O que comer antes, durante e depois do treino ?

Todas as refeições que compõem uma dieta para hipertrofia são importantes, mas neste texto vamos discutir o que comer em dois horários críticos no dia de um praticante de musculação: antes e depois do treino.

A alimentação pré treino, deve garantir nutrientes que o mantenha em estado anabólico durante o treino, além de proporcionar o máximo de rendimento.

Já, a alimentação pós-treino, o principal objetivo é garantir a recuperação dos músculos.

Muitas pessoas ainda consideram o crescimento muscular como algo que ocorre durante o treino.

Quando, na verdade, a maior parte do processo de hipertrofia acontece durante o período que estamos longe da academia, descansando.

O estresse causado durante o treinamento com sobrecarga, provoca microlesões nos músculos treinados.

Para ocorrer a hipertrofia, essas microlesões precisam ser adequadamente reparadas num patamar superior ao anterior.

Logo, a fase de recuperação é crítica para o desenvolvimento muscular.

Se o indivíduo não estiver completamente recuperado, a musculatura não responderá adequadamente ao treino.

Nesse processo recuperativo, o descanso e uma ótima nutrição são fatores cruciais.

O que comer antes do treino

o que comer antes durante e apos o treino

O primeiro passo é realizar uma refeição sólida em torno de 60 a 90 minutos antes do treinamento.

Porém, este período é bem variável.

Enquanto algumas pessoas terão um ótimo rendimento realizando uma alimentação sólida apenas 30 minutos antes do exercício, para outras, essa prática não funciona.

Portanto, a individualidade sempre deverá ser respeitada.

Essa refeição precisa conter uma quantidade adequada de carboidratos complexos e proteínas, além de ser reduzida em fibras, frutose e gorduras.

Uma refeição antes do treino com a quantidade adequada de carboidratos aumenta de forma significativa o conteúdo de glicogênio nos músculos e no fígado, constituindo um importante fator para melhorar o desempenho.

Exemplo de refeição pré-treino

  • Batata doce/mandioca cozida acompanhada de peito de frango;
  • Panqueca de aveia em flocos com claras de ovos e uma banana.

As quantidades não foram especificadas devido as grandes variações individuais.

Devemos lembrar que as opções acima são apenas sugestões, devendo-se sempre respeitar os hábitos, preferências, alergias, aversões e intolerâncias alimentares de cada um.

No período entre essa refeição e o treinamento (60 – 90 minutos) é preciso, também, manter-se hidratado.

Para os que estão em um nível intermediário ou avançado de treinamento, a inclusão de uma suplementação, entre 15 e 30 minutos, antes do treino pode ser de grande valia.

Nesse período, a suplementação é preferível à alimentação sólida, pois causará um rápido esvaziamento gástrico, evitando qualquer tipo de desconforto gastrointestinal.

Exemplos de suplementação logo antes do treino

  • Malto;
  • Whey protein;
  • BCAAs;
  • Glutamina.

O uso de maltodextrina acompanhado de uma pequena quantidade de whey protein proporcionaria um melhor rendimento associado a um aumento na síntese proteica.

Além de maltodextrina e whey protein , o uso de BCAAs e glutamina pode ser interessante.

A inclusão de outros suplementos, tais como HMB e NO2em determinados períodos também pode ser útil.

O uso de vitaminas do complexo B é recomendado em alguns casos, dependendo da ingestão de carboidratos da dieta, já que essas vitaminas atuam como coenzimas do metabolismo energético.

Portanto, a ingestão de vitaminas do complexo B está diretamente relacionada a quatnidade de carboidratos na dieta.

O que comer durante o treino

Em treinos de musculação com menos de uma hora de duração, a suplementação não é necessária.

Apenas a hidratação adequada é o suficiente.

No entanto, para atividades com duração superior a 60 minutos, como a realização do treino de musculação em conjunto de aeróbicos, o uso de um repositor energético, como malto ou dextrose é necessário.

Por último, em atividades com duração superior a 90 minutos o repositor deveria conter eletrólitos (ex: gatorade).

Muitas pessoas relatam ter melhores resultados usando maltodextrina durante o treino, enquanto outros relatam letargia.

O que comer depois do treino

Imediatamente após o treino de musculação, é interessante comer o quanto antes possível, para iniciar o processo de recuperação muscular.

Essa prática promoverá um perfil anabólico mais favorável para hipertrofia, por diminuir a quebra de tecido muscular e repor o glicogênio perdido.

A fim de garantir maior praticidade, o uso de um shake pós-treino, nesse caso, é bem interessante, pois além da dificuldade de transporte, observa-se em treinamentos mais intensos, a falta de apetite, o que dificulta a alimentação pós-treino.

Exemplos de suplementação logo após o treino

  • Dextrose;
  • Maltodextrina
  • Whey protein;
  • BCAAs;
  • Glutamina;
  • HMB.

Nesse período recomenda-se o uso de um shake contendo proteínas de rápida absorção ( whey protein ), além de uma mistura de carboidratos com alto índice glicêmico (dextrose e maltodextrina).

Esses valores são variáveis de acordo com cada indivíduo, mas como parâmetro, em torno de 0,8 gramas de carboidratos por kg de peso corporal (50% maltodextrina e 50% dextrose) e 0,4 gramas de proteína por kg de peso corporal serão o suficiente.

Esta dosagem é o suficiente para garantir uma ótima ressíntese de glicogênio, uma excelente liberação de insulina, otimizar a síntese proteica e interromper a quebra de proteína.

Também é possível enriquecer a mistura com BCAAs, glutamina e HMB, dependendo de sua disponibilidade financeira.

Tanto antes, quanto após o treino, os indivíduos que começaram a pouco tempo)não necessitam fazer qualquer tipo de suplementação, salvo alguma orientação em um caso específico.

Após um período de no máximo 60 minutos, é interessante realizar uma refeição contendo uma boa quantidade de proteínas de alto valor biológico, carboidratos complexos, e restrita ao máximo em gorduras.

Nesse momento, os níveis sanguíneos do hormônio anabólico insulina encontram-se elevados (devido ao shake ingerido alguns minutos antes), o que propicia uma ótima absorção dos nutrientes ingeridos.

Exemplos de refeições pós-treinamento

  • Arroz e feijão, acompanhado de carne vermelha magra, legumes e verduras.
  • Batata inglesa acompanhada de peito de frango, legumes e verduras
  • Arroz branco acompanhado de peixe, legumes e verduras.

O presente artigo tem como objetivo principal identificar a importância de uma nutrição adequada para o sucesso do treino de musculação, particularmente nos horários antes e após o treinamento.

Espero que as dicas apresentadas auxiliem aqueles que buscam objetivos sólidos com o treinamento com pesos. Lembre-se: antes de iniciar qualquer dieta, consulte um profissional habilitado em nutrição esportiva. S

ó ele poderá elaborar um programa alimentar de acordo com suas necessidades.

Texto por Rodolfo Peres – nutricionista esportivo.

Facebook: https://www.facebook.com/rodolfoperesnutricionista/
Instagram: https://www.instagram.com/nutricionistarodolfoperes/
Youtube: https://www.youtube.com/user/rpnutrocionista

Este texto ajudou você ?

13 comentários em “O que comer antes, durante e depois do treino ?”

  1. Queria saber se tem problema tomar aminoácido líquido e creatina juntos após o treino. E também gostaria que me esclarecessem por favor… quanto tempo após o treino devo comer ? Ou se posso fazer uma refeição seguida de creatina e aminoácido. Muito obrigado desde já.

    Responder
  2. fiquei com dúvidas quanto ao consumo de maltodextrina antes dos treinos. em outro artigo deste mesmo blog, recomenda-se a não utilização de suplementos com alto índice glicêmico, pois os mesmos aumentam a quantidade de insulina liberada, o que poderia, em casos extremos, causar hipoglicemia durante o treino. o corpo se adaptaria à grande quantidade de carboidratos de rápida absorção produzindo mais insulina, que sintetizaria a glicose e dificultaria que a mesma fosse utilizada no treino. vejo dois artigos conflitantes e gostaria de um posicionamento sobre qual dos dois é o mais acertado, ou se ambos se aplicariam em situações distintas, para evitar confusão e solucionar a minha dúvida, que deve ser a mesma de muitos internautas.

    link para o outro artigo: http://www.hipertrofia.org/blog/2007/06/25/malto-antes-ou-depois-do-treino/

    Responder
  3. kada coisa… 8g de carboidrato por Kg de peso… humm 90 x 8 720g, quase 1 quilo de carbo numa golada fora os adicionais, verifiquem esse texto ae

    Responder
    • No texto não diz que se deve comer 720 g de carboidrato depois do treino.
      Diz que o cara come essa qnt de carboidratos por dia. Cabe a você se adaptar (comer de forma que seja dividido).

      Responder
  4. fulano
    kada coisa… 8g de carboidrato por Kg de peso… humm 90 x 8 720g, quase 1 quilo de carbo numa golada fora os adicionais, verifiquem esse texto ae
    o kara ta falando 0,8g então 90 x 0,8 da 72g equivalente a 7 colheres de chá

    Responder
  5. eu faço musculação a 4 meses de 8hrs da manhã e comprei creatina universal e maltodextrina.como faço pra tomar antes ou depois do treino

    Responder
  6. devo comer logo depois do treino ?
    ow posso espera um pouco? por exemplo eu chego normalmente do treino umas 17h30 e só como as 19h mais ou menos

    Responder
    • isso mesmo existe uma janela anabólica após o treino, onde seu corpo está ávido por nutrientes para repor glicogênio gasto e reconstruir as fibras danificadas com o treino resistido, muitos dizem que essa janela dura 24h outros 3h e outros 1h, por via das dúvidas tentaria fazer um pós-treino rico em carboidratos e proteínas em no máximo 1h.

      Responder
  7. Eu geralmente tomo um shake com proteína isolada da soja aveia e banana após o treino, oq me dizem a respeito? Sou bem leigo e malho ah 1 mês somente.

    Responder

Deixe um comentário

Hipertrofia.org Newsletter

Receba o melhor conteúdo do site direto em seu email (no máximo 2 por semana).