Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Tipos De Gorduras


Bad Girl

Posts Recomendados

Qual a diferença entre gordura boa e a ruim?

Publicado por Trika Lopes - Editora em 24/06/2009 na categoria Nutrição, Saúde

As gorduras servem de base para a formação de diversos hormônios no seu corpo, inclusive os hormônios sexuais. Precisamos das gorduras. Elas são vitais para o bom funcionamento do organismo. Mas a vida é um prato de conhecimento temperado com equívocos, que os experts comem acompanhada de um vinho chamado Equilíbrio. Por isso, você deve sempre separar o joio do trigo. Melhor dizendo, a gordura boa da gordura ruim.

Os Triglicerídios são a principal forma de gordura que circula no seu corpo e na sua dieta. Além de serem uma excelente fonte de energia, eles permitem que o organismo aproveite com maior eficiência as proteínas e os carboidratos ingeridos. Apesar deste currículo favorável, o excesso de Triglicerídios pode entupir suas artérias e desencadear uma série de doenças cardiovasculares.

Conhecer bem os principais tipos de gorduras deveria ser uma matéria obrigatória nas escolas, faculdades.

GORDURAS SATURADAS

São as piores. Estas gorduras são sólidas à temperatura ambiente. Aquela gordura de porco assassina que sua avó tinha guardada na cozinha ou a faixa da picanha que causa arrepios nas suas coronárias são bons exemplos. Quando observadas em nível molecular, as gorduras saturadas contém o número máximo possível de átomos de hidrogênio (daí o termo “saturadas”). Se você quer bater o recorde do infarto mais rápido deste lado da Via Láctea, basta levar uma dieta rica em Gorduras Saturadas.

GORDURAS MONOINSATURADAS

Em geral líquidas à temperatura ambiente, as gorduras monoinsaturadas reduzem os níveis de colesterol LDL, considerado o colesterol ruim. As Gorduras Monoinsaturadas são o tipo de gordura que você deve adicionar mais à sua dieta. O Azeite de Oliva é representante mais famoso deste grupo. Abacate e amendoim também são alimentos ricos em gorduras monoinsaturadas.

GORDURAS POLIINSATURADAS

As Poliinsaturadas reduzem tanto o colesterol LDL quanto o colesterol HDL – e isto não é legal. Em última análise, são os níveis de colesterol HDL que determinam seu risco para doenças cardiovasculares: não basta ter baixos níveis de Colesterol Total, você precisa de altos níveis de colesterol HDL para se proteger. Os alimentos ricos em Gorduras Poliinsaturadas incluem os óleos de girassol e de milho.

GORDURAS HIDROGENADAS

Durante o processo de hidrogenação, as gorduras poliinsaturadas ou monoinsaturadas recebem átomos adicionais de hidrogênio para aumentar seu tempo de vida útil. Este processo industrial transforma as gorduras hidrogenadas em gorduras saturadas – e você ainda se recorda que este é o pior tipo, certo? Quando você se deparar com o rótulo de um produto que diz “contém gorduras hidrogenadas”, isto significa que aquele produto contém uma boa quantidade de gorduras saturadas e trans. Saia correndo e lave imediatamente as mãos com água benta.

GORDURAS TRANS

Também chamados Ácidos Graxos Trans, são uma forma de gordura capaz de aumentar os níveis de LDL (colesterol ruim) e reduzir os níveis de HDL (colesterol bom). Ou seja: o pacote completo para desequilibrar sua pressão e aumentar o risco de ter um derrame.

Os ácidos graxos trans sempre estiveram presentes na nossa dieta, mas nunca em níveis tão alarmantes. A Gordura Trans pode ser encontrada em grandes quantidades em margarinas, biscoitos, pacotes de batatinhas fritas, salgadinhos e inúmeros outros alimentos industrializados.

ÁCIDOS GRAXOS ESSENCIAIS

Existem 2 ácidos graxos essenciais: os famosos Ômega-6 (ácido linoleico) e Ômega-3 (ácido linolênico). Você já deve tê-los visto em propagandas na TV e programas de debate: eles estão onde quer que tenha alguém falando sobre redução do risco para hipertensão arterial, derrame, angina e tromboses. Os Ácidos Graxos Essenciais são um santo remédio para o seu coração.

As principais fontes de Ômega-6 e Ômega-3 incluem peixes, cereais e óleos vegetais (girassol, milho, linhaça, soja e algodão). Os ácidos graxos essenciais também podem ser encontrados na forma de suplementos alimentares ou adicionados a diversos alimentos.

Fonte:

Dr. Alessandro Loiola é médico, escritor, palestrante e autor de Vida e Saúde da Criança e Obesidade Infantil (www.editoranatureza.com.br).

by: Bad girl

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Publicidade

  • Respostas 30
  • Criado
  • Última resposta

Mais Ativos no Tópico

Ótima contrbuição.

Agora uma dúvida que me persegue: quando lêmos na embalagem de um produto a quantidade de gordura, tem a especificação de cada tipo (trans, saturada e simplismente gordura). Se o rótulo diz que é 0 de trans, 0 de saturada e 2g de gordura, estes 2 gramas são de qual tipo de gordura? Vai depender do alimento, correto? Mas essa gordura costuma ser da "boa"?

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 semanas depois...

Ótima contrbuição.

Agora uma dúvida que me persegue: quando lêmos na embalagem de um produto a quantidade de gordura, tem a especificação de cada tipo (trans, saturada e simplismente gordura). Se o rótulo diz que é 0 de trans, 0 de saturada e 2g de gordura, estes 2 gramas são de qual tipo de gordura? Vai depender do alimento, correto? Mas essa gordura costuma ser da "boa"?

Fiquei na dúvida, também.

up!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 anos depois...

Gorduras boas.

Gema do ovo é o melhor alimento pra isso acho.

Apesar de eu ser um defensor do consumo de ovos, como a maior parte dos desportistas penso, sabes que o ovo é gordura satura não é?

Ótima contrbuição.

Agora uma dúvida que me persegue: quando lêmos na embalagem de um produto a quantidade de gordura, tem a especificação de cada tipo (trans, saturada e simplismente gordura). Se o rótulo diz que é 0 de trans, 0 de saturada e 2g de gordura, estes 2 gramas são de qual tipo de gordura? Vai depender do alimento, correto? Mas essa gordura costuma ser da "boa"?

Tendo em conta que deve ser um produto de prateleira (processado) a resposta quase de certeza que vai fugir para o não (apesar de, aparentemente, no produto afirmar que se trata de gorduras saudáveis, mas o mais provavel e que com o todo o processo do alimento ela tenha sofrido alterações).

Editado por TiagoSoares17
Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    • Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×
×
  • Criar Novo...