Comer gordura durante o cutting: 3 benefícios que você não imaginava

Pode parecer estranho, mas comer gordura pode ajudar você a queimar mais gordura durante o cutting (alias, durante qualquer fase).

Por décadas alimentamos a mentira de que a melhor maneira para controlar o consumo de calorias e queimar mais gordura é reduzindo o consumo de gorduras na dieta.

Afinal, como a gordura contém mais calorias por grama do que as proteínas e os carboidratos, faz sentido que, para perder gordura, você precise consumir menos, não é ?

Não exatamente. O consumo total de calorias realmente tem a maior influência na perda de gordura, porém a origem dessas calorias também importa.

Você pode falar, por exemplo, que a melhor maneira para ganhar dinheiro é trabalhando muito, mas como você vai trabalhar terá uma influência direta em quão rápido você ganhará dinheiro.

Analogias mirabolantes a parte,  cortar gorduras durante o cutting pode, na verdade, atrasar seus resultados e ainda dificultar sua dieta.

A seguir veremos os principais benefícios ao incluir mais gorduras na sua dieta cutting para queimar mais gordura.

1 – Comer gordura diminui o consumo de carboidratos automaticamente

Para fazer um cutting bem sucedido é fundamental controlar o consumo de calorias.

Então, imagine que na sua dieta você teria que ingerir 2500 calorias (apenas um exemplo) por dia para gerar um déficit calórico e assim promover queima de gordura.

Dessas 2500 calorias, que serão os 100% (o total) do seu consumo calórico, haverá uma proporção distinta de cada macronutriente (proteínas, carboidratos e gorduras).

E dentro desses 100% não há como aumentar o consumo de um macronutriente sem cortar o consumo de outro (ao menos sem extrapolar o limite 2500 calorias que você precisa ingerir para queimar gordura).

Independentemente do seu objetivo – cutting ou bulking – você deve atender às suas necessidades de proteínas primeiro e depois ajustar a ingestão de gordura e carboidratos de acordo.

Quando você ajustar os três, a conta sempre fechará em 100%.

Bom, como proteína é primordial independente do seu objetivo, se você começar a ingerir mais gordura na sua dieta cutting, automaticamente precisará cortar o consumo de carboidratos.

E dentro de uma perspectiva de perda de gordura, a substituição de carboidratos pelo aumento de gordura em sua dieta prepara um ambiente muito mais propício para queimar gordura.

Liberamos insulina de forma muito maior na presença de carboidratos nas refeições.

E quanto mais insulina liberada, maior é a tendência dos nutrientes ingeridos serem guardados em forma de gordura.

A presença da insulina tem inúmeros benefícios relacionados ao anabolismo muscular, porém ela também aumenta nosso potencial para acumular gordura.

Basicamente, e ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, aumentar a ingestão de gordura e diminuir a ingestão de carboidratos, acaba por otimizar a queima de gordura através da manipulação da insulina.

2 – Comer gordura queima gordura

De um ponto de vista bioquímico, dietas com pouca gordura não fazem sentido.

Eles não condicionam seu corpo a ser eficiente na queima de gordura.

Em vez disso, eles aumentam o mecanismo enzimático do seu corpo e o adaptam, tornando-o eficiente na queima de carboidratos (e não gordura).

Seu corpo se torna eficiente em usar o combustível que você dá a ele.

E se o principal combustível que seu corpo recebe toda hora é carboidratos, então ele fica eficiente em suar os carboidratos amplamente disponíveis.

Por mais simplista que isso pareça, nosso organismo realmente funciona assim.

Dietas com pouca gordura também podem ter impactos negativos nas adipocinas, o que afeta a perda de gordura.

Adipocinas são hormônios liberados especificamente de suas células de gordura.

Um desses hormônios, a adiponectina, é um poderoso hormônio aliado na queima de gordura que trabalha para acelerar seu metabolismo e aumentar a taxa de queima de gorduras, reduzindo o apetite.

Basicamente, dietas com pouca gordura levam a níveis mais baixos de adiponectina, o que pode dificultar a queima de gordura direta e indiretamente.

3 – Comer gordura sacia a foma

Os benefícios hormonais e metabólicos de comer mais gordura são grandes, mas um dos melhores benefícios podem ser os efeitos saciantes da gordura.

Nada é pior do que fazer um cutting ficar morto de fome 100% do tempo. É uma questão de tempo para você desistir da dieta e culpar sua falta de disciplina.

Porém esse problema pode estar sendo causado quando as pessoas tentam excluir alimentos com maior teor de gordura, como nozes, peixes gordurosos, queijo e frutas como o abacate, da dieta.

Quando você faz uma refeição rica em gordura, ela tende a deixar você se sentindo cheio por mais tempo e será mais fácil se manter na dieta.

Veja, quando a gordura que você come atinge o intestino delgado, ela desencadeia uma cascata de sinais que inclui a liberação de hormônios como CCK e PYY.

Esses dois hormônios desempenham um papel importante na regulação do apetite e saciedade; eles deixam você se sentindo satisfeito.

Quanto mais saciado você estiver, menor será a probabilidade de você cair na tentação de querer fazer lanches entre as refeições ou repetir o prato quando não deveria.

Melhores fontes de gordura para incluir no seu cutting

  • Óleo de coco extra virgem
  • Óleo de oliva extra virgem
  • Pasta de amendoim integral
  • Salmão e outros peixes gordurosos
  • Carne vermelha
  • Ovos inteiros
  • Abacates
  • Queijos gordos
  • Iogurte grego integral

Apenas uma palavra de cautela

Sim, ingerir gordura ajuda a queimar gordura. Ponto. Você terá muito mais chances de ter progresso inserindo gorduras no seu cutting do que cortando ela.

Dito isto, a gordura não é um alimento ausente de calorias. É exatamente o oposto.

Embora ingerir mais gordura – cerca de 30 a 35% do total de calorias, ou mais, se você estiver em uma dieta cutting – é benéfico, essas calorias vindas das gorduras se acumulam rapidamente, por isso tome cuidado.

Temperar uma salada com azeite de oliva pode aumentar rapidamente de duas colheres de chá para duas colheres de sopa, e uma colher cheia de manteiga de amendoim pode ser o equivalente a três porções.

Por isso, mesmo se você não estiver contando suas calorias e macros, é bom ter algum nível de controle porque é muito fácil ingerir mais gordura sem perceber.

Eu recomendo que você sempre pese gorduras e óleos antes de usá-los.

Como as gorduras são deliciosas e fáceis de consumir em excesso, mesmo que você esteja se esforçando para comer mais gordura em sua dieta, verifique se seus esforços são calculados.

Este texto ajudou você ?

1 comentário em “Comer gordura durante o cutting: 3 benefícios que você não imaginava”

Deixe um comentário

Hipertrofia.org Newsletter

Receba o melhor conteúdo do site direto em seu email (no máximo 2 por semana).