Ir para




Olá, anônimo!


Entrar  Logar com o Facebook Logar com o Twitter

Cadastre-se
Seja bem vindo ao Hipertrofia.org. Que tal se registrar para poder participar das discussões e ainda ter acesso às áreas que somente usuários registrados podem ver ?
 
Para registrar-se, basta clicar ali do lado. É fácil, não demora nem 10 segundos e sequer pedimos confirmação por e-mail! Está esperando o que ?
 
Guest Message by DevFuse

Foto

Claras De Ovos: Cruas Ou Cozidas?


  • Please log in to reply
45 respostas para este tópico

#1 Ventura340

Ventura340
  • Membro
  • 33 posts

Postado as 09:44:32 em 10/04/2011

Uma questão recorrente entre os adeptos da cultura física é se os ovos ou as claras devem ser consumidos crus ou cozinhados. Aquelas imagens dos culturistas da era dourada a meterem ovos inteiros crus pela goela abaixo dão de facto uma mística muito hardcore à coisa. Mas será uma boa opção?


Os ovos foram durante muitos anos uma “staple food” na dieta de um culturista. Com o tempo foram perdendo importância, em grande parte devido à fobia pelo colesterol e à má fama que as autoridades de saúde lhes deram, mas a clara do ovo, virtualmente proteína pura, continua a ser um componente importante na dieta de muitos atletas. Com mais de 20 g de proteína por cada 100 kcal, é uma fonte proteica barata e concentrada muito apelativa. Além disso, a proteína de ovo tem um valor biológico bastante atractivo, sendo este considerado o padrão de comparação para todos os alimentos.

Embora se trate de facto de alimento de características interessantes, isto não significa que deva ser consumido cru. O problema resume-se a 3 níveis: risco de intoxicação alimentar por Salmonella, menor digestibilidade e presença de anti-nutrientes.

A Salmonella é uma bactéria comum nas aves e que se transmite facilmente aos ovos, o principal vector da bactéria para os humanos. A infecção pode causar gastroenterites, septicemias e febre entérica, especialmente perigosos e potencialmente letais em idosos e pessoas com um sistema imunitário débil. Embora o ácido produzido no estômago seja um mecanismo de defesa robusto, a sua eficácia não é total e o risco de infecção é um facto. Nas últimas décadas, o processo de pasteurização foi adaptado aos ovos e hoje estão disponíveis ao público produtos livres de Salmonella, extremamente práticos e a custo reduzido. Com estes, o risco de infecção gastrointestinal é praticamente inexistente. Mas isso significa que se deva consumir albumina crua?

Não necessariamente. A assimilação estimada para a clara de ovo crua situa-se entre os 30 % e os 50 %, um valor baixo quando comparado a outras proteínas e até à albumina cozinhada, com uma digestibilidade que pode chegar aos 90 %. A taxa de absorção média estimada para a albumina crua, num período de 6 h, é de uns modestos 1.4 g/h, aproximadamente metade do valor calculado para a proteína cozinhada (3.9 g/h). É facilmente compreensível a razão destas disparidades. Como todos já repararam certamente, as claras assumem com facilidade uma estrutura espumosa, especialmente em ambientes aquosos e com variação do pH. Esta característica dificulta a interacção com as enzimas digestivas proteolíticas e dificulta a sua absorção.

A presença de anti-nutrientes, nomeadamente a avidina, é igualmente um factor contra a ingestão de claras de ovo cruas. A avidina é uma proteína glicosilada produzida nos oviductos das aves e que está presente na albumina a uma concentração inferior a 0.1 %. Não se sabe ao certo a sua função mas julga-se que tenha um papel anti-bacteriano. Esta proteína tem uma grande afinidade para a biotina, vitamina B7, e liga-se a esta impedindo a sua absorção. Como péptido que é, o tratamento térmico desnatura-o e inviabiliza a função quelante. Na proteína de ovo cozinhada a actividade da avidina é insignificante.

Uma questão que me colocaram uma vez foi se o processo de pasteurização destruía a avidina, algo que tinham lido algures na internet. A pasteurização não afecta a avidina. Para que a energia térmica afecte a estrutura da proteína é necessária uma temperatura mínima de 70 °C, superior à temperatura de coagulação da ovoalbumina (60 °C). Como tal, o processo de pasteurização dos ovos tem de ser suave e geralmente consiste num tratamento a 54 °C por 45 min, insuficiente para inactivar a avidina. Existem certamente outros protocolos mas todos estão limitados pela baixa temperatura de coagulação da proteína de ovo.

Por outro lado, podemos encontrar algumas vantagens em consumir as gemas cruas. Elas são ricas em fosfolípidos e ácidos gordos termolábeis, facilmente oxidados a temperaturas moderadamente altas. Mas nem todos os métodos de confecção cozinham a gema e a clara da mesma forma. Processos que mantenham a gema fluida afectam menos a estrutura lipídica. Não recomendo obviamente um ovo estrelado mas é perfeitamente possível cozinhar um ovo numa superfície anti-aderente com uma colher de chá de azeite. Os ovos soft-boiled são também uma opção mas existe o risco de desnaturação incompleta da avidina e da presença de Salmonella. Embora a questão da oxidação dos lípidos seja algo que nos perseguirá com todos os alimentos, é um mal muitas vezes impossível de evitar. Mas como sei que existe muita gente que se preocupa com esta questão, acho por bem mencionar. Já agora, a Salmonella existe maioritariamente na clara e na casca, pelo que a contaminação através da gema é pouco provável.

Conclusão: O consumo de claras cruas, mesmo que pasteurizadas, é um compromisso com a sua digestibilidade e absorção de biotina. Se tem impacto ou não fica ao critério de cada um. A recomendação é que os ovos, e as claras em particular, sejam sempre consumidos cozinhados.

Texto de: Sérgio Veloso

#2 *JB*

*JB*

    Motivo: Clonagem

  • Banido
  • 217 posts

Postado as 12:35:02 em 10/04/2011

Cara,
Consumo 12 claras cruas todos os dias há muito tempo e nunca me fez mal.

Abraço,
*JB*

#3 Foxt

Foxt
  • Membro
  • 601 posts

Postado as 12:35:45 em 10/04/2011

Cozido sempre!

E ovo inteiro também, não tem porque consumir apenas as claras.
Imagem

#4 rodrigues94

rodrigues94
  • Membro
  • 243 posts

Postado as 12:44:38 em 10/04/2011

Eu faço estilo Ovo Poche(agua). Ovo cru para mim sem condição, não vejo beneficios que realmente faça mudar minha idéia.

Bom artigo :)

#5 LuizEduardo

LuizEduardo
  • Membro
  • 181 posts

Postado as 01:02:32 em 10/04/2011

acho que cru...seria mais pela praticidade

ainda não tive a coragem de mandar um ovo cru, vai que ele demore pra ser digerido e vire um pinto!

http://www.youtube.com/watch?v=jx22AvLBKBU


#6 Klin

Klin
  • Membro
  • 152 posts

Postado as 01:20:40 em 10/04/2011

cozido...

unica vantagem de comer cru, é pela praticidade(nao sei o gosto, mas enfim), e pala grande vantagem de ter o risco de pegar salmonella...
lembrando q vc pode pegar salmonella e ela nao se manifestar no seu corpo, pode ficar "encubada" por um tempo, e dai criar a doença, igual hiv ;$

sem contar que cozido vc nao perde em proteinas, visto que por mais que elas desentegrem no cozimento, vc vai utilizar os aminoacidos e não a proteina inteira..


#7 Ventura340

Ventura340
  • Membro
  • 33 posts

Postado as 03:40:35 em 10/04/2011

Cara,
Consumo 12 claras cruas todos os dias há muito tempo e nunca me fez mal.

Abraço,
*JB*



Fala Jb, tudo?

Neste artigo o foco principal da discussao nao é se faz mal ou nao. De hoje em dia a salmonella ja nao esta tao presente quante esteve ha uns anos atras penso. O foco principal é mesmo o da absorçao/qualidade proteica em si entre cru e cozido. Tambem eu ja cheguei a mandar claras cruas mesmo no shake com leite, aveia, canela, enfim, mas para obter o maximo de proteina prefiro mandar cozidas.

Abraço

#8 GuiM

GuiM
  • Membro
  • 1.848 posts

Postado as 04:15:19 em 10/04/2011

cozido...

unica vantagem de comer cru, é pela praticidade(nao sei o gosto, mas enfim), e pala grande vantagem de ter o risco de pegar salmonella...
lembrando q vc pode pegar salmonella e ela nao se manifestar no seu corpo, pode ficar "encubada" por um tempo, e dai criar a doença, igual hiv ;$

sem contar que cozido vc nao perde em proteinas, visto que por mais que elas desentegrem no cozimento, vc vai utilizar os aminoacidos e não a proteina inteira..


concordo, só vejo vantagem pela praticidade, mas pela salmonella nem tanto, só se tu for um puta cara azarado, tipo muito MESMO
No Pain, No Gain

Guilherme.

#9 *JB*

*JB*

    Motivo: Clonagem

  • Banido
  • 217 posts

Postado as 04:34:55 em 10/04/2011

O ovo cozido tenha uma melhor absorção, li isso em algum lugar mas não lembro.
Tomo eles crus justamente pela praticidade e também porque não curto o gosto deles cozidos.

A bactéria salmonella está presente na casca e não dentro do ovo, por isso sempre que compro os ovos coloco num recipiente com agua e agua sanitária deixo por algumas horas e ponho na geladeira. Ovos com casca rachada ou danificada eu separo para fazer omelete.

Abraço,
*JB*

#10 Kevin_

Kevin_
  • Fisiculturista
  • 37 posts

Postado as 04:49:40 em 10/04/2011

A informação de que a pasteurização não inibe a ação da avidina não procede. A biodisponiblidade da clara pasteurizada líquida é praticamente a mesma de claras cozidas. A albumina que se compra em pó nada mais é que clara pasterizada desidratada. A Lana, dona da empresa Lana's Egg Whites que patrocina diversos fisiculturistas de ponta incluindo Jay Cutler, Branch Warren, Phil Heath e muitos outros (http://www.lanaseggw...m/teamlana.html) recomenda que se beba as claras e diz que grande parte dos seus atletas também as bebem. Quem quiser entrar em contato com a Lana use esse e-mail: [email protected] Outra empresa de claras pasteurizadas ligada ao fisiculturismo https://www.eggwhitesint.com/index.htme http://www.bodybuild...i/liquidew.html apresenta os seus produtos como uma fonte de proteina 100% biodisponivel.

#11 Jorge Whey

Jorge Whey
  • Membro
  • 427 posts

Postado as 06:57:35 em 10/04/2011

O ovo cozido tenha uma melhor absorção, li isso em algum lugar mas não lembro.
Tomo eles crus justamente pela praticidade e também porque não curto o gosto deles cozidos.

A bactéria salmonella está presente na casca e não dentro do ovo, por isso sempre que compro os ovos coloco num recipiente com agua e agua sanitária deixo por algumas horas e ponho na geladeira. Ovos com casca rachada ou danificada eu separo para fazer omelete.

Abraço,
*JB*


Fala ae JB olha eu aqui denovo hduahduahuda,

Seguinte cara a Salmonela está presente na casca sim, porem qualquer micro fisura que tiver na mesma ja é suficiente para a contaminação. Existem algumas fisuras que não são visiveis a olho nú e são essas que mora a chance de contaminação.

@Topic
Cozidas sempre, se tem preguiça de cozinhar usa albumina.

#12 LeandroTwin

LeandroTwin
  • Hall da Fama
  • 14.568 posts

Postado as 09:43:24 em 10/04/2011

Comer ovos crus em dieta CKD

Autor: Celso Araújo



Eu sou um consumidor regular de ovos crus.Adoro isso!

Ovos são o alimento mais anabolizante disponível. Comer ovos crus, não só me ajuda a encaixar mais o alimento em minha dieta, como também oferece benefícios que os ovos cozidos não trazem. Ovos crus me ajudaram a somar mais músculos mais rapidamente do que qualquer outro alimento, exceto carne bovina.

É quase cômica a histeria em massa que envolve todas as facetas de ovos: intoxicação por salmonela, colesterol alto, ovos brancos versus os ovos inteiros. Há preocupações legítimas sobre ovos, a maioria delas, contudo, é mais mito que qualquer outra coisa. Ou seja, para aqueles que querem uma rápida melhora de seus corpos, os ovos crus são a maior ferramenta que existe no arsenal para dietas CKD.

Por que ovos crus são seguros

Dados recentes do Ministério da Agricultura Americana revelam que aproximadamente um em cada 30.000 ovos são contaminados com salmonela, ou seja, 0,003% de todos os ovos. Para se ter ideia, se você comer uma dúzia de ovos por dia, cinco dias por semana, terá consumido 2.880 ovos ao longo de um ano. Em resumo: ao consumi-los por mais de 10 anos ininterruptos, você terá apenas uma chance de pegar salmonela.

Agora vamos supor que você é um consumidor inteligente e não desperdice seu dinheiro em toneladas de suplementos desnecessários. O dinheiro que você economizar pode ser investido em ovos de maior qualidade, que são menos susceptíveis de estarem infectados com algum vírus, como os ovos de grandes marcas e aqueles enriquecidos com Omega 3.

Em outras palavras, a presença de salmonela em um ovo cru é uma anomalia absoluta. Se comer com responsabilidade, você tem bem menos de uma em 30.000 chances de contrair qualquer tipo de doença. As estatísticas mostram que cada vez que você pegar seu carro, há uma chance de 1 em 5.000 de estar em um acidente fatal, cerca de 50 mil acidentes por dia, enquanto que casos de salmonela não chegam sequer a configurar um quadro estatístico. Quase tudo que você realiza existe algum tipo de risco. Não entendo por que os inofensivos ovos têm esse mito de que são uma ameaça para nossa sociedade.

Selecionando os Ovos

Se você ainda quiser ser absolutamente seguro, posso garantir-lhe que você pode evitar ovos contaminados mais facilmente. Estes ovos doentes terão uma cor anormal, e muitas vezes contêm sinais em torno de conchas, como rachaduras ou padrões irregulares. Certa vez, abri um ovo que eu estava colocando em um shake e havia uma tonalidade esverdeada anormal. Foi para a pia, obviamente, junto com aquele cheiro insuportável.

Por que ovos crus são bons para você

Há controvérsias em torno de saber se um ovo é mais saudável cozido ou cru. Eu consumo de ambas as maneiras. Pelo menos dois terços , se não mais, de meus ovos ingeridos todos os dias são crus, enquanto o resto são ou mal cozidos (com a gema mole) ou levemente mexidos.

A idéia é que quando você cozinha até que uma gema endureça, você está matando uma série de nutrientes e enzimas no interior da gema. Esse é o caso de se cozinhar as gorduras, apesar de gorduras saturadas e gorduras monoinsaturadas armazenarem calor melhor do que suas contrapartes. Ovos com Omega 3 devem ser consumidos crus, já que o Omega 3 perde suas propriedades com o calor da fervura. A maioria dos outros ovos contêm gorduras que ficam estáveis em altas temperaturas.

Quando eu cozinho, eu só cozinho com ovos férteis.

Gema vs. Clara

Claras de ovo cru contêm altos níveis de avidina, que quando consumida em grandes quantidades pode causar uma deficiência de biotina. Deficiências de Biotina podem causar todos os tipos de problemas nutricionais. O consumo de ovo cru (clara) pode representar um problema.

No entanto, a gema do ovo contém altos níveis de biotina. Ao consumir o ovo inteiro, uma deficiência de biotina não é um problema porque a clara e a gema neutralizam um ao outro.

Não era a toa que Vince Gironda sempre enalteceu o consumo de ovos, eles são um alimento COMPLETO, desde que sejam consumidos como a natureza os dá: SEMPRE INTEIROS!

A conveniência de ovos crus

Você pode comer todos os ovos quentes, mas quando você começar a comer muitos deles (se você quer bons resultados na dieta de anabolizantes você o fará), torna-se difícil. Assim como o tempo para prepará-los será astronômico e cansativo. Os ovos crus proporcionam um conforto que nenhum outro alimento tem. Despeje um monte de ovos em um liquidificador, coloque outros ingredientes, e você tem um shake anabólico saudável, altamente calórico e protéico da mais alta qualidade e valor biológico.

Que tipo de ovos comprar

Eu me alimento com uma mistura de ovos enriquecidos com ômega 3 e ovos férteis. Vince Gironda acreditava que ovos férteis são melhores e mais biodisponíveis, enquanto ovos de ômega 3 ajudam a obter mais dos ácidos graxos essenciais na minha dieta. Embora eu tenha mencionado que cozinharei apenas ovos férteis, continuo a comer os dois tipos de ovos crus.

Como preparar ovos crus

Eu ponho meus ovos crus em um liquidificador. Eu uso, mas Vince Gironda aconselhava a não usar, alegando uma homogeneização dos ovos, tornando-os partículas muito pequenas para serem digeridos e assimilados corretamente pelo corpo.

Para aqueles que são extremamente céticos com relação ao seu consumo cru, ou ao risco de salmonela, eu tenho uma fórmula simples. Deixe seus ovos mergulhados com casca em uma solução com vinagre e sal por alguns minutos. Ferva uma panela com água e despeje os ovos inteiros sem descascar por cerca de 30segundos. Sendo exposto ao calor intenso por alguns segundos já é suficiente para se eliminar grande parte do risco de salmonela, sem que o ovo seja cozido.

Consumidores de Ovos Crus

Embora seja um tabu nos dias de hoje admitir que come-se ovos crus, muitos fisiculturistas no início da década de 1970 faziam isso, e tenho certeza que muitos dos fisiculturistas top de hoje são grandes fãs de ovos crus, também. Vince Gironda era o maior defensor do consumo de ovo cru, e os culturistas treinados por ele, às vezes, comiam até 36 ovos crus por dia!

Ovos x Ciência

O ovo tem sido apontado como um ótimo componente da dieta de portadores de Alzheimer e Parkinson, por reduzir o agravamento das doenças. O ovo parece aumentar o QI devido à presença marcante da colina, em razão do melhor funcionamento do cérebro relacionado à formação de novos neurônios, até então não observados pelos pesquisadores em outro alimento. Além disso, em gestantes o ovo de galinha pode fornecer colina suficiente para o desenvolvimento do cérebro do feto.

O ovo aumenta o bom colesterol (HDL)

Segundo a nutricionista Maria Gandini, um ovo contém 213 miligramas (mg) de colesterol, ou seja, quase o total da ingestão diária recomendada pela Associação Americana do Coração, que é de 300 mg. Entretanto, ela ressalta que nem todo colesterol ingerido tem como destino certo o entupimento das artérias. “A substância participa de funções importantes no organismo, como formação de hormônios”, explica. De acordo com o cardiologista Wilson Salgado Filho, médico assistente da Unidade Clínica de Lípides do Instituto do Coração (Incor), apenas 1/3 do colesterol do ovo é absorvido pelo organismo. Maria lembra que algumas pesquisas têm apontado uma ação inusitada: seu consumo aumenta a quantidade de HDL (colesterol bom), que é considerado um fator preventivo contra a aterosclerose (quando placas de gorduras se formam nas paredes das artérias). Segundo o nutrólogo Durval Ribas Filho, pesquisadores japoneses já divulgaram estudos que reforçam essa tese. “Os trabalhos mostram que, apesar de haver um aumento do LDL (colesterol ruim) com o consumo diário de ovo, há também um aumento do HDL, o que é compensador”.

Lembrem-se: “Deus é o maior nutricionista do mundo, ele criou o ovo”.


Refêrencias consultadas:

http://www.ovosbrasi..._destaque15.php
http://pt.wikipedia....wiki/Colesterol
http://www.agronline...tigo.php?id=372
http://recomp.com/bl...incredible-egg/
http://www.ironguru....-effect-in-eggs
Gironda, Vince – The Wild Physique – The complete book of championship physique training (review) – Musclemag (1975)


To comendo 10-20 ovos crus todos os dias ja tem um tempinho :D

Abraço

#13 imnotsorry

imnotsorry
  • Membro
  • 831 posts

Postado as 09:46:58 em 10/04/2011

Fode fechar depois desse post do Leandro...
Go hard or stay home!

#14 *JB*

*JB*

    Motivo: Clonagem

  • Banido
  • 217 posts

Postado as 09:52:36 em 10/04/2011

Caraca Leandrão !

Não preciso saber mais nada, enciclopédia !

Abraço e obrigado !
*JB*

PS: Só tem nêgo fera nessa porra ! Vou dobrar de tamanho até o fim do ano......huahuahuahuahua

#15 valtin

valtin
  • Membro
  • 867 posts

Postado as 10:02:25 em 10/04/2011

Não consumo eles crus por causa desse papo de menos proteína ser absorvida. Tá ai algo que torço para que seja mito.

Este post foi editado por valtin: 10:02:57 em 10/04/2011


#16 PauloEgídio

PauloEgídio
  • Membro
  • 794 posts

Postado as 10:02:53 em 10/04/2011

Muito interessante... eu como pouco.. uns 3 ovos por dia.. eu cozinho eles porém é muito chato cozinhar,descascar e mandar pra dentro... vou experimentar mandar os ovos crus..

Eu quebro em 1 copo os ovos e "tomo" eles? tem gosto ruim?

#17 quenca333

quenca333
  • Membro
  • 1.142 posts

Postado as 10:28:00 em 10/04/2011

Interpretação de texto:

vantagens dos ovos crus:

*se ele for enriquecido com ômega 3 (alguém compra assim ou já viu pra vender????, tirando que as quantidades de ômega 3 sempre são mínimas) estas gorduras serão mais aproveitadas

*você economiza uns 4 minutos (se não precisar jogar sal e vinagre)

*poder falar que você é "no pain, no gain" , ou acreditar que ele seja melhor, pois o Gironda tem essa superstição estranha(?)

_______


desvantagens:

*gosto

*pequena chance de salmonela

*menor digestibilidade e presença de anti-nutrientes.

*Claras de ovo cru contêm altos níveis de avidina, que quando consumida em grandes quantidades pode causar uma deficiência de biotina. Deficiências de Biotina podem causar todos os tipos de problemas nutricionais. O consumo de ovo cru (clara) pode representar um problema.


As proteínas são degradadas (junto com bactérias), mas o que importa são os aminoácidos e não elas. As gorduras normais dos ovos são bem estáveis e agüentam bem o aquecimento sem se transformar em nada (graças à lecitina).

#18 Foxt

Foxt
  • Membro
  • 601 posts

Postado as 10:38:39 em 10/04/2011

Não comer cozido por preguiça é sacanagem pelamor... só cozinhar logo todos que vc vai consumir por dia e já deixar pronto na geladeira, só descasca na hora que for comer.
Imagem

#19 imnotsorry

imnotsorry
  • Membro
  • 831 posts

Postado as 12:02:12 em 11/04/2011

Faz omelete de microondas... Quebra os ovos num prato, meche e poe no microondas..
Go hard or stay home!

#20 Matheus A.

Matheus A.
  • Membro
  • 194 posts

Postado as 07:43:09 em 11/04/2011

quenca, tenho que discordar de voce: eu prefiro 100x o gosto do ovo CRU do que o cozido :D HAHAHAH
agora, eu como cru porque: é mais pratico (levo o shake de ovos pronto e tomo em 20s, quero ve quem come 6 ovos nesse tempo todo), nao precisa esperar cozinhar, é mais gostoso, o risco de salmonella é minimo (procedimentos para diminui-lo ao maximo o leandrotwin citou), sem contar que eu vejo o ovo como um alimento riquissimo em nutriente (o interior dele nao é pra alimentar um futuro ser vivo? deve ter uma porrada de vitaminas e minerais aqui pra que esse ser crescesse saudavel). AGORA, esse lance da digestibilidade eu nao sabia nao...isso é uma puta desvantagem :/






Termos de Uso: As mensagens contidas no site Hipertrofia.org não possuem o objetivo de substituir orientação de um profissional(independente da sua área de atuação), sendo da responsabilidade de quem as redigiu e não necessariamente refletem a opinião do proprietário do site.

Utilizando o site www.Hipertrofia.org você estará concordando com estes termos.