Ronnie Coleman: biografia, treino, dieta e história no fisiculturismo

Ronnie Coleman é um fisiculturista que venceu o Mr. Olympia por 8 vezes. Ele é considerado um dos maiores bodybuilders de todos os tempos, ganhando o apelido de “GOAT” (Greatest of all time ou maior de todos os tempos, em português).

No entanto, ao contrário do que muitas pessoas pensam, ele nem sempre dominou todas as competições; entre 1992-1994, por exemplo, Ronnie sequer ganhou alguma competição.

Além disso, no próprio Mr. Olympia, por várias vezes ele sequer estava entre os 10 melhores.

Mas como um fisiculturista “mediano” saiu desse posto para se tornar o maior fisiculturista que já existiu ?

Neste texto mostraremos um pouco da sua história ?

Biografia

O início

Nascido no Estado de Pelican, Louisiana (EUA), Ronnie foi criado por uma mãe solteira – ao lado de um irmão mais novo e outras duas irmãs.

Desde muito cedo ele era competitivo e gostava de esportes, mas por ter uma estrutura naturalmente grande, ele acabou se destacando mais no futebol americano.

Vendo sua aptidão muscular, por assim dizer, Ronnie começou focar unicamente em ganhar tamanho e força muscular, porém inicialmente o seu objetivo era apenas se tornar um jogador de futebol melhor.

Não demorou muito e ele começou a se destacar no futebol, o que o levou a ganhar uma bolsa de estudos integral em uma universidade no curso de Contabilidade.

Graduação e mudança para o Texas

Depois de obter seu diploma de contabilidade, Ronnie se mudou para o Texas por acreditar haver mais oportunidade de empregos em sua área.

No entanto, encontrar um emprego não foi tão simples e Ronnie acabou tendo que trabalhar como entregador de pizzas na Domino’s para poder se manter.

Não demorou muito até Ronnie ficar infeliz com a sua situação, o que o fez procurar outras oportunidades.

Vida policial

Entre suas buscas, ele viu no jornal que o departamento de policia estava abrindo vagas para novos policias, imediatamente ele se interessou pela oportunidade e se candidatou Aos 25 anos ele se tornou policial na cidade de Arlington, no Texas.

Durante sua carreira como policial, Ronnie continuou treinando, só que agora ele podia se focar muito mais aos treinos, principalmente porque havia uma academia dentro da delegacia, o que permitia que ele pudesse conciliar o trabalho com a musculação facilmente.

Mas não demorou muito e os equipamentos da academia se tornaram limitados para Ronnie, já que ele conseguia facilmente usar todos os pesos da pequena academia da delegacia.

Vendo o desenvolvimento assustador de Ronnie, um colega policial viu o potencial dele e sugeriu que ele procurasse uma academia mais voltada ao bodybuilding e que oferecesse a infraestrutura adequada.

Esse colega recomendou a academia Metroflex Gym, onde ele conheceu Brian Dobson, o proprietário.

Brian se interessou imediatamente por Ronnie ao ver o seu potencial como fisiculturista, oferecendo a ele a oportunidade de treinar de graça desde que ele se prontificasse a tentar competir em nome da academia.

Isso foi mais do que o suficiente para convencer Ronnie a começar a se preparar para a sua primeira competição.

Primeira Competição

Alguns meses sob a tutela de Brian Dobson e Ronnie estava pronto para participar da sua primeira competição de fisiculturismo que foi na categoria “amador” no Mr. Texas em 1990.

Ronnie levou pra casa seu primeiro troféu aos 26 anos, vencendo não só todos os outros amadores, mas como seu próprio treinador, Brian, que também participou da competição.

Percebendo seu potencial para o fisiculturismo, Ronnie Coleman não parou e já entrou em outra competição, no mesmo ano, o NPC Texas daquele mesmo ano.

Só que esta era uma competição muito mais dura, com mais competidores e com nível maior que o amador.

Neste NPC Ronnie ficou em terceiro lugar, o que o fez repensar sua estratégia como fisiculturista, fazendo-o se afastar temporariamente das competições para conseguir ganhar mais volume muscular.

Pro card

Depois de se afastar por aproximadamente um ano das competições, Ronnie fez seu regresso no mundial de amadores, em 1991, na Polônia.

Ronnie levou o 1º lugar para casa deixando todos os juízes impressionados com seu físico.

Além disso, este campeonato era federado pela IFBB e premiava o 1º lugar com o pro card, que nada mais é do que o cartão oficial que permite o atleta de participar de competições profissionais pela IFBB, a federação internacional de fisiculturismo.

A vida como pro bodybuilder

O Ronnie não teve um começo fácil na sua carreira profissional.

Seu primeiro show foi o Chicago Pro Championships de 1992, que contou com um forte elenco incluindo  nomes como Bob Paris, Kevin Levrone e Milos Sarcev.

Nesta competição ele foi o 11º colocado, o que criou uma espécie de sequência para os próximos três anos.

Entre 1992 e 1994, Ronnie entrou em mais de 10 competições. No entanto, a colocação mais alta que ele conseguiu foi um fraco terceiro lugar.

Subindo a montanha para o sucesso

Sem desistir, Ronnie continuou entrando em competições e continuou tendo uma performance abaixo da esperada.

Mas isso não abalou sua força de vontade.

Somente em 1995 e somente aos 31 anos de idade, Ronnie venceu o Canada Pro Cup que tinha competidores como Rich Gaspari e Milos Sarcev.

Ronnie levou para casa seu PRIMEIRO troféu de fisiculturismo vindo de uma competição profissional.

Esta vitória colocou Ronnie no centro das atenções e só então ele começou a ser visto como uma promessa.

Fazendo história no Olympia

Durante os 10 anos seguintes, Ronnie viveu uma série de vitórias, dominando a maioria das competições em que participou – ele foi embora com 24 troféus, tornando-se quase imbatível no seu auge.

Durante este período, ele escreveu o seu nome nos livros de recordes; Ronnie igualou o recorde de Lee Haney ao vencer 8 vezes o prestigioso Mr. Olympia.

Ao derrotar consistentemente pessoas como Flex Wheeler, Shawn Ray, Kevin Levrone, Lee Priest, e Jay Cutler – Ronnie ficou conhecido como um dos maiores fisiculturistas da história do esporte.

Aposentadoria

Depois de 15 anos competindo na elite do fisiculturismo, Ronnie começou a decair em posições nos campeonatos, não só pela idade como devido a lesões que ocorreram no decorrer do tempo devido aos vários anos de treino pesado.

No dia 29 de setembro de 2007, Ronnie competiu pela última vez no Mr. Oympia, ficando em quarto lugar.

Ronnie deixou o esporte como uma lenda, batendo o recorde de Arnold Schwarzeneger (em número de vitórias), e cimentando para sempre seu nome no fisiculturismo.

Cirurgias

Depois da sua aposentadoria, ficou claro o preço das várias competições e treinos pesados, e o que isso tinha feito em seu corpo.

Em 2016, o 8 vezes ganhador do Mr. Olympia foi forçado a suportar 7 cirurgias na coluna – incluindo uma cirurgia arriscada que durou mais de 11 horas.

Como resultado, o campeão 8x Mr. Olympia teve que lidar com a vida em cadeira de rodas.

No entanto, ele não deixou que isso o derrubasse; Ronnie acreditava que o que ele alcançou como fisiculturista, sempre compensará quaisquer problemas que isso possa ter causado.

Homem de negócios

Depois da sua aposentadoria, Ronnie estava interessado em continuar envolvido com a indústria do fitness.

Como resultado, ele decidiu criar a sua própria empresa de suplementos – que comercializa uma gama de produtos, desde queimadores de gordura, proteínas, creatinas, até pré-treinos.

Ronnie também faz frequentes aparições em exposições ao redor do mundo, encontrando e saudando seus milhões de fãs (além de, claro, promover sua empresa).

Treino e dieta de Ronnie Coleman

Ronnie não tinha desenvolvido um físico daquele tamanho por acaso; ele treinava de forma muito metódica (e extremamente pesada) dentro da academia.

Apesar de ser conhecido por fazer exercícios com cargas monstruosas usando baixas repetições, na maioria do tempo ele treinava com 10 a 20 repetições.

Além disso, Ronnie treinava 5 dias por semana, descansando apenas sábado e domingo.

Rotina de treino

No seu auge, a sua rotina de treinamento era algo parecido com isso:

Segunda-feira – Pernas

  • Agachamento livre – 3 séries de 10-15 repetições
  • Agachamento hack – 3 séries de 15-20 repetições
  • Cadeira extensora – 3 séries de 15-20 repetições
  • Flexora em pé – 3 séries de 15-20 repetições
  • Flexora sentado – 3 séries de 15-20 repetições
  • Flexora em pé – 3 séries de 15-20 repetições
  • Flexora unilateral sentado – 3 séries de 15-20 repetições
  • Elevação de panturrilhas sentado – 3 séries de 15-20 repetições

Terça-feira – Costas e tríceps

  • Remada curvada com barra – 3 séries de 10-15 repetições
  • Remada sentado usando puxador neutro – 3 séries de 15-20 repetições
  • Pulldown – 3 séries de 15-20 repetições
  • Paralelas – 3 séries de 15-20 repetições
  • Rosca francesa com halteres em pé – 3 séries de 15-20 repetições
  • Rosca testa com barra  – 3 séries de 15-20 repetições

Quarta-feira – ombros

  • Desenvolvimento de ombros no smith – 3 séries de – 10-15 repetições
  • Elevação lateral – 3 séries de 15-20 repetições
  • Elevação frontal com halteres  – 3 séries de 15-20 repetições
  • Crucifixo invertido com halteres – 3 séries de 15-20 repetições

Quinta-feira – peito e bíceps

  • Supino reto com barra – 3 séries de 15-20 repetições
  • Supino inclinado com barra – 3 séries de 15-20 repetições
  • Supino declinado com barra – 3 séries de 15-20 repetições
  • Rosca direta – 3 sériess de 15-20 repetições
  • Rosca scott com halteres unilateral – 3 séries de 15-20 repetições
  • Rosca martelo alternada com halteres – 3 séries de 15-20 repetições

Sexta-feira – pernas

  • Agachamento livre – 3 séries de 10-15 repetições
  • Agachamento hack – 3 séries de 15-20 repetições
  • Cadeira extensora – 3 séries de 15-20 repetições
  • Flexora em pé – 3 séries de 15-20 repetições
  • Flexora sentado – 3 séries de 15-20 repetições
  • Flexora em pé – 3 séries de 15-20 repetições
  • Flexora unilateral sentado – 3 séries de 15-20 repetições
  • Elevação de panturrilhas sentado – 3 séries de 15-20 repetições

Dieta

A dieta de Ronnie Coleman, dependendo da época e da proximidade de uma competição, poderia conter até nove refeições diárias.

Ele costumava ingerir 5500 calorias por dia, mas isso poderia variar drasticamente também conforme seu físico respondia, assim como a proporção de macronutrientes (carbos, proteínas e gorduras) poderia mudar diariamente.

De forma geral, Ronnie planejava suas refeições em torno das proteínas magras (geralmente claras de ovo e frango), carboidratos complexos (arroz integral, batata, feijão, pão de milho) e suplementos.

Ídolos e Influências

Ronnie nomeia Brian Dobson como uma influência chave no seu sucesso; Brian convenceu-o a competir como fisiculturista e guiou-o ao seu primeiro troféu (além de o deixar treinar na sua academia de graça).

No entanto, a maior parte da sua motivação vem de dentro – em última análise, foi ele próprio que ultrapassou os contratempos no início da sua carreira e continuou a treinar com a maior intensidade.

Este texto ajudou você ?

1 comentário em “Ronnie Coleman: biografia, treino, dieta e história no fisiculturismo”

  1. Gostei da matéria, mais poderia deixar números de circunferência corporal, sobrecargas nos exercícios, galera tem muita curiosidade nas performance em geral dessa lenda viva do fisiculturismo.

    Responder

Deixe um comentário

Hipertrofia.org Newsletter

Receba o melhor conteúdo do site direto em seu email (no máximo 2 por semana).