Clique aqui

Sign in to follow this  
Followers 0
ligabo

Marapuama

1 post in this topic

MARAPUAMA

Nome científico: Ptychopetalum olacoides B.

Sinonímia: Muirapuama, Muiratã.

Família: Olacaceae.

Constituintes químicos: Alcalóides (marapuamina), principalmente nas cascas;

Monoterpenos (artepineno, linalol, mirceno, cumarinas); Triterpenos (ácido oleanólico, ácido urônico, lupeol, aminopiranosil); Sesquiterpenos (b- bisaboleno, b-cariofileno, cubebeno); Flavonóides-b; Compostos fenólicos; Xantanas; Saponinas; Lipídeos; Óleo essencial; Matérias resinosas ricas em ácidos orgânicos; Taninos.

muira-puama-marapuama.jpg

Características

A marapuama é uma planta nativa da região da floresta amazônica, há muito tempo conhecida e utilizada por índios nativos brasileiros. A árvore de marapuama pode chegar até 5 metros de altura, suas folhas são verdes, oblongas e suas flores são numerosas, pequenas, de coloração branca com perfume que lembra o jasmim.

A marapuama é considerada um afrodisíaco natural, aumentando a libido. Na Europa é comum o uso dessa planta para casos de disenteria. A marapuama também é recomendada para casos de stress, fadiga, depressão e perda de memória. No Brasil, existem pesquisas sendo realizadas com extrato de marapuama e Catuaba para uso em estética no combate à celulite.

Num estudo clínico, homens que usaram marapuama tiveram um número significativamente maior de relações sexuais que outro grupo que ingeriu placebo. Ela atua muito mais no cérebro melhorando a libido. Estudos feitos na UFRGS mostraram que a marapuama também tem ação antidepressiva e ajuda na memória, por seus efeitos facilitadores dos estímulos cerebrais.

Conhecidas por seus efeitos afrodisíacos, a catuaba (Erythroxylum catuaba) e a marapuama também podem ser usadas juntas no tratamento estético na melhora da celulite. Segundo pesquisa realizada na Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP, um extrato que

associa as duas plantas possui propriedades que colaboram com a drenagem linfática e a microcirculação cutânea, fatores que influenciam no aparecimento das deformidades estéticas.

É considerada uma planta adaptógena, isto é, fortalece as defesas do organismo, melhora o funcionamento do cérebro e dá energia extra, pois tem ação tônica e revigorante. Utilizada pelos índios como excitante do sistema nervoso central e por sua ação antidepressiva e afrodisíaca, a marapuama é uma árvore típica da região Amazônica. A planta teve seus efeitos testados clinicamente em seres humanos e os resultados confirmaram sua atuação como estimulante da libido.

Mais sobre o combate a celulite

Extrato que associa as duas plantas colabora com a microcirculação cutânea e a drenagem linfática, melhorando a aparência geral da pele.

Conhecidas por seus supostos efeitos afrodisíacos, a catuaba (Erythroxylum catuaba) e a marapuama (Ptychopetalum olacoides) também podem ser usadas no tratamento estético na melhora da celulite. Segundo pesquisa realizada na Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP, um extrato que associa as duas plantas possui propriedades que colaboram com a drenagem linfática e a microcirculação cutânea, fatores que influenciam no aparecimento das deformidades estéticas.

"Médicos que acompanharam os estudos e voluntárias submetidas ao tratamento observaram melhora na aparência geral da pele", conta a farmacêutica industrial Idalina Salgado-Santos. De acordo com Idalina, que estudou as duas plantas nativas brasileiras em seu mestrado, a pesquisa envolveu 40 mulheres com Hidro Lipodistrofia Ginóide (o nome científico da celulite) de grau 2 e 3, em uma escala que varia de 1 a 4, e apontou dois efeitos. O primeiro deles foi um aumento na temperatura cutânea de aproximadamente 0,6 °C em média, o que revela principalmente que a microcirculação melhorou nos locais onde esta variação foi constatada. "Os locais afetados tendem a ser regiões mais frias", explica ela.

Nestas mesmas regiões, foi observada uma ligeira diminuição nas medidas antropométricas, outro aspecto cujas alterações se mostraram relevantes. "Verificamos, em condições padronizadas de medida, reduções próximas a 1 centímetro, valores estatisticamente significativos." Como não houve, durante a pesquisa, alteração de peso das voluntárias que pudesse influenciar nesse resultado, a conclusão foi de que a ação dos extratos melhorou a drenagem linfática, distribuindo os líquidos com maior eficácia.

Apesar de as propriedades do extrato serem compatíveis com as indicações propostas pelas indústrias que começam a comercializá-lo, Idalina recomenda cautela. "A melhora observada pode ser um pouco abaixo da expectativa do cliente, que geralmente é bastante alta. "A pesquisadora acredita que a associação do extrato com outros ativos pode resultar em maior eficiência. Derivados de castanha-da-Índia, arnica, cafeína e outras plantas poderiam complementar a ação da catuaba e da marapuama, pois possuem atividade lipolítica (quebra de gorduras), propriedades que não foram detectadas no estudo.

Tratamento

Durante 60 dias, as voluntárias utilizaram o creme com o extrato. Ao final de cada mês passaram por avaliações para medir variações no fluxo sanguíneo, na temperatura cutânea, nas medidas antropométricas, no peso e na espessura da hipoderme (grosso modo, a camada de gordura que fica logo abaixo da derme).

Para evitar ao máximo interferências externas, as pacientes passaram por uma rigorosa avaliação clínica, que determinou o grau de celulite de cada uma, além de itens como o Índice de Massa Corporal (IMC), acúmulo de líquidos por conta do ciclo menstrual, hábitos alimentares e cosméticos, histórico de gestações e utilização de medicamentos, práticas de exercícios, antes e durante toda a pesquisa. No final de 2004, alguns resultados foram apresentados no congresso da International Federation of Societies of Cosmetics Chemists (IFSCC), realizado nos EUA.

A idéia é divulgar as conclusões, no próximo ano, neste evento e também no International Society for Bioengeering and Skin Congress, que também acontece nos EUA. Segundo ela, por serem acessíveis e não invasivos, os tratamentos cosméticos para celulites têm se popularizado, motivo pelo qual algumas empresas já estariam bastante adiantadas para disponibilizar comercialmente cremes que contenham os ativos.

Fonte: Agência USP de Notícias

marapuama1.jpg

Indicações e posologia

Como estimulante do sistema nervoso central, antidepressivo e antireumática. É usada em distúrbios nervosos como astenia, depressão, ataxia locomotora e impotência sexual.

Posologia: na faixa de 50 a 200mg do extrato seco ao dia, em doses divididas. Também é usada na forma de pó, 0,5 a 2g ao dia.

Reações adversas e precauções

Tremor das mãos, palpitações e ejaculação precoce.

Precauções: riscos da associação de marapuama com anorexígenos em fórmulas para emagrecer.

Contra-Indicação

Pessoas com hipertensão ou problemas cardíacos.

Sugestão de fórmula

Tônico e estimulante

Alfafa pó .................................. 100mg

Catuaba extrato seco ............. 100mg

Guaraná pó ............................. 200mg

Marapuama pó ........................ 200mg

Pfaffia paniculata pó ............... 300mg

Posologia: 2 cápsulas 2 vezes ao dia

Referências Bibliográficas/Fonte:

BATISTUZZO, J.A.O.; ITAYA, M.; ETO, Yukiko. Formulário Médico

Farmacêutico, 2ª edição, São Paulo, Tecnopress, 2002.

Baile,L H The Standard Cyclopedia of Horticulture. New York, Macmilian,

1942.

Bown, Deni. Encyclopedia of Herbs & their Uses. Londres, Dorling

Kindersley,1996.

Chevallier, A The Encyclopedia of Medicinal Plants. Londres, Dorling

Kindersley, 1996.

TESKE, M.; TRENTINI, A M.M. Herbarium – Compêndio de Fitoterapia,

3ºedição revisada, Curitiba.

Siqueira IR. Contribuição ao estudo etnofarmacológico de

Ptychopetalum olacoides Bentham (Marapuama): Propriedades

psicofarmacológicas. Porto Alegre, Dissertação (Mestrado em Ciências

Biológicas - Fisiologia), UFRGS, 1997.

http://www.jardimdeflores.com.br

http://www.usp.br

http://www.fitoterapicos.info/marapuama.php

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!


Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.


Sign In Now
Sign in to follow this  
Followers 0

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.