Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Clique aqui
Entre para seguir isso  
Vecchio

Catando por aí algumas lutas históricas

Avalie este tópico:

Posts Recomendados

Uma luta histórica em que o kickboxing americano precisou conhecer da pior forma a importância dos chutes baixos.

 

Como resultado as lutas com muitos saltos e giros perderam muito do espaço que tinham.

 

 

Editado por Vecchio (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Conteúdo continua após a publicidade.

Aos 1'14'', um braço é quebrado e... a luta termina? 

 

Não. A luta entre Ronaldo Jacaré e Roger Gracie entra pra história...

 

 

Ali... Bumaye Ali Bumaye...

 

Sem comentários.

 

Só comentando pra quem não conheça: Muhammed Ali vs Jorge Foreman

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

A razão histórica dessa luta, ao meu ver, é por causa do seguinte: se não estiver enganado, esse foi o primeiro desafio de vale-tudo que fez a Chute-Boxe começar a ser conhecida Brasil a fora. Antes disso houve outros desafios clássicos, como o "Chute-Boxe vs Capoeira", mas à época em que ocorreu a repercussão foi menor. Mas essa luta aqui causou um alvoroço grande, pois o Jiu-Jitsu vinha ganhando de forma maciça todos os torneios.

 

Em resumo: havia Chute-Boxe antes de Wanderleis e Andersons Silva.

 

 

Editado por Vecchio (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Um karateca, sensei Paulo Afonso, representante da já criada federação de karatê shotokan tradicional.

 

O destaque foi por isso aí. Foi um karateca que quis colocar o karatê no circuito de lutas de vale-tudo, não tendo obtido aliados na empreitada, tendo ficado o registro histórico dele, sozinho indo pra porrada.

 

 

Mais de 15 anos depois, apareceu um outro karateca, que Antonio Inoki o levou pro Japão, onde treinou Muay-Thai e outras lutas, além do que já conhecia (sumô e karatê) que ficou mais famoso. Seu nome é Lyoto Machida, já mais conhecido da galera.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Eddie Bravo vs Royler Gracie...

 

 

Marcelinho Garcia vs Vitor Shaolin ... 24 segundos

 

 

Ernesto Hoost vs Francisco Filho (brasileiro, do kyokushin)

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Marco Ruas. O primeiro brasileiro, não-representante de Jiu-Jitsu, que venceu o Ultimate Fight, no caso o UFC 7, em 1995. É sete mesmo.

De novo, a exemplo, do primeiro vídeo deste tópico, o poder dos low kicks. 

 

"VHS... Faces da Morte..." é um clichê que esse rapaz citou e vem de fóruns de vale-tudo lá de antigamente....

 

 

Editado por Vecchio (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Praticamente todas as lutas desse VHS foram determinantes para a difusão do Gracie Jiu-Jitsu nos Estados Unidos pela maneira mais pragmática possível: NA PORRADA. 

 

Literalmente entraram na porrada, com cada um dos lutadores de diversas artes marciais, jogadores de futebol americano, enfim, com quem quisesse testar na prática se a luta apresentada por Rorion, era útil ou bullshit. O vídeo começa, entretanto, com algumas lutas históricas do Gracie Jiu-Jitsu. 

 

Como tudo não é perfeito, faltou um pedacinho "meio importante" que seu Rorion não citou, que foi toda a trajetória do mestre Carlos Gracie Sr. Pra quem quiser saber desse pedacinho, compre pelos sebos afora, caso consigam "Carlos Gracie - o criador de uma dinastia", escrito por sua filha, Reyla Gracie.

 

 

 

Editado por Vecchio (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Rei Zulu vs Sério Batarelli

 

O Batarelli é um kickboxer brasileiro que mais ficou conhecido depois de se aposentar dos ringues e criar o mais sangrento vale-tudo da história, chamado International Vale-Tudo Campeonship.

 

A luta é histórica porque é histórica, pô! Rei Zulu, quando ainda tava inteiraço... 

 

A parte mais divertida da luta são os filmadores/narradores "caralho zulu"

 

 

Editado por Vecchio (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Duas grandes lendas, ainda novos:

 

Yahara vs Kagawa

 

Ah sim.. pra quem não sabe esta luta é karatê da época apelidada de Golden Era

 

 

Momento histórico do karatê do Brasil, em 1983

 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
11 horas atrás, Vecchio disse:

Duas grandes lendas, ainda novos:

 

Yahara vs Kagawa

 

Ah sim.. pra quem não sabe esta luta é karatê da época apelidada de Golden Era

 

 

Momento histórico do karatê do Brasil, em 1983

 

 

Meu Sensei conta que o Brasil sai quebrado dai, viram os japoneses pequenos e magrinhos mas com um corpo duro como pedra. Cada entrada,  pancada, defesa e até acerto doia muito. 

Naka vs Frank brennan

https://www.youtube.com/watch?v=hfzV7jG8VPQ

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

E uma lenda do Judô foi batida: Kosei Inoue

 

Sempre ganhando por ippons, encontrou-se no final da carreira com um jovem francês chamado Teddy Riner.

 

 

Ainda rolou outra luta, onde o japonês perdeu, em golden score, por koka (1/4 de ponto), não mais válido nos dias de hoje.

 

 

Mas aí vem a pergunta: Teddy Riner, com seus 130 kg distribuídos em 2,04 m teria o mesmo desempenho se tivesse  o mesmo peso, 100 kg e altura 1,83 que Kosei Inoue? Este é o lado ingrato das categorias "fim de linha", tipo 100+, 105+, etc.

Editado por Vecchio (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tadashi Sawamura, que deu a origem à série "Sawamu, o Demolidor", assistido por diversas crianças na década de 80.

 

Artur Mariano confessa que se inspirou nesse anime para começar a praticar o Muay-Thai

 

 

 

Depois que terminava a série que passava à tarde, a gente combinava no quintal de alguém alguns combates. A gente pegava alguns sacos plásticos (antigamente os plásticos eram mais densos que os de hoje) do Mercadorama (uma antiga rede de supermercados de Curitiba) e fazia um bolo deles em cada mão. Amarrávamos com arame, cadarço, o que tivesse por perto e saía na porrada. No final dos "rounds" o rosto ficava todo marcado com a marca do mercado (um palhaço sorrindo).

 

Um ano ou dois depois disso chegava em Curitiba um careca, chamado Nélio, que ensinava boxe tailandês. Formou alguns lutadores, dentre eles Rudimar Fedrigo que depois abriria a Chute-Boxe, assim como também o hoje mestre Noguchi.

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Bizarrices do PRIDE.

 

Em 2002, Don Frye (wrestler americano) lutou com Yoshiro Takayama (pitfighter).

 

Era uma época em que essas lutas, sem técnica e sem muitas regras eram cultuadas. Tiro de meta, cotovelada 100% liberada, enfim, carnificina. A luta ficou na história porque foi franca, praticamente sem guarda. Porrada daqui e porrada de lá. Se bem que o japa errava um monte deleas. E ERA BOM PRA CARALEO ASSISTIR ESSAS PORRA.

 

 

Editado por Vecchio (veja o histórico de edições)

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Pra quem gosta de trocação, essa luta acima foi ÉPICA!

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Uma luta épica do PRIDE. Foi Royce Gracie vs Sakuraba. A imprensa brasileira sempre fala do Royce que protagonizou a luta mais longa do MMA. Mas se esquecem que na mesma noite que derrotou o Gracie. Sakuraba ainda lutou 15 minutos com o, na época, mais perigoso peso pesado. Igor Vovchanchyn. Pra mim Royce tem seu mérito e tal. Mas Sakuraba era fora de série.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
21 minutos atrás, OliJunior disse:

 

A luta do discípulo do icônico mestre da morte Lacerda e o Igor Vovchanchyn.

 

Em homenagem à contribuição segue a trilha sonora de entrada do programa Passando a Guarda láááá de 1998...

 

 

Velhos entenderão...

 

Negócio é esperar o tópico encher, comprar um vinho tinto seco reserva... e curtir

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Há algum tempo eu havia assistido na íntegra os UFC 1 e 2 mas não encontro mais os vídeos. Muito interessante para comparar a questão das regras com os dias actuais.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Há um livro chamado "Filho teu não foge à luta", cujo autor é Fellipe Awi.

 

https://www.saraiva.com.br/filho-teu-nao-foge-a-luta-4045957.html

 

Nesse livro há uma boa narrativa da mudança das regras ao longo do tempo. A principal delas foi quando o torneio deixou de ser chamado de Vale-Tudo para MMA, onde vários golpes mais contundentes foram sendo banidos como o "tiro de meta", a cabeçada, golpe baixos (valia sim... no UFC 4 tem uma luta do Keith Hackney contra o Joe Son que mostra bem o estrago), algumas formas de ataque à cervical (no IVC1 teve uma luta do Gary Goodridge contra Augusto "Monstro" Menezes dos Santos... sem comentários), assim como algumas formas de ataques com cotoveladas, socos na nunca, entre outras restrições.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Participe da conversa

Você pode postar agora e se cadastrar mais tarde. Se você tem uma conta, faça o login para postar com sua conta.

Visitante
Responder

×   Você colou conteúdo com formatação.   Remover formatação

  Apenas 75 emojis são permitidos.

×   Seu link foi automaticamente incorporado.   Mostrar como link

×   Seu conteúdo anterior foi restaurado.   Limpar o editor

×   Não é possível colar imagens diretamente. Carregar ou inserir imagens do URL.

Entre para seguir isso  

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.

×
×
  • Criar Novo...