4 erros comuns ao contar calorias que ANULAM (sim, anulam) seus resultados

Avatar photo
Por Fábio Glinski

Escritor, pesquisador independente e criador de conteúdo na área de treino e nutrição há mais de 10 anos, além de colocar em prática (treinar e fazer dieta) desde 2003.

Se fosse possível apontar apenas um erro que tem o potencial de jogar fora todo o seu progresso na musculação, este erro, com certeza e independente do seu objetivo ser queimar gordura ou ganhar massa muscular, seria errar na contagem de calorias da dieta.

E vou lhe dar uma chance para descobrir qual é o erro mais comum que as pessoas cometem… Sim, a maioria das pessoas registram a quantidade de caloria errado ou só fazem certo por um curto período de tempo e depois abandonam.

Independente da razão, causa ou desculpas para isso acontecer, o resultado é sempre o mesmo: seus resultados já eram.

Entenda uma coisa, se fosse possível criar uma pirâmide de importância numa dieta para mudança corporal, a contagem de calorias estaria na base.

Sem controlar o consumo calórico, todo o resto cairá por terra.

Logo de cara, isso não significa que as calorias são o único fator importante, mas que sem elas, todo o resto do conjunto será afetado.

E se você está fazendo musculação com regularidade, mas está a semanas sem ver aumento ou perda de peso na balança, ou seja, sem ver progresso de acordo com seu objetivo, pode ter certeza que está ingerindo a quantidade errada de calorias.

Neste texto veremos os principais erros que facilitam a contagem incorreta e que, quando consertados, farão você ver progresso inédito em questão de semanas.

1 – Não contar calorias (isso mesmo)

Você leu sobre a importância das calorias na dieta, correto?

Agora imagine que existem pessoas que pensam ser tão inteligentes ao ponto de não contar calorias porque elas acham que conseguem fazer isso só batendo o olho nos alimentos.

Publicidade

Isso. Não. Funciona.

Há uma vasta quantidade de estudos na literatura mostrando que humanos subestimam ou superestimam a sua própria ingestão de calorias, principalmente por conta de preconceitos e hábitos já bem enraizados.

Por exemplo: uma pessoa obesa, sempre pensa que está comendo menos do que imagina, mas instintivamente ainda come mais.

Quem nunca ouviu um relato de alguém que “comia pouco”, mas mesmo assim não perdia peso.

Pois é. Eu ouço esses relatos há quase duas décadas e toda vez, sem falhar, ao analisar a dieta, essas pessoas ainda estão comendo errado.

2 – Não contar calorias… todos os dias

Basicamente, é o velho caso do indivíduo que pensa que o corpo tira férias em determinados dias da semana (geralmente no fim de semana).

E, nestes dias, ele afrouxa a dieta e para de contar as calorias por pensar não ter problema. Infelizmente, tem.

Como regra geral, até mesmo refeições livres e “dias-do-lixo” devem ser contabilizados para evitar exageros.

Quando você abandona completamente o controle da dieta e ainda faz isso por dias (fim de semana), você cai de cara no item 1 novamente.

E esses furos esporádicos na dieta, com o tempo, se acumulam formando um “furão”.

Publicidade

Por favor, tente não deturpar as coisas, isso não significa que você precise viver em constante restrição ou qualquer coisa do tipo.

Mas existe um oceano de diferença entre quem sai da dieta de forma planejada e quem abandona a dieta, deixando-a à sorte.

Leia também: Fazer “dia-do-lixo” é necessário?

3 – Desconsiderar coisas aparentemente “sem importância”

Este é um problema mais comum em dietas para queimar gordura, mas pode acontecer em bulkings também.

Basicamente, o erro está em ignorar pequenos deslizes por pensar não terem importância, mas têm.

Por exemplo: ignorar uma colher de amendoim que você colocou no seu shake para deixá-lo mais saboroso.

Uma colher de amendoim, dependendo do tamanho dela, pode anular o déficit calórico de alguém (se for pequeno) e parar a queima de gordura.

O mesmo acontece para, literalmente, centenas de outras coisas como ignorar creme no café, temperos industrializados de saladas, quantidade de óleo de oliva usado para cozinhar, etc..

Veja que a questão aqui não está em falhar em ser perfeccionista, mas sim permitir que esses pequenos erros se acumulem em erros maiores que podem mudar completamente a quantidade de calorias que você está ingerindo.

E você que está tentando ganhar massa muscular, e precisa comer mais, não está livre dessa. Volta aqui.

Publicidade

Para pessoas querendo ganhar peso, o erro só ocorre de forma diferente.

Na maioria das vezes, o indivíduo que precisa comer mais pode pensar que é desnecessário fazer mais uma refeição ou adicionar mais esse ou aquele ingrediente, por já se sentir cheio e pensar que isso não tem importância.

Não se engane, se você ainda não ingeriu a quantidade que precisa de calorias, então isso tem importância.

Por falar nisso, é saudável saber que boa parte de uma dieta para ganhar peso envolve comer coisas sem estar com tanta (ou nenhuma) fome.

Portanto, quando você for furar uma refeição ou deixá-la menor, pense duas vezes.

4 – Registrar porções e não o peso real

Existe uma diferença estratosférica entre registrar que comeu uma maçã e X gramas de maçã.

A primeira opção sempre vai gerar erros e deve ser evitada a todo custo.

Muitos aplicativos de dieta permitem que você registre alimentos por porções como ‘uma colher’, ‘uma xícara’, ‘um pedaço’ e por ai vai.

Esse tipo de medida é altamente subjetivo, pois cada pessoa pode entender isso da forma que quiser.

Além disso, recipientes e talheres não seguem uma norma universal de tamanho. O tamanho da colher que você tem em casa provavelmente é diferente da que eu tenho e por ai vai.

Por outro lado, o peso do alimento, em gramas, não é subjetivo. Cem gramas de maçã são cem gramas de maçã e ponto.

E mesmo que sua balança seja horrível, ainda é mais confiável confiar no peso do que no tamanho da porção.

Conclusão

Você até pode ter algum resultado quando começa a fazer musculação sem controlar a alimentação, mas isso tem uma validade curta.

Não vai demorar e seu progresso dependerá da qualidade da sua alimentação e, neste quesito, o controle da ingestão calórica é o primeiro a ser considerado.

Quer perder gordura? Vai ter que comer menos e ainda treinar.

Quer ganhar massa muscular? Vai ter que comer mais e ainda treinar.

E nada disso poderá ser feito sem que o registro de calorias seja minimamente controlado.

Este texto ajudou você ?

Ainda está com dúvidas sobre alguma questão? Visite nosso fórum de discussões e compartilhe suas dúvidas com mais de 270 mil pessoas cadastradas.