Home / Saúde / Masturbação e pornografia afetam os resultados na musculação ?

Masturbação e pornografia afetam os resultados na musculação ?

Antes de qualquer coisa, este texto não tem relação com religião ou bons costumes, mas sim sobre como a masturbação e pornografia podem afetar diretamente (ou não) o seu progresso na musculação.

Clique aqui

Masturbação e pornografia vs musculação

Logo de cara, a masturbação é um ato normal para ambos os sexos e faz parte das nossas necessidades humanas.

Não há estudos que mostrem qualquer tipo de malefício que a masturbação possa trazer tanto para a saúde quanto para o ganho de massa muscular.

Inclusive alguns estudos sugerem que a masturbação e o sexo podem até promover um aumento tímido de testosterona.

Contudo estamos falando de alguém que possuí uma vida sexual saudável e se masturba esporadicamente (algumas vezes por semana).

Já o excesso de masturbação, pode bagunçar com o sistema de recompensa do cérebro e ainda atrapalhar a hipertrofia muscular indiretamente.

Isto acontece porque ao se masturbar e obter um orgasmo, o cérebro recebe uma torrente de dopamina (neurotransmissor relacionado a recompensa e motivação).

A partir do momento que você abusa deste sistema, os efeitos colaterais serão muito parecidos com o abuso de qualquer droga que libera dopamina.

E isto é ainda pior quando aliado aos estímulos sexuais gerados pela pornografia.

Assistir pornografia não é tão inofensivo quanto você imagina

Não é preciso uma bola de cristal para adivinhar que a maioria das pessoas que estão lendo este artigo estão pensando que falar que a pornografia vai afetar a musculação. é uma baita frescura, e que se masturbar assistindo um pornô de vez em quando nunca fez mal a ninguém.

Bem, se você realmente assiste pornografia esporadicamente, isso jamais trará qualquer malefício, tanto para sua saúde como progresso na musculação.

Mas se você assiste com frequência e existe até uma rotina diária para assistir, é muito provável que isto esteja afetando sua vida (talvez sem você perceber).

Clique aqui

pornografia masturbação e musculação

Veja bem.

Assim como acontece quando alguém usa uma droga que gere prazer e recompensa, se masturbar assistindo pornografia vai fazer o mesmo.

 

E assim como criamos resistência às drogas, e precisamos de doses cada vez maiores para ter o efeito desejado, nosso cérebro também cria resistência ao estímulo sexual, fazendo você precisar de maior intensidade e frequência para conseguir sentir o mesmo prazer que antes.

Com a pornografia, geralmente o indivíduo se sente estimulado pelas coisas mais triviais, e no inicio, sequer se trata de pornografia.

Mas este mesmo estimulo não vai funcionar para sempre. Com o tempo, você precisa de mais para se sentir estimulado.

Trocando em miúdos, na pornografia o individuo vai criando resistência até chegar ao ponto de precisar assistir pornografia todo dia, às vezes mais de uma vez por dia e a tendência é assistir coisas cada vez mais hardcores, pois as mesmas coisas que dava prazer antes, não serão suficientes para gerar a mesma sensação agora.

Texto continua após a propaganda.

O problema disso é que tudo que estimula a sensação de prazer e recompensa, pode afetar a sua vida como um todo  (consequentemente a musculação também).

E ao contrário das drogas lícitas e ilícitas, pornografia é praticamente de graça e de fácil acesso até mesmo para uma criança de 10 anos, ou seja, é muito simples abusar disso para se ter prazer quando bem entender.

E isso é péssimo.

Entenda.

Nós liberamos dopamina fazendo tudo que nos gera prazer.

Assistir sua série favorita, comer uma pizza, terminar uma tarefa, conseguir uma boa nota em uma prova, fazer um treino pesado na academia e assistir pornografia, tudo isso vai gerar dopamina.

Mas a partir do momento que você começa a abusar de algo de gere dopamina, independente da fonte, o cérebro começa a ficar dessensibilizado.

O resultado disso ?

Sem encher você com detalhes técnicos, uma pessoa que abusa de dopamina, não tem motivação para fazer nada direito, pois nada vai gerar prazer como a fonte de abuso (no caso, a pornografia)

A pessoa fica letárgica, sem motivação, desanimada para fazer tudo, como se houvesse uma espécie de filtro cinza na vida dela.

Não é preciso ser um gênio para saber que isso são coisas que podem afetar (e muito) a sua vida na academia que depende diretamente do seu foco para treinar pesado e se alimentar corretamente, todo santo dia (você estando de bem com a vida ou não).

Mas as coisas não terminam por ai, o vício por pornografia ainda pode gerar malefícios relacionados diretamente com vida sexual do indivíduo, como não ter motivação para procurar sexo de verdade, já que a pessoa tem toda a dopamina (prazer e recompensa) que precisa através das sessões diárias de pornografia.

E se eventualmente encontra sexo real, não sente o mesmo prazer e pode começar a ter disfunção erétil.

Existe até um termo para isso: disfunção erétil induzida por pornografia.

É válido ressaltar que o problema é sempre o abuso.

Só porque você se masturba vendo porno de vez em quando, não quer dizer que você automaticamente vai se transformar em um escravo da masturbação.

Porém se você tem notado que anda desmotivado, sem vontade pra treinar, estudar, trabalhar, sem ambição, não tem interesse em conhecer pessoas do sexo oposto, o problema pode ser a pornografia.

E em todos os casos, é muito mais provável que você esteja usando a pornografia em excesso do que esporadicamente.

“Ok, talvez eu tenha um problema. O que faço agora ?”

Simples, corte completamente todos os estímulos sexuais artificiais, isto inclui: vídeos pornôs “softcore”, “hardcore”, fotos, contos e até fotos sensuais (em suma, tudo o que te estimula sexualmente).

Faça isto por pelo menos 60 dias.

Mesmo que você não se considere viciado, experimente ficar sem esses estímulos artificiais e você verá sua vida melhorando em todas as áreas, principalmente no treino.

Vale lembrar que isto não significa que você precise ficar sem se masturbar.

Masturbação é um ato natural que vem desde o início dos tempos, contudo, de nada adianta cortar a pornografia e continuar se masturbando na mesma frequência ou mais do que antes.

Não há uma métrica exata que mostre quando a masturbação é excessiva, apenas tenha certeza de não estar se masturbando com rotina fixa (como se fosse obrigação) ou várias vezes no mesmo dia.

Este texto ajudou você de alguma forma ? Avalie!
[Total de votos: 11 Média: 3.7]


MÁXIMA CONCENTRAÇÃO. MELHOR CUSTO-BENEFÍCIO

Sobre Redação Hipertrofia.org

O maior site sobre musculação em língua portuguesa da internet. Desde 2007 trazendo o melhor conteúdo sobre musculação, sempre baseado nos últimos estudos científicos, autores renomados e experiência prática.

11
Deixe um comentário

8 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
10 Comment authors
  Subscribe  
mais novos mais velhos mais votados
Me notificar
Fausto costa

Sair do visual virtual tudo bem!!mas…e as gatas da academia??

pimpolho

pessoalmente a descarga de dopamina q eu sinto é muito mais forte vendo as gatas no contato do dia a dia do q pelo virtual (PC/TV).

Thiago

Tô nos ritimo diária de pornografia. Foi cortar por um período para ver se as outras atividades rendem mais.

olha, vou contar minha experiência. essa matéria caiu como uma luva pra mim. já fiz esse teste de abstinência por várias semanas, até mais tempo e posso garantir com 100% de certeza q tudo q foi falado na matéria é verdade e tá acontecendo comigo. qdo corto o contato visual VIRTUAL de tudo q me estimule sexualmente me sinto mais forte psicologicamente, tenho ânimo pra estudar, treinar, lutar pelos meus sonhos e objetivos no dia a dia. qdo volto a ver pornografia e me masturbar meio q intensamente (assistir 3h/dia + 2 bronhas por dia) me sinto fraco, perco o ânimo pra estudar, treinar, me afasto até do convívio social com os amigos, fico indisposto, perco o prazer de estar com pessoas, me chamam até de anti-social (coisa q não sou). o bagulho é sinistro, parece até uma chave de LIGA/DESLIGA. se vc vê, fica mal em tudo, se não vê, fica bem em tudo. essa semana mesmo q passei vendo pornô, não tive ânimo pra treinar um dia se quer (normalmente qdo estou bem treino de segunda a sexta com muito prazer e disposição), me sentindo indisposto, sem foco, desanimado, já perdi período na faculdade, reprovando em todas as… Leia mais >>

kung lao

valeu cara, com esse teu relato me motivou há tentar parar como esse vicio e viver minha vida com disposicão,

Anonimo

Eu tenho esse dilema.
Queria seriamente tratar isso com psicologo (a).
Mas com que coragem vou chegar e falar: “Venho pra me tratar do excesso de masturbação “!!!!!!!!
Kkkkk kkkkk
Só se pudesse chegar com máscara em um consultório

737-800RJ

Amigo, psicólogos e psicanalistas estão acostumados a ouvirem histórias muito, muito piores do que vício em masturbação. São coisas graves e até crimes, como pedofilia, desejo sexual por parentes, traições, roubos, corrupção… Agende um horário com um profissional e ele irá te ajudar. Não tenha vergonha; ela pode te prejudicar e impedir que você evolua. :)

Danilo ACP

Acabou meu sonho pelo fisiculturismo. Não deixo minha bronha por nada. =(

Guilherme

É como o artigo e o amigo maromba disse.

Realmente já estudei a fundo sobre isso, até em fontes gringas e posso confirmar tudo que foi falado nesse artigo.

Comecei a ver com 12 anos de idade e hoje tenho 23, ainda tenho algumas recaídas mas sinto que estou cada vez mais perto de conseguir me livrar desse vicio (no meu caso, se tornou um vício).

Força para quem quer parar, vale muito a pena! Quando você fica uma semana pra mais sem esses estímulos, você já começa a ver as diferenças na motivação, energia e mais alegria de viver enfim, tudo que foi falado no artigo e pelo amigo maromba. Abraço

Guilherme

PS:
Parece que a função “Este texto ajudou você de alguma forma ? Avalie!” não está funcionando

Samuel

Por isso que cada dia amo mais esse esporte, ele nos molda tanto no físico, quanto no caráter. (só para os fiéis marombeiros)

Simple Share Buttons