Porque a creatina está tão cara?

Se você tem notado que o preço da creatina está cada vez maior, pode estar se perguntando “Por que a creatina está tão cara?”.

Neste texto, veremos por que a creatina está mais cara agora, se ainda vale a pena e como você pode economizar dinheiro ao usá-la.

Porque a creatina está tão cara?

Os preços da creatina aumentaram mais de 100% de 2022 a 2024. A creatina está mais cara principalmente devido às interrupções na cadeia de distribuição e produção que durante a pandemia, que continuam até hoje, à inflação e ao aumento da demanda à medida que mais pessoas se interessam em usar creatina.

Veja também: 8 tipos de creatina e qual é o melhor

Abaixo explicaremos em mais detalhes cada motivo que levou o aumento do preço da creatina:

1 – Interrupções na cadeia de distribuição

Os problemas na cadeia de distribuição são principal a razão pela qual os preços da creatina dispararam nos últimos anos.

A indústria de suplementos foi impactada de maneira semelhante pelos bloqueios da pandemia, como muitas outras indústrias, com custos de envio mais altos, tempos de envio aumentados e custos maiores para matérias-primas e embalagens.

Esses aumentos nos custos de insumos são repassados aos consumidores por meio de preços de produtos mais altos.

2 – Redução na cadeia de produção

A creatina só é produzida principalmente em dois países, China e Alemanha. Com a China sendo a responsável por produzir a maior parte da creatina do mundo.

Durante a pandemia, muitas instalações que produziam creatina foram fechadas na China e até hoje a produção não voltou ao normal.

Publicidade

Essa diminuição na oferta de creatina chinesa aumentou a demanda mundial. Ou seja, deixando a creatina mais cara para todos.

3 – Mais pessoas usando creatina

O uso de suplementos, principalmente de creatina, nunca esteve tão em evidência como hoje. Além disso, à medida que mais estudos mostram os benefícios da creatina para a saúde mental, cognição e desempenho esportivo, mais pessoas começaram a tomar creatina.

Essa maior demanda, combinada com os problemas de distribuição e produção que vimos acima, leva a uma pressão ainda maior para o aumento dos preços da creatina.

4 – Inflação

Inflação é o aumento geral e sustentado dos preços dos bens e serviços em uma economia ao longo do tempo. Como a inflação aumentou muito nos últimos anos e a creatina é um bem de consumo, o seu preço obviamente subiu.

O que fez o preço da creatina se destacar entre outros suplementos, foi o restante dos fatores que vimos acima.

O preço da creatina vai diminuir?

É esperado que os preços de creatina estabilizem ou possivelmente diminuam em 2024-2025 à medida que a capacidade de produção adicional entre em operação na Alemanha e a China retome os níveis de produção anteriores.

Contudo, no curto prazo, não é possível esperar que os fabricantes e varejistas repassem essa diminuição do preço agora que a maioria dos clientes estão acostumados a pagar mais caro na creatina.

No longo prazo, com novos concorrentes surgindo e conseguindo preços menores direto com os principais produtores, as marcas grandes serão forçadas a nivelar o preço.

Ainda vale a pena tomar creatina?

Se vale a pena tomar creatina com ela custando mais, dependerá do seu orçamento e a importância que você dá aos benefícios da creatina.

A creatina é um dos suplementos mais pesquisados e com eficácia comprovada; é conhecida por melhorar o desempenho no treino, aumentar a força muscular, auxiliar na recuperação muscular e potencialmente oferecer benefícios para a saúde mental e cognição.

Para quem deseja ganhar massa muscular acima de tudo, os benefícios da creatina podem justificar o custo, especialmente considerando sua eficácia comprovada em diversos estudos científicos.

No entanto, é importante considerar o custo em relação ao seu orçamento pessoal e outras prioridades. Por exemplo, se o preço elevado da creatina impacta seu orçamento ao ponto de afetar sua dieta, então seria mais inteligente focar apenas na dieta e deixar a creatina para outro momento.

Além disso, como a creatina é encontrada naturalmente em alimentos como carne vermelha e peixe, ajustar sua dieta pode ser uma forma de aumentar o consumo de creatina, ao menos temporariamente.

Como economizar ao suplementar com creatina

1 – Compre o maior pote possível (se houver desconto)

Algumas empresas poderão vender potes de creatina com até 1kg e o incentivo para vendê-los costuma ser um custo inferior do que você pagaria se comprasse a mesma quantidade em potes menores.

Como a creatina é um suplemento capaz de durar até 2 anos além da data de validade (se bem armazenado), comprar um pote maior, às vezes pode ser uma forma de pagar mais barato no suplemento e ainda se proteger de futuros aumentos no custo.

Publicidade

Veja também: Tomar creatina vencida faz mal?

2 – Compre online

Por uma série razões a maioria das pessoas ainda compra suplementos em lojas físicas. Contudo, o custo de um suplemento comprado em loja física sempre será superior.

Lojas online têm custos operacionais mais baixos, já que não precisam manter um espaço físico grande ou pagar por despesas associadas como aluguel, energia elétrica e funcionários. Além disso, a concorrência online é mais acirrada, o que leva as lojas virtuais a oferecerem preços mais competitivos para atrair clientes.

Outro ponto é a capacidade de comparar facilmente preços entre diferentes fornecedores na internet, o que pressiona as lojas online a manterem seus preços baixos.

Em suma, comprar creatina online é definitivamente será uma forma de pagar menos no suplemento.

3 – Escolha a marca mais barata que ainda seja confiável

A eficácia da creatina como suplemento não depende necessariamente da marca. Se tratando de creatina de verdade, não importa a marca ou o preço que você está pagando, ela vai funcionar da mesma forma.

O único risco é comprar um suplemento que diz ser creatina, mas não é. Portanto, para economizar na hora de comprar creatina é recomendado buscar sempre pelo menor preço, mas entre marcas conhecidas. Se você nunca ouviu falar de uma marca específica, este já é um grande indicativo para ficar longe.

4 – Tome creatina na menor dose efetiva (3g)

Você também pode economizar um pouco de dinheiro tomando uma dose um pouco menor de creatina todos os dias. Enquanto a dose diária recomendada para a maioria das pessoas é de 3-5g por dia, a maioria das pessoas toma uma dose padrão de 5g todos os dias sem pensar muito sobre isso.

Tomar 3g por dia ainda será suficiente para manter seus músculos totalmente saturados. Embora possa não parecer significativo, você estará obtendo uma dose gratuita a cada dois dias usando esta estratégia, em vez de tomar 5g.

Veja também: Qual a dosagem correta da creatina? 3 ou 5g?

Publicidade

Este texto ajudou você ?

Ainda está com dúvidas sobre alguma questão? Visite nosso fórum de discussões e compartilhe suas dúvidas com mais de 270 mil pessoas cadastradas.

×