Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

[duvida]ornitargin


zuera4ever

Posts Recomendados

ORNITARGIN - Cloridrato de arginina, Asparto de ornitina e Citrulina.

Cada comprimido tem.

L-arginina 185 mg

L-Ornitina 60mg

L-Citrulina 5 mg

Minha duvida é a seguinte, Ornitargin eh um poliaminoacido, e de acordo com estudos que fiz, Arginina + Ornitina instimula a produção do Hormonio GH, Será que é mesmo eficiente?

Na bula dele diz :

Indicações: Hiperamoniemia, Estados de Astenia, Intoxicações Exógenas, Tratamentos Hiperprotéicos, COMO SUPLEMENTO DA DIETA, NA PRATICA DE EXERCICIOS FISICOS.

Alguem ja ouviu flar dele?

Se quisérem, posto foto + bula pra vcs darem uma olhada.

Flw!!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Publicidade

O preço é consideravelmente barato, comprei por 12 Reais na Farmácia.

Eu tava pesquisando mais sobre ele e parece que ele é um aminoacido, logicamente tirado da proteina que por sua vez, tomado a noite Antes de Dormir pode instimular o Hormônio GH, pra melhor e maior manutenção muscular e menor fadiga muscular.

Agora vem a Questão, Será que ele faz o q promete? Eu achei razoavelmente confiavel pois, não é um suplemento cheio de Marketing e talz, Ele é dificil de ser encontrado, e é um produto Farmacológico.

flww

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

É um blend de aminoacidos confiavel, porem a dosagem que vem nesse ornitargin, se for realmente esta que voce postou é muito baixa. Citrulina por exemplo, vendida em suplemento, tem normalmente 500-750mg por capsula; ornitina a mesma coisa, no minimo uns 500mg por capsula... Acho que pra sentir efeito teria que tomar varias capsulas desse ornitargin, entao nao sei se vale a pena.

Abracos

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Ornitargin - Flaconetes

L-Arginina, cloridrato ....................................

360 mg

L-Ornitina, aspartato .....................................

130 mg

L-Citrulina .......................................................

10 mg

Excipientes: Drágeas: estearato de magnésio, povidone, silicato de magnésio,

açúcar granulado, goma arábica, amido de milho, carbonato de cálcio, goma

laca, corante vermelho bordeaux, corante verde mistura, q.s.p. 1 drágea.

Flaconetes: metilparabeno, sorbitol, essência de limão, ácido cítrico

monohidratado, levulose, álcool etílico 96º GL, água deionizada, q.s.p. 10

ml.

INFORMAÇÃO AO PACIENTE

Ação esperada do medicamento

ORNITARGIN ajuda a transformar produtos tóxicos, decorrentes da

metabolização de proteínas, em substâncias menos tóxicas, passíveis de serem

excretadas ou reaproveitadas.

Cuidados de armazenamento

Manter a embalagem fechada. Conservar em temperatura ambiente (temperatura

entre 15º C e 30º C). Evitar local quente (ambiente com temperatura entre

30º C e 40º C). Proteger da luz e umidade.

Prazo de validade

Drágeas: 24 meses a partir da data de fabricação. Flaconetes: 36 meses a

partir da data de fabricação. Atenção: Não utilizar o produto fora do prazo

de validade impresso na embalagem. Após este prazo, o medicamento poderá

perder gradativamente a eficácia, não se obtendo os resultados terapêuticos

esperados.

Gravidez e lactação

Informar seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou

após seu término. Informar ao médico se está amamentando.

Cuidados de administração

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e

a duração do tratamento.

Interrupção do tratamento

Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Reações Adversas

Informar seu médico o aparecimento de reações desagradáveis.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Ingestão concomitante com outras substâncias

Não são conhecidas quaisquer restrições ao uso de ORNITARGIN juntamente com

alimentos.

Contra-indicações e precauções

Informar seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do

início, ou durante o tratamento.

ORNITARGIN é contra-indicado para pacientes com hipersensibilidade ao

produto.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA A

SAÚDE.

INFORMAÇÃO TÉCNICA

Características

Os aminoácidos, além de serem biomoléculas constituintes de proteínas e

peptídeos em todos os organismos vivos, contribuem, através de sua oxidação,

com o fornecimento de 10 a 15% da energia total necessária, para que as

células desempenhem adequadamente suas funções. Essa degradação oxidativa se

dá principalmente durante a renovação ativa das proteínas estruturais,

quando há excessiva ingestão de aminoácidos, durante o jejum e exercícios

físicos e na Diabetes mellitus. Uma vez eliminado o grupo amino, são

formados os alfa-cetoácidos, cuja oxidação a gás carbônico e água, no ciclo

de Krebs, produz ATP, molécula que contém energia utilizável pela célula. O

outro metabólito produzido por essas reações é a amônia, molécula altamente

tóxica para inúmeros tecidos.

A remoção da amônia dos tecidos periféricos é realizada através de sua

coleta pelo sangue, com posterior remoção pelo fígado. Este órgão transforma

a amônia em uréia, composto solúvel, 40 vezes menos tóxico, excretado pela

urina.

O ciclo metabólico responsável pela transformação de amônia em uréia

chama-se ciclo de Krebs-Henseleit ou ciclo da uréia. Durante o ciclo, a

Ornitina capta uma molécula de amônia do sangue e se transforma em

Citrulina, que por sua vez retira mais uma molécula de amônia do sangue,

transformando-se em Arginina. A molécula de Arginina desdobra-se em uréia e

Ornitina, sendo a primeira excretada pelo rim e a segunda reiniciadora do

ciclo. Ao mesmo tempo em que se processa a captação de amônia do sangue, é

retirado também, gás carbônico (CO2), na forma de ácido carbônico. Estudos

experimentais em ratos intoxicados agudamente com amônia, demonstraram a

eficácia de ORNITARGIN.

Quanto maior for a capacidade de detoxicação hepática e o aporte de amônia

circulante, maior será a formação de uréia e seu nível na corrente

sangüínea. Contudo, em graves e extensas lesões hepáticas ou quando existe

um excessivo aporte de amônia na corrente sangüínea, a detoxicação da amônia

pode ser comprometida. Nesta última situação, a amônia, por si, interfere em

várias fases do ciclo da uréia e Krebs, pela inibição de várias enzimas.

Na fisiopatologia da encefalopatia hepática, participam diversos mecanismos

que resultam na depleção de neurotransmissores a nível do Sistema Nervoso

Central. A hiperamoniemia é um desses fatores. Para o tratamento desse

desequilíbrio metabólico, a oferta de Arginina, Ornitina e Citrulina, com a

finalidade de reduzir as taxas de amônia sangüínea, se constitui de uma

alternativa terapêutica.

A Arginina desempenha um importante papel no metabolismo muscular, pois além

de ser um veículo de transporte de amônia, é precursora de creatina-fosfato,

composto de grande importância na bioenergética dos músculos e nervos. A

Arginina tem ainda importante função na neoglicogênese, auxiliando o consumo

de ácido lático, formado durante a atividade muscular. Assim sendo, a

suplementação com ORNITARGIN pode ser de extrema valia nas atividades

físicas em virtude da elevada degradação de aminoácidos musculares, com

acúmulo de amônia e da diminuição das reservas musculares de

creatina-fosfato. Mesmo na instauração de suplementação alimentar a base de

aminoácidos, deficientes em Arginina e Ornitina, pode-se evidenciar uma

hiperamoniemia secundária.

Recentes publicações demonstraram que a L-Arginina é precursora do Óxido

Nítrico (ON), identificado como Fator Relaxante Derivado do Endotélio

(EDRF), um potente vasodilatador. Além disso, a produção de ON a partir de

L-Arginina tem sido citada como o mecanismo de defesa primário contra

microorganismos intracelulares, bem como patógenos como fungos e helmintos.

Estudos mostraram que animais deficientes de Arginina, perdem rapidamente o

colágeno contido nos tendões, ossos, cartilagens e tecido conjuntivo. Isso

pode ser explicado pelo fato da Arginina ser precursora da prolina,

principal aminoácido contido no colágeno, cuja síntese é estimulada por

incisões na pele.

INDICAÇÕES

Hiperamoniemia

Estados de astenia

Intoxicações exógenas

Tratamentos hiperproteicos

Como suplemento da dieta.

Na prática de exercícios físicos

CONTRA-INDICAÇÕES

Hipersensibilidade ao produto, insuficiência renal crônica, acidose

metabólica e respiratória.

PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS

Não são conhecidas até o presente momento.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

Não são conhecidas até o presente momento.

EFEITOS COLATERAIS

ORNITARGIN pode ocasionar flatulência (gases) que tende a desaparecer após o

décimo dia da ingestão.

POSOLOGIA

Drágeas: 2 a 4 drágeas por dia, ou a critério médico.

Flaconetes: 2 a 3 flaconetes por dia, ou a critério médico.

SUPERDOSAGEM

Na eventualidade de superdosagem recomenda-se adotar as medidas habituais.

PACIENTES IDOSOS

ORNITARGIN pode ser usado por pessoas acima de 65 anos de idade, desde que

observadas as precauções do produto.

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

  • 2 anos depois...

ORNITARGIN - Cloridrato de arginina, Asparto de ornitina e Citrulina.

Cada comprimido tem.

L-arginina 185 mg

L-Ornitina 60mg

L-Citrulina 5 mg

Minha duvida é a seguinte, Ornitargin eh um poliaminoacido, e de acordo com estudos que fiz, Arginina + Ornitina instimula a produção do Hormonio GH, Será que é mesmo eficiente?

Na bula dele diz :

Indicações: Hiperamoniemia, Estados de Astenia, Intoxicações Exógenas, Tratamentos Hiperprotéicos, COMO SUPLEMENTO DA DIETA, NA PRATICA DE EXERCICIOS FISICOS.

Alguem ja ouviu flar dele?

Se quisérem, posto foto + bula pra vcs darem uma olhada.

Flw!!

Link para o comentário
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora
  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    • Nenhum usuário registrado visualizando esta página.
×
×
  • Criar Novo...