Ir para conteúdo
Clique aqui

Podemos consumir suplemento vitaminico ou mineral pra animais?

Avalie este tópico:


Posts Recomendados

Então gente, uma dúvida talvez básica, andei pesquisando sobre suplementação animal... já consumimos tantas coisas de animal mesmo, porque não vitaminas? rss.
Lí a respeito e vi que aminoácidos são diferentes... que creatina não tem mesmo padrão de qualidade, etc... mas, a minha dúvida é:


Vitaminico/Minerais pra animais, trazem algum problema quando consumidos por humanos?óbviamente as dosagens seriam adaptadas... e não to falando de tomar ADE (bem, até pode ser, mas, não pra ficar deformado.. pra tomar 0,2ml/mês ou menos) .... no geral, tive pesquisando e vitaminas que tomo todos os dias como A,D e E, para animais é MUITO mais barato, mais barato que importar inclusive (to com umas dificuldades pra importar) .. então queria saber se isso pode me trazer algum mal e/ou não fazer efeito.

 

Aproveitando, pelo que li de ADE, ela inflama/deforma porque os idiotas aplicam mls/dia, mas, se usada na dose propocional a do animal, que deria algo como 0,1ml/mês, o corpo iria metabolizar normalmente? já li que levaria até 5 anos pra metabolizar, mas, que sim, metaboliza... mas não acei referências a quantidades.

Então quem puder ajudar, agradeço desde já.

 

PS: vamos nos ates APENAS a vitaminas/minerais.
Se falei alguma besteira acima, desculpe e sintam-se avontade para criticar.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Conteúdo continua após a publicidade.

  • Respostas 33
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Mais Ativos no Tópico

Postagens Populares

Como já disse aqui trabalho em empresa farmacêutica. Temos inclusive uma área de produção de compostos VET. O rigor sanitário com os compostos VET realmente é bem menor do que os humanos, mas, ao meno

Durante um tempo a ANVISA (sempre ela) proibiu a venda de creatina no território nacional. Matéria de fevereiro de 2002: Durante esse tempo muita gente consumia creatina veterinária que é,

Veja a forma destas vitaminas, especialmente A (opte por BetaCaroteno ou retinol) e E. Evite Alfa Caroteno e Beta Criptoxantina.

Você anda de quatro patas? Tem orelha grande? Usa ferradura? Come capim? Relincha? Se todas as respostas forem não, então qual o motivo de querer tomar o que é feito para animal. Se é para animal pode ter certeza que não segue os mesmos protocolos sanitários para humanos.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
6 minutos atrás, Daniel C. Dávila disse:

Você anda de quatro patas? Tem orelha grande? Usa ferradura? Come capim? Relincha? Se todas as respostas forem não, então qual o motivo de querer tomar o que é feito para animal. Se é para animal pode ter certeza que não segue os mesmos protocolos sanitários para humanos.

 

Cara, lí o tópico do nosso amigo com bastante atenção e pareceu-me que a questão está relacionada ao custo ser bem menor e não ao estilo de andar, alimentar ou falar do nosso camarada...

 

Fiquei curioso também... Sei que a assepsia deve ser, digamos, "diferente", mas acho que todo mundo já comeu churrasco grego / espetinho de gato e não morreu... 

Link para o post
Compartilhar em outros sites
Agora, AugustoLP disse:

 

Cara, lí o tópico do nosso amigo com bastante atenção e pareceu-me que a questão está relacionada ao custo ser bem menor e não ao estilo de andar, alimentar ou falar do nosso camarada...

 

Fiquei curioso também... Sei que a assepsia deve ser, digamos, "diferente", mas acho que todo mundo já comeu churrasco grego / espetinho de gato e não morreu... 

 

Eu li tudo também, mas acredito que esses fatores provavelmente são os que afetam os preços.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bom em outro período que eu treinava a uns anos atrás tinha um cara que tomava, me lembro que era uma embalagem amarela com fotos de animais. Ele tomou na minha frente até, pingava gotas na colher e mandava ver, e não morreu por isso, pelo menos não no tempo que treinamos juntos.

Link para o post
Compartilhar em outros sites
20 minutos atrás, KawaNx disse:

Cara você não precisa injetar o ADE tomar via oral eu acho que tem os mesmos resultados, tbm tenho essa duvida sobre tomar vitaminas e minerais para animal.

Ciente, mas, injetável seria MUITO mais comodo.. 1x/mês... rsss

11 minutos atrás, Daniel C. Dávila disse:

Você anda de quatro patas? Tem orelha grande? Usa ferradura? Come capim? Relincha? Se todas as respostas forem não, então qual o motivo de querer tomar o que é feito para animal. Se é para animal pode ter certeza que não segue os mesmos protocolos sanitários para humanos.

 

1 minuto atrás, Daniel C. Dávila disse:

 

Eu li tudo também, mas acredito que esses fatores provavelmente são os que afetam os preços.


Então cara, a questão é essa... não faço essas coisas, mas vou tomar boldenona, já romei potenay, clembuterol, HCG ... muitas coisas de animal... entende? porque não tomar vitaminas que tem um custo 100x menor? já viram qnt é ADE em pó? velho .. é surreal.

http://www.lojaagropecuaria.com.br/ade-po-champion/p

D3 6000ui/grama R$6,90 500g ... 

E realmente acredito que por mais que os protocolos sanitários não sejam os mesmos, como dito inclusive pelo @AugustoLP já comi coisa pior na rua... rsss

 

Gente, numa boa, quero saber se faz mal..

lí que aminoácidos 'DL' não são metabolizados, então, é jogar dinheiro fora...
glicerina/malto e carbos em geral custam mais caro.... mas, ao menos pra essas 3 vitaminas, compensa MUITO... e até onde entendi, não faria diferença alguma da humana... essa é minha dúvida, eu sei que é criada para animal

Link para o post
Compartilhar em outros sites
23 minutos atrás, Daniel C. Dávila disse:

Você anda de quatro patas? Tem orelha grande? Usa ferradura? Come capim? Relincha? Se todas as respostas forem não, então qual o motivo de querer tomar o que é feito para animal. Se é para animal pode ter certeza que não segue os mesmos protocolos sanitários para humanos.

Durante um tempo a ANVISA (sempre ela) proibiu a venda de creatina no território nacional.

Matéria de fevereiro de 2002:

Spoiler

O suplemento nutricional usado para aumentar a força, volume e energia muscular, que é liberado em praticamente todo o mundo, teve sua venda proibida no Brasil. O que é bom para o mundo não é bom para o Brasil? Durante os jogos olímpicos de Atlanta uma pesquisa da Pennsylvania State University, constatou que 80% dos atletas utilizavam a creatina como suplementação em sua preparação física. Em todos os continentes, atletas, técnicos e consumidores depositam grande expectativa nos efeitos do produto. Só em 1999 um dos grandes fabricantes estimou que foram consumidos 2,7 milhões de kg da substância em todo o mundo. Descoberta como constituinte de carne em 1832, somente nas décadas de 70 e 80 estudos enfatizaram seu potencial de suplementação para praticantes de atividade física e já nos Jogos Olímpicos de Barcelona, em 1992, observou- se pela primeira vez o uso da creatina por dois campeões olímpicos. Por ser classificada um recurso ergogênico (capaz de aumentar a capacidade de gerar trabalho), seu uso é liberado e a constatação de sua presença não é considerado dopping. Proibida? Com a intenção de legalizar a venda da creatina, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) lançou uma consulta pública que não resultou em um consenso. Em um segundo momento, fabricantes e importadores conseguiram uma liminar para sua comercialização, mas a Anvisa voltou atrás e proibiu a substância no Brasil até a realização de novos estudos sobre seus efeitos a médio e longo prazos. O fato é que não existe legislação específica sobre a creatina. A nova resolução é baseada no Decreto- lei n.º 986, de 21 de outubro de 1969, que institui normas básicas sobre alimentos. “Na verdade a Anvisa não tem sustentação científica e e baseia- se na França, único país, além do Brasil, que proíbe a creatina”, afirma o professor do Instituto de Ciências Biomédicas da USP, Luis Fernando Costa Rosa, que participou das discussões sobre a liberação do produto junto ao órgão público. “Mesmo os franceses ainda não conseguiram comprovar a tese de que a substância provoca complicações renais e hepáticas quando usada cronicamente”. Benefícios: ·Auxilia, em fase específica do treinamento, a aumentar a força e o volume muscular sem aumentar a proporção de gordura; ·Melhora rendimento na execução de exercício de curta duração e alta intensidade; ·Acelera a recuperação de energia; ·Reduz a fadiga e propicia aumento na intensidade dos treinos. Onde Encontrar. No corpo humano 95% da creatina, unida ao fósforo, fica concentrada nos músculos. Em atividades físicas intensas e de curta duração a quebra de creatina e fosfato (CP) é uma maneira rápida de suprir a demanda de energia do músculo em concentração. Peixes e carnes são fontes naturais de obtenção de creatina. E enquanto suplementação, pode ser usada em situações bastante específica, quando a intensidade do treinamento aumenta. Durante a fase de carregamento (de 4 a 5 dias semana) a dosagem varia de 20-30 g de creatina ao dia, dividida em 4 ou 5 vezes. Na fase de manutenção (7 semanas) deve haver uma redução da dose para 2-5 g. Na Dose Certa. As características da creatina deixam claro que ela só deve ser utilizada em momentos específicos do treinamento. Por conta disso, os estudos realizados versam apenas sobre estas ações pontuais. Poucas pesquisas têm validado os efeitos do seu consumo crônico, o que impede a constatação de possíveis efeitos colaterais causados por longos períodos de ingestão. Esta falta de pesquisas científicas é a base da argumentação para a proibição da venda da creatina no país pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária que alega também que ela : ·Não produz efeitos em exercícios de longa duração; ·Não deve ser consumida por pessoas com problemas hepáticos ou renais. Indicações. Só use a creatina com orientação de profissional especializado em suplementação. Contra-indicações. Devem evitar a creatina: ·Mulheres gestantes; ·Pessoas com disfunção renal. Quando utilizada em doses elevadas pode provocar ocorrência de vômitos e diarréia. 


Fonte: Revista Sport Vida. 
Fevereiro 2002 n.º 03 

Durante esse tempo muita gente consumia creatina veterinária que é, a grosso modo, a mesma coisa.

Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.


Clique aqui



×
×
  • Criar Novo...