Larry Scott: treino, dieta, medidas, história e mais

Larry Scott, um dos fisiculturistas mais icônicos da história, é amplamente reconhecido por seu impacto no mundo do fisiculturismo. Vencedor das duas primeiras competições do Mr. Olympia em 1965 e 1966, Scott conquistou seu lugar na história do esporte com seu físico impressionante e simetria impecável. C

Conhecido como “The Legend” (A Lenda), Larry Scott popularizou o exercício “rosca scott” que recebeu seu nome. Sua carreira e contribuições continuam a inspirar fisiculturistas ao redor do mundo, tornando-o uma figura central na história do fisiculturismo mundial. Neste texto, conheceremos um pouco mais a história dele.

Perfil

  • Nome completo: Larry Dee Scott
  • Apelido: “The Legend” (A Lenda) e “The Golden Boy” (O Garoto de Ouro).
  • Data de nascimento: 12 de outubro de 1938
  • Local de nascimento: Blackfoot, Idaho, Estados Unidos
  • Data de falecimento: 8 de março de 2014
  • Altura: 1,70m
  • Peso no palco: Aproximadamente 93 kg
  • Peso no off-season: Aproximadamente 100 kg

Medidas aproximadas

fisiculturista Larry Scott fazendo uma pose de duplo bíceps

  • Bíceps: 50,8 cm
  • Peitoral: 127 cm
  • Cintura: 74 cm
  • Coxas: 63,5 cm
  • Panturrilhas: 43 cm

História

Nascido e criado em Idaho, América, Larry sempre teve uma paixão por esportes enquanto crescia. Mas, quando criança, ele era muito pequeno para jogar futebol americano e basquete no ensino médio.

Nesse ponto, Larry nunca havia levantado pesos. Em vez disso, ele se juntou à equipe de ginástica e se tornou um ótimo ginasta – ele estava em um nível tão alto que fazia turnês com a equipe de seu estado.

Fisiculturismo

Larry Scott novo, antes de treinar

Em 1956, aos 18 anos, durante seu último ano no ensino médio, Larry encontrou uma revista de fisiculturismo. A futura lenda foi instantaneamente inspirada e começou a levantar pesos.

No entanto, ele não estava treinando na academia – nesse ponto, ele estava usando um eixo de trator abandonado como halter e improvisava a maior parte do seu treino.

Primeira Competição

Em 1958, Larry entrou em sua primeira competição – o show Mr. Idaho. Todo o seu trabalho árduo valeu a pena, e ele ficou em primeiro lugar em sua estreia. Essa vitória o fez perceber que ele tinha potencial para ter sucesso no esporte.

Mudança para a Califórnia e Faculdade

Não demorou muito para Larry se apaixonar pelo mundo da musculação. Em 1958, ele se mudou para a Califórnia e começou a treinar na academia de Bert Goodrich em Hollywood. Foi lá que Larry conheceu “Mr. Muscle Beach”, Lou Degni, um grande nome na cena daquela época, que o acolheu e o ajudou a desenvolver um corpo impressionante.

Durante esse período, Larry também se matriculou na universidade, onde se especializou em eletrônica. Ele começou a trabalhar como técnico em eletrônica ao mesmo tempo, conseguindo encaixar sessões de treino em seu tempo livre.

Vince Gironda

Larry Scott (sentado) com Vince Gironda.
Larry Scott (sentado) com Vince Gironda.

Logo depois, Larry mudou de ambiente e se juntou à academia de Vince. Lá, ele conheceu o dono e lenda do fisiculturismo, Vince Gironda – The Iron Guru se dispôs a treinar pessoalmente o jovem.

Publicidade

Sob a orientação de um ícone, Larry teve uma evolução absurda e logo estava pronto para sua primeira grande competição – o AAU Mr. California de 1960. Ele conseguiu levar o troféu para casa.

Campeão

Nos quatro anos seguintes, Larry continuou desenvolvendo seu físico, ganhando mais reconhecimento a cada competição. Durante esse período, ele levou para casa quatro troféus, além de ficar entre os três primeiros em três competições.

Aos 26 anos, o Golden Boy havia ganhado cerca de 25kg de músculo usando os métodos de Vince Gironda e havia esculpido um físico inacreditável para a época. Após dominar as competições Mr. Universo de 1963 e 1964, ele mirou competições maiores.

Mr. Olympia

Um ano depois, Joe Weider criou o prestigiado show Mr. Olympia, que realizou sua primeira competição em 1965. Joe queria que o evento reunisse os melhores fisiculturistas do mundo, então ele convidou apenas vencedores de títulos importantes.

Sem hesitação, como vencedor consecutivo do Mr. Universo, Larry entrou no Mr. Olympia de 1965. Ele conseguiu replicar seu sucesso anterior, sendo unanimemente colocado em primeiro lugar.

Vencer esse título significou que Larry foi coroado como o maior fisiculturista do mundo. No entanto, ele voltou um ano depois e subiu ao palco no Mr. Olympia de 1966. A lenda defendeu com sucesso sua posição como o rei, tornando-se o mais fisiculturista daquela época.

Larry Scott posando no Mr. Olympia

Aposentadoria

Larry havia alcançado o auge de sua carreira após vencer os dois primeiros shows do Mr. Olympia. Nesse ponto, ele sentiu que havia conquistado tudo na indústria. Larry queria se concentrar em seu casamento e sair dos holofotes. Já aos 28 anos, ele anunciou sua aposentadoria do fisiculturismo competitivo após sua vitória em 1966.

Retorno

Após uma ausência de 13 anos do esporte, Larry decidiu fazer seu retorno em 1979. Aos 41 anos, ele entrou em duas competições – a Canada Diamond Pro Cup e o Grand Prix Vancouver. No entanto, a posição mais alta que ele alcançou foi o 9º lugar. Larry aceitou que seus melhores anos haviam ficado para trás e pendurou a chuteira mais uma vez.

A Lenda

Larry Scott aposentado

Em 1999, as realizações de Larry na indústria do fitness foram eternizadas. Ele foi incluído no cobiçado Hall da Fama da IFBB, ao lado de outros ícones como Reg Park e Arnold Schwarzenegger.

Como era o treino de Larry Scott

No auge de sua carreira, Larry treinava 6 dias por semana na academia, focando em 2-3 grupos musculares em cada sessão. Ele realizava 8-10 repetições em igual número de séries.

Publicidade

Cada uma de suas sessões durava 2 horas – ele se certificava de treinar um total de 12 horas por semana. A lenda acreditava em fazer o mínimo de descanso possível entre os exercícios, para manter o sangue nos músculos e preservar o pump.

Na academia de Vince, ele aproveitava ao máximo todos os equipamentos especializados disponíveis, que isolavam grupos musculares – ele acredita que as máquinas foram os principais equipamentos que desenvolveram seu físico.

Como era a dieta de Larry Scott

Larry tinha uma tendência natural a manter um peso corporal mais baixo, para isso ele seguia uma dieta rigorosa, rica em proteínas e gorduras, enquanto mantinha a ingestão de carboidratos sempre baixa. Seu objetivo era construir uma massa muscular magra sem uma aparência que lembrava retenção.

Ele obtinha a maior parte de suas proteínas de fontes de alta qualidade, como claras de ovos, peito de frango e cortes magros de carne bovina aproveitando as gorduras que vinham nas próprias fontes proteicas. Embora a ingestão de carboidratos fosse restrita, pães multigrãos e vegetais eram incluídos aqui e ali.

Larry Scott comia seis a sete pequenas refeições todos os dias. Dessa forma, ele garantia um fornecimento constante de nutrientes o dia inteiro. Além disso, as pequenas refeições distribuídas ao longo do dia garantiam que a fome nunca fosse um problema por conta da alimentação não fornecer muitos carboidratos.

Um dia típico de dieta na vida de Larry Scott era, mais ou menos, assim:

Refeição 1

  • Leite
  • 6 ovos
  • Bacon

Refeição 2

  • Shake de proteína feito com creme de leite, proteína em pó e leite integral

Refeição 3

  • 1 xícara de queijo cottage
  • Vegetais
  • 225 gramas de bife

Refeição 4

  • Omelete de 6 ovos
  • Queijo
  • Torrada

Refeição 5

  • Shake de proteína feito com creme de leite, proteína em pó e leite integral

Refeição 6

  • Qualquer tipo de carne com queijo

Larry Scott e o banco Scott

Muitas pessoas não sabem ou nunca pararam para pensar que o banco Scott da academia foi criado pelo próprio Larry Scott.

Larry popularizou o uso desse equipamento durante a década de 1960, quando treinava na academia de Vince Gironda. O banco Scott foi projetado para isolar os músculos dos bíceps, diminuindo as chances do praticante roubar usando impulsos.

O banco Scott, que leva seu nome, tornou-se um equipamento padrão em academias ao redor do mundo devido à sua eficácia comprovada. Larry Scott frequentemente mencionava o banco como uma de suas ferramentas favoritas para treinar bíceps, creditando-o por grande parte do desenvolvimento muscular nesse grupo muscular.

A popularidade do banco Scott não só perpetuou a fama de Larry como um dos maiores fisiculturistas de todos os tempos, mas também influenciou gerações de atletas que buscavam melhorar a definição e o tamanho de seus braços.

Publicidade

Causa da morte

Larry Scott faleceu em 8 de março de 2014, aos 75 anos. A causa de sua morte foi complicações da doença de Alzheimer, uma condição neurodegenerativa que afeta a memória e outras funções cognitivas. Larry havia sido diagnosticado com Alzheimer anos antes de sua morte, e a doença progrediu lentamente, afetando sua qualidade de vida e suas capacidades cognitivas.

A morte de Larry Scott marcou o fim de uma era no fisiculturismo. Sua influência perdurou mesmo após sua aposentadoria das competições. Larry deixou um legado duradouro no fisiculturismo, tanto através de suas conquistas competitivas quanto por meio de suas contribuições para a musculação (como o banco Scott).

Este texto foi útil para você?

Sim (47)
Não
Muito obrigado pela opinião!

Ainda está com dúvidas sobre alguma questão? Visite nosso fórum de discussões e compartilhe suas dúvidas com mais de 270 mil pessoas cadastradas.

Além disso, siga-nos nas redes sociais para receber notícias direto na sua timeline:

×