Tomar hipercalórico vale a pena? Vantagens e desvantagens

Quando o assunto é suplementação para ganhar massa muscular, muitas pessoas se perguntam se o uso de hipercalóricos vale a pena.

Para alguns, hipercalóricos são um meio eficiente de ingerir uma grande quantidade de calorias, proteínas e carboidratos com conveniência e praticidade. Para outros, este gênero de suplemento não passa de uma fonte de calorias vazias, cheias de carboidratos “ruins” e proteínas de qualidade duvidosa.

Neste texto, veremos se hipercalóricos ainda valem a pena, quais suas vantagens, desvantagens e outras informações úteis para que você possa tomar uma decisão informada na próxima vez que for comprar suplementos.

Para que serve um hipercalórico (finalidade real)

Os hipercalóricos são suplementos alimentares ricos em calorias, que combinam carboidratos, proteínas e, em alguns casos, gorduras, além de fibras, vitaminas e minerais. Eles são especialmente úteis para pessoas que têm dificuldade em comer a quantidade necessária de calorias para ganhar massa muscular através de alimentos sólidos.

Ao fornecer uma grande quantidade de calorias de forma rápida e conveniente, os hipercalóricos ajudam a criar um excedente calórico na dieta. Esse excedente é crucial porque o corpo precisa de mais energia do que a consumida para conseguir construir massa muscular.

Basicamente, qualquer pessoa pode usar hipercalóricos. Porém, é necessário frisar e repetir que esta categoria de suplemento não passa de uma forma mais conveniente para ingerir calorias. Ou seja, não se trata de um produto que vai gerar ganhos por si só. O que vai gerar ganhos será o excedente calórico que o hipercalórico pode ajudar você a atingir.

Veja também: Devemos tomar hipercalórico todos os dias?

Tomar hipercalórico vale a pena?

Tomar hipercalórico pode valer a pena em alguns casos, especialmente quando o praticante não consegue ingerir a quantidade necessária de calorias para hipertrofia e ainda quer a praticidade de usar apenas uma fonte calórica (o hipercalórico).

Além disso, nem todos os hipercalóricos são feitos iguais. Enquanto alguns hipercalóricos são feitos utilizando ingredientes de baixa qualidade, como açúcares simples, outros podem ser feitos com uma combinação adequada de nutrientes, tornando a escolha de tomá-lo uma questão de opção pessoal e poder aquisitivo.

No entanto, é importante frisar que hipercalóricos estão entre os suplementos mais facilmente substituídos por alternativas naturais. Por exemplo, é possível fazer uma batida no liquidificador com frutas, pasta de amendoim e aveia, contendo uma grande quantidade de calorias, assim como um hipercalórico.

Publicidade

Veja também: Shake hipercalórico sem suplementos

No entanto, um bom hipercalórico pularia várias etapas, como ter que preparar uma refeição, comprar múltiplos ingredientes, contabilizar quantos nutrientes cada um está fornecendo à refeição e outros detalhes. No hipercalórico, você terá a dose de calorias rapidamente e saberá exatamente quanto está ingerindo por conta da ficha nutricional.

Hipercalóricos podem ser úteis por sua praticidade e conveniência, mas variam em qualidade e composição nutricional. Além disso, são facilmente substituíveis por alternativas naturais, como batidas caseiras, embora os hipercalóricos ofereçam conveniência ao eliminar a preparação e o cálculo de nutrientes.

Vantagens dos hipercalóricos

  • Quantidade calórica: Hipercalóricos fornecem uma grande quantidade de calorias em uma única dose, o que é útil para para aqueles que têm dificuldade em atingir suas necessidades calóricas diárias apenas com alimentos.
  • Conveniência: São práticos, rápidos de preparar e consumir, o que economiza tempo. Para pessoas que não têm tempo ou vontade de preparar refeições frequentes, um hipercalórico pode ser uma alternativa.
  • Multi-nutrientes: Hipercalóricos devidamente formulados não vão fornecer só calorias, mas também uma boa distribuição de macronutrientes (proteínas, carboidratos e gorduras) e às vezes até micronutrientes (vitaminas e minerais). Enquanto, por exemplo, um whey protein fornecerá basicamente só proteína.
  • Flexibilidade: Podem ser consumidos em basicamente qualquer lugar e horário.

Desvantagens dos hipercalóricos

  • Qualidade dos ingredientes: Alguns hipercalóricos podem conter ingredientes de baixa qualidade, como açúcares simples e aditivos que podem causar efeitos indesejáveis no curto, médio e longo prazo.
  • Equilíbrio ruim de ingredientes: Alguns hipercalóricos podem não fornecer um equilíbrio adequado de nutrientes, como vitaminas, minerais e fibras, comparado ao que pode ser obtido através de uma dieta, falhando em servir como um substituto de refeição (algo que muitas pessoas acreditam que o hipercalórico seja).
  • Problemas digestivos: Devido à alta densidade calórica e ao volume de nutrientes em uma única dose, hipercalóricos podem causar desconforto gastrointestinal em pessoas mais sensíveis.
  • Ganho de gordura: Usar hipercalóricos pode facilmente extrapolar a necessidade calórica quando seu uso não é devidamente contabilizado e causar ganho de gordura (em vez de massa muscular).

Como saber se um hipercalórico é bom ou ruim?

1 – Quantidade de calorias

A crença popular de academia faz com que a maioria das pessoas pense que o melhor hipercalórico é aquele que fornece mais calorias. O que faz sentido na teoria.

Contudo, na prática, um número exageradamente elevado de calorias costuma indicar que o hipercalórico possui fontes pobres de carboidratos para preencher o produto ou simplesmente fazer com que a dose seja maior, fazendo com que você tenha que tomar mais hipercalórico (e fazendo com que ele acabe mais rápido e você tenha que comprar outro).

Por exemplo, é muito fácil para as empresas de suplementos indicarem que um hipercalórico tenha, por exemplo, 1000 calorias por dose, mas para atingir estas 1000 calorias você precisa tomar uma dose gigantesca, fazendo o hipercalórico acabar em menos de duas semanas.

Trocando em miúdos, não é possível basear a qualidade de um hipercalórico somente pela quantidade de calorias, e sim pelo “tipo” de caloria que ele fornece e seus outro componentes.

2 – Preço

Basicamente, quanto mais barato for o hipercalórico, maiores serão as chances dos ingredientes serem de baixa qualidade, em proporções incorretas ou sequer sejam o que esteja no rótulo.

Portanto, fique atento a marcas que forneçam produtos baratos e que prometem muito, pois as chances – especialmente no caso do hipercalórico – de você estar comprando açúcar no lugar de suplementos, são bem grandes.

3 – Marca

Assim como a questão do preço, a marca também vai definir a qualidade do hipercalórico. Empresas que presam pela sua reputação costumam não colocar no mercado produtos nitidamente ruins. Enquanto empresas pouco conhecidas ou novas no mercado, não tem muito a perder e se arriscam lançando produtos com qualidade duvidosa.

Em outras palavras, ao mesmo tempo que marca não é garantia absoluta de qualidade, optar por marcas renomadas e conhecidas é uma garantia a mais que você terá de estar pagando por um produto que vai cumprir o que promete.

Publicidade

4 – Leia o rótulo

Leia a lista de ingredientes para evitar produtos que contenham quantidades gigantescas de açúcares simples, como dextrose ou maltodextrina, como principais componentes e não tenha quase nenhuma proteína, fibras, vitaminas e minerais.

5 – Proteínas boas

Um bom sinal de que um hipercalórico vale a pena é pela proteína que ele fornece. Escolha hipercalóricos que contenham proteínas de alta qualidade, como whey protein, caseína, albumina ou até proteína isolada de soja.

Conclusão

Ao analisar se vale a pena usar hipercalóricos na suplementação para ganho de massa muscular, percebe-se que eles podem ser benéficos para alguns indivíduos que têm dificuldades em consumir a quantidade necessária de calorias através da alimentação tradicional.

Em alguns casos, os hipercalóricos oferecem uma solução prática e rápida, fornecendo não apenas calorias, mas também uma mistura de macronutrientes e, ocasionalmente, micronutrientes. No entanto, a qualidade do produto precisa ser levada em consideração. Do contrário, talvez valha mais a pena usar alternativas naturais como vitaminas.

Este texto foi útil para você?

Sim (6)
Não
Muito obrigado pela opinião!

Ainda está com dúvidas sobre alguma questão? Visite nosso fórum de discussões e compartilhe suas dúvidas com mais de 270 mil pessoas cadastradas.

Além disso, siga-nos nas redes sociais para receber notícias direto na sua timeline:

×