Primeiro ciclo de esteroides: os melhores anabolizantes para iniciantes

O primeiro ciclo de esteroides anabolizantes pode trazer vários problemas se você não souber o que está fazendo e é geralmente este o caso da maioria que resolve se aventurar no mundo dos hormônios.

Este texto tem teor educativo sobre uso de esteroides anabolizantes e não serve como uma substituição de orientação profissional.

Por favor, use o bom senso.

O que são esteroides anabolizantes?

Em termos simples, esteroides anabolizantes são versões artificiais (feitas em laboratórios) da testosterona e hormônios derivados.

A testosterona é um hormônio anabólico com grande influência na construção de massa magra (todo tecido que não é gorduroso), força e recuperação muscular.

Todos nós, homens e mulheres, produzimos testosterona, mas apenas a quantidade suficiente para a manutenção da saúde.

Com o uso de esteroides anabolizantes é possível acelerar o ganho de massa muscular (e força) por aumentar os níveis de hormônios anabólicos no corpo muito acima do que poderíamos naturalmente.

Sob o efeito de esteroides é possível treinar por mais tempo, mais pesado e se recuperar mais rápido.

Então é compreensível porque tantas pessoas buscam, nos esteroides anabolizantes, uma vantagem para obter resultados rápidos.

O que é um ciclo?

Um ciclo de esteroides anabolizantes nada mais é do que o uso planejado de hormônios por um período definido de tempo.

O período é definido de acordo com as drogas usadas, com intuito de obter o máximo de resultados e “sair” dele antes que ocorram efeitos colaterais mais sérios.

Um ciclo pode ser feito com um ou mais esteroides anabolizantes, sendo usados ao mesmo tempo ou em períodos específicos no decorrer do ciclo.

Terapia pós-ciclo

Quando usamos hormônios sintéticos e elevamos nossos níveis de hormônios anabólicos acima do natural (a níveis supra fisiológicos), interrompemos a produção natural de testosterona.

Não há como fugir dessa equação.

Se você usa esteroides ao ponto de modificar sua fisiologia, haverá consequências e a principal delas está relacionada à diminuição dos níveis de testosterona.

De acordo com a doutora Daniele  Zaninelli, médica endocrinologista, o uso de testosterona sintético leva à supressão do eixo hipotálamo hipófise gonadal.

Em termos simples, a testosterona acima dos níveis naturais inibe o funcionamento dos processos que envolvem a produção natural do hormônio pelo corpo.

Por isso a pior coisa que alguém pode fazer é usar esteroides anabolizantes na adolescência e acabar arruinando seus hormônios antes de estar com o corpo adulto formado (isso sem mencionar o fato de você estar perdendo o seu auge natural).

Na tentativa de reverter o problema o mais rápido possível depois do ciclo, uma “terapia pós-ciclo” ou “TPC”, deverá ser implementada.

Esta TPC consiste no uso de fármacos com propriedades que fazem nosso corpo voltar a produzir testosterona naturalmente.

Entre os fármacos mais comuns usados na TPC estão:

Clomid é um estrogênio sintético geralmente prescrito por médicos para aumentar a ovulação em mulheres.

Porém, em homens, ele pode estimular a produção de testosterona pelos testículos.

Tamoxifeno também auxilia na produção de testosterona.

Porém o seu papel na terapia pós-ciclo está relacionado à sua capacidade de blocar a conversão de testosterona em estrogênio no tecido mamário.

Assim, o tamoxifeno impede o crescimento mamário ocasionado por essa conversão, problema conhecido como ginecomastia (um efeito colateral comum da maioria dos esteroides).

  • Anastrozol

Anastrozol impede a conversão de testosterona em estrogênio de forma sistêmica (no corpo inteiro).

Apesar de ser usado principalmente durante o ciclo, o anastro (como é conhecido) pode ser usado na TPC para prevenir oscilações agudas na conversão de testosterona em estrogênio.

  • HCG

O HCG (gonadotrofina coriônica humana) é um hormônio feminino, mas que em homens é capaz de estimular o funcionamento dos testículos, assim estimulando a produção de testosterona.

O HCG costuma ser usado durante o ciclo para prevenir atrofia testicular causada pelos esteroides e assim acelerar a recuperação após o término do ciclo.

Os melhores anabolizantes para iniciantes

primeiro ciclo de esteroides

Esteroides anabolizantes podem afetar você de diferentes maneiras.

Dependendo do sexo, idade, genética e fatores ambientes, você pode sentir efeitos diferentes dependendo do hormônio usado.

Com isto em mente, todos os esteroides trarão efeitos colaterais em algum grau.

Entre os efeitos colaterais estão:

  • Queda de cabelo;
  • Insônia;
  • Acne;
  • Irritabilidade;
  • Alterações na libido.

Ou seja, isso aliado ao fato de que há esteroides mais anabólicos (e perigosos) do que outros, quando você ainda não sabe como seu corpo responderá aos hormônios, a escolha dos hormônios deve ser cautelosa.

Abaixo listamos os esteroides anabolizantes que costumam trazer menos efeitos colaterais (menos não significa zero colaterais):

Testosterona

Testosterona em forma sintética pode ser injetada e gerar o ambiente perfeito para ganhar massa muscular e força.

Por ser um hormônio natural para o corpo, seus efeitos colaterais são menores e poderão ser administrados mais facilmente.

Não é tóxico ao fígado ou rins (em pessoas saudáveis) e os efeitos colaterais costumam ser poucos.

Testosterona é a base na maioria dos primeiros ciclos de esteroides, pois é de fácil acesso.

Além disso é o principal hormônio relacionado à libido.

Oxandrolona

Oxandrolona é uma droga usada para tratar pessoas com doenças que envolvem perda de massa muscular.

É uma das drogas menos anabólicas e com menos colaterais de todas.

Até mesmo a supressão da testosterona natural é pouca em ciclos com oxandrolona.

Porém os ganhos em massa muscular e força são tão expressivos quanto seus colaterais (poucos).

Pelo mesmo motivo ela é a droga preferida de mulheres, pois em doses baixas não gera traços masculinos como mudança de voz e crescimento de pelos.

Nandrolona (deca durabolin)

Nandrolona, mais conhecida pelo seu nome comercial, Deca Durabolin, é um hormônio altamente anabólico e com poucos efeitos colaterais quando usados em doses baixas.

Deca é usada para tratar quadros de anemia graves, até mesmo em crianças (uso pediátrico acima de 3 anos, de acordo com a bula oficial).

Porém as doses usadas no tratamento dessas condições é muito baixa para gerar mudanças estéticas.

Sua principal propriedade é aumentar a quantidade de glóbulos vermelhos, aumento oxigenação dos músculos.

Porém ele não deixa de ser um hormônio anabólico com propriedades construtores de massa muscular e quando usada em doses maiores poderá gerar ganhos notórios.

Primeiro ciclo de esteroides: o que esperar

A maioria das pessoas que embarca no primeiro ciclo de esteroides, não costuma atingir seu limite natural antes.

Por isso os ganhos do primeiro ciclo costumam ser os mais expressivos.

Mesmo com doses baixas, é possível ver relatos de 5 a 10kg de massa muscular ganhos em um período de 8 semanas, usando apenas testosterona.

Porém, novamente, isso se deve ao fato do ciclo ter sido feito muito antes do indivíduo chegar ao limite natural.

Além disso, muitos usuários aumentam a frequência e mantém uma alimentação melhorada durante o ciclo, o que pode impactar nos resultados.

Se esses hábitos não forem mantidos após o ciclo, boa parte dos ganhos poderão ser perdidos após o término do uso, mesmo com a devida TPC.

Este texto ajudou você ?

3 comentários em “Primeiro ciclo de esteroides: os melhores anabolizantes para iniciantes”

  1. Existe já inumeros estudos e é concenso comum que uso de TPC é pior do que B&C a longo prazo. Aes é pra quem quer usar até o fim, não venha com essa de um ou dois ciclos.

    Responder
  2. Para quem quer fazer apenas 1° Ciclo, para apenas acelerar os ganhos até atingir o limite natural ?

    exemplo, hoje tenho 1,90cm com 89kg, com 12% de gordura. Mas quero fazer apenas 1 ciclo para chegar a 100kg mantendo percentual de gordura…

    Consigo manter esses ganhos após a TPC, correto ?

    Responder

Deixe um comentário

Hipertrofia.org Newsletter

Receba o melhor conteúdo do site direto em seu email (no máximo 2 por semana).