Clique aqui
Dicas de treino

Vale a pena treinar com um personal trainer ?

Muitas pessoas que estão começando a fazer musculação agora, ou que estão com dificuldade para ver resultados, consideram contratar os serviços de um personal trainer.

Porém, treinar com um personal pode custar entre R$50 a R$150 (às vezes mais) por hora de aula.

A maioria das pessoas costumam treinar com o personal uma ou duas vezes na semana, o que, no fim do mês, pode custar caro.

A questão que fica é: vale a pena ?

Sim, vale a pena treinar com um personal trainer.

Mas existem “poréns” que poderão fazer você ter muitos resultados ou jogar fora o dinheiro investido.

Continue lendo.

Os benefícios em treinar com um personal trainer

Mesmo com o livre acesso à uma vasta riqueza de informações sobre treino e dieta na internet, treinar com um personal trainer ainda vale a pena.

Deixa eu explicar.

Uma pessoa com experiência pode identificar fraquezas, erros e melhorias de forma muito mais simples quando isso é visto “de fora”.

Ele poderá dar uma opinião mais transparente sobre você por estar olhando detalhes que não conseguimos enxergar sozinhos, seja por questões técnicas ou puro achismo de nossa parte (isso é mais comum do que você imagina).

Além disso, um personal trainer (um bom, no caso) já fez outras pessoas terem bons resultados e sabe o caminho para chegar lá mais rápido.

Ele sabe quais rotinas e exercícios produzem os melhores resultados, porque ele vê isso na prática, todos os dias, além de possivelmente ter tido a experiência de treinar por si só e ter trilhado o mesmo caminho que você está trilhando agora.

Tudo isso tem o potencial de fazer você pegar um “atalho” para resultados rápidos sem necessidade de perder tempo através de tentativa e erro excessivos, além de tirar você de possíveis emboscadas que poderiam gerar lesões.

Enfim, treinar com personal trainer vale muito a pena. 

Não importa se você é um pesquisador ávido sobre o assunto na internet, já treina há alguns anos ou é um completo iniciante.

Com o devido acompanhamento, você sempre poderá chegar mais longe e mais rápido.

Mas nem tudo são flores.

Achar um bom personal trainer é difícil

Se você quer ganhar massa muscular e/ou perder gordura, você precisa encontrar um personal familiarizado com esses objetivos.

De nada adiantaria, por exemplo, contratar um personal que em 90% do tempo trabalha apenas com idosos, pessoas em reabilitação ou obesos mórbidos.

Não falo isso de forma pejorativa, é apenas uma questão de experiência e nicho de trabalho.

Se você quer mudanças corporais, você precisa trabalhar com pessoas que tenham experiência no nicho de… mudanças corporais.

Portanto antes de contratar um personal trainer apenas pelo “posto” de personal, procure, antes, por profissionais com referências nos objetivos que você busca.

Para isso veja que tipo de público ele costuma atender (que tipo de pessoa ele treina na academia), há quanto tempo ele trabalha (ele tem experiência na área ?), procure-o nas redes sociais e, se possível, verifique se ele pratica (ou já praticou) o que ele propõe.

Também saiba qual é a responsabilidade do personal na sua rotina

Os papeis de um personal trainer na sua rotina são basicamente estes:

  • Elaborar um plano de treino que atenda seus objetivos (e não todas suas vontades);
  • Supervisionar seu treino para que você esteja treinando de forma segura e correta (e não para ser um companheiro de conversa);
  • Ensinar você a treinar pesado usando a intensidade correta para produzir resultados (e não para o treino ser fácil).
  • Tirar sua responsabilidade em tomar decisões importantes (se você contratou um personal para ajudar você, permita que ele faça isso).

É importante absorver essas informações já que muitas pessoas parecem não entender a real função do personal.

Muitos entram nessa empreitada pensando que o personal fará o trabalho por você, quando na realidade é exatamente o contrário – você vai treinar mais, mas de forma mais inteligente.

Além disso, algo que quase que muitos erram é pensar que o personal compensará uma dieta ruim ou inexistente.

Saiba logo de cara que a alimentação definirá como seu corpo responderá ao treino, seja ele com acompanhamento ou não.

Sem alimentação, sem ganhos no treino. Simples assim.

E apesar de alguns profissionais trabalharem em conjunto ao nutricionista esportivo, nem sempre podemos contar com isso. Além do assunto fugir do escopo do educador físico.

Apenas desconfie de profissionais que prometem resultados sem alterações na alimentação.

Por falar nisso.

Como detectar um personal trainer ruim

Nenhum dos itens abaixo está escrito em pedra, mas deverão ser fortemente observados antes e durante a prestação de serviço por um personal trainer.

1 – Falta de atenção durante a sessão

Personal trainer não é psicologo e não (não necessariamente) precisa conversar com você sobre problemas pessoais ou os mais variados assuntos do cotidiano.

Ele está ali por uma função distinta: ensinar você a treinar e o supervisionar para que você faça isso de uma forma produtiva.

Com isso fora do caminho, se o seu treinador está sempre longe (tanto fisicamente como psicologicamente), e você sempre está inseguro sobre algo que está fazendo, isso é um problema.

2 – Falta de experiência prática

A condição física atual de um personal trainer não está diretamente ligado a qualidade do seu trabalho. Ou seja, para um personal trainer ser bom, ele não precisa necessariamente ser um fisiculturista.

Porém, ao mesmo tempo, na musculação, dominar apenas a teoria não tem muita utilidade real.

Para entender o que quero dizer, me permita usar um exemplo exagerado e irreal (mas altamente explicativo):

Se você fosse realizar uma cirurgia cardíaca de alto risco, você optaria pelo profissional que mais estudou sobre o seu problema, tem estudos publicados e está sempre dando palestras sobre o assunto – mas que passou pouco tempo segurando um bisturi e aplicando seu conhecimento na prática.

Ou simplesmente optaria pelo profissional que, além de dominar os fundamentos, passa a maior parte do tempo realizando esse tipo de procedimento e tem grande experiência prática ?

Pois é.

Repare, não é uma questão dicotômica: ter apenas teoria ou ter apenas prática.

Mas sim ter ambos.

Elaborar e supervisionar um treino pode não ser tão complexo que realizar uma cirurgia cardíaca, mas da mesma forma precisa haver a união da prática com teoria.

Se o seu personal trainer parece nunca ter tocado em um peso antes, mesmo tendo conhecimento teórico, sem dúvidas isso é um sinal vermelho.

3 – Não há registro de progresso

Um bom personal trainer deverá monitorar o seu progresso, não só para ajustar a rotina conforme os problemas aparecem, mas para “prestar” contas a você.

Se não há qualquer registro de progresso – se você não sabe se está ganhando massa muscular, perdendo gordura ou melhorando no treino  – você não sabe se seu investimento está valendo a pena.

Isso não só permite que profissionais ruins passem despercebidos e continuem trabalhando sem melhorar seu serviço, como faz você perder tempo e dinheiro.

Portanto fique atento se existe alguma forma de medir progresso, se mudanças estão sendo realizadas quando necessário ou se tudo é feito na base do “achismo” e boas esperanças.

Palavras finais

Vale a pena treinar com personal ? Sim, vale.

Mas será preciso encontrar um bom profissional, que atenda suas necessidades.

Além disso, é necessário manter suas expectativas em dia e entender qual é o papel do personal trainer na sua rotina.

Este texto ajudou você ?

Textos escritos pela redação do Hipertrofia.org são escritos e revisados por profissionais de várias áreas que circundam o universo da musculação para que você tenha acesso às melhores informações, com respaldo científico e empírico. Dúvidas ? Entre em contato conosco pelo email [email protected]

1 Comentário

  1. Por mais que tenhamos a certeza da execução correta, sempre falhamos em algum detalhe, ai e onde entra o olho clinico do personal e vai por mim por experiencia própria, vale muito a pena investir uma grana e contratar um profissional.

Escreva um comentário