Clique aqui

Entre todos os fisiculturistas da era old school (e provavelmente da new school também), Frank Zane provavelmente tinha o físico com as melhores proporções já vistas.

Desde os 14 anos, com nada mais que alguns halteres leves e um sonho, Zane começou a treinar pesado para obter o melhor físico já visto no fisiculturismo.

Enquanto trabalhava como professor de matemática em tempo integral, ele ainda encontrou tempo para treinar e competir a nível da elite do fisiculturismo mundial na época.

Neste texto veremos um pouco sobre como isso aconteceu.

“Os números são uma distração, especialmente para os músculos. Seu corpo não sabe o peso absoluto (em números) que você levanta; ele só reconhece a carga que sente. O segredo é fazer com que os pesos mais leves pareçam pesados” – Frank Zane

Perfil

  • Nome completo: Frank Zane
  • Peso em off e em competição: 83~90kg
  • Braços: 45~50cm (não há informações concretas e seguras sobre isso na internet)
  • Ano de nascimento: 1942
  • Apelido: “The Chemist”

frank zane

“Muitos caras têm genéticas melhores, mas se trabalharmos duro e consistentemente, podemos superá-los.”

História

O início

Frank Zane teve uma infância difícil

Nasceu em 1943 na cidade de mineração de carvão em Kingston, Pensilvânia, Frank teve que começar a lutar para viver dignamente antes mesmo de ser adolescente.

Desde cedo “apanhando” da vida, Zane aprendeu o valor do trabalho duro para superar obstáculos, algo que o ajudou muito em sua carreira no fisiculturismo.

Descobrindo o fisiculturismo

Aos 14 anos, Frank ficou maluco quando encontrou uma revista de musculação que alguém esqueceu na escola.

Ele imediatamente ficou inspirado para treinar e comprou um conjunto de halteres de 10kg para começar a fazer os poucos exercícios que podia

Mas nem todos na família de Zane compartilhavam seu carinho pelo esporte recém descoberto.

O pai de Frank acreditava que ele estava desperdiçando seu tempo com treinamento, e deveria gastar mais tempo fazendo coisas mais produtivas em casa.

Isso não mudou as intenções de Zane.

Durante 3 anos de treinamento duro, ele passou de um garoto franzino de 58kg quilos para algo que já parecia ser um fisiculturista de categoria leve com 77kg.

frank zane jovem

A paixão de Frank Zane pelo bodybuilding

Por um tempo, Frank precisou trabalhar como instrutor de escoteiros e não podia frequentar uma academia.

Nesse período ele precisava viajar até o acampamento dos escoteiros todos os dias, viajando por mais de 33 quilômetros.

E todos os dias ele levava consigo alguns halteres para poder treinar no acampamento.

Competindo na Flórida

Em 1966, livre do trabalho na acampamento, Frank começou a dominar as competições de fisiculturismo locais.

Mas seu sonho era se mudar para a Califórnia, esta era a única maneira de passar para o próximo nível no fisiculturismo.

Porém ele tinha uma vida fixa na Flórida, com emprego, família e outras raízes, o que o dificultava fazer isso.

Zane conheceu sua futura esposa Christine mais tarde naquele ano. Após convertê-la ao estilo de vida bodybuilder, Chris começou a seguir nos passos de Frank e começou a competir também.

Dois anos mais tarde, Zane ganhou o Mr. America em Nova Iorque, e então fez o incrível feito de derrotar Arnold Schwarzenegger na competição do Mr. Universo na Flórida, apenas uma semana depois da vitória em Nova Iorque.

Finalmente se mudando para a California

Frank e Chris começaram a levar cada vez mais sério o fisiculturismo, assim resolveram se mudar, juntos, para a California, que naquela época era o “berço” do fisiculturismo nos EUA.

E as coisas foram ficando cada vez melhores.

Frank ainda trabalhava em tempo integral, tentando equilibrar sua vida como fisiculturista e professor.

Porém isso não impediu ele de ganhar três competições do Mr. Olympia e se sagradar como um dos melhores fisiculturistas da era Old School (além de ficar marcado para sempre na história do esporte).

Acidente BIZARRO que o afastou do Mr. Olympia

Depois de vencer o Olympia por 3 vezes consecutivas, Frank estava há 8 semanas da sua quarta participação no evento quando sofreu uma lesão séria.

Quando chegou ao hospital, ele estava em condições de risco de morte e permaneceu em tratamento por vários dias.

Zane descreveu o que aconteceu da seguinte maneira:

“Escorreguei na borda da piscina quando tentava me sentar e acabei caindo em cima do próprio pênis. Havia muito sangue jorrando do local. Fui levado para o hospital as pressas e fiquei preso por quatro dias com um cateter ‘lá’… foi horrível.”

Depois do acidente, Zane precisou de visitas constantes ao hospital com a ferida aberta várias vezes.

Levou 2 semanas para ele conseguir controlar as coisas, o que resultou numa perda total de cerca de 10kg de massa muscular.

Isso atrapalhou totalmente o andamento da sua carreira no fisiculturismo, fazendo o perder a competição e a continuidade em sua rotina com fisiculturista.

Mais um acidente e aposentadoria

O último prego no caixão chegou em 1983, quando Zane teve outra lesão esmagadora – ele lesionou o ombro em um acidente de bicicleta.

Mesmo assim, ele não quis desistir do Olympia.

A recomendação dos médicos era que Zane realizasse uma cirurgia corretiva urgente no ombro, mas ele não só negou como treinou lesionado e com dor até a competição

.Zane ficou em quarto lugar naquele Mr. Olympia e depois precisou de uma extensa cirurgia no ombro para reparar os danos nos tendões.

O Olympia de 1983 acabou sendo a última competição de Frank Zane, além dos problemas, ele e sua esposa estavam mais concentrados em seus empreendimentos comerciais.

Assim chegou o fim da carreira de Zane como bodybuilder.

Treino

Frank Zane experimentou vários estilos de treino ao longo de sua carreira.

Ele era bastante eclético e nunca teve medo de experimentar coisas novas – foi isso que o tornou tão bem sucedido no esporte.

Quando começou a treinar, sua filosofia era treinar com o máximo de repetições com um volume absurdo na tentativa de obter definição.

Não demorou muito tempo e ele percebeu que isso não permitia que ele ganhasse volume muscular.

Mais tarde, ele adotou as filosofias de treino de Joe Weider e começou a usar séries mais pesadas com menos volume que ele estava habituado.

O resultado da mudança foi a conquista de três Olympias seguidos.

Dieta

Zane era conhecido como “o químico” (The Chemist) por uma razão.

Ele gostava muito de experimentar novas abordagens de dieta e combinações de suplemento que poderiam trazer a ele uma vantagem acima dos rivais.

Uma das áreas que Frank sempre priorizou foi a alimentação pré-treino.

Curiosamente, ao contrário da maioria dos fisiculturistas, Zane não se importava tanto quando ele tinha uma refeição após um treino.

Ele acreditava que a refeição pré-treino seria responsável por gerar energia antes, durante e aprimorar a recuperação depois, o que pra ele era muito mais importante do que prestar atenção a refeição depois do treino.

Frank também era bastante cuidadoso com a ingestão de calorias.

Considerando suas necessidades energéticas e seu tamanho muscular necessários para competir (e ganhar) o Mr. Olympia, Zane nunca consumia mais que 3000 calorias por dia.

Ele nunca colocou muita ênfase nos carboidratos e concentrava mais na ingestão de proteínas, ao mesmo tempo que assegurava que as gorduras saudáveis constituíam pelo menos 25% da sua dieta.

 

Este texto ajudou você ?

2 Comentários

  1. Ja li em mais de um lugar que a metodologia de treinamento dele era treinar dia sim dia não, priorizando a recuperação, sempre. Não sei até que ponto isso é verdade.

Escreva um comentário