Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Clique aqui

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''guia''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Hipertrofia
    • Venda de Suplementos
    • Nutrição e Suplementação
    • Treinamento
    • Esteróides Anabolizantes
    • Geral
    • Diário de Treino
    • Saúde e Qualidade de Vida
    • Academia em Casa
    • Área Feminina
    • Assuntos Acadêmicos
    • Entrevistas
    • Arquivo
  • Assuntos gerais
    • Off-Topic
    • Mixed Martial Arts
    • Fisiculturismo, Powerlifting e Outros
  • Fisiculturismo
  • Multimídia
    • Vídeos de Fisiculturismo e Strongman
    • Fotos Fisiculturismo
    • Fotos de Usuários
  • Fórum
    • Críticas, Sugestões e Suporte ao Fórum
    • Lixeira
  • Off-Topic

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Localização


Peso


Altura


Idade

Conteúdo continua após a publicidade.

Encontrado 5 registros

  1. Então, você realmente acha que esta pronto para embarcar no uso de ergogênicos? PESQUISE MUITO ANTES PESQUISE MUITO ANTES PESQUISE MUITO ANTES PESQUISE MUITO ANTES https://www.youtube.com/watch?v=JHT6n7wRTGk Veja algumas recomendações antes de iniciar, confira se você se encaixa na descrição: 1- Você tem mais de 21 anos e tem treinado solidamente por 3-5 anos. 2- Você precisa saber que se não fizer o uso correto, seguindo todos os passos, seus ganhos serão perdidos rapidamente. 3- Sua dieta está ajustada e programada para que você não perca suas refeições diárias. 4- Suas progressões em ganhos de massa e cargas não estão evoluindo. 5- Você esta seguindo uma dieta com macros ajustados a um bom tempo. 6- Você estudou o que fazer e o que não fazer, como controlar os efeitos colaterais, tais como aumento do estrogênio e da acne, e como sair do uso EAs de forma eficiente. 7- Você sabe tudo sobre TPC terapia pós-ciclo, já que é sem dúvida é mais importante do que o ciclo em si de qualquer maneira. 8- Você leu quase todos os artigos do fórum Hipertrofia incluindo o perfil dos Esteroides, bem como artigos sobre TPC, IA, SERMs para que o seu conhecimento e inquestionável! 9- Você precisa de um fornecedor confiável. O primeiro conselho sólido é superar a fobia das agulhas. Você pode sim fazer uso de EAs Orais, mas saiba que além dos resultados serão menores, a chance de você acabar se fodendo é maior, então vá com calma. Primeiros ciclos com Orais - Parte 1 (Primeiro) ciclo apenas por via oral Não há uma grande quantidade de opções aqui, mas há alguns. Meu conselho é ficar longe (da maior parte). Muitos deles podem causar "sepulturas" e implicações para à saúde, tais como, aumento dos valores hepáticos, acne e ginecomastia, além de muitos outros problemas. Então, vou citar alguns orais que considero adequados para ciclos iniciais: Anavar Dianabol Turinabol Stanozolol Perfil dos Esteróides Anabolizantes Não é aconselhado, mas estes esteroides podem ser utilizados num primeiro ciclo oral, de forma eficiente e com segurança. A parte do corpo que mais sente impacto quando se está fazendo um ciclo oral, é muitas vezes o fígado e, em seguida, o HPTA. Segue um breve exemplo de ciclo com os EAs citados acima: Anavar (Oxandrolona) 1-8 Semanas Anavar 60-80 mg / TSD * Proviron 25-50mg / TSD A adição de Proviron, é aconselhado mantê-lo em mãos, apenas no caso de o usuário sofrer um impulso e for prejudicado sexualmente. Se assim ocorrer, diminuição da sua libido, deve então utilizar 25-50mg / TSD e isso será Suficiente. Você pode utilizar um suporte para ajustar a libido durante o ciclo, bem como uma proteção de fígado, também podendo ser usando para desintoxicar após o uso. Veja o que funciona melhor para você, em seguida, use o método mais eficiente. TPC feito para restaurar a testosterona, função de restaurar aos níveis naturais. Fazemos isso usando seletivos de estrógeno moduladores (SERM). 1-6 Semanas Tamox 20mg / TSD 1-6 Semanas Clomid 25mg / TSD * Tribulus 1g / TSD A adição de Tribulus NÃO vai Aumentar a testosterona níveis, ao contrário da crença popular, mas vai aumentar o desejo sexual do usuário, masculino ou feminino. Dianabol (Methandrostenolone) Seu conhecimento bastante comum, Dianabol é sempre muito questionado. Eles funcionam? Se alguém lhe falar que não, na minha opinião, não usaram corretamente. Minha opinião, sim, ele traz muitos resultados, mas ele não é o ideal. Você terá dificuldade de manter 100% dos resultados, além de rapidamente perder o desejo sexual, e não venha dar uma de machão, porque vai perder sim, se isso ocorrer pode usar a mesma tatica, jogando Proviron em 25-50mg / TSD. Então, um conselho, faça uso de um bom IA. IA - Inibidores de Aromatese Estes tem a capacidade de diminuir os niveis estrogênio. Alto estrogênio esta associado a um maior impacto negativo sobre o HPTA, ginecomastia, acne, agressividade, problemas de lipídios, problemas cardiovasculares e níveis desequilibrados, que podem contribuir para perda de cabelo e problemas com SHBG. 1-8 Semanas Dianabol 20-30mg / TSD * Aromasin 10mg / TSD * Proviron 25-50mg / TSD * Tribulus 1-2g / TSD (melhorar libido) TPC 1-6 Semanas Tamox 20mg / TSD (40mg / TSD semana 1) 1-6 Semanas Clomid 25mg / TSD * Tribulus 1g / TSD Turinabol Turinabol ou comumente chamado Tbol / T-Bol é basicamente o Dianabol com uma alteração 4-cloro por isso podem interagir com a enzima de aromatase e levantar estrogênio. Também é um 17aa, e assim ira exercer alguns efeitos negativos sobre o fígado e os tecidos circundantes, como os rins e pode causar problemas de lipídios. 1-8 Semanas 40-80mg / TSD * Proviron 25-50mg / TSD TPC 1-4 Semanas Tamox 20mg / TSD * Tribulus 1g / TSD Ajuste as doses comparando os ganhos e os laudos medicos, mas 40mg / TSD é o suficiente para começar. E por via oral este, é talvez, a melhor escolha quando se quer começar a usar EAs orais. Apesar de leve, não se empolgue, ele continua sendo um Anabolizante. Ajudas para o fígado devem ser usadas para proteger. TPC precisa ser conduzida e a agressividade da mesma precisa ser determinada por exames de sangue para ver o quanto de impacto do referido esteroide teve sobre o usuário. Winstrol (Stanozolol) Stanozolol tão conhecido, temos em versão oral e injetável. Ambos os dois são eficazes, mas vamos ficar com a versão oral por enquanto, ele é um 17aa, assim como o resto dos esteroides acima. O stanozolol é notório por seus lados negativos sobre a função do fígado e colesterol, por isso o uso precisa ser minimizado entre 6-8 semanas. Sendo um DHT derivado esteroide. Ele diminui e muito a libido, assim, devemos manter Proviron na mão. Sendo um potente derivado de DHT, ele pode causar efeitos associados com agressões e acne. Os ganhos provenientes sozinho não vão ser tão pronunciados como os outros anabolizantes esteroides, principalmente Dianabol, devido ao efeito de secagem. A maioria dos usuários vai usar stano, como parte de um ciclo de corte ou quando utilizado em doses elevadas o suficiente, embora a forma injetável é mais usado para isso. 1-8 Semanas 50-70mg / TSD (oral) * Proviron 25-50mg / TSD TPC 1-6 Semanas Tamox 20mg / TSD * Tribulus 1g / TSD Sempre se deve usar uma proteção para o fígado, ele agride muito o fígado, então não se comenda passar de 6 semanas de uso na versão oral. Primeiros ciclos com Injetáveis - Parte 2 Ao contrário da crença popular, injetáveis geralmente exercem um impacto menor sobre o corpo. Comparados aos seus primos 17aa. Embora a parte de "impacto" sobretudo na função hepática, renal e de perfil lipídico. Esteroides injetáveis são aconselhados para um primeiro ciclo, devido a um número de razões ... 1. A maioria dos anabolizantes esteroides são injetáveis 2. Esteroides injetáveis tem menos impactos totais sobre o corpo em comparação com orais 17aa 3. São muitas vezes mais baratos e facilmente obtidos 4. Doses mais elevadas PODEM ser executados 5. Menos administração Então, como você pode ver, anabolizantes esteroides injetáveis não são tao ruins assim. Eles tem um dogma em relação as aplicações. Se forem tomadas precauções nesta categoria pode ter menos impacto sobre o corpo do que os orais. Asssim, uma pergunta a se fazer: Quais Esteroides Injetáveis são mais usados pela primeira vez? Bem, não é realmente difícil de responder e se você leu de todos os Artigos dos Perfil do Esteroides aqui Perfil dos Esteróides Anabolizantes, entao voce vai saber a forma de testosterona que é melhor utilizada. Temos ésteres longos e curtos de testosterona a nossa disposição. Ésteres de longa ação, como, enantato de testosterona, cipionato de testosterona podem ser injetado com menos frequência em 2x semana. A dose inicial é boa 250-500mg / sem. Uma dose igual pode ser utilizada com um Éster de curta duração, como tal, propionato de testosterona. O único inconveniente é que precisa ser administrado a cada dois dias. ACEITO SUGESTOES E AUXILIO PARA COMPLETAR AINDA MAIS ESTE ARTIGO. Percebi muitas duvidas entre quais drogas escolher para primeiro ciclo, vou dar um exemplo de primeiro ciclo na minha opinião e justificar: Entre 6-8 semanas com Propionato de Testosterona - DSDN ou TSD. Escolho essa droga por ser um éster curto de testo, o que torna a droga mais estável e sobre seu controle no corpo. Entre 1-4 semanas com Dianabol - TSD 30-50mg. Escolho essa droga para ciclos com intuito de ganho de massa bruta, e por ser um éster curto. Entre 6-8 semanas com Stano - TSD ou DSDN. Considero o stano muito colateral para pouco resultado, mas primeiro ciclo é valido, usado em ciclo de corte, sem sinergia com diana. Entre 5-8 semanas de Oxandrolona - TSD 60-80mg. Otima droga para primeiro contato. Sempre usando como base a testosterona. Ótimo site para montar ciclo, ele gera um gráfico baseado na meia vida de cada droga do seu ciclo http://www.steroidplot.com/ Gostou? deixe um like ao lado
  2. Abaixo, cada grupo muscular e seu exercício. Para ver a imagem é só clicar no nome do exercício! OBS: O vídeo está no spoiler. Peito Paralelas Supino Reto Supino Reto com Halteres Supino Inclinado Supino Inclinado com Halteres Supino Fechado Supino Declinado Flexão Crucifixo Reto Crucifixo Inclinado Crossover Voador Ombro Elevação Lateral Elevação lateral Curvado Elevação Lateral na Máquina Elevação Lateral na Polia Elevação Lateral Deitado Elevação Frontal na Polia Elevação Frontal com Halteres Elevação Fronta com Barra Elevação Frontal Unilateral Desenvolvimento Girando o Pulso Desenvolvimento Sentado com Halteres Overhead Press Desenvolvimento por Trás Desenvolvimento pela Frente Crucifixo Inverso com Polia Tríceps Tríceps testa com halteres Tríceps testa com barra Tríceps na polia alta Tríceps na polia alta pegada inversa Tríceps no banco Tríceps alternado na polia alta Francesa unilateral com halteres Francesa com halteres Francesa com barra Coice ou patada Costas/Trapézio Barra Fixa - Pull'up Barra Fixa - Chin'up Pull Down Pullover com Halter Pullover com Barra Remada Curvada (pendlay) Remada Unilateral com Halteres Kroc Rows Remada Baixa Remada Alta Remada Alta 2 Puxador Frontal Puxador Atrás Puxador com Triângulo Cavalinho Extensão de Lombar Voador Inverso Encolhimento com Halteres Encolhimento com Barra Bíceps/Antebraço Rosca Martelo Rosca Inversa Rosca Direta Rosca Concentrada Rosca Alternada Rosca Scott Rosca na Polia Baixa Rosca na Polia Alta Pernas / Glúteos Levantamento Terra Levantamento Terra Sumô Agachamento Agachamento Frontal Agachamento Búlgaro Agachamento (técnica) Afundo Avanço RDL Good Morning Hack Bulgarian Split Squat Legpress 45 Extensora Extensão do Quadril na Polia Baixa Extensão do Quadril na Máquina Extensão de Quadril no Solo Elevação Pélvica Flexora Mesa Flexora Flexão de Coxa com Halteres Flexor em Pé Adutor Adutor na Polia Baixa Abdutor Abdução do Quadril no Aparelho Abdução do Quadril em Pé Abdução do Quadril Deitado Panturrilha Sentado Panturrilha em Pé Panturrilha em Pé com Corpo Inclinado Quem quiser, fica aqui o link do download de tudo: https://drive.google.com/file/d/0B6DzmM-qBKr3b3dpUXl3WmVUYjA/edit?usp=sharing Se alguém tiver algum que não está aí, me mande por MP. Abraços!
  3. Gostaria de começar dizendo o quanto, ao longo do tempo que frequento-o, o fórum vem me auxiliado a expandir meus conhecimentos, aplicá-los e obter resultados nos meus treinos. No entanto, lembro que quando era iniciante tinha pouca informação, ou pelo menos tinha pouca informação verdadeira do que realmente precisava saber. A motivação de fazer este tópico vem de duas coisas: retribuir ao fórum o que venho aprendendo desde meados de 2012 e dar um norte aos iniciantes que são bombardeados de informações. Informações estas que muitas vezes não são verdadeiras e mais fazem um desserviço do que auxiliam os jovens gafanhotos. Resumo: Neste presente artigo/guia, tendo como referência fontes empíricas, inúmeros vídeos, artigos e publicações científicas, sintetizarei a forma de diminuir o hiato entre atleta iniciante e atleta avançado. Por atleta avançado entende-se um sujeito que está próximo do seu limite genético de aquisição de massa muscular e força. Ou seja, a maior parte dos ganhos de massa muscular e força possíveis para este atleta já foram atingidos. A ideia inicial da redação do mesmo veio através de experiências que tive ao iniciar minha jornada no treinamento com pesos, visto que a mesma foi frutífera em erros crassos resultantes de falta de informação sobre os tópicos que explanarei. Objetivo: Três tópicos delimitam o escopo do artigo, visando munir o iniciante do conhecimento necessário para otimizar os resultados dos seus esforços: nutrição, treinamento e fatores responsáveis pela recuperação. Em cada um dos tópicos supracitados, ater-me-ei aos principais fatores de sucesso para cada um. De forma resumida, aplicarei o Princípio de Pareto a todos estes tópicos, sempre citando outras fontes com hiperlink e as referências no final do tópico. Espero ajudar aos iniciantes, ou mesmo atletas mais experientes, com o conteúdo desse artigo. 1.Scientia potentia est Conhecimento, ao longo da História, correlacionou-se com poder, posição social ou mesmo vantagem competitiva e bélica entre nações. Até tempos recentes, tal ativo intelectual, era restrito às classes dominantes e, em certo ponto, algumas nações o monopolizavam. Mais que qualquer outro fator, ainda hoje, o nível educacional da população é diretamente relacionado a indicadores como o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) dos países. Faz-se necessário essa contextualização para destacar a revolução e democratização ao acesso à informação que os dias de hoje nos proporcionam. Nós, contemporâneos, com acesso à internet, temos ao nosso alcance uma quantidade próxima do infinito de informações. Diariamente, em torno de 2,7 trilhões de Gigabytes de dados são produzidos. Mas o que isso tem a ver com musculação? Elementar, tem a ver com tudo. Pois esse dilúvio de informação tem um aspecto sombrio: de toda esta informação, apenas uma parte é verídica, cientificamente comprovada ou desmunida de interesses econômicos. No mundo da musculação, sobretudo, há uma grande quantidade de informação que é um desserviço às pessoas que buscam iniciar-se no mundo do treinamento resistido. Táticas de marketing que ativam gatilhos mentais (digo com propriedade, por ter interesse por Marketing e estudar tal assunto) e valorizam meias verdades que compõem a maior parte do oceano de informação sobre o assunto. Visto da lógica mercadológica, fez-se de mentiras verdades para alavancar as vendas das empresas que compõem o mercado fitness e afins. Este artigo, então, tratará das verdades que muitas vezes não estão claras para os iniciantes. Assim, os mesmos poderão poupar tempo, dinheiro e frustação em sua jornada na musculação. 1.1. Princípio de Pareto na musculação Criando pelo economista italiano Vilfredo Pareto, o Princípio de Pareto diz que 80% da riqueza de um país está em posse de 20% da população. Após surgir atrelado à Economia, o conceito passou a ser aplicado nas mais diversas áreas, principalmente na área da Gestão da Qualidade. Sua maior contribuição é na resolução de problemas que envolvem inúmeras causas, tornando visíveis as principais causas para o problema. De forma a diminuir drasticamente o problema ao sanar as principais causas e não todas as causas menos relevantes. De forma gráfica, o Princípio de Pareto tem a seguinte configuração: Mas, novamente, o que isso tem a ver com o mundo da musculação? Justamente, o objetivo deste artigo é tornar claro quais são estes 20% das causas que geram 80% dos resultados na musculação. E o que isso tem a ver com as estratégias de marketing das empresas no mercado de suplementos e musculação em geral? A grande maioria dos produtos e artigos que a indústria produz foca-se nas inúmeras causas que geram pouquíssimos resultados, focam no que trás 20% dos resultados ao invés dos 80%. Por exemplo: fazem a frequência alimentar ou a nutrição pós-treino parecer algo muito mais importante (se é que é importante) do que é. Resultado: maiores vendas de suplementos, mais e mais variedades de suplementos no mercado, culminando em faturamento maior para estas indústrias. Diversos Fisiculturistas e Halterofilistas da era pré-esteróides não tomavam whey, glutamina, pré-treino, BCAA, creatina e todo o resto. E obtiveram resultados excepcionais, refutando esta falácia criada pela indústria. John Grimek, fisiculturista da era pré-esteróide Steve Reeves, outro fisiculturista da era pre-esteróide. *Obviamente os fisiculturistas citados acima possuem genéticas acima da média, não estou implicando que todos podem atingir um físico destes naturais. E este é apenas um exemplo, outras dezenas de exemplos podem ser dados. Feita a contextualização do cunho de grande parte das informações disponíveis sobre a musculação, iniciarei a explanação dos três tópicos principais para diminuir o tempo para você alcançar seus objetivos, quer seja com aspirações estéticas, quer seja com aspirações como powerlifter ou qualquer outro esporte de força, quer seja aspirando os dois (o que é perfeitamente possível). 2. Nutrição Listarei aqui os princípios, em Nutrição, por ordem de importância. Para informações mais detalhadas, recomendo este tópico no fórum. 2.1. Ingestão Calórica Para fins de transformação corporal esse é o principal fator. Se este fator não estiver condizente com seu objetivo, você simplesmente não irá alcança-lo. Logo, sugiro aprender a contar sua ingestão calórica para, assim, descobrir sua Taxa Metabólica Basal (TMB). Sabendo sua TMB você tem duas opções: Bulking ou Cutting. A menos que você esteja com o BF acima de 20%, recomendo iniciar com o Bulking. No Bulking, você irá ingerir mais calorias do que gasta, ou seja, irá ganhar peso. É nessa fase que você experimentará grandes ganhos de massa muscular e de força. Como regra geral, leve esse princípio: maximize seu tempo em Bulking e minimize seu tempo em Cutting. O maior progresso é feito quanto estamos em Bulking. Como recomendação geral, faça Bulkings lentos: ganhos de 1.5-2 kg/mês durante o primeiro ano de treino, ganhos de 1 kg/ mês após isso e ganhos de 0,5 kg/ mês para atletas próximos do limite genético. Ressalto que, como natural, a abordagem lenta e gradual para bulking e cutting é a mais benéfica: se estiver ganhando peso rápido demais, diminua as calorias; se estiver perdendo peso demais, aumenta as calorias. Recomendo fazer um bulking de 18-24 meses antes de iniciar seu primeiro cutting. Isso maximizará seus ganhos de iniciantes, pois eles serão cada vez mais difíceis. Quando for fazer seu cutting, faça com déficits pequenos e focando-se em manter a força. Essa é uma boa estratégia para fazer um Cutting que lhe custará o mínimo possível de massa muscular possível. Tenha em mente sempre o resultado a longo prazo, sem essa mentalidade seus resultados não serão os melhores possíveis ao longo dos anos. Não aborte o bulking porque está com o BF um pouco alto ou diminua as colorias demais no cutting para secar mais rápido (o que não acontecerá de qualquer jeito, pelo sem custar massa muscular e reduzir a sua TMB significativamente). Para cutting, leve o lema: coma o máximo que puder e que lhe leve a perder peso. Não seja esse cara. 2.2. Ingestão de Proteínas Como segundo tópico mais importante em termos de nutrição vem a ingestão de proteínas. Se você ingerir o número de calorias e proteínas necessários para ganho de muscular, você já terá feito 95% do que é necessário em termos de nutrição. A recomendação minha para ingestão de proteínas é de 1.5g-2g/kg. Já utilizei ingestões maiores e, pelo que notei, não houve diferença alguma em termo de ganhos. Mais proteína que isso será um desperdício de dinheiro, principalmente se você usar suplementos como fontes de proteína. Quando menor seu BF mais próximo de 2g/kg ficaria, quando maior seu BF mais próximo de 1,5g/kg ficaria. Para mais informações, segue link do resumo de artigos, em inglês, sobre ingestão proteica. 2.3. Coisas que não são importantes Aqui comentarei alguns tópicos que não são tão importantes quanto parecem. 2.3.1. Ingestão de carboidratos e gordura Visto que sua ingestão calórica e proteica está em ordem, a divisão dos restante das calorias entre gorduras e carboidratos não é de grande relevância. A única exceção para essa regra é caso você consuma muita pouca gordura ou muito poucos carboidratos. Conte sua ingestão calórica e proteica, coma uma dieta balanceada com gorduras e carboidratos (sem necessidade de contá-los) e não haverá problema algum. 2.3.2. Janela anabólica Não leve a sério esta falácia da indústria dos suplementos. Na prática, não faz a menor diferença se você toma whey com malto depois do treino, se come algo, se não come. No fim do dia, o que importa é ingestão diária de calorias e proteínas. Há evidências de que, se a janela anabólica realmente existe, ela duraria entre 4 e 6 horas após o treino; e não 30-45 minutos como dizem alguns bussinessmen. Além disso, se você ingeriu algum alimento alguma hora antes de ir treinar você ainda estará ingerindo os mesmos e seus macro nutrientes. O mito da janela anabólica é uma estratégia de marketing, não se iluda com isso. Lembrando que, nos EUA, muitas pesquisas são financiadas por instituições privadas, como indústrias que fabricam suplementos, o que torna muitas delas não confiáveis. Não é porque existe um estudo sobre X assunto que diz Y, que isto está correto. É necessário analisar, com conhecimento para tal, o estudo a fundo. Há muitos estudos que falham em conceitos básicos como correlação não implica causalidade. E muitos destes são usados como para compor a campanha de marketing dos suplementos. Ao contrário do ramo farmacêutico, onde é necessário ter a comprovação científica da eficácia da droga que se quer comercializar, a indústria dos suplementos oferece muitas poucas barreiras ao lançamento de suplementos e, além disso, não exige que eles comprovem o que está escrito em seus rótulos. Eu poderia criar um suplemento misturando BCAA, Termogênicos e Creatina dizendo algo como: perca gordura 3x mais rápido e construa músculos ao mesmo tempo (com a foto de um cara que se entope de suplementos do mercado negro). E não estaria cometendo nenhum crime e comercializaria ele sem problema algum. 2.3.3. Frequência Alimentar Como ilustrado analisado pelo Lyle McDonald aqui comentando estudos sobre o impacto da frequência alimentar, não há nenhuma evidência que mostre que comer 6 refeições no dia é mais benéfico do que comer 2 ou 3 refeições no dia. Não há a menor necessidade, além de ser algo pouco prático, de alimentar-se de 3 em 3 horas. Cabe a cada um achar a frequência ideal. No meu caso ela muda de acordo com a agenda do dia. Eu adapto minha frequência alimentar de forma que fique mais prático para minha rotina. Algo entre 3-4 refeições diárias é o que prático na maior parte dos dias. Crianças que vivem em tribos da Sibéria. Os povos nativos de locais geográficos de frio extremo, habitualmente, tem frequência alimentar reduzida, ficando alguns dias sem se alimentar. Os adultos podem ingerir, de uma só vez, quantias absurdas de carne e gordura (até 7 kgs). Para quem tem interesse, segue documentário icônico sobre os Inuits, nativos do Canadá. Somos uma máquina de sobrevivência, somos um dos animais mais adaptáveis da natureza. Podemos ficar algumas horas sem comer. 2.3.4. Batata-doce e frango De todos as besteiras que se fala em nutrição para adeptos da musculação, a maior delas é esse dogma de que é necessário comer apenas certos alimentos como batata-doce, arroz integral, peito de frango, patinho e por aí vai. Isso é uma inverdade tremenda, está mais que comprovado que o IIFYM funciona tão bem quanto essa abordagem de “marombeiro”, fisiculturista do cretáceo e “Youtuber” que faz mais desserviço do que ajuda os iniciantes. Busque informação a respeito do IIFYM, segue vídeo falando sobre a metodologia. Em suma: você pode comer comidas normais, ser um ser social, e atingir seus objetivos. Apenas precisa aprender a contar calorias e ingestão de proteínas. Pode comer seu McDonald's, Pizza, comida da vovó e todo o resto. Isso mesmo campeão, não precisa comer a batata-doce com frango xexelenta na Tupperware. O fórum aqui é uma exceção, onde temos pessoas muito esclarecidas, mas a maioria dos praticantes de musculação reproduzem práticas nutricionais restritivas que não produzem diferenças em termos de ganhos. Aprenda a usar o IIFYM e sua adesão à musculação será muito mais fácil e prazerosa. 2.3.5. Álcool e os treinos Ao contrário do que dizem, o álcool com moderação não prejudicará seus ganhos. Deve-se atentar a contar os macros do mesmos, para garantir a ingestão calórica conforme seu objetivo. No entanto, vale ressaltar que se o hábito sair do controle podem haver prejuízos comportamentais, não tanto fisiológicos. Exemplos: faltar treino ou não render tanto por estar de ressaca, fugir dos macros porque "chutou o balde", ficar com preguiça de ir treinar por estar sob efeito do álcool, esse tipo de coisas. Esse tipo de comportamento irá afetar seus ganhos, com toda a certeza. A consistência e performance nas sessões devem ser as melhores possíveis. Como anedota, fica este estudo que comprova que cerveja e água tem o mesmo efeito de hidratação no pós-treino. Pessoalmente, bebo algumas vezes final de semana e, mais raramente, durante a semana. Bebo pouco quando é durante a semana, uma long neck de cerveja artesanal quando bebo. Não tem problema chutar o balde em ocasiões especiais, desde que não seja algo muito frequente (2 ou mais vezes no mês). 3.Treinamento De todos os fatores, o treinamento é o mais importante. Mesmo que sua nutrição for ruim, você dormir pouco, ainda será possível fazer alguns progressos apenas com o treino. Principalmente se você for iniciante. Abaixo seguem os tópicos mais importantes relacionados a treinamento para Atletas Naturais e, no fim da secção, algumas sugestões de treinos para iniciantes, intermediários e avançados. Quer seu objetivo seja estético ou de performance, como Powerlifting, os treinos para iniciantes serão os iguais. À medida que for se tornando mais avançado, os treinos para Estética e Powerlifting, para naturais, vão se diferenciando cada vez mais. Como atleta natural visando estética, o Powerbuilding é o caminho mais rápido para o físico que você quer. Como atleta natural visando a performance, o ganho de massa muscular será o caminho mais rápido para as cargas que você quer levantar. Temos o ilustríssimo @craw69, membro pioneiro neste tipo de filosofia de treino aqui no fórum. Para informações mais detalhadas sobre treinamento, visite este tópico do fórum. 3.1. Progressão de Cargas em Exercícios Compostos Como atleta natural, você deve priorizar exercícios compostos ou multiarticulares, os quais envolvem diversos músculos simultaneamente. Exemplos: Agachamento Livre, Supino, Desenvolvimento em Pé, Levantamento Terra, Remada Curada. Confiram este tópico sobre a execução dos exercícios básicos. Havendo a progressão de carga nestes exercícios, com uma ingestão calórica e proteica compatíveis com seus objetivos, os ganhos serão inevitáveis. Você não verá um atleta natural fazendo Remada Curvada com 100 kg ou mais para repetições e Levantamento Terra com mais de 200 kgs para repetições que não tenha um bom desenvolvimento de Dorsal. Existem outros fatores que influenciam no ganho de massa muscular, mas a força nos compostos é um ótimo indicador para a quantidade massa muscular para um atleta natural. Destes exercícios compostos, virão 90% dos seus ganhos. Foque em aprender a executá-los de forma correta, filmando sua execução e comparando com vídeos (como os que têm no fórum). Utilizaremos isoladores apenas para alguns músculos específicos: bíceps e panturrilhas (se necessário, algumas pessoas não precisam treiná-las diretamente). 3.2.Volume de Treino Por volume de treino entende-se Peso x Repetições x Séries, é um fator que deve ser bem administrado nos seus treinos. Quanto mais avançado você for se tornando, maior o volume do seu treino se tornará. A melhor estratégia é iniciar com um volume de treino baixo, como nos treinos que serão sugeridos, e ir aumentando à medida que for necessário. É interessante, também, aumentar o volume de treino quando um músculo corporal não responde tão bem ao estímulo. Exemplo: você faz Rosca Direta na Barra para 3 séries de 10 repetições 2 vezes na semana, mas o bíceps está ficando para trás. Assim, aumentar para 5 séries de 10 repetições 2 vezes na semana pode ser uma boa estratégia. 3.3. Frequência de treino Outro fator de extrema importância é a frequência de treino, quantas vezes na semana um grupo muscular é treinado. É consenso, como mostram o estudos, que treinar um músculo entre 2 e 5 vezes na semana é o ideal para atletas naturais. Treinar cada músculo uma vez na semana, como muitos pregam, não é o melhor conselho para quem é natural. Os ganhos podem ser potencializados em muito pelo aumento da frequência. 3.4. Estrutura de Treino para Iniciantes Para iniciantes, independente do objetivo, o recomendado são treinos Fullbody (onde se treina todos os grupamentos musculares em uma única sessão) realizados três vezes na semana. Entre os mais famosos estão o Starting Strength, Stronglifts 5x5 e ICF 5x5. Também recomendo o Programa de Iniciantes do Powerlifting to Win, este com uma abordagem mais focada no Powerlifting, realizando os 3 básicos com maior frequência. Minha recomendação é o Starting Strength. Não vejo necessidade de realizar tanto volume nos exercícios compostos como prega o StrongLifts e ICF. Fica a cabo de cada um pesquisar e ver o treino que mais lhe parece interessante, pois são todos muito parecidos. Utilizei o Starting Strength com algumas modificações durante meu primeiro ano. Passei de 70 para 8 repetições no agachamento a 136 para 3 séries de 5 repetições. O Split que usei era o seguinte: A – Agachamento 3x5, Supino 3x5, Remada Pendlay 3x5, Rosca Direta 3x10 B – Agachamento 3x5, Desenvolvimento em Pé 3x5, Levantamento Terra 1x5, Supino Fechado 3x10 Para a progressão de cargas e todo o resto segui as instruções do Starting Strength. Sugiro que pesquisem e entendam como o treino funciona. USE O SEU PRIMEIRO TREINO ATÉ QUANDO PUDER, imagino que será hora de mudar para um treino intermediário quando alcançar algo em torno de: Agachamento: 130-160x3x5 (de 130 a 160 kgs para 3 séries de 5 repetições) Supino: 90-110x3x5 Desenvolvimento: 50-70x3x5 Remada Pendlay: 75-95x3x5 Levantamento Terra: 150-180x5 Friso que é importante continuar por tanto tempo com o treino quanto possível. Nestes treinos iniciais a progressão será treino a treino. Em conjunto com uma ingestão calórica positiva (bulking) ganhos tremendos serão feitos aqui. Como iniciante, foque em alcançar os números propostos acima nos seus exercícios compostos. Você deve bater uma PR a cada 1-2 semanas como iniciante. 3.4. Treinos para Intermediários Para atletas intermediários, que já possuem em torno de 1-2 anos de treinos e levantando cargas consideráveis, é necessário treinos com maior volume e, no geral, 4 sessões por semana. A partir daqui, a periodização começa a se tornar necessária, principalmente quando se torna um intermediário mais avançado (não vou entrar no mérito das subdivisões neste post, mas existe mais de um tipo de atleta intermediário, de acordo com a proximidade de ele se tornar avançado). Para Hipertrofia/Estética seguem alguns treinos que recomendo: Candito Linear Program (Split para Hipertrofia), Upper/Lower x2, Generic Bulking Routine, Push (incluindo Agachamentos)/ Pull (incluindo as variações do Terra e que usam cadeia posterior) x2. Para Powerlifting: Candito Linear Program (Split para Força), Candito 6 Week Program, Madcow 5x5, The Texas Method, Jim Wendler’s 5/3/1, Programas envolvendo DUP (Periodização Ondular Diária, ainda farei outro tópico extenso sobre o que é DUP para o fórum), TSA Intermediate Program, Programa Intermediário Powerlifting to Win (este não possui link com tradução no fórum), Korte 3x3. Como intermediário, a ideia é utilizar splits com progressão de carga semanal até a progressão semanal ser muito difícil. Quando você não bater uma PR por mês, está na hora de ir para treinos mais avançados. 3.5. Treinos para Avançados Atletas avançados são atletas já próximos do limite genético. Para que visa hipertrofia/estética, aqui você já vai estar próximo do limite genético de massa muscular e levantando cargas altas. Para quem visa Powerlifting/Performance, você vai estar em um nível competitivo, erguendo cargas consideráveis e com um nível considerável de massa muscular. Neste ponto, os treinos terão que ter volume maior, possivelmente frequência (para Powerlifting) e maior número de sessões ou sessões de treino mais longas. Treinos avançados para estética/hipertrofia: Push/Pull/Legs x2, PHAT. De qualquer forma, você conhecerá seu corpo o suficiente para elaborar o próprio Split. Treinos para Powerlifting: Sheiko (um dos mais diversos templates), Treinos por Periodização em Bloco, Treinos com maior frequência, Treinos com DUP, Método Conjugado como Westside (apesar de eu não ser fan deste para RAW). Aqui os treinos vão ter que se dividir, ainda que não tenha esse nome explicitamente, em blocos de volume, transmutação, intensidade e realização. O ideal, nessa fase, é elaborar o próprio treino com base no conhecimento que vem sendo acumulando. Se possível, contratar um técnico ou ter um mentor (um atleta experiente e bem sucedido) é algo de grande valia. As PRs necessitarão de ciclos de treino cada vez mais longos, assim como trabalhar com periodização anual. 4. Fatores responsáveis pela recuperação Neste tópico serei sucinto, pois a coisa é simples. 4.1. Horas de sono O sono é a melhor arma para reuperação, no entanto poucas pessoas fazem o melhor uso dela. Este estudo, mostra o impacto na perda de gordura e músculo em déficit calórico comparado pessoas que dormiram 8,5 horas por noite com outras que dormiram 5,5 horas. Os resultados falam por si mesmo: Em azul: perda de gordura, em laranja: perda de massa magra. 4.2. Outro métodos Outros métodos que ajudam na recuperação, ainda que muito menos importantes que o sono, são: alongamentos, massagem miofacial, banhos quentes, banhos gelados e recuperação ativa (aeróbico de baixa intensidade, como caminhada, por 20-30 minutos). 5. Conclusão O artigo sintetizou os principais fatores para levar o iniciante ao status de atleta avançado, quer seu interesse seja fisiculturismo, powerlifting, um misto dos dois ou qualquer outro objetivo envolvendo treinamento resistido (Artes Marciais e desempenho esportivo em geral). Pontos para se lembrar: Conte sua ingestão calórica e proteica, de acordo com seu objetivo; Maximize seu tempo em bulking e minimize seu tempo em cutting; Progride as cargas nos exercícios compostos; Treine os músculos com, no mínimo, frequência de duas vezes na semana; Modifique seu treino conforme for evoluindo seu status de iniciante para intermediário e para avançado; Durma o máximo que puder. 6. Referências Todas as referências estão nos hiperlinks que postei no artigo. Mas, em grande parte, o conteúdo do texto reflete informações que obtive em: http://www.strengtheory.com www.bodyrecomposition.com http://www.hipertrofia.org/forum/ http://www.powerliftingtowin.com/powerlifting-programs/ http://bayesianbodybuilding.com/the-myth-of-1glb-optimal-protein-intake-for-bodybuilders/ https://www.youtube.com/user/OmarIsuf https://www.youtube.com/user/canditotraininghq https://www.youtube.com/user/Team3DMJ https://www.youtube.com/user/gnuckols https://www.youtube.com/user/biolayne https://www.youtube.com/user/gjmjblevins 7. Agradecimentos É isso aí colegas de fórum, espero ter contribuído ao fórum e ajudar aos que estão iniciando nesta jornada a chegar ao seus objetivos de forma mais rápida. Qualquer dúvida, fiquem à vontade para mandarem PM. Abraços e bons treinos! *Edit 1: adicionei algumas imagens e mais fontes em hiperlink (tópico de vídeos dos exercícios compostos e pirâmide de treino traduzida pelo Aless). *Edit 2: adicionei, na sessão Nutrição, sobre a ingestão de álcool. Também adicionei mais um link sobre periodização na sessão de Treinamento. *Edit 3: adicionei mais o Split Push/Pull x2 nos treinos para intermediário. *Edit 4: adicionei mais 3 programas de treino.
  4. E aí, marombada, beleza? Bom, chegou hoje um kit de Whey Protein que pedi recentemente. Mas tô com uma pequena dúvida em relação ao seu consumo, qual a quantidade necessária que devo suprir? 15 anos e 64Kg. Segue abaixo, a tabela com as RECOMENDAÇÕES de consumo do mesmo: E aqui, os meus MACROS diários:
×
×
  • Criar Novo...