Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Redução gradativa de calorias


Arcoss
Ir para solução Solucionado por cadumonteiro ,

Posts Recomendados

Publicidade

Em 14/06/2024 em 12:12, Arcoss disse:

Seria mesmo necessário fazer uma redução gradativa de calorias? Penso que se você está perdendo gordura com 1900kcal,

não se altera oq esta funcionando, caso fique estagnado, ou vc faz mais cardio ou mexe na dieta oq for mais interessante.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Não é necessário, mas pode ser interessante. Fazendo uma redução gradual tu não perde tanto desempenho no treino e quando estagnar fica com margem pra seguir o cutting mantendo todo o resto igual e simplesmente comendo levemente, as vezes quase imperceptivelmente, menos.

Editado por Super Ogro
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Em 14/06/2024 em 20:22, cadumonteiro disse:

 

Uma dica de consultório que praticamente ninguém percebe:

 

Quando for montar um déficit, primeiro aumente o gasto e só depois calcule a ingestão.

Procure sempre ficar na faixa de 300 a 500kcal de déficit calórico.

 

Exemplo:

Homem 35 anos, 1,77m 110kg

TMB+- 2000kcal

Com um treino de cerca de 1h+30min de cardio e atividades do dia vai ter um gasto de aproximadamente 2800kcal

Então faríamos um déficit de 500kcal, a ingestão seria 2300kcal

 

Mas se a pessoa consegue ser mais ativa no dia, caminhar mais, dar cerca de 10.000 passos no dia ela conseguiria ter um gasto total de 3000/3200kcal por dia 

Mesmo mantendo 500kcal de déficit poderia comer 2500/2700kcal por dia 

 

 

A mesma pessoa fazendo um déficit de 500kcal por dia comendo 1500kcal e ficando parada 

 

É diferente da mesma pessoa comendo 2500kcal por dia, com mais atividades e com o mesmo déficit de 500kcal.

Metabolicamente é melhor para 9 corpo (principalmente tireóide) ter mais comida entrando mesmo em déficit, além da facilidade em obter micronutrientes.

 

E por último: calorias se abaixam somente depois de 2 a 3 semanas de peso estagnado com dieta e treino 100%

E antes de abaixar calorias tenta aumentar o gasto.

@cadumonteiro na sua opinião até que ponto é realmente necessário baixar das 2000 kcal ? pergunto isto pois em prencipio e numa lógica umas 2000kcal vai comprometer imenso o treino. 

 

se por exemplo uma pessoa vai numa dieta de deficit visando uma perda de gordura , a pessoa está ali em torno de 20-25%de gordura , ela vai cortando calorias e chega ali na casa das 2000-2100 kcal com 16-17% de bf , é preferivel ela parar com o deficit e tentar consolidar o que perdeu e ate talvez ganhar massa muscular e voltar depois a perder , ou baixa ainda mais as calorias , compromete o treino só para poder chegar ali nos 12-15% de bf ?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Em 15/06/2024 em 08:29, Nunomoreira disse:

@cadumonteiro na sua opinião até que ponto é realmente necessário baixar das 2000 kcal ? pergunto isto pois em prencipio e numa lógica umas 2000kcal vai comprometer imenso o treino. 

 

se por exemplo uma pessoa vai numa dieta de deficit visando uma perda de gordura , a pessoa está ali em torno de 20-25%de gordura , ela vai cortando calorias e chega ali na casa das 2000-2100 kcal com 16-17% de bf , é preferivel ela parar com o deficit e tentar consolidar o que perdeu e ate talvez ganhar massa muscular e voltar depois a perder , ou baixa ainda mais as calorias , compromete o treino só para poder chegar ali nos 12-15% de bf ?

Depende do objetivo e de quanto tempo a pessoa está disposta a se manter numa dieta mais apertada.

 

Pq pra uma pessoa normal que não depende de físico pra viver (atleta, modelo, influencer) e principalmente não usa nenhum hormônio ou estimulante, é muito difícil chegar e manter um BF baixo pq não é natural nem saudável, claro depende também de genética e do histórico da pessoa.

 

Você dá exemplo de 2000kcal como uma dieta baixa, e para maioria dos homens é baixo mesmo, levando em conta treino, cardio, trabalho, estudo, peso, altura.

Mas não quer dizer que não dá pra fazer abaixo de 2000kcal ou até 1500kcal, depende por quanto tempo e pra que.

Claro que  vão vir consequências como perder rendimento e força no treino, sono, humor, libido, redução de testosterona (naturais), aumento da fome.

E tem que pensar também que quanto mais peso perder e mais tempo ficar em déficit muito agressivo vai perder massa e ficar mais suscetível ao rebote e ganho de peso.

 

Eu particularmente gosto de não ficar mais de 6 meses em déficit, claro desde que a pessoa não esteja vindo de uma obesidade mórbida.

Fazer uma pausa de 2 a 3 meses em manutenção, descansar, ganhar massa e depois fazer mais alguns meses de déficit.

 

O desgaste é menor, a manutenção de massa é maior e principalmente o rebote quase não existe 

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
×
×
  • Criar Novo...