Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Clique aqui

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''trt''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Hipertrofia
    • Venda de Suplementos
    • Nutrição e Suplementação
    • Treinamento
    • Esteróides Anabolizantes
    • Geral
    • Diário de Treino
    • Saúde e Qualidade de Vida
    • Academia em Casa
    • Área Feminina
    • Assuntos Acadêmicos
    • Entrevistas
    • Arquivo
  • Assuntos gerais
    • Off-Topic
    • Mixed Martial Arts
    • Fisiculturismo, Powerlifting e Outros
  • Fisiculturismo
  • Multimídia
    • Vídeos de Fisiculturismo e Strongman
    • Fotos Fisiculturismo
    • Fotos de Usuários
  • Fórum
    • Críticas, Sugestões e Suporte ao Fórum
    • Lixeira
  • Off-Topic

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Localização


Peso


Altura


Idade

Conteúdo continua após a publicidade.

Encontrado 29 registros

  1. Fala gurizada, beleza? Ha uns dias atrás criei um tópico com o intuito de relatar o cutting(principalmente a parte do uso de queimadores de gordura), mas decidi rever a estratégia a partir dos comentários e resolvi reorganizar por aqui para eu poder mais atualizado. Idade: 24 anos Altura: 1,86cm Peso inicial: 110,4 bf: acredito que na casa de 20-25% medidas inicias: Cintura: 103 bunda: 107 Peito: 118 Braços: D:44 E:43,5 Antebraço: D:34,5 E:34,5 Coxa: D:67,5 E:67 pantu: D:42,5 E:41,5 Dieta atual: 2160kcal(sei que pode parecer baixo pra início de Cutting, mas fudi meu metabolismo com anos de low carb, até o começo do ano, eu ganhava peso se comece 1800kcal, aí só agora tá começando a regular) de 180g de carbo 220 de proteína 70 de gordura Vou baixar 20g de carboidrato por semana até chegar às 90g e a partir daí iniciar Carb Cycling Treino: AEJ todos os dias: 50-60min Musculação ABCx2 Sempre que possível cardio pos treino Queimadores: Pretendo a partir do início de novembro iniciar o uso de clembuterol no esquema 15on15off15on, usando o black Viper durante os intervalos. objetivo: chegar no dia 23 de dezembro com melhor shape possível, leia-se menor BF possível(10-12% eu me daria por satisfeito) https://uploaddeimagens.com.br/imagens/70865429_508453266633788_1000175403656019968_n-jpg https://uploaddeimagens.com.br/imagens/70678195_2514352188613075_3618559665421418496_n-jpg https://uploaddeimagens.com.br/imagens/72120487_639587526448849_8109790886491062272_n-jpg https://uploaddeimagens.com.br/imagens/71583685_2439301022825081_3511980760640782336_n-jpg
  2. Rapaziada, quem aqui do fórum faz terapia de reposição de testosterona? To pensando em criar um tópico sobre isso, compilar algumas coisas, porque também é um assunto de interesse meu e com toda certeza irei desfrutar no futuro. Mas ai teria que ver o feedback de vocês, se existe um quantitativo... Sei de alguns que fazem, mas podem existir mais que poderiam tirar proveito do material. Abraços
  3. Apresentação: Fala galera, tudo beleza? Sou um frequentador antigo do fórum, desde 2012, gosto de estudar e acompanhar aqui. E com relação aos treinos, eu sou um dos que foi e voltou diversas vezes no esporte. 31 anos Endomorfo (se é que existe este tipo de classificação), luta eterna contra o BF. Pouco de história: há 4 anos atrás depois de muita luta cheguei no físico que eu queria, uns 12% BF e 40 braço e tals, 1,75m e 80kg. Mas aí minha vida mudou, perdi emprego, divorciei, entrei forte nas bebidas, cigarro e raves. Resultado, 3 anos sem treinar, bati uns 25% BF (ou mais) e cheguei aos 96kg de pura gordura. Casei de novo, e vim morar na Tailândia hahaha. Era Gerente Financeiro no Brasil, hoje sou Instrutor de Mergulho em uma ilha na Tailândia chamada Koh Phi Phi. Voltei aos treinos há 3 meses. De 96kg fui pra 84kg, mas ainda tem muita graxa pra secar. E eu tenho ainda um problema que venho enfrentando desde os 19 anos, hipogonadismo. Testosterona sempre entre 190 e 240. Não sei como, mas produção de espermatozoides normal, excelente, mas a testo sempre lixo. Diagnóstico dado por exames e médicos, não é achismo. 19 anos foi meu primeiro tratamento, pois fiz exame deu 190 quando era pra estar com hormônios ao máximo pela idade. Dezenas de tratamentos diferentes, dietas, medicamentos alternativos, muitos manipulados, até chegar em médicos que deram tratamentos mais radicais um pouco, com Nebido ou Clomid. Inclusive tenho um tópico aqui no fórum antigo chamando Subindo a Testosterona, já tentei de tudo meus amigos. Tive algumas melhoras no decorrer de alguns tratamentos, porém sempre temporárias. Então, decidi que vou iniciar TRT por conta, vou começar com Androgel 1 sache ao dia, fazer exame a cada 30 dias, ver se 1 sache ao dia vai dar conta. Libido agora ta zeradaaaaaaaaaa totalmente, gordura to até perdendo peso mas muito lento e sofrido, indisposição grande e desânimo (enfim mesmo sintomas que tive as vezes que fui médico fazer tratamento). Preciso cuidar porque o acesso aos remédios aqui (anastrozol clomid e tamox) não existe. Consigo do Brasil, mas demora muito pra chegar. Não tem cipionato e demais testo injetáveis na ilha que moro, por isso vou de gel. Quanto ao valor do gel, tranquilo. Enfim, 1 sache por dia não deve fazer um estrago no e2 e prolactina, espero eu, pois só farei o primeiro exame 45 dias após iniciar. Tenho também 60 comprimidos de clomid aqui que seriam para outro tratamento alternativo (caso eu não fizesse com o gel) , aí eu não sei se mando Clomid junto com o gel, ou se deixo de lado e fico só no gel. Aceito opiniões. Treino: Fiz 3 meses do básico 3x10, pra acostumar novamente. Abc2x, bem básico. Agora comecei este que postaram aqui, gostei dele, acho que vai ser interessante, por ainda estar recomeçando deve trazer resultados legais. https://www.hipertrofia.org/blog/2019/03/14/ficha-de-treino/ Comecei há 1 semana esse treino, mas foi mais pra ajustar cargas e tudo mais, vou considerar Dia 01 no dia 29/04 (postarei logo abaixo relato). Além disso, como sou Instrutor de Mergulho, quase todo dia faço 2 mergulhos de manhã, e de tarde faço academia. Dias que não mergulho, eu faço 50 minutos de caminhada na esteira de manhã pra compensar, e treino de tarde. Dieta e Suplementação: LCHF (carbos apenas no pré e pós treino) 2.100 kcal (TMB minha é 1.700kcal) 22% Carb (108g) 36% Prot (181g) 42% Gord (94g) Manhã: - 30g whey com água, 2 hydroxycut new gen. Almoço (pré treino) : - 200g frango, 150g arroz integral, 1 colher manteiga, 1 colher azeite oliva, mix de vegetais: brócolis, cogumelos, alho, cebola, pimentões, tomate e temperos variados. - optman, 1g vit c, 8.000ui vit d3, 2 hydroxycut new gen. Tarde (pós treino): - 30g whey hidrolizada (na Tailândia é preço de uma Growth hehe só por isso eu tomo essa) - 10g glutamina (minha imunidade é uma bosta e aqui isso é barato estou testando se ajuda mesmo ou se é marketing) - 5g creatina - 1 banana grande - 1 gatorade Janta: - Idem almoço, porém sem arroz. As vezes troco o frango por coxão duro ou peixe de água salgada. Antes de dormir: - 2 ovos cozidos - zma 1g Kcal tão meio baixas eu sei, mas é que já estou de dieta há 3 meses e acima de 2.600kcal eu ganho peso. Vou ir baixando conforme necessário até chegar na TMB, se for o caso, ae faço refeed 7 dias com 2.800kcal e volto pra um déficit menor de 2.500kcal. Vou baixar dos carbos, quando precisar. Treino de segunda a sábado, e sábado de noite, depois do treino, me dou ao luxo de tomar 3 latinhas cerveja (exatas 3) e fazer 1 refeição lixo (de leve sem abuso). Domingo eu descanso geral, as vezes apenas mergulho. Somente isso, resto da semana é 100% regrado, como descrito acima. Androgel vou começar daqui 3 a 10 dias, o tempo que demora chegarem os saches. Tomara ter alguém seguindo o diário ae, se tiver alguém que faz TRT seria bacana também. Enfim, vou postar todo dia, vai me servir de motivação. Fotos: Puts, to na fase que me da tristeza ver como eu estou agora, de como eu era, postar foto vai me deixar depressivo hahahahaha. Daqui uns meses posto, mas agora ta muito feio. Valeu galera, espero ver alguém por ae. Quem me acompanhar e tiver diário também, posta o link que irei acompanhar também com prazer. Abraços.
  4. E aí pessoal, tudo beleza? Tenho 34 anos, 1,78 de altura e 90kg (bf de aproximadamente 15%) e e treino há aproximadamente 9 anos. Ultimamente (mais ou menos uns 8 meses), tenho tido problemas de libido, não conseguindo manter a ereção por muito tempo e quase nunca acordo de pênis ereto. Tentei fazer uso de maca peruana, ashwagandha e ocitocina, mas o problema persiste. Fiz alguns exames por conta própria para verificar os níveis de testosterona e tive os seguintes resultados: Testosterona total 356, 18 ng/dL Homens 18 a 66 anos..: 175,00 a 781,00 ng/dL Testosterona livre 4,947 ng/dL 17 a 40 anos: 3,400 a 24,600 ng/dL SHBG 56,9 nmol/L Homens de 20 a 70 anos..................: 13,2 a 89,5 nmol/L T3 1,33 ng/mL Adultos : 0,64 a 1,74 ng/mL T4 9,80 mcg/dL Adultos : 5,23 a 11,91 mcg/dL A pergunta é: devo recorrer a uma TRT ou será que deve ser só uma fase? Se sim, deveria usar cipionato ou enantato de testo? Se alguém puder ajudar, ficarei muito grato. Valeu galera! PS.: Já fiz uso de ergogênicos (3 ciclos de 12 semanas). Um foi há 5 anos, o segundo há 3 anos e o terceiro há um ano. Durante os ciclos a libido ficava a mil.
  5. Prezados, Tenho 28 anos, e há mais ou menos 4 anos iniciei tratamento de reposição hormonal, à medida que minha testosterona estava em 240ng/dl em 3 exames feitos no final do ano de 2014. Apesar de estar na época com a testosterona baixa, o médico não quis receitar o tratamento hormonal, me obrigando a pular de médico em médico, até achar alguém que tivesse um pouco de conhecimento sobre o assunto... Até que encontrei uma endócrina aqui na cidade. De início, foi-me receitado Nebido... Aplicações a cada 3 meses, no entanto, às consultas + o valor caríssimo do remédio, conversei com a Dra. para encontrar outra alternativa... Até 2017, dava par encontrar então a Durateston nas farmácias, foi-me receitado 1 aplicação a cada 21 dias, isso mesmo... 21, como diz à Bula. Com a paralisação das vendas de dura (aqui na cidada, ou no Brasil todo, não tenho certeza) procurei duras fora da farmácia, conseguia até alguns meses a dura da schering. Ocorre que estava realizando os exames por coincidência, sempre perto dos primeiros dias da aplicação, aonde minha testosterona aparecia em 600ng/dl mais ou menos (o que eu acredito ser baixo para quem utiliza de TRT). Em outro exame, acabei fazendo no final dos 21 dias, resultado: minha testo estava em 350ng/dl, o que eu acredito ser muito baixo também para o procedimento... Me sentia com uma espécie de TPM na última semana da aplicação, ficava nervoso com as pessoas e um pouco emotivo, aí fazia a aplicação, me sentia um touro nos primeiros dias de novo... Falei com a endócrina novamente, resolvemos passar para o deposteron (muita confusão) a cada 15 dias, 1ml (200mg) intramuscular... Enfim, não enrolando mais muito... Pesquisei muito sobre o assunto, sobre todos os tipos de testo e meia-vida, estradiol, lh, etc... e notei que há possibilidade de fazer aplicações 2x na semana para melhor aproveitamento, (tendo em vista que eu tenho tipo um pouco ainda de mudanças no humor no final dos 15 dias) e algumas espinhas vem surgindo... Vou fazer desse jeito por conta própria e passar para a dra ela gostando ou não, enfim... Andei lendo uns relatos pelo fórum e vi que o ideal para aproveitamento do TRT em todos os seus benefícios seria no limite de 1000ng/dl... Comecei a aplicar subcutaneo (fiz minha primeira subcutanea ontem) e quero aplicar de 5 em 5 dias 0,5ml (100mg)... Essas dosagens me deixariam com aproximadamente esses 1000ng? Vou fazer novos exames após 6 semanas utilizando deste método e posto as fotos aqui pra vocês... (tenho como conseguir anastrozol se o estradiol ficar mais alto, nos ultimos exames estava em 40) Se puderem me ajudar ficarei eternamente grato, obrigado. (caso tenha postado no lugar errado, por favor redirecionem o tópico para o lugar certo, dá muito trabalho contar toda essa história toda vez) Altura: 1.84 Peso: 83kg BF: 11% Idade: 28 anos
  6. Depois de muito ler, a meses sobre questões específicas, resolvi criar un tópico sobre meu problema especifico. Tenho 24 anos, treino a mais de 10 anos (iniciei no final dos meus 13) claro que nessa idade com pouco conhecimento mas desde entao nunca tive uma pausa longa, a maior foi para estudar para um concurso, quando pausei quase 2 meses. Recentemente (2 meses e meio) me mudei a trabalho para uma cidade bem pequena, dia a dia desgastante (psicologicamente), ha alguns anos ja imaginei que entraria em trt em alguma fase da vida, talvez aos 30, 35... Porém... Me sinto desgastado ao longo do dia, sem disposição, minha testo natural girava em torno dos 500 antes do segundo ciclo, e 300 e pouco pós tpc do mesmo (lembrando que o eixo ainda não estava normal, lh altíssimo e testo batendo 300, então provavelmente quando a situação normalizou talvez a testo melhorou um pouco). Ao "natural" sao as únicas referências que tenho, e foram os únicos ciclos que fiz (primeiro 400mg/w testo, segundo 400mg/w de testo + 400 deca). Minhas maiores dúvidas ficam quanto à fertilidade, imaginei que pensaria isso só mais a frente, porém não sei se compensa, esperar uma idade mais avançada para comecar uma trt sendo que nem mesmo sei quando vou querer ter um filho, e se realmente estarei infertil. Resolvi pedir opiniões, em vista do que pretendo nesse momento (muito mais qualidade de vida do que físico agora), compensaria pensar nessa questao agora? Elevar a testo para o patamar de uns 1000ng/dl poderia melhorar a questão de disposição e qualidade de vida? (Das duas vezes que tive a experiência com testo, vcs sabem, a sensação é de estar voando, testo alta + e2 controlado é vida hahahah) Por fim, 24 anos, compensa pensar nisso agora? Planejar uma trt + hcg, pra daqui uns meses? Ou acreditam que a testo nessa elevação (de uns 400 e pouco a 1000) não causaria grandes mudanças nesse aspecto? Obrigado aos que tiraram um tempinho pra ler, abs!
  7. Sei que tem alguns tópicos sobre o assunto, mas é uma questão mais específica que queria obter respostas. Com o único objetivo de saber sobre qualidade de vida, excetuando todas as questões anabólicas e de físico, gostaria de saber dos usuários de cruise eterno, ou os que fazem "trt" com dosagens próximas de 150mg/w, quatro coisas. (A princípio queria saber dos que não tem problema nenhum com testo baixa, apenas os que resolveram iniciar o procedimento visando melhora de vida/disposição etc... mas todo comentário será muito bem vindo) 1- Idade. 2- Qual dosagem usa? 3- O que mudou na sua vida, de melhor e pior? (apenas no quesito qualidade de vida) 4- Se pudesse voltar atrás, teria entrado nessa ou nem começado? muito obrigado!
  8. Olá caros colegas, venho aqui na leiguice solicitar informações e ajuda de vocês. Eu tenho 33 anos, 1m95cm, 100Kgs, só pratico aeróbico/cardio 3x semana, somente!!! 😩 Faço TRT com Cipionato 200MG---7/7 dia SuBcutanea, desde janeiro de 2019 ou seja 5 meses. Meu médico que indicou TRT não atende mais no meu plano...😥, então LASCOU! Minha testo em Dezembro de 2018 era 310 agora atual com os exames e na TRT está 1000 nível basal da atualidade. Eu que fui no médico e falei que venho de um tratamento para ansiedade por 4 anos usando antidepressivos, ansiolíticos e até antipsicotico. ENFIM... eu fui buscar mais vitalidade, melhorias de saúde, disposição, libido, ereção, desempenho,nada por fins anabólicos, por isso a TRT. AJUDA: como não tenho mais acesso ao médico que solicitou todos esses exames, mais os outros, estou mostrando os mais solicitados a caso,pois minha queixa é. CONTRA: TESTICULO MENOR, na hora de ereção fica menor ainda, MENOR quantidade de sêmen ao ejacular, nos exames de FSH e LH estão baixos, creio que seja eixo inibido!! VERIFQUE os outros e me ORIENTEM, por FAVOR! VI que DHT, ESTRTADIOL estão ALTOS. LH, FSH baixos. O que uso atualmente: Cipionato 200MG 7/7 dias SubQ. polivitaminico growth: a parte: zinco quelato, magnésio quelato,vitamina D. O que posso ACRESCENTAR? HCG (chorulon) e PROVIRON voltaria ao normal dando um up-grade? Sendo que faço TRT, o Chorulon posso usar doses baixas 250ui 2x semana durante a TRT continuos com o cipionato? O Proviron pode usar continuo também? OBS: Já tenho 8 filhos não me preocupo com fertilidade (ter mais pensões, não) 😂 e sim com VITALIDADE, EREÇÃO. LIBIDO, DISPOSIÇÃO. Obrigado, aguardo ajuda. GRATIDÂO. EXAMES, abaixos!! LINK: https://imgur.com/a/o2i2qtn OBRIGADO!!!
  9. Bom dia pessoal, O objetivo do tópico é ajudar quem quer sair do TRT ou blast&cruise, seja para ter filhos (produzir espermatozoides novamente), tentar ficar natural ou o que for. Importante notar que recuperar espermatogênese (produzir espermatozoides) significa que a produção natural de testo voltou a ocorrer em nível satisfatório para isso, não significa que vai estar em níveis ótimos (como voce se sentia em TRT, etc). Com base em um monte de pesquisas saiu um artigo muito bom, vamos extrair apenas o principal de: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4854084/ O restart proposto serve para acelerar o processo todo, pois o corpo em si tenta recuperar a produção natural de testo e espermatozoides de forma natural (o corpo percebe que não há LH, FSH e testo está absurdamente baixa), mas leva um tempo desgraçado: Utilizando de restart para acelerar o processo: Resumo dos resultados nas pesquisas: Importante notar que as vezes ocorre de não recuperar a espermatogenese... Protocolos propostos de restauração e manutenção: Em português, de forma bemmmm resumida: Manutenção da espermatogênese (e produção natural) durante TRT HCG: doses de 500-2500iu 2x/semana ou 500iu a cada 2 dias Clomid: 25mg por dia ou 50mg a cada dois dias (MAS não possui muitos dados suportando esta indicação) Restart/Restauração da produção natural pós TRT / Blast & Cruise e abuso de esteroides anabolizante HCG: 3000iu 3x/semana por 3 meses, caso não melhore nos exames adicionar FSH por 3 semanas Junto com: SERMS, AI (Caso estrogenio esteja aumentando) e talvez FSH. FSH (Não sei se existe no brasil para comprar) : 75iu por dia ou 150ui 3x/semana ou 75-150iu 3x/semana SERMS Clomid: 50mg 3x/semana ou 25-50mg a cada 2 dias ou 100mg diariamente Junto com: HCG AI Anastrozol: 1mg por dia Junto com: HCG Letrozol: 2.5mg por dia Junto com: HCG
  10. Aí marombas, Novamente aqui, tirando mais uma dúvida e adquirindo conhecimento... Estou em TRT há + de 4 anos, de vez em quando um cruise, ou um blast...., Mas na maior parte do tempo doses de TRT. nesses 4 anos, fiz 3 ciclos, mas nunca interrompi o uso da testo... Nesse caso eu estaria com meus receptores saturados? Ou low doses não saturam e não influenciam caso eu faço 1 ciclo por ano, terei 100% do aproveitamento do ciclo? O que eu poderia fazer para dar um "descanso" aos meus receptores? Cortar a testo, por exemplo, durante 15 dias (faço aplicações a cada 5 dias) Com isso eu perderia força e massa no processo, certo?
  11. Boa noite familia Seguinte, estou em trt a 1 ano e 2 meses Porem de 6 meses pra ca venho lidado com MUITO acne hormonal. Tenho tomado cha de hortelã todo dia oque ajudou bastante com as espinhas inflamatorias, porem nao resolveu. Como os bodubuilders lidam com essa porra? Comem bomba e nao tem 1 espinha. Procotolo: Enantato subQ 35mg DSDN Anastrozol 1mg a cada 4 dias (ja tentei 3 dias porem creio que abaixa muito ou ate mesmo zera mei e2 pq fico literalmente fodido psiquicamente e full acne, entao a cada 4 dias ta sendo ideal) Quero saber oque posso fazer, oque tomar pra controlar DHT que acho que ŕ a causa das espinhas, pesquisei e nao achei mt coisa sobre, so que usar fitos é melhor q medicacao por causa dos colaterais. Minha testo ta alta, disposiçao pau duro igual pedra de manha, confiança boa etc, porem essa disgraça de acne ta fodendo meu psicologico pq realmente ta feio, adianta nada ter um shape zika e a pele igual campo minado da Siria. Help! Edit: testo 1490 E2 39
  12. Creio que esse tópico seja para muitos que pretendem entrar no TRT e acham que é tudo mil maravilhas, ereção todo o tempo, massa muscular, energia adoidado e da para manter TRT indefinidamente ou sair do TRT sem qualquer problema. Vou me basear na minha experiência pessoal (estou em TRT, nesse momento com 29 anos, faço TRT a mais de 1 ano com deposteron e já tive que trocar diversas vezes de médico e viajar com testo) e também relatos desse excelente tópico: Sem dúvidas TRT é ótimo, ajuda muito quem está realmente com testo baixa e mesmo se enchendo de tamox+clomid+hcg não consegue voltar à produção em níveis decentes. Mas é necessário ter precaução achando que é tudo fácil, pois a dificuldade começa já em achar um bom profissional que entenda do assunto. Antes de começar o assunto, provavelmente o que vai ser relatado aqui é o mesmo problema de alguém que fosse fazer cruise. Mas entendam a diferença, aonde TRT é, idealmente, para quem realmente precisa, cruise é uma opção de vida. Vamos aos desafios que TRT vai causar na vida de quem for entrar nesse meio. Sobre Profissionais Por experiência própria digo que facilmente 90% dos endocrinos não possuem conhecimento ou segurança em passar TRT para alguém. O mais comum que vai ocorrer é o seguinte: 1 - Investigação sobre o motivo de testo baixa 1.1 - Se estiver baixo mas dentro da faixa normal (testo total) e/ou testo livre estiver "normal" (mas com testo total beirando o mínimo): Você vai escutar: "está na faixa normal, não tem qualquer problema", independente se você tem 20 anos e já está com 250 de testo total, sem conseguir ter uma ereção a meses. Qualquer reclamação sobre falta de ereção, libido zerada, falta de sexo a 3 meses, não consegue se masturbar = "psicológico, o exame está mostrando que está na faixa normal" 1.2 - Se o profissional for menos bosta e realmente compreender todos os efeitos relatados e analisar o caso junto com o exame de sangue (mesmo estando baixo mas faixa normal): Recomendação de tomar clomid + tamox (raramente o profissional sabe de HCG) por 2 a 3 meses. 2 - Se não aumentar com clomix e tamox: Insistir por mais 3 meses no clomid + tamox ou "essa é a produção do seu corpo mesmo, não tem por que fazer terapia" 3 - Se o profissional for mais inteirado sobre o assunto, começa a jornada de TRT. Importante: tudo que foi dito antes vai acontecer novamente assim que tiver que trocar de médico (geralmente quando o atual não atende mais o plano de saúde), então se prepare para contar toda a sua trajetória de vida até então e ainda assim escutar "prefiro que você tente clomid e tamox mais uma vez, não vou receitar testosterona"... Importante 2: dos poucos que recomendam TRT, menos ainda conhecem sobre HCG. Fique esperto (ver sobre colaterais a seguir)... Colaterais 1 - Testículos Cedo ou tarde sua produção natural vai ser suprimida, talvez leve alguns meses mas vai suprimir com certeza. Com isso vai ocorrer o seguinte: -> Espermograma mostrando 0 (zero) espermatozóides. -> Diminuição das bolas Se seu plano é ter filhos no futuro: É altamente recomendado usar HCG durante o TRT ou pelo menos algumas vezes durante o ano tentar fazer um "restart" da produção natural para ver se suas bolas ainda estão vivas. Restart não possui um protocolo específico, você vai encontrar todo tipo de recomendação pra isso dependendo dos profissionais (principalmente fora do brasil). Mas seria basicamente usar uma dosagem mais baixa de testo (TRT) e iniciar HCG com uma dosagem mais alta "de arranque" e seguir com 500ui a cara 3 dias por +- 1 a 2 meses, junto(ou não) com algum SERMS e junto com anastrozol (ou outro) para tentar controlar estrogênio. Repetir espermograma após isso. Seria muito interessante colocar o esperma em um banco de esperma, é raro de ocorrer mas nem sempre as bolas voltam a funcionar mesmo se atolando de HCG. Se prepare pois colher o esperma bom para congelar custa pelo menos >1000 reais e você vai ter que pagar a cada 6 meses um valor X pra manter seu esperma no banco.... 2 - Acne Bastante relativo, mas pode aumentar com TRT depois de um tempo. Em algumas pessoas só controlando o estrogênio já segura isso, mas as vezes nem isso adianta e pode aumentar muito a acne nos ombros, costas e rosto. Se já tinha uma pré-disposição quando era mais novo, pior ainda...Se prepare para ir no dermatologista. Lembra aquela regatinha mamãe-sou-forte que usava? Dependendo da quantidade de espinhas no ombro/costas não vai dar pra usar mais sem receber comentários escrotos na academia, família, amigos, etc. Quem tiver meio cérebro (sabe sobre testo) vai saber que está usando, para o resto vai achar que você tem outro problema (de pele) 3 - Estrogênio Isso não costuma ser um problema com dosagens baixas (realmente para TRT), mas sempre é importante fazer exames para saber se isso está controlado. Se não estiver = mais acne, mamilos sensíveis, talvez gino. De qualquer forma vá acompanhando com exames, talvez uma hora ou outra precise de anastrozol, etc pra diminuir ou evitar que aumente mais o estrogenio. 3 - Colesterol, Hemoglobina, Hematócrito É de se esperar que um deles, se não todos, aumentem em alguma magnitude, não tem muito como escapar disso mesmo em TRT mas a diferença é para ser pouca se a dosagem de reposição for correta. Acompanhe de como era antes do TRT e durante qualquer forma. Testosterona e HCG 1- O que há legal no brasil atualmente: - Nebido: muito caro, 1 aplicação é para +-3 meses. - Deposteron: barato, facilmente 3 ampolas (1 caixa) duram por um pouco mais de um mês. Com certeza absoluta o médico vai indicar no mínimo injetar a cada duas semanas, mesmo que a meia vida seja entre 5-7 dias..... Alguns insistem até em tomar 1x por mês, esses sim não sabe o que fazem. - Durateston: preço mediano, raramente algum médico sabe como indicar (principalmente por conta de 3 testosteronas com meia-vidas diferentes) - Androgel: Absurdamente caro, CxB é péssimo. Mas é uma opção para quem não gosta de agulhas. Caso use androgel, lembre-se de passar longe de qualquer área que outras pessoas possa encostar (filhos, esposa, etc) - Proviron: nunca é uma escolha para ser utilizada em TRT por ser derivado de DHT. De qualquer forma: preço médio, opção para quem não gosta de agulhas....nunca vi algum médico recomendar... - Manipulados (gel): mesma coisa do androgel, mas o médico pode errar na formula (e a dosagem/absorção ficar pior ainda) - Manipulado (oxandrolona/anavar): esteróide oral. Para quem se preocupa com fígado, apesar de ser relativamente "ok", evite. Mas é uma opção para quem não gosta de agulhas também.... - Bioidêntico: geralmente é testosterona suspenso, isso é uma bosta para ser controlado (tem que injetar todo dia pois a meia-vida é baixa) e possui mesmos colaterais de fármaco. É modinha hoje em dia indicar qualquer coisa "bioidentico" com o marketing que é mais seguro, o detalhe é que testosterona é produzido sinteticamente da mesma forma seja bioidentico ou farmaco, a diferença seria só o ester usado (ou não). Imporante: existem algumas vezes que fica em falta algum testo nas farmácias e você vai ter a escolha de: trocar de testo ou comprar underground(!) 2 - Underground Creio que todos sabem que underground se resume em: Matéria-prima vinda da china ou índia, cozida por algum "chefe" que talvez ou não saiba o que está fazendo (esterilização, dosagens, etc).... Sem contar as possibilidades de: - Vendedor chines/indiano ter passado a perna e mandado outro testosterona qualquer no lugar (sem nem entrar na discussão sobre pureza ou se mandou sal de cozinha e nada de testo no pó...) para o chefe. Vai testar como? ninguém vai pagar laboratório privado pra testar... - Chefe propositalmente vende óleo sem nada ativo dentro... 3 - HCG Fica o detalhe seguinte sobre HCG no Brasil. Você possui a possibilidade de: Comprar veterinário (geralmente 5000ui) Manipular (muitas vezes sub-lingual), mas é caro. Supostamente existe algumas versões fármaco de HCG, nunca encontrei em todas as farmácias que fui, tanto que ninguém (nunca) sabe o que é HCG nas farmácias e nunca ouviram falar nos nomes dos fármacos. Quem souber favor ajudar a colocar aqui. Para a vida toda Basicamente TRT é para quem realmente está na m3rda e as bolas não dão conta de produzir o suficiente para ter uma qualidade de vida (principalmente sexual) decente. - Iniciar um TRT por livre espontânea vontade para "parar depois de 6 meses" é uma ideia muito retardada pois está ferrando o eixo-hormonal sem necessidades e com poucos ganhos estéticos. É mais fácil fazer um ciclo bem feito no lugar. 1 - Família Seu parceiro(a) está preparado psicologicamente para você se injetando para o resto da vida? Sem julgamentos, entendendo a necessidade.... Se apertar o bolso ou estiver em falta nas farmácias, você talvez tenha que comprar underground. Seu parceiro vai te julgar por isso (como se tivesse comprando de traficante)? Vai injetar na frente de seus filhos pequenos? Lembre-se de ter uma boa conversa sobre isso para a interpretação dos filhos não sair totalmente errada e ainda espalhar na escola de forma mais errada ainda. Seus pais vão receber a notícia de que precisa injetar testosterona de que forma? Digo por experiencia própria, os meus não conseguem entender de forma alguma que é por ter testo baixa. Em >3 anos de TRT ainda escuto "mas quando vc vai parar, faz mal".... Em geral, prepare-se para escutar "Ta querendo ficar bombado", teu pau vai ficar pequeno, "Parece viciado com essas agulhas", "Para com isso, vai foder sua saúde". Isso vem até de médicos, que claramente não estudaram nada sobre TRT. 2 - Viagem internacional Essa parte é um inferno, segue o motivo: Beleza, vai viajar internacionalmente, show de bola, mas tem que ser bem pensado principalmente dependendo da duração da viagem: - Farmaco Tem receita pras ampolas (testo e/ou HCG)? Algum atestado em inglês sobre sua condição e necessidade? Esse atestado será que vale algo no outro país? Vai levar seringas junto? - Underground: Vai esconder como? Considerando que até mala despachada passa por raio-x... PS: Não vamos passar dicas exatamente do que fazer sobre underground, mas como somos brasileiros sempre existe muita criatividade nessa hora. Não vamos nem entrar na discussão da zica que daria se justificar, seja no brasil ou no país de destino, caso encontrem as ampolas e não aceitem a receita ou é underground. Tentar comprar no outro país pode ser uma situação bem complicada, ainda mais dependendo do quão ilegal seria possuir esteroides underground ou sem receita. Minha recomendação é: Leve, se possível, fármaco com receita (inclusive em inglês < nem que seja do google translator> ). Se for underground, usem a criatividade pra levar... Não leve seringas e compre no país de destino ------- Favor comentarem mais situações (ou me corrigir, pois devo ter errado alguns detalhes) que é importante deixar claro para quem está querendo entrar nessa vida de TRT.
  13. Na reposição hormonal geralmente faço aplicações intramusculares 2 vezes por semana de 50mg (0,2ml) de cipionato de testosterona. Posso substituir por 2 aplicações subcutâneas na semana? To em dúvida pq todos os relatos de subcutânea q eu vi eram aplicações dsdn ou tsd.
  14. Boa noite , amigos. Há mais ou menos 3 anos estou enfrentando problemas de testosterona baixa e sinto alguns sintomas que atrapalham meu dia a dia ( Libido, dificuldade de dormir , mudança de humor e sem evolução corporal) , Lembrando que treino 3 anos e me alimento bem , sem vícios. (como muita gordura boa). O meu médico viu todos os exames de sangue e imagem(bolsa escrotal e hipófise) , os exames de imagem estão normais e o de sangue , Testo está em 150,00 e o restante está dentro das referências. Meu LH e FSH estão na referência , porém estão perto do mínimo. O médico optou por tentar estimular o LH/FSH ao invés de começar uma TRT para o resto da vida. Ele receitou tomar Clomid por 3 meses (25mg primeiro mês e 50mg nos 2 seguintes meses). Andei conversando com algumas pessoas e pesquisando em sites internacionais sobre o tratamento que o médico recomendou. Todos sabem , que a maioria dos endócrinos são umas [email protected]##$$ e desatualizados. Porém , acredito que existem outros protocolos interessantes , como HCG , Tamoxifeno .. Alguém tem alguma experiência de como a testosterona voltou a produzir normalmente ? Alguém tem algum protocolo para indicar ? Estou com receio de fazer esse ciclo com clomid. Lembrando , usei anabolizantes há 4 anos atrás. (Trembo,Diana,Stano e Fenil) No aguardo, Obrigado
  15. Seguinte tó com uma duvida se possível gostaria de uma ajuda ... Inicio do ANO minha testo estava em 189 ( TOTAL ) o cardiologista me chamou atenção e mandou caçar um endócrino .... Fui a um endócrino e o mesmo me pediu uma bateria de exames , com o resultado dos exames me diagnosticou com hipogonadismo Julho pre exames para ser diagnosticado com hipogonadismo ... FSH 1,13 LH 2,38 ESTRADIOL 54 TESTO LIVRE 5,04 TESTO TOTAL 184 Agosto comecei a usar ANDROGEL ( SEGUNDO ENDOCRINO ESTABELECERIA OS NIVEIS DOS DEMAIS HORMONIOS ) Setembro Fiz um exame Testo : 450 Estradiol 58 Prolactina 13 Outubro exames + test ( decidi fazer um test fiz 1mg de anastrozol dsdn e adicionei somente 10mg de tamox durante uns 5~6 dias ) resultado dos exames LH 6,7 FSH 5,47 TESTO LIVRE 388 TESTO TOTAL 11,68 ESTRADIOL 18 < FIZ USO DE ANASTROZOL PRIMEIRA SEMANA 1 MG DSDN SEGUNDA SEMANA 0,5MG DSDN E ADICIONEI 10MG DE TAMOX Colesterol HDL 35 LDL 64 VIT D 10 NG < DEU MUITO ABAIXO DO QUE PRECISO Dai o medico passou addera 1 comp a cada semana de 7k ui e viu que a testo ainda estava baixa e queria manter ela em niveis de 800 a 1000 segundo ele me faria bem melhoria a perda de gordura disposição etc etc... perguntou se eu teria problemas com agulhas falei que não e mudou para DEPOSTERON uma ampola a cada 15 dias na segunda ampola ele pediu para que na segunda aplicação por volta do 10 dia fizesse um exame para ver como tava a testo se estivesse abaixo de 700 diminuir o espaço de tempo exemplo de 15 aplicar de 10 em 10 dias, sendo que pesquisei e vi que a VIDA do cipionado e de 5 a 6 dias mas tudo bem não indaguei o medico fiz os exames e pimba ... ESTRADIOL 72 testo bio-disponivel 11 testo total 337 TESTO LIVRE 11 PROLACTINA 19 ( PROLACTINA AUMENTOU ) Bem estou ficando maluco com essa porra penso em trocar de medico ou sei la oq mas ta complicado ... só queria um padrão pra seguir resolvi aplicar a depo de 5 em 5 dias 1ml e quanto a prolactina e o estradiol não sei o que fazer... e pior que o corno do medico agora só volta em Janeiro! Se alguém me ajudar ficarei imensamente grato !
  16. Boa tarde galera Então, tinha a testo mto baixa e resolvi, acompanhado de meu médico, fazer reposição hormonal. PS: antes do meu primeiro e único ciclo a testo já era abaixo de 350ng/dl. Como deposteron e durateston estão em falta na minha cidade, optei por Testenat da landerlan que um contato de confiança me passou. Aplico subcutânea 100mg na segunda e 100mg na quinta (sim, dose de cruise, até pq estou entrando em B&C). Segue em anexo exame de testosterona total realizado na quinta feira ANTES da aplicação, pra quem tem dúvidas da qualidade da landerlan. Particularmente gostei e vou continuar usando. https://uploaddeimagens.com.br/imagens/p_20180825_151612-jpg
  17. Primeiro tópico que vou criar neste fórum, se estiver fora dos padrões me perdoem Quero aqui deixar meu relato Iniciei meus treinos com 35 anos, bem tarde, com intenção apenas de perder a barriga que incomodava bem, quwe graças a Deus hoje deixou de ser problema Treinei um ano natural, e resolvi fazer exame de testo pra saber como estava, e pra minha surpresa(169 de testo total) A partir dai comecei a pesquisar, pesquisar e vi que a solução seria uma reposição hormonal, e iniciei por conta mesmo, sem médico sem nada, com cipionato de lab under No inicio deu um pouco de trabalho de ajustar dose/testo/anastro, quando cheguei em um acordo ai o mundo mudou de cor kkk Libido foi de 0 a 100 , confiança, humor, tudo ficou muito melhor Neste segundo ano a coisa mudou bem em resultados com a musculação, corpo ficou legal, aprendi a manejar bem a dieta, enfim, vai um bom tempo pra ajustar tudo nesse terceiro ano ja fiz um ciclo meia boca, fiz um cutting meia boca com oxan e stano oral, depois um bulking meia boca com deca , sempre com a testo 200/weck de base Acumulei nesse bulking bastante gordura, que venho a 45 dias limpando só com a dieta ajustada pra tal Agora ja fazem 8 dias que entrei com a trembo Relatarei os resultados aqui, e pretendo manter por 12 semanas com a trembo, ou mais, dependendo dos resultados, podendo subir essa dosagem diate dos colaterais - Idade = 38 - Altura= 1,84 - Peso= 88 - Medidas BRAÇO=42 CINTURA=85 COXA=63 - Percentual de gordura= 15/14% - Tempo de treino= 3 anos - Objetivo=cutting - Estrutura do ciclo 1-12 =cipio 200/sem (0,30 TSD) Trembo 200/sem (0,30 TSD) 0,25 anastro dsdn 4 caps de 1.000 omega 3 por dia multiv Entrei com 100mg de 5htp ( ajudar no humor) Cabergolina pra caso de prolact alterar TREINO a.b.c.2x OBS: treino em casa, tenho academia bem completa Se tiver alguem ai que ja fez uso da trembo nessas dose, deixa um comentario ai Pretendo depois desse cutting emendar em um clean bulking, drogas ainda não escolhidas Ideias, comentarios, opinem ai pessoal foto do shape atual
  18. Bom galera, vinha fazendo utilização de durateston 1 ampola por semana, dividindo as aplicações 2x na semana. Utilizava essa dose baixa, pois meu intuito era manter os niveis de testo dentro do limite natural e futuramente realizar uma especie de blast cruise...Porém por motivos financeiros tive que parar o uso. (Estagiário em Ed.Fisica já não ganha quase nada kkk ainda a faculdade fica mais cara, eu fode lgl) Comecei a utilizar a durateston em Janeiro e parei dia 20/07..nesse periodo utilizava 0.5 de anastro DS2DN e no inicio de Junho passei pra DS3DN até cortar de vez no inicio de Julho. Utilizei nesse periodo também 4000ui de HCG dividindo 250UI durante 4 semanas nos dois primeiros meses de uso da Dura e a mesma quantidade 2 meses apos. Tava querendo mandar esses 1000ui que sobraram e logo na proxima semana entrar com TAMOX, onde iria mandar 15 dias 40mg e dps mais 15 dias 20mg. Oque acham? Por ser uma dose baixa de dura, acredito que os níveis vão cair muito mais rápido, por isso não estou esperando os 28 dias apos a ultima aplicação (oque é o mais comum). Só uma obs, não estou com sensibilidade no mamilo, porém sinto que ele ta inchadinho ! pode ser neura minha, mas sinto que não está normal kkk Já pensei que poderia ser prolactina um pouco alta tb, pelo fato de dps de ter relação sexual, meu apetite sexual diminui muito e acaba demorando pra sentir vontade novamente ! Se alguem puder dar uma ajuda pf, agradeço rs
  19. Vou começar uma "reposição hormonal" para deixar meu nível de testo em aproximadamente 2000 ng/dL, embora prefiro usar o enantato por deixar um aspecto mais seco, não aromatizar tanto, converter menos em dht e ter menos risco de ginecomastia, teria que recorrer a laboratórios underground, que não sei a procedência, se tem qualidade e cuidado com o produto, até porque não tem fiscalização. Então acho que seria melhor recorrer ao cipionato que particularmente não gosto muito, mas tem em farmácia e não corre o risco de ser sub dosado, mantendo o nível da testo em 2000 normalmente é necessário o uso de IA para a ginecomastia? E também gostaria de saber alguém que faz, o que toma para combater os colaterais além de muita água, como próstata, fígado, rim, coração (querendo ou não causa hipertrofia do miocardio), ou nesse nível de testo ainda é dispensável?
  20. É isso pessoal estou com 37 para 38 anos, e decidi depois de muita pesquisa iniciar o TRT, amanhã faço os exames pré inicio e posto os resultados e inicio o TRT vou inicial com propionato de Testo, 125mg/semana (aplicações diárias subcutânea) e Anastrosol 0,25mg DSDN e daqui a 10 dias eu refaço os exames Hormonais para ver como vai estar os níveis de Testo e E2. Estava sentindo todos os sintomas de baixa Testo fiz exames e deram super baixos os niveis totais e livres e E2 alto, segui um protocolo para aumentar a testo e só subiu usado Tamox, mas já estou nessa a quase 1 ano e entre usar Tamox para subir a testo e entrar com a própria Testo decidi por esse segundo caminho. Protocolo: Propionato de Testo 125mg/sem (aplicação TSD), depois mudo para Fenil-Propionato e por ultimo vou para Enantato (vou começar com as duas drogas por já ter em mãos de ótima fonte); Busco o resultado de 1200 ng/dL de testo Anastrosol 0,25mg DSDN podendo mudar em função dos Niveis de E2. Busco o resultado de 40 pg/mL Treino vou mudar para ABC 2X Dieta: Sigo Dieta Cetogenica e Jejum Intermitente. TMJ
  21. Boa noite meus amigos, tudo bem ? Enfim, depois de muita luta consegui um endocrino que pudesse me dar uma força. Mas ele quer que eu faça a cada 21 dias, rsrsrs. Sabemos que as coisas não funcionam assim. Por motivos da curva da droga e etc Iniciei com um 1ml subctaneo. Tentei tirar o oleo com uma agulha de insulina porem não deu certo, então, usei uma seringa normal de 5ml. Minha barriga é tão grande que uma agulha de 10cm ainda seria subcutanea hahaha. Brincadeiras a parte, doeu um pouquinho e também saiu um pouquinho da droga quando tirei a agulha (esssa foi a pior parte pois senti uma dor no coração vendo o desperdício de algo que vale ouro) Após a aplicação senti uma dor bem pequena que passou rapidamente. Neste momento posso apertar o local da aplicação e não sinto dor alguma. Hoje antes da primeira aplicação fiz vários exames e postarei assim que os mesmos chegarem. O meu protocolo pretendo fazer 2x/semana Um forte abraço a todos.
  22. Sumário 1. Introdução Salve, Bom, já havia um tempo que estava estudando este tema e estava afim de trazê-lo à tona ao Hipertrofia.org. Para quem não sabe, sou o T. Wall, assíduo freqüentador da seção de diários de treinamento (não conhece o meu? Clica aqui!) e que recentemente tenho me dedicado a escrever alguns artigos para algumas seções do fórum. Os dois primeiros foram relacionados ao treinamento, mas como já realizei meu primeiro ciclo este ano, tenho juntado bastante informação a respeito e lido bastante sobre o tema deste artigo. A abordagem e a bibliografia (e vídeografia) aqui utilizada busca uma abordagem um pouco menos ortodoxa e mais simplória, mas nem por isto menos fundamentada. Tem como fundamento, sobretudo, os vídeos e ensinamentos do André Zuccaro (se você não sabe quem é este fella, acho que deveria fechar esta página e abrir o Google, rapaz!). Como eu tenho certeza que o tema é de muito interesse dos usuários do fórum (até quem não tem interesse em esteróides anabolizantes costumam ler sobre o assunto, pois há uma espécie de sedução pelo que é proibido) eu resolvi dividi-lo em duas partes, para ficar mais fácil para mim. Então, esta semana eu vou escrever tudo sobre Cruise que consegui coletar e somente daqui uns 10 ou 15 dias eu trago a parte sobre Blast. “Pukê faz içu, uáu?” – Pergunta você, jovem gafanhoto. E eu vos respondo: porque este assunto não é tão simples quanto parece. A princípio pode até parecer simples (e sedutor, novamente): “cicle o ano todo e fique #fibradomemo”, mas não é. Sem mais delongas, vamos começar a bagaça. Pegue uma pipoquinha e um copo de leite, porque eu acho que o negócio vai ser grande! 2. Desmistificando os esteróides, mas abrindo a cortina da verdade. Existe um artigo muito bom aqui no fórum de 2013 escrito pelo Dudu Haluch (se você também não sabe quem é este fella, melhor fechar a pagina!) intitulado “A verdade sobre o esteróides”. O artigo é curto, vale à pena ler ele todo, mas tem um trecho em especial eu acho muito interessante para compreender a lógica que existe por trás do “Blast and Cruise”. Cita-se: Muitos médicos não querem admitir, mas o uso limitado de esteróides em um ano, a um ciclo de oito semanas teria praticamente poucos efeitos colaterais adversos e, provavelmente, melhoraria consideravelmente a saúde do indivíduo pelo resto do ano. Seria interessante colocar um grupo de fisiculturistas em um ciclo curto e leve, em seguida, acompanhar a diminuição de massa muscular ao longo dos meses após o fim do ciclo. Estes resultados não me surpreenderiam, mas eu não acho que a torcida anti-esteróides gostaria de ouvir que os ganhos de esteróides fazer durar por um longo tempo. (DUCHAINE, Dan apud HALUCH, Dudu). Não vou entrar muito no mérito, mas é óbvio que existe uma grande torcida contra o uso indiscriminado de esteróides anabolizantes. E não é para menos! O uso inconsequente destes recursos ergogênicos são capazes de destruir os níveis hormonais do indivíduo, causar problemas sérios e, em último caso, à morte. E isto não é uma conversa alarmista, é real. Talvez, o grande problema da maioria das pessoas que se lança no mundo dos esteróides anabolizantes seja não ter a dimensão do quão sério é este assunto. Em bem verdade, somos muito imediatistas. Queremos os resultados para ontem. Os esteróides podem nos proporcionar isto, mas com um preço. É este preço que, muitas vezes, não colocamos na balança ou só enxergamos depois. Os famosos colaterais. Já fiz muito isto e tenho certeza que muito já fizeram: ao ler o perfil de um esteróide eu só lia os benefícios que ele causa e, na parte dos colaterais, eu pulava ou não lia com a mesma atenção da primeira parte. Por isto, este preâmbulo serve também como um alerta, não estamos falando de uma ‘poção mágica’ ou ‘soro do super-soldado’ que vai te dar músculos a troco de nada. Existe um preço e o preço é a sua saúde. Continuemos: Estamos falando de um usuário que consegue controlar os efeitos adversos, como acne, retenção, pressão alta, aromatização, supressão do eixo hormonal, e escolhe drogas consciente de sua toxidade e efeito no colesterol, e sempre que possível faz acompanhamento com exames. Sabemos que alguns esteróides podem melhorar o sistema imunológico, a saúde cardiovascular, o fortalecimento dos ossos, a absorção dos nutrientes pelo corpo, a queima de gordura, o aumento da massa muscular, etc. (HALUCH, Dudu) Falando em controle dos efeitos adversos estamos justamente falando sobre os colaterais. Uma pessoa inteligente consegue pesar isto na balança, os prós e os contras em tomar uma decisão. Mede os riscos. Com este artigo, trazendo o conhecimento a vocês eu não estou falando “faça” ou “não faça”, estou falando: “conheça e decida”. Escolhas, amigos, escolhas. 3. Blast and Cruise: resumo Embora a expressão seja americana, vale nota uma tradução livre de ambos os termos. Blast pode ser entendido como “explodir”. Seria então uma fase de crescimento de real “mutação”, no sentido mais literal da palavra. Cruise, por sua vez, pode ser compreendido como “navegar” ou “cruzar”. Tem uma ideia de uma fase de transição ou de “ponte”. Desta forma, o sistema de “Blast and Cruise” é um sistema de “explosão e transição” com o uso de diferentes drogas e dosagens de maneira cíclica com o objetivo de manter o corpo hormonizado a maior parte do ano. A princípio parece ser uma coisa dos deuses, né? Ledo engano. Como vocês bem sabem (ou deveriam saber), a grande maioria dos hormônios sintéticos suprime eixo hipotálamo-hipófise-testicular (HPTA) – sendo este o termostato para a produção natural do seu corpo de testosterona. E esta supressão – dentre outros fatores – gera os efeitos colaterais. Ou seja, independentemente das doses, quanto mais tempo você estiver sob efeito dos esteróides anabolizantes, maiores são as chances de contrair colaterais. Por isto, para um “Blast and Cruise” realmente bem executado é essencial exames pré (antes), intra (dentro ou durante) e pós (depois) ciclo. Abaixo segue uma lista padrão destes exames: Outra coisa, um “Blast and Cruise” de verdade envolve muitas semanas, muitas aplicações e, consequentemente, muitas drogas. E consequentemente (de novo) muito dinheiro. Então, não pense que você vai gastar seus 300~500 reais e vai conseguir montar um “Blast and Cruise”. Não, meu amigo, você só vai estar enganando a si mesmo. E estamos falando só dos esteróides, nem estou colocando a dieta nesta conta! 4. Cruise ou TRT Como foi explicado no tópico anterior, existem duas fases: o Blast ou “explosão” e o Cruise ou “transição”. Neste exato momento, o fellinha de 17 anos deve estar perguntando: “Por que não posso ciclar em blast o ano todo e socar esteróides para dentro desde que faça os exames?” Quer socar esteróides a rodo, filho da puta? Seu caminho pro cemitério está guardado! “Certamente morrerás!” (BLAUZEN, Lucas) Brincadeira, gente… hehe! A questão de não fazer um blast o ano todo é porque ninguém (ou quase ninguém) tem condições financeiras de bancar altas doses de testosterona e outras drogas e seu corpo teria tantos colaterais que você iria morrer. Quanto mais drogas e mais tempo, mais colaterais e pior a capacidade de reversão. É uma conta bem simples. O uso contínuo dos hormônios sintéticos alteram algumas taxas, conforme explica o Dudu Haluch: Taxas como TGO, TGP, bilirrubinas podem estar alteradas se drogas 17 AA (hemogenin, dianabol, oxandrolona, turinabol, halotestin, stanozolol) foram usadas durante ou no final do ciclo, então essas drogas deveriam ser evitadas durante o Cruise ou usadas cuidadosamente, e cuidados com a dieta devem ser fundamentais para regularizar essas taxas. Isso sem falar em TGO, TGP, creatinina, colesterol (total, HDL, LDL). O Cruise ou “ponte” serve justamente para ser uma janela para você cuidar desta taxa. Seria, então, o momento certo para os exames pós-ciclo e para utilizar estratégias (sobretudo dietéticas) para combater taxas alteradas. Seria uma “mini-terapia pós blast” sendo que ela é apenas um tempo de descanso. Bodybuilders PRO usam seus Cruise para serem humanos. Afastam-se dos treinamentos, cuidam da saúde, vida social. Pode parecer estranho, mas quem vive disso acaba sacrificando muito em prol de um corpo que, no fundo, não é seu. Isso significa dizer que, durante o Cruise, o usuário fica sem drogas? Não. Normalmente (eu diria, obrigatoriamente) o Cruise é formado apenas por uma droga: testosterona. Por isso, o Cruise também é chamado de Terapia de Reposição de Testosterona (TRT). Já ouviu falar desse nome? No MMA, talvez né?! Pois é, amigos, o Cruise nada mais é do que uma mera reposição de testosterona e regulação das outras taxas. Como fazê-la? (Retirado de trechos do André Zuccaro) Quanto maior a frequência de aplicação menor a aromatização e mais estáveis serão os níveis de testosterona e estradiol. Aplicações infrequentes estão também relacionados ao mal-estar mental, físico e emocional do indivíduo. A ideia é tentar controlar o estrogênio com o BF baixo + alimentação + suplementação saudável e, se possível, sem o uso de Inibidores de Aromatase (IA). O ideal seria aplicações entre 150 e 300mg de testosterona por semana dividida no maior número de vezes possível. Isso varia de pessoa para pessoa. A ideia do Cruise é deixar você o mais próximo do natural e da maneira mais saudável possível. 5. Blast ou explosão Continuando o artigo, ingressamos na parte mais complexa a variável: o Blast. E por que é complicada? Por um simples motivo: não existe uma receita fixa. Ao contrário do Cruise, onde encontramos basicamente o uso de testosterona (ésteres, para ser mais exato) em doses baixas e regulação de taxas, no Blast encontramos um verdadeiro enigma. Na realidade, por analogia, o Blast equivale ao ciclo de uma pessoa natural ou que faz Terapia Pós-Ciclo. É quando você faz o uso (neste caso, abuso) de esteróides anabólico-androgênicos (EAA) durante um período de tempo de modo a obter ganhos massivos. Existe, na realidade, muita confusão sobre o real significado do termo “esteróides anabolizantes”. E, querendo ou não, acabamos passando por cima destas questões. O artigo de revisão intitulado ‘Esteróides anabolizantes no esporte’ (seque nas referências) traz uma definição bem sintética: Esteróides anabólico-androgênicos (EAA) referem-se aos hormônios esteróides da classe dos hormônios sexuais masculinos, promotores e mantenedores das características sexuais associadas à masculinidade (incluindo o trato genital, as características sexuais secundárias e a fertilidade) e do status anabólico dos tecidos somáticos. (SILVA, DANIELSKI & CZEPIELEWSKI) Esta definição teórica é importante, pois quando falamos em sentido genérico sobre esteróides anabolizantes, na realidade, estamos incluindo outras substâncias que não apenas os EAAs (embora eles continuem sendo os grandes componentes deste grupo). E esta generalização advém, sobretudo, das substâncias consideradas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) no conceito de doping: Segundo o Comitê Olímpico Internacional (COI), doping é definido como o uso de qualquer substância endógena ou exógena em quantidades ou vias anormais com a intenção de aumentar o desempenho do atleta em uma competição. Juntamente com os 2-β-agonistas, os EAA pertencem à classe dos agentes anabólicos que, somados a estimulantes, narcóticos, diuréticos e hormônios peptídicos, glicoprotéicos e análogos, compõem as substâncias proibidas no esporte. (SILVA, DANIELSKI & CZEPIELEWSKI) Certo, neste ponto, você deve estar se perguntando: “para quê explicar o óbvio sobre o que são EAA e doping?” A resposta é simples: para reforçar a ideia inicial do Blast, sua variabilidade. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, não existe um “protocolo base” ou “doses recomendadas” para um Blast. O que vai defini-lo, na realidade são três coisas: 1. Seu objetivo 2. Suas taxas hormonais 3. Sua di$ponibilidade Então, na realidade, um Blast não difere em muita coisa de um ciclo “convencional”. O que difere, na realidade, é a forma como você vai executá-lo, o tempo de permanência com o uso de hormônios exógenos (produzidos fora do seu organismo) e o próprio Cruise. Como assim o Cruise? Simples, quem se utiliza da estratégia de Terapia Pós-Ciclo (TPC), também chamada de restart, na realidade busca voltar ao seu estado “original” (embora isto não seja mais possível, pois uma vez desregulado o eixo HPTA, ele nunca mais será o mesmo – por isso a seriedade do tema). O Cruise, por sua vez, usa testosterona sintética para manter os níveis hormonais acima do “natural” e, por conseguinte, gerando menos perdas. Pois, quem faz TPC com o passar do tempo volta aquém (abaixo) do seu limite genético, retorna ao “equilíbrio” hormonal (que, repito, não será mais o mesmo após a desregulação). Sobre as formas de execução, existem diversos métodos, dentre os quais destaco: Estudos têm descrito que a forma com que os EAA são utilizados por atletas obedecem, basicamente, a três metodologias: a primeira, conhecida como “ciclo”, refere-se a qualquer período de utilização de tempos em tempos, que varia de quatro a 18 semanas; a segunda, denominada “pirâmide”, começa com pequenas doses, aumentando-se progressivamente até o ápice e, após atingir esta dosagem máxima, existe a redução regressiva até o final do período; e a terceira, conhecida como “stacking” (uso alternado de esteróides de acordo com a toxicidade), refere-se à utilização de vários esteróides ao mesmo tempo. (SILVA, DANIELSKI & CZEPIELEWSKI) Novamente, quem vai definir isto? Vocês! Se você desejava uma receita de bolo, sinto muito, mas o artigo não tinha e nunca teve esta intenção. Mas sim mostrar a forma como se estrutura o famoso “Blast and Cruise”. Esta é uma metodologia que existem muitas vantagens (manutenção dos ganhos pós-blast e ganhos progressivos além da faixa do limite genético) e desvantagens (inibição ou desligamento, como queiram chamar, do eixo HPTA; maior possibilidade de colaterais; necessidade de exames periódicos e regulação de taxas; e, o que faz muita gente pensar duas vezes antes de entrar nessa, infertilidade). 6. Conclusão Bom, sinto que talvez eu não tenha agradado à todos. Espero que tenha ficado claro qual foi a intenção deste “artigo” (que não é científico, mas meramente argumentativo, informativo e opinativo) de desmistificar sobre estas duas metodologias de modo a fazer com que usuários novos não saiam arrotando termos e ideias sem o devido conhecimento. O mundo dos esteróides anabólicos e do próprio fisiculturismo é um tanto quanto insólito e se torna mais quando há falta de informação. No passado, tínhamos frutíferas contribuições e discussões aqui no Hipertrofia.org uma das intenções dos meus artigos é justamente provocar estas discussões. Ah, quem tiver sugestões de protocolos, coloca nos comentários que eu vou incluindo como um capítulo a mais antes da conclusão, está certo? Beijos caramelados (NO HOMO)! Bibliografia http://www.hipertrofia.org/forum/topic/7330-exames-antes-e-pos-ciclos/ http://www.hipertrofia.org/forum/topic/120500-a-verdade-sobre-os-esteroides-dudu/ http://www.duduhaluch.com.br/cruise-trh-dudu/ http://www.youtube.com/watch?v=K3SpKxDW-Dc&feature=youtu.be (PT 01 – Cruise) https://www.youtube.com/watch?v=H8pcJfaWmwA (PT 02 – Blast) https://www.youtube.com/watch?v=B2sP-m6K-CA https://www.youtube.com/watch?v=pbf4wX7Nv3s SILVA, Paulo Rodrigo Pedroso da; DANIELSKI, Ricardo; e CZEPIELEWSKI, Mauro Antônio. Esteróides anabolizantes no esporte. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbme/v8n6/v8n6a05.pdf>
  23. Fala aê, pessoal. Já abri uns 10 diários nesse fórum, agora eu tô abrindo um pra ficar (então acompanhem, caralho) Eu tenho um relato do meu cruise na parte de EA's no fórum, então lá eu vou falar sobre isso, aqui eu vou falar sobre treinos, dieta e sobre a minha vida em geral. Fotos vou postar semana que vem (tô sozinho em casa, não tenho ninguém pra raspar pelos aqui). 1,78 de altura 81,6kg ~15% bf (até um pouco menos, mas o culote me fode!) cargas nos básicos (nojento, eu sei) - 5 reps supino reto 82,5kg ----------------------100kg agachamento livre 120kg --------------------- 160kg terra 140kg ---------------------------170kg o que está depois foi o que já foi um dia (antes de parar de treinar por uma cota, uma depressão, duas lesões, etc). Atualmente eu estou em uma recomp com umas 2200-2500 calorias. Fico em jejum 16 horas, 8 horas pra comer toda a comida necessária. Treinamento em jejum. Treino: Dieta com aproximadamente 150g de carbo por dia, podendo variar (pra menos, se treino musculos pequenos e pra mais, se treino musculos grandes) mas não foge muito dessa meta. Durante minha semana de provas eu realmente fodi o meu shape. Passei 5 dias comendo compulsivamente, apenas treinando (sem cardios). Ganhei uns 3kg na balança (provavelmente uns 2 de água... mentira, provavelmente uns 2 de gordura, mas eu prefiro pensar que é água pra chorar menos). Outros temas que eu vou abordar aqui : desilusões amorosas (quando tiver) músicas (principalmente playlists pro treino) assuntos acadêmicos (na área do Direito, Economia, Nutrição) pra quem gostar, é claro.
  24. Pessoal, hoje estava lendo um artigo que começa a abrir mais o caminho para o entendimento da relação entre a testosterona e o câncer de próstata. Podemos começar com a lógica: se uma alta concentração de testosterona causaria um tumor, a turma com 17, 18 anos devia tudo ter câncer, né... Mas o câncer se desenvolver lá pela meia para a terceira idade, quando os níveis fisiológicos de testosterona no sangue estão bem baixos. O estudo foca na possibilidade de fazer terapia com testosterona para pacientes com tumor na próstata e, por que não, talvez como um método de prevenção. Achei super legal, mas infelizmente estou sem tempo para traduzir. Vou mandar o link abaixo: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4650486/
  25. Bom dia galera! Bom, tenho um exame de testosterona pra fazer segunda feira, meus níveis normais são BAIXISSIMOS, (na casa dos 200ng/dl), porém estou em TRT faz um bom tempo, e voltarei a fazer acompanhamento profissional, e se meus níveis estiverem baixos, começarei a fazer a TRT com testo de farma (atualmente faço com under). Nunca vi um tópico parecido, pois todos querem AUMENTAR os níveis de testo, mas para este exame eu gostaria de fazer meus níveis voltarem aos fisiológicos, tem como?? hahaha Pensei em cessar o uso do enan test que estou usando e jogar uma NPP esta semana (já que a deca nandro demoraria a bater), porém os outros exames sairão alterados por causa da NPP.. Alguma dica galera?
×
×
  • Criar Novo...