Clique aqui

krebz

Hall da Fama
  • Total de itens

    5.344
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    6

krebz venceu a última vez em Março 20

krebz had the most liked content!

8 Seguidores

Sobre krebz

  • Rank
    Membro prata 2

Profile Information

  • Objetivo
    Ganho de massa muscular

Últimos Visitantes

10.494 visualizações
  1. Antes mesmo de pensar no que comer. Você realmente acha que é necessário pico de insulina e que você está catabolizando tanto assim depois do treino? Alguns detalhes: Whey protein, sozinho, também causa pico de insulina. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18679613?dopt=Abstract Janela anabólica (aquela conversa de comer/tomar whey+carbo no máximo em 1h depois do treino) também não existe. https://jissn.biomedcentral.com/articles/10.1186/1550-2783-10-5 Você dificilmente está em estado catabólico só por ter feito 1h de exercício no dia, a não ser que a dieta seja um lixo https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9044226 https://www.physiology.org/doi/abs/10.1152/japplphysiol.91481.2008
  2. krebz

    Mudança de corpo e estilo de vida

    Primeiro: Por que usou HCG? Não faz o menor sentido usar HCG para perda de peso https://www.webmd.com/diet/hcg-and-weight-loss#1 Segundo: 30mg de oxandrolona para mulher é relativamente o "máximo" indicado para uma mulher. Começa com 10mg por algumas semanas e vai aumentando até 20mg Exemplo: Terceiro: Esse cara que te passou os suplementos comeu bosta. Glutamina não faz NADA para hipertrofia, no máximo vai ajudar na imunidade. BCAA é necessário tomar doses cavalares (>15g por dia) para talvez fazer efeito, compensa apenas tomar whey no lugar Whey: ta precisando de proteina na dieta mesmo?
  3. Apenas um detalhe: Não existe suco/suplemento/comida/tratamento alternativo "detox" , isso é uma fraude mentira que as empresas fazem com marketing abusivo. As únicas coisa que desintoxicam o corpo são: Figado e rins. https://sciencebasedmedicine.org/detox-scams-are-worthless-and-potentially-dangerous/ https://sciencebasedmedicine.org/the-detox-scam-how-to-spot-it-and-how-to-avoid-it/ https://sciencebasedmedicine.org/top-ten-signs-your-detox-may-be-a-scam/
  4. krebz

    Pão x Dieta

    Muita tempestade em copo de agua essa conversa de que o carbo/açucar do pao vai te prejudicar. se da pra encaixa na dieta e faz questao de comer, manda bala
  5. Novela do dia: https://www.wired.com/story/how-a-dollar40-million-nutrition-science-crusade-fell-apart/ NuSi, empresa de Gary Taubes, está perto da falência após depois de diversos infringimentos da integridade científica dos pesquisadores *após* resultados pré-eliminatórios falharam em comprovar a hipótese defendida por NuSi (e Gary Taubes)
  6. Uma hora eu tenho empenho de ver se já tem meta-análise disso mesmo, mas a preguiça ultimamente ta alta (mais preguiça ainda se tiver que traduzir) 😅
  7. Antes de tudo, isso não vai ser um guia para identificar todo tipo de problema em pesquisas pois tem muita coisa que pode ser feita e eu também não sou pesquisador para saber tudo. Os problemas mais comuns podem vir desde: · Design: Quantas pessoas(amostra)? Quais critérios medidos? Qual o controle de comparação? É randomizado? É duplo-cego? Qual os parâmetros de cálculos estatísticos? etc) · Foi feito revisão-por-pares (peer-reviewed) por outros cientistas/jornais? · Outros pesquisadores encontraram o mesmo resultado? · O jornal que aceitou ele é reconhecido? · Houve dinheiro de industrias na área? · O pesquisador pagou para ter a pesquisa publicada? E muito mais... Para interessados, eu já havia feito o post: Ou também sobre conflito de interesse (autores e pesquisadores que promovem produtos e livros E também financiam pesquisas para provar que estão certos). Pode ler mais aqui: Ou aqui diretamente (em inglês): https://sci-fit.net/investigation-keto-scientists-companies/ Vamos discutir como são feitas algumas manipulações de resultados em pesquisas científicas para sempre dar resultados positivos. Isso é extremamente comum em pseudociências (medicina alternativa como homeopatia, acupuntura, reflexologia, etc) e até na indústria médica e de suplementos. Comparação: A contra A + B Clássico método utilizado por medicina alternativa. Pense o seguinte: "A quantidade de dinheiro A+B sempre é maior que apenas A, a não ser que B seja negativa." Pode não fazer sentido agora, mas pense que ao comparar: “Tratamento convencional” contra “Tratamento Convencional + Medicina Alternativa”, o segundo sempre vai dar resultados levemente melhores pois não estamos descartando efeito placebo. A única possibilidade de dar um resultado pior é se o tratamento fizer mal no paciente. “Tratamento Convencional + Medicina Alternativa” sempre vai dar um resultado melhor, mesmo se a medicina alternativa for comprovada for placebo, afinal placebo é maior que nada. Fonte: http://edzardernst.com/2012/11/no-negatives-please-we-are-alternative/ Categoria “Inconclusivo” Outro clássico método utilizado por medicina alternativa. Geralmente as categorias de resultados para testes controlados são: Positivo e Negativo. Ou o tratamento testado funciona ou não funciona. Mas recentemente um artigo de homeopatia publicou que os resultados da homeopatia são praticamente os mesmos da medicina tradicional: … No final de 2014, 189 testes controlado randomizado (RCT) de homeopatia em 100 condições médicas diferentes medical foram publicados em jornais peer-reviewed. Destes, 104 papéis foram controlados com placebo e foram eleitos para uma resenha detalhada: 41% foram positivos (43 testes) – achados que homeopatia foi efetiva 5% foram negativos (5 testes) – achados que homeopatia não foi efetiva 54% foram inconclusivas (56 testes) E comparado com a medicina tradicional? Uma revisão sistemática de 1016 RCTs de medicina tradicional teve resultados semelhantes! Quais os problemas disso? Um teste clínico é uma ferramenta para testar hipóteses, algo como “o tratamento experimental gera os mesmos resultados que o tratamento no grupo de controle”. Se o teste não mostra diferença entre os resultados, a hipótese nula é confirmada, assim concluindo que o resultado foi negativo. Se o tratamento experimental foi melhor que o tratamento de controle, o resultado é positivo. Em outras palavras, testes clínicos podem apenas gerar resultados positivos e negativos, pois a hipótese pode ser apenas confirmada ou rejeitada. Mas para entusiastas da medicina alternativa isso cria um dilema, visto a quantidade absurda de resultados negativos e mostrando que o tratamento em questão não é efetivo. Por que não criar mais uma categoria para resultados negativos? Assim que nasce “inconclusivo”. Assim estudos positivos vão ser chamados de POSITIVO. Estudos aonde o tratamento experimental gera resultados piores que o do grupo de controle (geralmente placebo) serão chamados de NEGATIVOS. Estudos aonde o tratamento experimental teve resultados semelhantes ao placebo serão chamados de INCONCLUSIVOS. Então anteriormente em vez de falar que 57% foram resultados negativos, falamos que 5% foram negativos e 54% foram inconclusivos Segundo problema: Não é possível comparar um RCT (Teste Controlado Randomizado) com Revisão Sistemática de RCT. Revisão sistemática (systematic review) pode realmente gerar (e geralmente gera) resultados inconclusivos. Enquanto é possível ter RCT com resultado apenas positivo e negativo, quando se olha para revisão sistemática isso pode realmente gerar “inconclusivo” só pelo fato de de adicionar muitas pesquisas positivas e negativas na mesma revisão, isso por conta dos critérios estatísticos adotados. Fonte: https://www.editage.com/insights/a-young-researchers-guide-to-a-systematic-review http://edzardernst.com/2018/06/the-homeopathy-research-institute-bringing-unreliable-information-to-a-wide-international-audience/ Valor-p (p-value) Direto do wikipedia: Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Valor-p Pra ficar mais simples, pense o seguinte: Qual a chance que você teria os resultados que teve (ou resultados maiores) se sua hipótese não é verdadeira? Geralmente em medicina isso é relacionado ao efeito do tratamento, como por exemplo, a diferença de redução de dor entre placebo e um tratamento experimental. Esta diferença é estatisticamente significante? Um p-value de 0.05, tradicionalmente é utilizado como limite, significa que há uma chance de 5% que você obteria tal resultado sem ter um efeito real ocorrendo. Mas o p-value nunca foi desenvolvido para testar se um efeito é real ou não. Um estudo com p-value de 0.05 não significa que há 95% de chances que o efeito é real. Ainda pode ser apenas uma minúscula probabilidade que o efeito é real, dependendo de outros fatores. Manipular os resultados para mostrar valores menores que 0.05 é chamado “p-hacking”, isso é possível apenas forçando decisões comuns que os pesquisadores fazem, decisões que geralmente não são reportadas. Citando outro paragrafo: Fonte: https://sciencebasedmedicine.org/p-value-under-fire/ Mais sobre o assunto (em inglês): https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1182327/
  8. com certeza, se o eixo não voltou ao normal isso só tende a piorar a manter a massa, mesmo seguindo dieta regrada+treino, testo muito baixa do normal sempre prejudica
  9. krebz

    Biotipos - Uma bobagem que o pessoal ainda acredita

    então, não foi a midia que inventou isso, foi os psicologo lá querendo relacionar características corporais com traços de personalidade < foi altamente criticado na epoca hoje em dia tem o pessoal que sai indicando "treino para ecto", "dieta pra endo", etc sem qualquer pesquisa científica em cima. Esses sim é só pra ganhar dinheiro. tem também a finalidade de usar o biotipo pra dar desculpas, do tipo "eu como muito e não ganho peso, sou ecto" e quase sempre a pessoa não come "muito" apesar de achar que sim.. Fora isso, tem o pessoal da área acadêmica que apesar da idéia estar toda furada, "continuou" o trabalho criando até formula mirabolantes para calcular qual é o biotipo (e suas variaçoes) e além disso tem pesquisas usando tal formula para dizer qual biotipo é melhor em esporte X, Y, Z.
  10. krebz

    Biotipos - Uma bobagem que o pessoal ainda acredita

    Não tem como mesmo. Eu até entendo, mais ou menos, a ideia de querer criar as categorias, mas a metodologia usada foi muito simples e furada (observação de fotos e tentar definir traços psicológicos pela aparência do corpo...). Até tem uma "evolução" na ideia com a o calculo Heath-Carter (cuidado PDF), dando pontuação através de algumas medidas pra definir o biotipo (ou a mistura de 2 ou 3 biotipos para a mesma pessoa), eu me pergunto: Beleza, que m3rda eu faço com essa informação? Continuo sem resposta
  11. krebz

    Biotipos - Uma bobagem que o pessoal ainda acredita

    Por que não? Qual é a necessidade de calorias do indivíduo? Que pré-condição de saúde ele tem? Existe alguma pesquisa sobre? Foi basicamente o mesmo erro que o William fez: Olhou um monte de fotos de corpos e definiu 3 categorias. Não olhou metabolismo, não olhou dieta, não olhou influência cultural, nada, apenas fotos. Nenhuma metodologia cientifica aqui, estereotipar olhando fotos eu também consigo. Beleza, mas por que 3 categorias? O tal o William imaginou as 3, e somente 3, categorias porque assim qui. Então, por que não criar 10 categorias? 20? Por que não criar categorias "endo com nariz grande", "endo com nariz pequeno", etc? Qual está certa? Sim, com certeza. Considerando que essas classificações como algum parâmetro de comparação, daria para ver "transformação" do corpo entre elas. Eu ou os autores? Em nenhum momento biotipo foi elaborado/imaginado levando em consideração metabolismo (olhando apenas na fase de criação dessa idéia). Tem certeza que metabolismo apenas, e não genética, influencia estatura, peso, densidade óssea, etc (supostos "critérios" que William usou para imaginar as 3 categorias)? Percebe que não existe nenhuma pesquisa atrelando níveis de hormônios, gasto calórico ou o que for, com os tais biotipos, certo?
  12. krebz

    Albumina Parece Polvilho

    tem informação de mais nesse post! 🤣
  13. krebz

    Biotipos - Uma bobagem que o pessoal ainda acredita

    Pior que parece mesmo! hahaha A tempos atrás tinha até algum pessoal fazendo as mesclas de biotipos, algo como, "meso-ecto" e coisas do tipo, mas não achei nada sobre ainda. Tipo...legal... criou mais umas centenas de categorias que não servem pra praticamente nada 😑 Acho que ninguém nega que há características em comum entre o corpo das pessoas e a composição dela (levando em consideração a parte óssea, gordura, etc). Mas querendo ou não cada corpo, por mais características em comum que tenha com outros, ainda é único e zuado das formas mais diferentes possíveis em diferentes épocas da vida em cada pessoa. Pra isso não existe categorização.
  14. http://www.bodyforwife.com/endomorph-ectomorph-mesomorph-why-body-types-are-bullshit/ http://suppguide.com/br/biotipos-uma-bobagem-que-ainda-persiste/ Não preciso comentar que indicações de treino e dietas em específico para biotipos também não possuem qualquer validade, certo? Mais material sobre o assunto: http://www.healthylivingheavylifting.com/why-body-types-are-bullshit/ https://darebee.com/fitness/body-types-myth.html https://www.elitefts.com/education/training/bodybuilding/the-science-of-somatotypes/ http://orgoneresearch.com/category/pseudoscience/page/3/
  15. krebz

    [Fora do modelo]dieta

    Ta mais quantas calorias tem essa dieta? Qual sua altura também? Teria que saber quantas calorias vc precisa pra manter o peso atual e quantas esta realmente ingerindo Se tem calorias de mais vai ganhar peso sim, talvez massa muscular, talvez gordura, teria que ir medindo as dobras