Como fazer bulking com metabolismo rápido

Por Equipe Hipertrofia

Textos escritos pela redação do Hipertrofia.org são escritos e revisados por profissionais de várias áreas que circundam o universo da musculação para que você tenha acesso às melhores informações, com respaldo científico e empírico.

Fazer um bulking (fase de hipertrofia/ganho de massa) pode ser difícil para indivíduos com metabolismo rápido.

Enquanto algumas pessoas podem desejar ter um metabolismo mais “ativo”, os famosos ectomorfos querem o oposto e provavelmente, neste momento, estão ocupados comendo e passando dificuldade para conseguir ganhar um mísero quilo na balança.

Mas isso não significa que seja uma missão impossível. Longe disso.

Por que você não pode ganhar peso?

A resposta a esta pergunta não é uma resposta direta, pois se resume a algumas variáveis ​​que dependem muito de você.

Mas, no fim, a questão toda se resume a criar um excedente calórico, o que significa que você precisa consumir mais calorias do que gasta.

Quantas calorias a mais você precisa, isso dependerá da sua individualidade (infelizmente não existe uma receita de bolo), e é por isso que pode ser frustrante e demorado encontrar algo que funcione.

A finalidade do texto é justamente criar uma luz no fim do túnel e que essa luz não seja um trem vindo em sua direção.

4 dicas essenciais para fazer um bulking com metabolismo rápido

Abaixo estão quatro dicas para ajudar ectomorfos a ganhar massa, mesmo com um metabolismo rápido.

1. Faça (bom) uso de calorias líquidas

Aumentar as calorias através de líquidos é uma ótima maneira de aumentar a ingestão calórica e não fazer com que os alimentos permaneçam muito tempo no seu estômago.

Entenda, quando comemos refeições pesadas, gordurosas e/ou com grandes volumes de alimentos, muitas vezes nos sentimos cheios, o que pode nos fazer ficar sem fome por horas.

Publicidade

Mas se o objetivo é subir de peso para fazer um bulking, infelizmente, o que você sente não importa muito, você terá que comer muitas vezes sem sentir vontade.

E uma forma (das várias que iremos abordar aqui) de suavizar isso é através de refeições líquidas que não requerem qualquer trabalho para consumir, podem ser consumidas sem fome e não saciam a fome tanto quanto refeições sólidas.

Porém não é qualquer caloria líquida. Refrigerantes, por exemplo, possuem muitas calorias e são fáceis de tomar, porém devemos priorizar o consumo de alimentos com qualidade nutricional elevada como shakes de proteína com aveia, frutas e coisas do tipo.

Veja aqui um exemplo de shake hipercalórico caseiro (sem suplementos).

2. Coma mais vezes durante o dia

Se você possui metabolismo rápido, de verdade, então provavelmente precisará comer mais do que outras pessoas para obter o mesmo resultado.

Isso, inevitavelmente, vai fazer você se sentir cheio e sem fome, indo contra este objetivo.

A forma mais simples de ultrapassar esse obstáculo é fazer mais refeições durante o dia e espaçar da forma mais precisa (dentro do normal) possível.

Por exemplo, em vez de fazer 2 a 3 refeições grandes durante o dia, em horários variados, é melhor tentar fazer 5-6 refeições com o maior intervalo entre elas que seja humanamente possível.

Usando o exemplo acima, você faria uma refeição pequena a cada 2-3 horas por dia, o que pode ser muito mais fácil do que fazer uma refeição enorme menos vezes.

3. Diminuir atividade aeróbica desnecessária (no contexto do bulking)

Fazer aeróbicos de forma moderada durante o bulking tem muitos benefícios, como manter sua saúde cardiovascular e condicionamento.

Publicidade

Porém, algumas pessoas vão além e incluem outras atividades aeróbicas que aumentarão ainda mais o gasto calórico, o que fará você ter de comer ainda mais para compensar isso.

Se você é uma dessas pessoas, que faz várias outras atividades físicas em conjunto da musculação, é necessário, neste momento, escolher qual é a sua prioridade. Caso seja o bulking (e ganhar massa muscular) talvez seja melhor evitar atividades aeróbicas extras.

4. Aumente o consumo de comida de forma progressiva

A maioria dos “efeitos colaterais” de comer mais do que você precisa podem ser suavizados ao aumentar a ingestão de alimentos de forma gradual.

Na verdade, a maioria dos ectomorfos fazendo bulking, só vão conseguir resultados dessa forma.

Veja, você não começa a treinar com 100kg no supino desde o dia 1. Da mesma forma ocorre com a dieta: você não começa a comer um “caminhão de comida” desde o dia 1.

Isso DEVE ocorrer de forma gradual.

Portanto descubra quantas calorias você precisa ingerir para fazer um bulking e, a partir da seu consumo de manutenção, aumente gradualmente até chegar o alvo.

Palavras finais

O processo de bulking pode ser uma fase muito frustrante para pessoas com metabolismo rápido.

Como um ectomorfo, você se encontrará lutando para comer calorias suficientes para sustentar o treinamento duro e o ganho de peso, no entanto, com as dicas acima, você pode começar a modificar seus comportamentos e planejar aumentar o ganho de peso ao longo do tempo, de forma sustentável, mas tangível.

Tenha em mente que o progresso será um pouco mais lento para você do que indivíduos que são capazes de ganhar massa e peso corporal mais rapidamente, mas não desanime, pois não é uma questão de se você pode ou não e sim uma questão de tempo para você conseguir.

Publicidade

Este texto ajudou você ?

Ainda está com dúvidas sobre alguma questão? Visite nosso fórum de discussões e compartilhe suas dúvidas com mais de 270 mil pessoas cadastradas.