition maximum (RM) unilateral seated row exercise, and 8 sets of 10 RM unilateral biceps preacher curl exercise using the contralateral arm. Maximum isometric peak torque (PT), and delayed-onset muscle soreness (DOMS) were recorded at baseline (PRE), 10 minutes, 24, 48, 72 and 96 hours after each exercise protocol.

Our hypothesis was that no differences in strength recovery and DOMS would be observed between exercises.

The initial hypothesis was not confirmed, since the single-joint exercise induced greater elbow flexor strength decreases, along with greater DOMS when compared to multi-joint exercise. In addition, the time course of elbow flexor strength recovery was longer after single- compared to multi-joint exercise in highly strength trained subjects.

In the present study, the exercise load during multi-joint exercise (47.3±8.6 kg) was greater than single-joint exercise (17.3±4.6 kg) (p<0.05). It has been reported that the intensity of resistance exercise can affect muscle damage recovery (15, 17, 25). Paschalis et al. (17) evaluated the effects of equal volumes of high intensity exercise (maximal voluntary contractions) and low intensity exercise (50% of peak torque) on muscle damage symptoms. They observed a higher reduction in eccentric and isometric quadriceps peak torque following high intensity exercise when compared to low intensity exercise. Nosaka and Newton (15) found quicker recovery in isometric strength, range of motion, muscle swelling, and plasma creatine kinase activity after submaximal eccentric exercise (50% of maximal eccentric contraction) compared to maximal eccentric exercise.

However, in the current study, the higher exercise load of the multi-joint exercise did not result in greater muscle damage in the elbow flexors.

https://www.researchgate.net/publication/274090383_DISSOCIATED_TIME_COURSE_OF_MUSCLE_DAMAGE_RECOVERY_BETWEEN_SINGLE_AND_MULTI-JOINT_EXERCISES_IN_HIGHLY_RESISTANCE_TRAINED_MEN

Editado por Visitante (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Isso de diminuir a força é bem perceptível, alguns PLs param de treinar pesado, semanas antes de uma competição, que seria a fase de supercompensação, Se você terrar 95% hoje, e semana que cem querer testar uma RM a chance dela sair sera mínima, principalmente em atletas de elite, onde a carga é absurda. Cada atleta, conhecendo sua própria individualidade, tem que saber quanto tempo "parar" antes de um meet.

Depois de um último treino pesado, faz-se alguns treinos leves, pra no dia da competição atingir o peek, se tudo der certo, o atleta bate um PR.

Abraços

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

O método Búlgaro não deixa mentir. Se bem que muitos atletas que utilizam isso estão dopados.

Mesmo para naturais da para se levar, o ectobeast é um exemplo, seguiu o búlgaro do Nuckols e deu relatos bem positivos.

Se você estiver falando do búlgaro original eu concordo, não tem como fazer dois treinos pesados e volumosos no dia para naturais.

Eu atualmente estou em um "búlgaro" beem modificado, estilo powerbuilder. E simplesmente eu achei muito tesão, quando eu não conseguir treinar mais assim vou ficar em depressão por tempos.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×
×
  • Criar Novo...