Ir para conteúdo
Fórum Hipertrofia
  • Cadastre-se
Clique aqui

Dipunker

Colaborador

Conteúdo continua após a publicidade.

  • Total de itens

    6.287
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    1

Dipunker venceu a última vez em Novembro 28 2011

Dipunker had the most liked content!

Sobre Dipunker

  • Rank
    Membro prata 2
  • Data de Nascimento 24-10-1987

Profile Information

  • Localização
    Niterói - RJ
  • Peso
    230 lb
  • Altura
    6"3

Últimos Visitantes

23.098 visualizações
  1. Rapaz, eu além de fazer acompanhamento com nutricionista top, ja perguntei a msm coisa para alguns especialistas e a explicação mais plausivel é a de "corpo liberando amonia no suor devido a esforço excessivo , que por sua vez, reage ao entrar em contato com a agua do chuveiro"
  2. ótima entrevista, ótimo treinador. ARRUINOU O CLAY, GSP E JA JA ARRUINA O DIEGO BRANDAO huahuahuahu
  3. O World Series of Fighting chegou a sua nona edição na noite deste sábado (29), Hard Rock Hotel e Cassino, em Las Vegas, Estados Unidos, e coroou dois novos campeões. Nos meio médios, Rousimar Toquinho finalizou Steve Carl com uma chave de calcanhar para ficar com o cinturão. Já nos galos, Marlon Moraes derrotou Josh Rettinghouse na decisão unânime dos juízes e se tornou o primeiro campeão dos galos da organização. Toquinho finalizou com essa chave de calcanhar para faturar o cinturão do WSOF (Foto reprodução) Depois de toda polêmica envolvendo a sua demissão do UFC, nada melhor que dar a volta por cima conquistando um cinturão. Em um pouco mais de um minuto de luta, Toquinho colocou para baixo e esperou uma brecha para sair na chave de calcanhar. Steve Carl bem que tentou defender, mas não conseguiu. Só restou ao americano das os três tapinhas. Dessa vez, sem polêmicas. Assim que o juiz interrompeu, Toquinho largou a posição e saiu para comemorar. A primeira defesa de cinturão de Toquinho será contra Jon Fitch, outro atleta que foi demitido recentemente do UFC. Na penúltima luta da noite, o brasileiro Marlon Moraes deu uma aula de Muay Thai. Com um jogo muito sólido e ótimas defesas de queda, o parceiro de treinos de Frankie Edgar e Edson Barboza quase conseguiu o nocaute ainda no primeiro round, quando conseguiu um knockdown. A partir do segundo round, Marlon começou a trabalhar mais os chutes baixos e magoou a coxa de Rettinghouse, que passou a mancar no terceiro assalto. Mostrando muito coração, o americano aguentou o castigo e foi até o final da luta. Na decisão unânime dos juízes, Marlon Moraes saiu vencedor e se tornou o primeiro campeão peso galo do WSOF. O evento contou ainda com a estreia de Yushin Okami, que foi demitido do UFC recentemente. O japonês finalizou Svetlozar Savov com um kata-gatame no segundo round. Confira abaixo os resultados completos do evento. WSOF 9 Hard Rock Hotel e Cassino, Las Vegas, Estados Unidos Sábado, 29 de março de 2014 CARD PRINCIPAL Disputa de cinturão dos meio médios: Rousimar Toquinho finalizou Steve Carl com uma chave de calcanhar 1min9s do 1R Disputa de cinturão dos galos: Marlon Moraes derrotou Josh Rettinghouse na decisão unânime dos juízes Outras lutas: Yushin Okami finalizou Svetlozar Savov com um kata-gatame aos 4min46s do 2R Josh Burkman nocauteou Tyler Stinson aos 2min15s do 1R Johnny Nunez derrotou Ozzy Dugulubgov na decisão dividida dos juízes CARD PRELIMINAR Mike Corey finalizou Shane Kruchten com um mata-leão aos 2min59s do 2R Bryson Hansen derrotou Sean Cantor por nocaute técnico aos 46s do 1R Cris Gruetzemacher derrotou John Grunderson na decisão unânime dos juízes Brenson Hansen derrotou Phil Dace na decisão unânime dos juízes Danny Davis derrotou Phil Dace na decisão unânime dos juízes Jimmy Spicuzza finalizou Gil Guardado com um mata-leão aos 3min14s do 3R https://www.youtube.com/watch?v=Wbntm5k4nrU
  4. Nao achei bem menor nao, mas tomou um saco lindo mermo, como eu nunca achei que fosse toamr. Lembrando que é a segunda ou terceira luta dela de muay thai A mina era bem mais alta que elae sabia mto bem usar a envergadura... Essa joelhada na maçã da cara deve ter doido auhauhuha
  5. Arona com Minotauro e Rafael, líder da Team Nogueira em Dubai (Foto reprodução Instagram) Campeão do ADCC e ex-lutador do extinto Pride, Ricardo Arona não luta desde 2009, mas continua treinando de olho em seu retorno. O faixa-preta de Jiu-Jitsu está em Dubai para comandar um seminário de MMA e dar aulas particulares ao sheik Tariq Bin Faisal, faixa marrom de Jiu-Jitsu. Aos 35 anos, o niteroiense também vai treinar com Rodrigo Minotauro, que encara Roy Nelson pelo UFC no dia 11 de abril, em Abu Dhabi. Maior campeão do ADCC, principal torneio de grappling do mundo, Arona comentou sobre o crescimento do arte suave nos Emirados Árabes. “Esse país se tornou uma potência na luta após contratar 150 atletas do Jiu-Jitsu brasileiro para dar aulas nos colégios, como uma matéria disciplinar, com a finalidade de melhorar a condição física das crianças que cresciam com pouca saúde. Tudo começou quando o filho do sheik começou a treinar, e em dois meses já era outro menino, forte e decidido. Aí então surgiu o projeto para todas as escolas. Aqui temos os investimentos necessários para desenvolver o esporte. Um ótimo exemplo para o mundo”, destacou Arona.
  6. https://www.youtube.com/watch?v=vGU0hZy0FOw
  7. Vc tem mãozinha pra digitar como podemos ver acima. Use-as nesse site aqui --> WWW.GOOGLE.COM.BR/TRADUTOR
  8. foto: Wanderlei empurra Sonnen (reprodução/TUF Brasil 3) O treinador Chael Sonnen participou do posdcast “MMA Roasted” recentemente e falou sobre as precárias condições da casa que abriga os participantes da terceira temporada do The Ultimate Fighter Brasil. O americano, que já foi técnico do reality show na versão americana, se impressionou detalhes que passariam despercebidos a outros membros da staff do programa, como número de talheres e tamanho das camas, e demonstrou preocupação com o conforto dos lutadores, sobretudo no que se refere à alimentação e repouso da intensa atividade física e técnica desenvolvida ao longo da competição. “Eu vou à casa do Ultimate Fighter dois dias antes do início das filmagens, vou à casa real. E a casa de [Las] Vegas, não consigo dizer coisas boas o suficiente sobre ela, é uma mansão. Seria o lar do seus sonhos. Então fui até a casa no Brasil e a cozinha… há um fogão, um microondas e algumas cadeiras. E, OK, há trinta e dois caras que entrarão na casa, metade deles entram nesse processo, metade é eliminado e dezesseis deles vão se tornar companheiros de casa.” “Há apenas quatro ou cinco cadeiras na cozinha, se você tivesse de comer sua comida, não há qualquer lugar para se sentar. Tem um fogão, que significa haver quatro bocas para alimentar dezesseis caras, não havia garfos e pratos suficientes. Vou aos quartos de dormir e as camas atuais são menores que qualquer cama de acampamento que tenho na minha garagem. Há camas dobráveis… do tamanho daquelas de prisão. E isso é algo muito importante, você sabe, porque comer e dormir é uma parte muito grande do treinamento e é nisso que esses caras estão.” “Então eu saí de lá e não disse uma palavra sequer, mas estava pensando comigo mesmo: Cara, isso não vai funcionar. Esses caras vão ter de cozinhar as próprias refeições deles. Eles não vão ter boas noites de sono. Tudo bem, alguns dias depois os caras vão para a casa. No dia seguinte eu lhes pergunto sobre a casa e estou esperando receber as mesmas reclamações que havia acabado de fazer. Não, eu estava totalmente errado. Eles disseram: ‘Treinador, isso foi inacreditável, fui até a cozinha e tem comida… Fui ao quarto e tenho a minha própria cama com um cobertor’. Aquilo me mudou como pessoa. Eu percebi que há coisas que nós americanos sempre esperamos ter.”
  9. A Canadian study revealed information that could take athlete safety inside the octagon to the next level. The American Journal of Sports Medicine recently published a study that critiques how safe the sport of MMA really is. The study revealed that mixed martial arts fighters suffer a traumatic brain injury in three of every ten fights they partake in. This means a fighter like Dan Henderson who has fought in 41 fights throughout his career sustained brain damage in 12 of those fights. It was also noted that this rate is higher than that of hockey or football. Professor Hutchison, University of Toronto faculty member, conducted the experiment without any actual medical diagnoses of MMA fighters. Despite that, this study is sure to catch the attention of media. National Post stated the following: “The study conducted by Prof. Hutchison and doctors at St. Michael’s Hospital in Toronto did not involve actual medical diagnosis of MMA fighters. Instead, they analysed the publicly available scorecards from professional UFC matches, which indicate whether a fight ended in a knockout or TKO. While not definitive evidence, it is probable that a knockout, where the fighter loses consciousness, involves a concussion or more severe brain injury, said Prof. Hutchison.” The report continued and stated that Hutchison and his fellow researchers suspect that the sport is more dangerous than hockey, football and even boxing. “They detected an average of 6.4 knockouts per athlete for every 100 fights, or ‘athlete exposures.’ When the multiple-strike TKOs were added, the total of suspected brain injuries climbed to 15.9 per athlete per 100 bouts, or one concussion-like injury in 32% of matches. That compares to rates, found in other studies, of 4.9 concussions per 100 athlete exposures in boxing, 2.2 per 100 in hockey and 8.08 per 100 in football, the paper said.” They also insisted that the sport be banned for youth participation and the professional leagues make the sport safer. While this is a positive step for athlete safety inside the octagon, this report is flawed in many ways. The next logical step for a more accurate report is to pull the medical records of fighters and base the statistics off of those. Until then, these numbers are strictly intelligent-estimates, at best. - See more at: http://www.bjpenn.com/researchers-say-brain-trauma-occurs-in-30-of-mma-fights/#sthash.7KIwg8XX.dpuf
  10. ou’ Maria Melilo Foto: Divulgação Thayná Rodrigues Tamanho do texto A A A Maria Melilo voltou a fazer atividades físicas para cuidar do corpo e da saúde. Quatro meses após fazer a cirurgia para a retirada de parte do fígado por conta de um câncer no órgão, a ex-BBB voltou a se exercitar , mas abandonou a musculação e os hábitos que tinha quando colocava a estética corporal em primeiro lugar. - O meu médico me liberou e agora faço um treinamento funcional e aulas de jiu-jitsu pelo menos duas vezes na semana. Não malho como antes, deixei de lado a musculação porque tenho gostado mais do meu corpo feminino - conta a também atriz, que está em cartaz com a peça “Um certo machão” e sai para turnê pelo país nesta semana. Maria MeliloTrês quilos mais magra, Maria não quer voltar a ter os músculos que tinha à época em que entrou no “Big Brother Brasil 11” e encontrou na luta uma atividade que beneficia o corpo e a mente: - Já fiz boxe, comecei e parei o jiu-jítsu, mas agora não vou interromper. A luta me dá disciplina, fôlego e disposição. Já até troquei de faixa, estou na branca. (FILHA DA PUTA COMO VC TROCOU DE FAIXA E TA NA BRANCA?!?!?!?!??!??!?!?!?!?) Maria Melilo em treino de jiu-jitsuO inevitável é que as atividades também a fazem manter os 52kg que adquiriu após a cirurgia. Com a genética e os exercícios, a artista agora aparece magra e ressalta a sensação de lidar com seu novo tipo físico. - Emagreci três quilos depois da cirurgia, mas estou gostando de mim mais magra. Eu sou assim, preciso me aceitar e não posso nem cogitar tomar os hormônios de antes - comenta ela, em alusão aos anabolizantes que considera ter sido uma das substâncias responsáveis para o seu acometimento pelo câncer. Maria Melilo Foto: Thiago Lontra/ExtraApesar de totalmente recuperada da doença, Maria diz que ainda mantém uma dieta restritiva para não comprometer a saúde nem o corpo. Grelhados, frutas e sucos fazem parte de seu dia a dia, mas um item não entra em sua alimentação nem nas horas de lazer: - Não bebo álcool de jeito nenhum, para o resto da vida. Preciso cuidar do meu fígado novo - diz.
  11. ou’ Maria Melilo Foto: Divulgação Thayná Rodrigues Tamanho do texto A A A Maria Melilo voltou a fazer atividades físicas para cuidar do corpo e da saúde. Quatro meses após fazer a cirurgia para a retirada de parte do fígado por conta de um câncer no órgão, a ex-BBB voltou a se exercitar , mas abandonou a musculação e os hábitos que tinha quando colocava a estética corporal em primeiro lugar. - O meu médico me liberou e agora faço um treinamento funcional e aulas de jiu-jitsu pelo menos duas vezes na semana. Não malho como antes, deixei de lado a musculação porque tenho gostado mais do meu corpo feminino - conta a também atriz, que está em cartaz com a peça “Um certo machão” e sai para turnê pelo país nesta semana. Maria MeliloTrês quilos mais magra, Maria não quer voltar a ter os músculos que tinha à época em que entrou no “Big Brother Brasil 11” e encontrou na luta uma atividade que beneficia o corpo e a mente: - Já fiz boxe, comecei e parei o jiu-jítsu, mas agora não vou interromper. A luta me dá disciplina, fôlego e disposição. Já até troquei de faixa, estou na branca. (FILHA DA PUTA COMO VC TROCOU DE FAIXA E TA NA BRANCA?!?!?!?!??!??!?!?!?!?) Maria Melilo em treino de jiu-jitsuO inevitável é que as atividades também a fazem manter os 52kg que adquiriu após a cirurgia. Com a genética e os exercícios, a artista agora aparece magra e ressalta a sensação de lidar com seu novo tipo físico. - Emagreci três quilos depois da cirurgia, mas estou gostando de mim mais magra. Eu sou assim, preciso me aceitar e não posso nem cogitar tomar os hormônios de antes - comenta ela, em alusão aos anabolizantes que considera ter sido uma das substâncias responsáveis para o seu acometimento pelo câncer. Maria Melilo Foto: Thiago Lontra/ExtraApesar de totalmente recuperada da doença, Maria diz que ainda mantém uma dieta restritiva para não comprometer a saúde nem o corpo. Grelhados, frutas e sucos fazem parte de seu dia a dia, mas um item não entra em sua alimentação nem nas horas de lazer: - Não bebo álcool de jeito nenhum, para o resto da vida. Preciso cuidar do meu fígado novo - diz.
×
×
  • Criar Novo...