Musculação ajuda no crescimento em estatura? (6 fatores a considerar)

Por Equipe Hipertrofia

Textos escritos pela redação do Hipertrofia.org são escritos e revisados por profissionais de várias áreas que circundam o universo da musculação para que você tenha acesso às melhores informações, com respaldo científico e empírico.

Que musculação não atrapalha o crescimento, a maioria das pessoas já sabem. Porém, agora, a crença popular sugere que a musculação pode ajudar no crescimento em estatura.

A ideia por trás disso está na capacidade dos exercícios resistidos em fortalecer os ossos (aumento de densidade óssea) e liberação de hormônios importantes durante o exercício como o hormônio do crescimento.

Sim, faz mais sentido pensar que a musculação pode ajudar no crescimento em estatura do que atrapalhar.

Porém nenhuma das hipóteses parece ser verdade.

Fazer musculação não fará você ficar mais alto, pois sua altura é principalmente determinada pela genética.

Dito isto, levantar pesos, entre outros fatores, pode ter um efeito positivo na altura, especialmente durante a adolescência e à medida que você envelhece.

Levantar pesos deixa mais alto?

Simplesmente não há evidências na literatura mostrando que fazer musculação pode aumentar a estatura, pois isso é determinado, em maior parte, pela sua genética.

Além da genética, a nutrição, a qualidade do sono e a produção hormonal são fatores chave que podem afetar o crescimento normal dos tecidos musculares e dos ossos durante a infância, adolescência e vida adulta.

Treinar com pesos pode melhorar a densidade óssea, aprimorar a postura e ajudar em uma infinidade de processos que pode ajudá-lo a atingir seu auge em estatura se você ainda está em fase de crescimento, além de resistir aos efeitos negativos do envelhecimento que podem afetar sua estatura no futuro.

A seguir entraremos em mais detalhes sobre o que você pode fazer para aprimorar seu crescimento ou “preservá-lo” no decorrer da vida.

Publicidade

6 fatores que afetam sua altura

Embora exista pouca ou nenhuma pesquisa mostrando que você pode manipular sua altura através de exercícios (a não ser de forma estética), todos os fatores abaixo afetam a altura até certo ponto.

Sua altura, embora quase inteiramente determinada por sua genética, pode ser impactada negativamente por má nutrição, sono e postura, que, quando abordadas, especialmente durante a adolescência e a idade adulta jovem, podem ajudá-lo a atingir todo o seu potencial genético.

Genética

A genética desempenha um papel fundamental em quão alto você pode se tornar, tornando impossível manipular sua altura através do levantamento de pesos (ou fazer qualquer outra coisa).

Mesmo com o estímulo maior na produção de certos hormônios em pessoas que treinam, como o hormônio do crescimento (GH), isto, por si só, não afetará quão alto você pode se tornar.

O que pode acontecer, mas ainda incerto na literatura, é que esta liberação maior de GH (e outros hormônios) pode fazer você chegar ao máximo do que poderia, mais cedo.

Nutrição

A nutrição é um componente chave para o crescimento, sendo de grande importância para as crianças em plena fase de crescimento.

Dietas densas nutricionalmente poderão otimizar o crescimento. Mas, novamente, isso não significa que você crescerá mais que o seu limite.

Qualidade do sono

O sono é um dos maiores fatores de crescimento para crianças e adultos.

Enquanto dormimos, o corpo produz hormônios e repara o corpo do estresse sob o qual é colocado.

Publicidade

Além disso, durante a adolescência e a idade adulta jovem, a produção de hormônios é altamente dependente do sono, tornando o sono um aspecto crítico do desenvolvimento ideal de ossos e tecidos.

Produção Hormonal

Os principais hormônios envolvidos no crescimento ósseo e tecidual são o hormônio do crescimento humano (HGH), os hormônios sexuais (testosterona e/ou estrogênio) e os hormônios da tireoide.

Todos estes, quando executados de forma ideal, podem sinalizar o crescimento ósseo e a geração de tecidos (músculos e tecidos conjuntivos), principalmente durante a puberdade e a idade adulta jovem.

Atividade física em geral também pode ajudar a manter os níveis de HGH e testosterona elevados, mesmo como um adulto jovem de meia idade, quando a nutrição e o sono adequados são fornecidos ao corpo.

Postura

Esteticamente falando (e não fisiologicamente), fazer musculação pode fazer você ficar mais alto.

A realização de exercícios corretivos e treinamento de flexibilidade pode ajudar a aumentar a amplitude de movimento articular e muscular.

Por exemplo, músculos do peito encurtados ou má postura causados por trabalhar sentado podem levar seus ombros a rolarem para a frente e fazer com que a parte superior das costas fique arredondada.

Da mesma forma, músculos do quadril encurtados podem puxar a pélvis para uma inclinação anterior, o que pode levar a dores na região lombar e à incapacidade de estender completamente os quadris.

Estes são apenas dois exemplos, mas são questões que poderão causar problemas posturais e roubar centímetros da sua estatura.

Densidade óssea

Numerosos estudos ao longo dos anos concluíram que o treinamento de resistência e o exercício aeróbico têm a capacidade de aumentar a densidade óssea e ajudar a retardar a perda óssea devido ao envelhecimento.

Publicidade

Alguns estudos mostraram ainda que o treinamento com pesos tradicional pode ter um efeito mais profundo na densidade óssea do que o exercício aeróbico, tornando a musculação uma ótima forma de exercício para maximizar o crescimento ósseo, retardar a atrofia muscular e a perda óssea devido ao envelhecimento e mantê-lo funcional conforme você envelhece.

Pode não parecer nada interessante, ao menos agora, mas quanto mais você preservar seus ossos, menos problemas você terá no futuro e melhor será sua estrutura física para tolerar os efeitos naturais da gravidade sobre a sua postura (e consequentemente estatura).

Como ficar mais alto com a musculação

Se você deseja maximizar seu potencial de altura da melhor maneira possível, aumentando a densidade óssea, o crescimento muscular e a postura, certifique-se de incluir exercícios compostos, técnicas de postura e treinamento de flexibilidade em seu programa.

Exercícios compostos como agachamento livre, supino e levantamento terra aumentam a carga da coluna, o que pode ajudar a aumentar a densidade e o crescimento ósseo nessa região, quando feitos corretamente e com supervisão (especialmente se você ainda estiver na adolescência).

Além disso, esses movimentos tendem a estar associados a formas mais pesadas de levantamento, o que pode ajudar a estimular o crescimento muscular e as adaptações hormonais.

As técnicas de treinamento de postura podem ajudar a restaurar seu corpo após um treinamento extenuante e resolver problemas comuns de postura vistos nos ambientes de trabalho e do cotidiano.

Ficar atento a problemas de articulação e postura dos quadris, parte inferior das costas (lombar), parte superior da coluna, ombros e pescoço pode mantê-lo livre de dor, permitir treinos mais pesados, sem interrupções por lesões e manter sua postura mais saudável.

Por fim, certificar-se de melhorar e/ou manter nossa flexibilidade pode melhorar ainda mais sua postura e desempenho, sem dor.

Este texto ajudou você ?

Ainda está com dúvidas sobre alguma questão? Visite nosso fórum de discussões e compartilhe suas dúvidas com mais de 270 mil pessoas cadastradas.