Home / Treino / “Pump” Muscular Não Ajuda Na Hipertrofia

“Pump” Muscular Não Ajuda Na Hipertrofia

Ter um “pump” no treino é incrível, ninguém pode negar. Para aqueles que não sabem do que estou falando, o pump é aquela sensação que temos quando uma grande quantidade de sangue fica presa no tecido muscular devido ao treinamento com pesos. O músculo fica grande, vascularizado e denso.

Clique aqui

 

Apesar do nome  desencorajador do artigo, não existe nada de errado em atingir o pump durante o treino, isto é apenas o resultado natural do treinamento. No entanto, ao contrário do que a maioria dos marombeiros pensam, o pump não é um indicativo de um treino bem executado. Qualquer pessoa que esteja usando o pump para medir a eficiência do treino, está cometendo um grande erro.

É fácil perder a conta de quantas vezes ouvi pessoas relatando seus “pumps” conquistados na academia e compartilhando métodos para conquistar o melhor pump possível. Se você treina a algum tempo, com certeza já deve ter ouvido algo do gênero. Enquanto o pump é extremamente satisfatório, lembre-se que ele tem um valor extremamente baixo quando o objetivo é hipertrofia.

Curta o Hipertrofia no Facebook também!

(Texto continua logo abaixo)

Um “pump” é simplesmente o excesso de sangue no tecido muscular. Pense desta forma: se você colocar pouco peso em uma barra e fizer 50 repetições de rosca direta, você terá um pump gigantesco. Então se o pump tivesse uma ligação direta com o ganho de massa muscular, as séries com pouco peso e centenas de repetições seriam um método efetivo para a hipertrofia muscular. Qualquer pessoa sabe que não é assim que as coisas funcionam.

Quer saber como medir a efetividade de um treino com o máximo de certeza ? Aí vai…

Faça um diário de treino. Registre quanto peso e quantas repetições você conseguiu fazer na semana passada e compare com a semana atual(E por aí vai). Você progrediu ? Se você conseguiu aumentar a carga ou fez mais repetições então o saldo foi positivo e o treino valeu o esforço.

Os ganhos de massa muscular e força vão depender 100% da intensidade que você aplica em cada treino e repetição. Se você for persistente o suficiente, você chegará ao seu objetivo com ou sem o “pump”.

Este texto ajudou você de alguma forma ? Avalie!
[Total de votos: 3 Média: 2.7]


MÁXIMA CONCENTRAÇÃO. MELHOR CUSTO-BENEFÍCIO

Sobre Redação Hipertrofia.org

O maior site sobre musculação em língua portuguesa da internet. Desde 2007 trazendo o melhor conteúdo sobre musculação, sempre baseado nos últimos estudos científicos, autores renomados e experiência prática.
Clique aqui para saber mais

23 comentários

  1. pump é pump, sinal de crescimento!! artigo lixoso

    • Concordo com todos vocês! Nesse meio há muito desânimo! Tudo a galera fala que “não é bem assim”. Meu, todo mundo tenta e obtém resultados. O problema é que tem gente que parece que só quer ter os resultados pra ela e se acha no direito de, às vezes, até mesmo, ir contra relatos de quem vivenciou e diz que funciona sim!

  2. Não ajuda? Não é isso que o titio Charles Glass diz…

  3. ISSO AI TA ERRADO ARNOLD CRESCEU COM PUMP

  4. muito estranho o que diz o artigo, li ontem um artigo do arnold no próprio site, com 5 dicas, e uma delas era sobre o pump

    • Anderson, existem treinos que podem Funcionar, mim e não funcionar para você, e existem outros que não funciona pra mim e funciona pra você, isso vai variar de cada Genética.

    • cassio vinicius

      no caso do Arnold, ele sempre defendeu as questões psicológicas, ele “acreditava” q o pump era bom, assim como ele acreditava também que posar no espelho era bom também, mas não se sabe se ele ta certo ou se tá errado

  5. bom, o artigo em si não fala que pump não ajuda na construção muscular, mas sim que não é indicativo de hipertrofia, leiam melhor
    obs: o nome do artigo que deveria ser trocado

  6. Boa tarde!!!!
    Se eu fizer pump e musculação,ajudará na hipertrofia???

    • Pump e musculação não são dois treinamentos distintos. O pump se obtém através da prória musculação, pelo levantamento de peso e repetições como disse o artigo. E aproveitando, eu acredito sim no valor do pump para a hipertrofia, pois é por meio dele que há um alargamento da fascia, da fibra muscular, como por exemplo a metodologia do FST-7, que ajuda ainda mais no crescimento muscular.

    • Pump e musculação já!

      Kķkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  7. fala isso pro felipe franco, o cara é mestre e muito respeitado quase todas as aulas dele ele fala pra nunk sqcer o pump nos musculos, serio esse artigo publicado aki tah muito ruim

  8. Gosto do site, mas me parece contraditório em seus posts as vezes. Em outro artigo diz que o drop set é o preferido dos fisiculturistas justamente por proporcionar o “pump”. Dizendo que é uma das melhores técnicas para se alcançar a hipertrofia. E agora nesse post diz que não ajuda. Como assim?

  9. Ewerton bonifacio

    Vocês nao entendem nada parecem cegos com modinhas e “maria vai com as outras… Vou dar um exemplo, se você treinar um dia biceps e executar de forma errada você terá um pump do mesmo jeito.. Mas e o rompimento de fibras ??? Um pump sem um rompimento de fibras por causa de um treino mau executado não adianta de nada.. É isso o que o texto quer mostrar. O pump ele vem naturalmente com um belo treino mas não é o Deus como falam.

    • Paulo ricardo Piscke dos santos

      Exatamente amigo você entendeu. os cara são modinhas de academia.

      O treino com maior volume e mais repetições ( método de treino culturismo ) favorece um aumento do sarcoplasma.

      Uma vez que o sarcoplasma é composto por fluídos sem capacidade de contração e possível assim ganhar bastante tamanho inchaço muscular sem um aumento equivalente de força.

      A chamada força não funcional, quando alguém desenvolve músculos que não são tão fortes como aparentam ser.

      O típico treinamento de força power lifter desenvolve preferencialmente a hipertrofia mio fibrilar, a verdadeira hipertrofia, que nada tem a ver com o pump e o fluxo sanguíneo enchendo a musculatura.

      E por isso que você fica sem entender quando vê nas Olimpiadas, aqueles coreanos pesando 75 quilos fazendo levantamento acima da cabeça com mais de 200 quilos, e você fica sem entender de onde vem tanta força, se eles não tem um volume muscular tão aparente e equivalente a força que demonstram na pratica.

      O método de treino de altas repetições promoveria uma pseudo hipertrofia sarcoplasmática , o sarco plasma é o semilíquido que rodeia as miofibrilas, desencadeando no processo um aumento do volume do número das mitocôndrias, aumento da atividade de enzimas oxidativas e glicolíticas, quando a pessoa se exercita a oxigenação aumenta o crescimento da estruturas para que ela suporte a carga exigida, em exercícios repetitivos há um aumento significativo dentro do músculo é maior que o aumento de energia no músculo, portanto tamanho maior não tem relação direta com aumento da potência.

      O que é bastante comum em academias treinos de repetições altas é que geram um aumento significativo de líquidos dentro do músculos, do que um aumento significativo de multiplicação de células pelo rompimento das mio fibrilas., que é a verdadeira hipertrofia.

  10. O “pump” é primordial para o crescimento muscular, mas isso não quer dizer que deve ser atingido com baixa carga e altas repetições, o pump é válido em treinos intensos, carga alta e o “menor” tempo de treinamento possível.
    O pump é subjetivo, então fica fácil confundir as coisas.

  11. Tenho 31 anos, 90kg e 44cm de braço em proporção com o corpo, devido a treinamentos contínuos durante mais de 7 anos desenvolvi uma artrite nas articulações dos cotovelos em ambos os braços, o especialista em cotovelo me informou que foi devido a traumas repetitivos relacionados provavelmente a musculação, resultado? fui obrigado a ficar sem treinar por quase 1 ano, engorei pra 106kg e fiquei gordo sem poder treinar ate poder voltar e fazer fisioterapia e exercícios funcionais para fortalecer a região em vota do cotovelo, daí voltei a treinar. tenho utilizado o metodo de PUMP a exatos 8 meses para todos os grupos musculares e desde então sigo uma dieta religiosamente, por exemplo faço supino hj em dia com 20kg no maximo em cada lado dentro de um biset com pelo menos 30 a 40 repetições.

    Hj estou com 90kg BF baixo e recuperei meus 44cm de braço e estou sempre recebedo elogios.
    Hoje tenho a real concepção que pra quem busca um corpo atraente esqueça pesos elevaos, foque totalmente na técnica de execução, sinta a conexão mente/músculo, sinta as fibras trabalhando e acredite que dara resultado. isso funcionou comigo e tenho certeza que ajudara muita gente por ai!

    Grande abraço!

    • O melhor comentário que tenho lido nos últimos tempos. Inspirador até. Obrigado por partilhar!
      Abraço

    • Paulo ricardo Piscke dos santos

      O treino com maior volume e mais repetições ( método de treino culturismo ) favorece um aumento do sarcoplasma.

      Uma vez que o sarcoplasma é composto por fluídos sem capacidade de contração e possível assim ganhar bastante tamanho inchaço muscular sem um aumento equivalente de força.

      A chamada força não funcional, quando alguém desenvolve músculos que não são tão fortes como aparentam ser.

      O típico treinamento de força power lifter desenvolve preferencialmente a hipertrofia mio fibrilar, a verdadeira hipertrofia, que nada tem a ver com o pump e o fluxo sanguíneo enchendo a musculatura.

      E por isso que você fica sem entender quando vê nas Olimpiadas, aqueles coreanos pesando 75 quilos fazendo levantamento acima da cabeça com mais de 200 quilos, e você fica sem entender de onde vem tanta força, se eles não tem um volume muscular tão aparente e equivalente a força que demonstram na pratica.

      O método de treino de altas repetições promoveria uma pseudo hipertrofia sarcoplasmática , o sarco plasma é o semilíquido que rodeia as miofibrilas, desencadeando no processo um aumento do volume do número das mitocôndrias, aumento da atividade de enzimas oxidativas e glicolíticas, quando a pessoa se exercita a oxigenação aumenta o crescimento da estruturas para que ela suporte a carga exigida, em exercícios repetitivos há um aumento significativo dentro do músculo é maior que o aumento de energia no músculo, portanto tamanho maior não tem relação direta com aumento da potência.

      O que é bastante comum em academias treinos de repetições altas é que geram um aumento significativo de líquidos dentro do músculos, do que um aumento significativo de multiplicação de células pelo rompimento das mio fibrilas que é a verdadeira hipertrofia.

      Tudo bem sua vida seu corpo se você acha um máximo ser tão fraco pegar tão pouco peso, tudo bem.
      Eu jamais acharia isso um máximo, participei de muitos campeonatos de supino, sempre usei métodos de treino 5 x 5 com cargas de 80 a 85 % de um 1 rm e tenho 46, cm de braço músculo denso sólido com força funcional, meu record no supino foi de 158 quilos tenho link na internet para mostra.

      Acho mais interessante desenvolver músculo e força força que você pode precisar usar um dia para se defender a sua vida, em um situação, do que ser só um zé bonitinho com corpo torneado sem força nem pra cagar.

  12. Creio que o pump pra mim ajuda, sangue no musculo tambem ajuda a leva os nutrientes ao musculo ou seja energia.

  13. “Pump” Muscular Não Ajuda Na Hipertrofia?!?!

    TREINOS DE “PUMP” MUSCULAR SÃO EXCELENTES PARA HIPERTROFIA!

    Segundo Guedes Júnior (2003), Santarem (1999), Zatsiorsky (1999) e Tous (1999), durante as contrações musculares prolongadas ocorre um aumento de atividade dos processos de produção de energia, caracterizando uma sobrecarga metabólica do tipo energética. Essa sobrecarga metabólica contribui para o aumento de volume muscular através do aumento de substratos energéticos.
    O outro mecanismo é extracelular e consiste no aumento de vascularização do tecido muscular, estimulada pela sobrecarga metabólica, caracterizada pelo elevado número de repetições e pelo tempo prolongado de execução de cada série de um exercício.

    Gotshalk et al. (1997) apud Novaes (2008) encontraram como resultado que a resposta aguda de GH e testosterona foi maior depois de um protocolo de exercícios de resistência de múltiplas séries do que com séries simples, podendo se considerar que o maior volume levaria a uma maior resposta hormonal aguda.

    Uma sessão de treinamento feita com o objetivo de produzir o maior aumento possível da concentração do hormônio do crescimento no sangue também resultará em significativo aumento do lactato.
    Desta forma, o indivíduo terá de suportar certo desconforto resultante do lactato durante uma sessão de treinamento com pesos, a fim de conseguir maior resposta hormonal e, portanto, considerável aumento potencial no tamanho do músculo ao longo do tempo (FLECK; SIMÃO, 2008).

    Rooney e Schott afirmaram que o aumento da resistência e o ganho de massa muscular tem uma ligação direta com a fadiga da musculatura e o acúmulo de metabólitos em seu interior.

    Referências:

    FLECK, Steven J.; SIMÃO, Roberto. Força: princípios metodológicos para o treinamento. Brasil: phorte, 2008.

    GUEDES JÚNIOR, Dilmar Pinto. Musculação: estética e saúde feminina. São Paulo: Phorte, 2003.

    NOVAES, Jefferson da Silva. Ciência do treinamento dos exercícios resistidos. São Paulo: Phorte, 2008.

    Rooney KJ, Herbert RD, Balnave RJ. Fatigue contributes to the strength training stimulus. Med Sci Sports Exerc. 1994;26(9):1160-64

    SANTAREM, José Maria. Treinamento de força e potência. In: GHORAYEB, Nabil; BARROS NETO, Turíbio Leite de. O exercício: preparação fisiológica, avaliação médica, aspectos especiais e preventivos. São Paulo: Atheneu, 1999. p.35-50.

    Schott J, McCully K, Rutherford OM. The role of metabolites in strength training. II. Short versus long isometric contractions. Eur J Appl Physiol Occup Physiol. 1995;71(4):337-41.

    TOUS, Julio. Nuevas tendecias e fuerza y musculación. Barcelona: Ergo, 1999. Willardson JM. A brief review: factors affecting the length of the rest interval between resistance exercise sets. J Strength Cond Res 2006; 20(4):978-984.

    ZATSIORSKY, Vladimir M. Ciência e prática do treinamento de força. São Paulo: Phorte, 1999.

    • Paulo ricardo Piscke dos santos

      Essa hipertrofia é a pseudo hipertrofia sarcoplasmática e não mio fibrilar.

      O treino com maior volume e mais repetições ( método de treino culturismo ) favorece um aumento do sarcoplasma.

      Uma vez que o sarcoplasma é composto por fluídos sem capacidade de contração e possível assim ganhar bastante tamanho inchaço muscular sem um aumento equivalente de força.

      A chamada força não funcional, quando alguém desenvolve músculos que não são tão fortes como aparentam ser.

      O típico treinamento de força power lifter desenvolve preferencialmente a hipertrofia mio fibrilar, a verdadeira hipertrofia, que nada tem a ver com o pump e o fluxo sanguíneo enchendo a musculatura.

      E por isso que você fica sem entender quando vê nas Olimpiadas, aqueles coreanos pesando 75 quilos fazendo levantamento acima da cabeça com mais de 200 quilos, e você fica sem entender de onde vem tanta força, se eles não tem um volume muscular tão aparente e equivalente a força que demonstram na pratica.

      O método de treino de altas repetições promoveria uma pseudo hipertrofia sarcoplasmática , o sarco plasma é o semilíquido que rodeia as miofibrilas, desencadeando no processo um aumento do volume do número das mitocôndrias, aumento da atividade de enzimas oxidativas e glicolíticas, quando a pessoa se exercita a oxigenação aumenta o crescimento da estruturas para que ela suporte a carga exigida, em exercícios repetitivos há um aumento significativo dentro do músculo é maior que o aumento de energia no músculo, portanto tamanho maior não tem relação direta com aumento da potência.

      O que é bastante comum em academias treinos de repetições altas é que geram um aumento significativo de líquidos dentro do músculos, do que um aumento significativo de multiplicação de células pelo rompimento das mio fibrilas.

  14. Paulo ricardo Piscke dos santos

    Quem não acredita no artigo simples, pare de usar anilhas, nos treinos, use só os halteres, pois o importante são as super repetições, e a execução correta,, não o peso não é verdade ? kkk pessoal não tem nem raciocínio lógico para entender o obvio Todos os treinos que tiveram maior EMG são exatamente treinos de cargas altas, estudos provam que treinos com cargas inferiores a 75% não estão aptas a desenvolver massa muscular rompimento e construção mio fibrilar.

    O pior que essa frangada que adeptas da fisioterapia, são os mesmo que quando vê um cara grande que treino correto come correto e não usa anabolizantes, são os primeiros a falar merda que o cara usou isso usou aquilo, porquê o cara tem um resultados que eles não tem, e como eles não consegue perceber que erram no treino vão dizer que o problema n~´ao esta neles mas nos outros que estão pegando algum atalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários agressivos, ofensivos, com propagandas ou que não adicionam algo a discussão, não serão aprovados.

Simple Share Buttons