Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Clique aqui

Pesquisar na Comunidade

Mostrando resultados para as tags ''gluteos''.



Mais opções de pesquisa

  • Pesquisar por Tags

    Digite tags separadas por vírgulas
  • Pesquisar por Autor

Tipo de Conteúdo


Fóruns

  • Hipertrofia
    • Venda de Suplementos
    • Nutrição e Suplementação
    • Treinamento
    • Esteróides Anabolizantes
    • Geral
    • Diário de Treino
    • Saúde e Qualidade de Vida
    • Academia em Casa
    • Área Feminina
    • Assuntos Acadêmicos
    • Entrevistas
    • Arquivo
  • Assuntos gerais
    • Off-Topic
    • Mixed Martial Arts
    • Fisiculturismo, Powerlifting e Outros
  • Fisiculturismo
  • Multimídia
    • Vídeos de Fisiculturismo e Strongman
    • Fotos Fisiculturismo
    • Fotos de Usuários
  • Fórum
    • Críticas, Sugestões e Suporte ao Fórum
    • Lixeira
  • Off-Topic

Encontrar resultados em...

Encontrar resultados que contenham...


Data de Criação

  • Início

    FIM


Data de Atualização

  • Início

    FIM


Filtrar pelo número de...

Data de Registro

  • Início

    FIM


Grupo


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Localização


Peso


Altura


Idade

Conteúdo continua após a publicidade.

Encontrado 20 registros

  1. Alguém pode analisar o meu treino e dizer se os exercícios estão corretos para meu objetivo? algum exercício que eu possa fazer em casa? tenho vergonha de fazer 4 apoios na academia Quero ficar ficar com o bumbum tipo o do jogador Hulk, volumoso, redondo e empinado. Não tenho bumbum descente, é tudo reto. Treino há mais ou menos 8 meses, sou iniciante. Comecei fazer agachamento há pouco tempo. Segue meu treino: Treino: Quarta- Mesa flexora- 4x15 repetições Abdução - 4x15 Cadeira Flexora 4x15 Leg 90° - 4x15 Máquina Glúteo- 4x15 Leg Horizontal - 4x15 Sexta- Leg press- 4x15 repetições Agachamento Hack- 4x15 Adução- 4x15 Agachamento Smith-4 x15 Panturrilha em pé- 4x15 Panturrilha sentado- 4x15 Cadeira extensora- 4x15 Elevação Pélvica - 4x15
  2. Sou abaixo do peso, meus braços, pernas são finos e não tenho bunda, eu não tenho mais dinheiro pra ir na academia e gostaria de saber se tem como ganhar volume no gluteos e nas pernas, e como eu posso fazer isso em casa? Eu tenho um haltere de 5 kg mas não sei se é o suficiente pra hipertrofia, estou aceitando sinceridade e dicas
  3. Pretendo competir na categoria Wellness futuramente,porém não tenho certeza se essa divisão de treino é boa:pernas (segunda e quinta),glúteos (terça e sexta). Essa é a divisão de treino da Roberta Zuniga,vocês acham que vou obter bons ganhos aliados a uma boa dieta?
  4. Sempre fui magra, sempre comi muita porcaria, comecei a treinar há 3 meses, sendo que o mês passado quase nao pude ir... Sempre quiz aumentar pernas e bumbum, mas quando aumento meu peso o que me aparece mais é a barriga, tenho pouco quadril e pouca cintura, entao qualquer gordurinha na cintura eu fico quadrada e ainda parece que tô gravida de 3 meses... Mudei minha alimentaçao agora, comendo bastante proteína , tentando me livrar das porcarias... Tenho 1,57 altura e atualmente estou com 58 kilos, gosto das minhas pernas e bumbum nesse peso, mas a barriga esta feia demais, se emagreço , perco logo as pernas e bumbum, eu quero saber se pra ganhar massa muscular posso treinar somente 2 vezes por semana , mas sem dividir o treino de pernas em 2, fazendo glúteos, perna e abdomem 2 vezes na semana os mesmos exercícios com cargas altas e a parte superior eu divido em 2 grupos treinando um grupo por semana , porém no mesmo dia que treino pernas e gluteos, meu objetivo e nao ter que ir na academia mais de 2 vezes na semana, e os outros dias tenho disposiçao para aerobico em casa ou na rua.. Da pra ficar legal com esse treino? ou fica muito puxado para um dia só? Cadeira Extensora – 3x10 65 kilos. Agachamento no Smith – 1 série de 20 repetições 50 kilos Agachamento sumô 3x 50 kilos Leg Press – 3x10 120 kilos Adutor 3 x 10 45 kilos cada lado Panturrilha sentada 45 kilos 3x10 Panturrilha no Leg Press – 3x10 70 kilos Flexor deitado – 3x10 55 kilos Avanço degrau no step 3x 10 30 kilos Gluteos 3x10 55 kilos Abdutor – 75 kilos 3x10 abdominal de pé na corda com 35 kilos 3x12 abbdominal lateral 3x10 25 kilo cada lado E o treino superior pego mais leve mais tambem seria nesse mesmo dia E tem mais uma coisa, sou diabética e usuária de insulina, quando paro com a insulina eu seco total, mas quando começo a tomar de acordo que o medico mandou eu engordo muito rapido, to controlando diminuindo a quantidade porque se nao coloco a quantidade que o médico mandou dai tenho que comer bastante pra poder nao dar hipo... mas sei que posso usar a insulina a meu favor..
  5. Olá, sou nova nisso tudo e queria saber uma causa. Queria saber a causa desse "fundo" ou a parte "reta" de um bumbum em suas laterais, quais são as causas (tipo, músculo, osso, oq faz ele estar assim), exercícios necessários para que possa "aumentar" essa área/deixar o bumbum redondo. Vou deixar umas imagens para q possam me entender melhor e oferecerem dicas construtivas. Maior exemplo é o da garota da direita -> Desde já agradeço as respostas e espero q tenham entendido minha dúvida (por mais boba q possa parecer, eu não entendo disso pois sou nova nisso ainda kk).
  6. Idade: 15 Tempo de treino: 1 ano Peso: 55,4kg Altura: 1,69 BF: +/- 11%/13% Antes de começar a treinar tinha pernas finas, braços "secos", meus ossos apareciam na dorsal e abd e não tinha NADA de glúteo. Ganhei em torno de 13kg. Logo, dei uma ótima melhorada, agora tenho pernas torneadas, assim como os braços e, minha dorsal tá consideravelmente "tri", porém, contínuo com um problema. Meu posterior de coxa e gluteo não crescem nem a pau. Gostaria de algumas sugestões de treino ou alguma dica de o que mudar no treino que já faço. Meu treino: Seg: quadriceps Agachamento livre - 4 séries até a falha, descendo até a pantu Leg press - 4 séries até a falha, batendo no peito Agachamento hack - 4 séries até a falha Avanço - 4 séries até a falha Extensora - 4 séries até a falha (ando tendo bons resultados com esse treino) Terça: peito/triceps/ombro Quarta: biceps/costa Quinta: posterior e glúteo Terra Stiff Good morning Mesa flexora Flexora Gluteo polia 4 apoios com a caneleira Uso a caneleira só pra deixar com aparência bonita, sei que não há uma grande ênfase no musculo usando elas Enfim, o que acham do meu treino de quad? E, o que devo mudar no de posterior? Obrigada!
  7. Encontrei este artigo em uma pesquisa que estava fazendo e resolvi postar aqui para ajudar vocês, sei que muitas querem melhorar essa parte do corpo e este artigo vai ajudar bastante é um pouco longo mais vale a pena ler. ____________________________________________ O glúteo máximo é o maior e mais superficial dos glúteos, com origem no íleo e sacro e inserção no fêmur, tendo como ação principal a extensão do quadril. Aparentemente, esse músculo foi criado com a finalidade de produzir movimentos fortes e rápidos. Algumas evidências para isso são sua grande área de secção transversa em relação ao comprimento, seu ângulo de penação e a elevada proporção de fibras tipo II. Por esse motivo, é recomendável que tal músculo seja exercitado por meio de treinos que envolvam elevada produção de força, fato comprovado em estudo recente (Bryanton et al., 2012). A confirmação dessa sugestão fica bem clara ao analisarmos o desenvolvimento dessa musculatura em velocistas, saltadores e levantadores de peso, por exemplo. No entanto, dentro das academias se criou a cultura de trabalhar o glúteo máximo de uma maneira totalmente diferente dessa proposta, utilizando-se pouca carga e muitas repetições em exercícios de isolamento, como a extensão de quadril em quatro apoios. Interessante notar que a exaltação desse exercício é quase uma exclusividade brasileira, uma invenção que se tornou febre e virou presença obrigatória nos treinos femininos. Mas a utilização de exercícios de isolamento para glúteos é algo extremamente questionável do ponto de vista técnico. Alguns aspectos a se considerar são: • Ativação muscular Em um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Belmont, foi analisada a atividade eletromiográfica do glúteo máximo em 24 pessoas durante diferentes exercícios. De acordo com os resultados, dentre os exercícios dinâmicos, o que promoveu o maior recrutamento foi o agachamento realizado com uma perna. A popular extensão de quadril em quatro apoios ficou para trás, empatada o stiff. Por curiosidade, o agachamento unilateral (próximo ao exercício conhecido como afundo ou avanço), promoveu recrutamento elevado tanto do glúteo máximo quanto médio, superando tanto o exercício em quatro apoios quanto os exercícios de abdução de quadril em decúbito lateral (Boren et al., 2011), ou seja, valeria mais fazer ele do que os outros dois juntos. Importante destacar que esses testes foram realizados com cargas mínimas e sem a observação de alguns parâmetros que utilizamos na sala de musculação com o intuito de tornar o exercício ainda mais eficiente, como amplitude de movimento e controle de velocidade. Portanto, se pensarmos nos exercícios conforme eles são executados na academia, certamente as diferenças em favor do agachamento e do stiff seriam ainda maiores! Nesse sentido, deve-se reforçar que a participação do glúteo máximo no agachamento é maior quanto maior for a amplitude de movimento. A contribuição do glúteo máximo no agachamento parcial é de 17%, no agachamento até as coxas ficarem paralelas ao solo é de 28% e chega a 35% no agachamento completo, sendo que, nesse último caso, o glúteo máximo é o principal músculo envolvido no movimento, à frente, inclusive, dos músculos do quadríceps (Caterisano et al., 2002). Outro ponto importante é que, durante o agachamento, a musculatura posterior passa a ser mais envolvida quando se utiliza sobrecargas, ou seja, a produção de força é importante (Shields et al., 2005). Inclusive, estudos anteriores verificaram que o aumento de carga no agachamento faz com que haja maior trabalho dos glúteos do que dos extensores de joelho (Flanagan & Salem, 2008; Bryanton et al., 2012). A sugestão é que os músculos do quadríceps seriam totalmente ativados e, para conseguir vencer sobrecargas maiores, os glúteos entrariam em ação. Portanto, para envolver a musculatura da cadeia posterior, incluindo os glúteos, é importante, usar grandes amplitudes e se trabalhar com cargas elevadas. Cabe fazer uma pequena observação com relação às variações do agachamento realizadas com o intuito de enfatizar o trabalho dos músculos do quadril. Estudos anteriores envolveram análises biomecânicas e eletromiográficas e verificaram que o grande afastamento dos pés não favorece o trabalho de glúteo e nem dos músculos adutores (McCaw & Melrose, 1999; Escamilla et al, 2000 Escamilla et al. 2002). Inclusive, se pensarmos que há maior envolvimento do glúteo com o maiores ângulos de flexão do joelho e quadril, pode-se sugerir que o uso dos pés muito afastados diminui o trabalho do glúteo, por diminuir a amplitude de movimento. • Amplitude de movimento e alavancas Um grande problema dos exercícios de isolamento para glúteos é a dificuldade de se trabalhar com grandes amplitudes. Durante os exercícios com caneleiras, realizados com o joelho flexionado, por exemplo, o braço de resistência torna-se muito pequeno ao final da fase excêntrica. Já quando o trabalho é realizado com o joelho estendido, a musculatura não é adequadamente alongada pois o pé baterá no solo. Em ambos os casos, a redução da amplitude do movimento prejudica os resultados obtidos com o treino, tendo em vista que essa variável é extremamente importante para os ganhos de força e massa muscular (Weiss et al., 2000; Massey et al., 2005; Gentil, 2011). • Possibilidade de intensificar o exercício Outro grave problema dos exercícios de isolamento é a limitação que se tem no trabalho com grandes intensidades. Além do que foi falado anteriormente sobre a importância da sobrecarga para o caso específico do glúteo, deve-se lembrar que, de uma forma geral, para se obter ganhos de massa muscular, é essencial que o músculo seja estimulado com intensidades adequadas (Gentil, 2011), no entanto, durante os exercícios de isolamento de glúteos há muita dificuldade em conseguir esse trabalho devido à interferência causada pela fadiga de músculos posturais e estabilizadores, bem como a dificuldade em se utilizar implementos adequados. Como solução, normalmente se trabalha com margens muito elevadas de repetições e cargas baixas (treinos com 30 repetições submáximas, por exemplo) uma estratégia que não funciona para hipertrofia em músculo algum. As evidências científicas são claras ao demonstrar que treinos com cargas leves e muitas repetições promovem poucos ganhos de força e massa muscular (Campos et al., 2002; Fry, 2004; Gentil, 2011). Por fim o próprio conceito de exercícios de isolamento é frágil. Deve-se deixar claro que a utilização dos exercícios de isolamento não fornece vantagem em relação aos exercícios multi-articulares, seja com relação à ativação, aos ganhos de força ou de massa muscular (Signorile et al., 1994; Rogers et al., 2000; Rocha Jr et al., 2007). Se o glúteo é bem estimulado durante os exercícios complexos, como agachamento, afundo, levantamento terra, etc, não há porque inserir exercícios de isolamento em seu treino. Seria um aumento de volume desnecessário e até mesmo prejudicial, pois o trabalho de baixa intensidade e longa duração pode interferir negativamente nos ganhos de força e massa muscular (Leveritt et al., 1999; Nader, 2006). Existem também fortes evidências práticas que deixam clara sua falta de necessidade. Por exemplo, atletas de ambos os sexos, como velocistas, saltadores e levantadores de peso atingem os maiores volumes de glúteo que se pode encontrar entre os seres humanos e treinam basicamente com exercícios complexos. Ou será que alguém consegue imaginar o Ben Johnson, Usain Bolt, Yelena Isinbayeva, Ana Claudia Lemos, Keila Costa ou Maurren Maggi, treinando em quatro apoios com uma caneleira na perna? Enfim, diante das evidências teóricas e práticas que apontam para a ineficiência, e até mesmo do potencial efeito negativo, dos exercícios em isolamento para glúteos, em especial os realizados com caneleiras, recomenda-se que os mesmos não sejam utilizados pelos praticantes de musculação que buscam melhorar a estética e a função dessa musculatura. Dessa forma, os praticantes de musculação podem poupar tempo e obter melhores resultados eliminando tais movimentos de seus treinos. Referências bibliográficas Boren K, Conrey C, Le Coguic J, Paprocki L, Voight M & Robinson TK. (2011). Electromyographic analysis of gluteus medius and gluteus maximus during rehabilitation exercises. Int J Sports Phys Ther 6, 206-223. Bryanton MA, Kennedy MD, Carey JP & Chiu LZ. (2012). Effect of Squat Depth and Barbell Load on Relative Muscular Effort in Squatting. J Strength Cond Res. Campos GE, Luecke TJ, Wendeln HK, Toma K, Hagerman FC, Murray TF, Ragg KE, Ratamess NA, Kraemer WJ & Staron RS. (2002). Muscular adaptations in response to three different resistance-training regimens: specificity of repetition maximum training zones. Eur J Appl Physiol 88, 50-60. Caterisano A, Moss RF, Pellinger TK, Woodruff K, Lewis VC, Booth W & Khadra T. (2002). The effect of back squat depth on the EMG activity of 4 superficial hip and thigh muscles. J Strength Cond Res 16, 428-432. Escamilla RF, Francisco AC, Fleisig GS, Barrentine SW, Welch CM, Kayes AV, Speer KP & Andrews JR. (2000). A three-dimensional biomechanical analysis of sumo and conventional style deadlifts. Med Sci Sports Exerc 32, 1265-1275. Escamilla RF, Francisco AC, Kayes AV, Speer KP & Moorman CT, 3rd. (2002). An electromyographic analysis of sumo and conventional style deadlifts. Med Sci Sports Exerc 34, 682-688. Flanagan SP & Salem GJ. (2008). Lower extremity joint kinetic responses to external resistance variations. J Appl Biomech 24, 58-68. Fry AC. (2004). The role of resistance exercise intensity on muscle fibre adaptations. Sports Med 34, 663-679. Gentil P. (2011). Bases Científicas do Treinamento de Hipertrofia. Editora Sprint, Rio de Janeiro. Leveritt M, Abernethy P, Barry B & Logan P. (1999). Concurrent strength and endurance training. A review. Sports Med 28, 413-427. Massey CD, Vincent J, Maneval M & Johnson JT. (2005). Influence of range of motion in resistance training in women: early phase adaptations. J Strength Cond Res 19, 409-411. McCaw ST & Melrose DR. (1999). Stance width and bar load effects on leg muscle activity during the parallel squat. Med Sci Sports Exerc 31, 428-436. Nader GA. (2006). Concurrent strength and endurance training: from molecules to man. Med Sci Sports Exerc 38, 1965-1970. Rocha Jr VA, Gentil P, Oliveira E & Carmo J. (2007). Comparação entre a atividade EMG do peitoral maior, deltóide anterior e tríceps braquial durante os exercícios supino reto e crucifixo. Rev Bras Med Esporte 13, 51-54. Rogers RA, Newton RU, Mcevoy KP, Popper EM, Doan BK, Shim JK, Bolt LR, Volek JS & Kraemer WJ. (2000). The Effect of Supplemental Isolated Weight-Training Exercises on Upper-Arm Size and Upper-Body Strength. In NSCA Conference, pp. 369. Shields RK, Madhavan S, Gregg E, Leitch J, Petersen B, Salata S & Wallerich S. (2005). Neuromuscular control of the knee during a resisted single-limb squat exercise. Am J Sports Med 33, 1520-1526. Signorile JF, Weber B, Roll B, Caruso JF, LOWEN-STEYN I & Perry AC. (1994). An electromyographical comparison of the squat and knee extension exercises. J Strength Cond Res 8, 178-183. Weiss LW, Frx AC, Wood LE, Relyea GE & Melton C. (2000). Comparative Effects of Deep Versus Shallow Squat and Leg-Press Training on Vertical Jumping Ability and Related Factors. J Strength and Cond Res 14, 241-247.
  8. Agachamento vs elevação pélvica no banco: qual é o melhor? O artigo de hoje vem do Bret Contreras, autor do recente lançamento 2x4: Maximum_Strength. Muitos técnicos, personal trainers e atletas de força dizem que o agachamento é o melhor exercício para desenvolvimento dos glúteos. Recentemente, a elevação pélvica no banco foi colocada na jogada, e a sua reputação por construir a cadeia posterior tem ganho força. Não há nenhum estudo examinando a capacidade do agachamento e elevação pélvica no banco de promover hipertrofia, mas anedóticamente nós sabemos que ambos têm potencial. Enquanto ninguém pode dizer com certeza qual é o melhor, eu espero que no fim deste artigo, você será convencido de que ambos exercícios podem ser utilizados para maximizar o desenvolvimento dos glúteos. A ciência da hipertrofia De acordo com o pesquisador Brad Schoendeld, existem três mecanismos primários para o crescimento muscular. O mecanismo mais importante parece ser a tensão mecânica. Em segundo lugar e bem próximo está o estresse metabólico. Finalmente, temos o dano muscular, que parece ter um pouco menos de importância. Atualmente, nós não sabemos com certeza como optimizar esses três estímulos no nosso programa de treinamento para maximizar o crescimento muscular. Da forma que eu vejo, até que novas pesquisas sejam feitas, nós devemos fazer o nosso melhor com os dados que temos. Portanto, devemos praticar exercícios que criem o máximo de tensão nos glúteos, produzam o maior estresse metabólico nos glúteos e criem uma boa quantidade de estragos neles. Como que agachamento e elevação pélvica no banco se comparam nesses três mecanismos de crescimento muscular? Vamos olhar mais profundamente na biomecânica e fisiologia dos glúteos para ambos os exercícios. Biomecânica dos glúteos no agachamento Vamos dizer que você tenha a barra com aproximadamente 80% de seu uma repetição máxima (1RM). Você se posiciona e retira a barra do suporte. Os glúteos superiores ajudam a estabilizar a pélvis conforme você anda para trás. Assim que você pára, os glúteos se acalmam. Agora você começa a descer. A ativação dos glúteos durante a fase excêntrica é muito baixa, algo em torno de 20-30% da contração voluntária máxima (CVM, ou MVC em inglês). Na posição inferior, o ponto onde todo mundo pensa que existe a utilização máxima dos glúteos, é na verdade onde você tem a menor ativação possível durante a repetição, em torno de 10-20 de CVM. Eu percebi que isso não foi comentado ainda em nenhuma revista especializada. É algo que eu notei no ano passado nos testes que eu fiz com quinze indivíduos que eu testei com EMG. Eles eram atletas altamente experientes no agachamento, incluindo vários recordistas do estado do Arizona no teste. Agora, antes que você me chame de louco, note que um fenômeno similar acontece com os eretores da espinha quando eles são alongados quando estão sob tensão; isso foi chamado de the lumbar flexion relaxation phenomenon. Já que os glúteos estão alongados, a sua ativação é reduzida. Isso pode estar relacionado à força elástica passiva que eles produzem nessa posição, ou outra razão, possivelmente relacioada à mudança do tamanho do sarcômero ou a mudança do braço de alavanca durante o movimento. Nesse momento, você explode na parte inferior, começando a subir. É nesse momento que os glúteos entram na jogada, na fase concênctrica do movimento. A ativação dos glúteos vai ficar em 80-120% de CVM conforme você sobe, com o máximo de ativação na metade do movimento, e gradualmente diminuindo antes de se chegar ao topo. Você pausa por um leve momento e inicia a próxima repetição. A ativação média é relativamente pequena, algo em torno de 50-70% de CVM, já que a parte superior do movimento não tem muita carga nos glúteos, e também normalmente existe uma pausa considerável entre cada repetição enquanto você respira e se prepara para a próxima repetição, deixa todo o corpo firme e já que os glúteos realmente trabalham apenas na parte concêntrica. Por causa disso, você não vai sentir o pump ou queimação nos glúteos quando você agacha, já que fluxo sanguíneo na região dos glúteos tem bastante espaço para escapar durante a série. No entanto, você vai desenvolver dor tardia no dia seguinte, já que as fibras musculares foram alongadas excentricamente enquanto você ativava os músculos, na parte baixa do movimento. Mas isso só é verdade para as fibras do glúteos inferior; o glúteo superior irá trabalhar com 30-40 de CVM durante um agachamento pesado. Biomecânica dos glúteos na elevação pélvica no banco Agora vamos discutir a elevação pélvica no banco. Assim como no caso do agachamento, vamos usar uma carga de 80% de 1RM. A barra é posicionada no quadril. O corpo é posicionado. Antes do movimento iniciar, os glúteos estão em repouso. A pessoa então eleva o quadril para cima até a extensão de quadril estar completa. Durante a fase concêntrica a ativação máxima será em torno de 120-200% de CVM, e esse nível de ativação será sucitado para as fibras superiores e inferiores dos glúteos. A ativação máxima será alcançada com a extensão completa do quadril, já que os glúteos chegam ao seu encurtamento máximo. Isso pode ser devido ao comprimento do sarcômero ou à mudança do braço de alavanca. Na descida, a ativação EMG se espelha à concêntrica, gradualmente diminuindo até a parte mais baixa do movimento. O movimento é rapidamente revertido. Devido à mudança brusca e constante ativação dos glúteos, a ativação média durante a elevação pélvica no banco é extremamente alta, em torno de 100% de CVM. Devido aos altos níveis de ativação e repetições constantes, os níveis de estresse metabólico são muito altos também. Incrivelmente, "pump nos glúteos" e queimação são normais com algumas séries de elevação pélvica no banco. No entanto, já que os glúteos não são completamente alongados na parte inferior, o dano muscular não vai ser muito grande. Adaptações teóricas impostas Como você pode ver, o agachamento e elevação pélvica no banco são muito diferentes biomecanicamente. Vamos examinar algumas semelhanças e diferenças. Ambos exercícios são excelentes para utilizar glúteos por causa da posição em que os joelhos estão dobrados, o que incurta os isquiotibiais e coloca mais tensão nos glúteos para a extensão de quadril (quando os isquiotibiais estão encurtados, eles não podem produzir força máxima devido à insuficiência de ativação). Ambos os exercícios exigem ativação dupla dos glúteos. No agachamento, os glúteos precisam iniciar o torque para a extensão de quadril, mas eles tamtém precisam ser ativados para iniciar a rotação externa do quadril para evitar o joelho valgo (deixar os joelhos cairem para dentro). Na elevação pélvica no banco, os glúteos são ativados para criar torque para a extensão de quadril, mas eles também precisam ser ativados para criar a inclinação da parte posterior da pélvis e evitar a inclinação anterior da pélvis e hiperextensão da lombar. O agachamento pode ser limitado pela força nas costas, o que não é um problema para as elevações. O agachamento exige um balanço e coordenação maiores, enquanto a elevação pélvica no banco é muito estável e fácil de executar. A elevação pélvica normalmente é limitada pela força nos glúteos, ou seja, você chega à falha quando os glúteos não conseguem mais elevar o quadril. O agachamento move o quadril para uma maior flexão de quadril. Vamos ver qual exercício supera o outro em vários itens de biomecânica e fisiologia nas categorias da tabela abaixo: Como você pode ver na tabela, o agachamento é melhor para 2 dos 7 items, enquanto a elevação pélvica no banco é melhor em 5 de 7. O veredito Agora, você não precisa ser um gênio para ver que combinar agachamento e elevação de quadril no banco vão promovar as maiores adaptações do que praticar apenas um deles isoladamente. Em termos de adaptações neurais, a elevação pélvica no banco requer mais controle neural dos glúteos, mas podem existir mais benefícios neurais incluindo o agachamento devido ao relexo de estiramento. Em termos de adaptações mecânicas, os dois movimentos têm cursos de movimento diferente e portanto diferentes comprimentos de músculo, o que leva a diferentes adaptações mecânicas com relação a força da fáscia e ângulo de penetração. Para força máxima dos glúteos em curso de movimento, uma adaptação neural de estímulos, e desenvolvimento completo das fibras superiores e inferiores, você vai querer praticar ambos agachamento e elevação pélvica no banco. Qualquer um dos dois exercícios sozinho não vai ser suficiente. A boa notícia é que você não precisa escolher qual deles praticar, nós deveríamos praticar ambos. Agachamentos promovem níveis de ativação médios enquanto promovem níveis moderados de dano muscular nos glúteos. A elevação pélvica no banco maximiza a tensão e estresse metabólico nos glúteos e fazem um bom trabalho em ativar as fibras superiores e inferiores. Os dois exercícios combinados produzem um baita estímula para hipertrofia dos glúteos. Fonte: http://www.ericcressey.com/squats-vs-hip-thrusts-which-is-better Tradução: Aless Notas: 1 Se tiver algum erro de português, me avisem que eu arrumo. 2 Em inglês, existem 2 exercícios diferentes: hip trust e glute bridge. O primeiro é a elevação pélvica apoiando o banco nas costas, que é o do artigo. O segundo, nós também chamados de elevação pélvica, mas esse fica com as costas no chão. São dois exercícios bem parecidos, mas o artigo trabalha o primeiro, como vocês podem ver no vídeo. 3 O mpcosta82 complementou: O Bret usa muito esses estudos com eletromiografia, e ele não sabe fazer isso (palavras do Lyle). A medição que ele faz é superficial, pelo que eu entendi não dá para correlacionar diretamente com as fibras musculares. Além disso uma ativação maior não quer dizer que vá trabalhar mais (se a carga e a amplitude forem menores, por exemplo) 4 O Lyle e o Bret não se dão muito bem: http://bretcontreras.com/calling-out-lyle-mcdonald/ Se alguém quiser investir em outras variações de exercícios, tem um tópico de 2012 que tem bastante informação sobre isso.
  9. Idade: 18 anos Altura: 1,63 Peso: 75 kg Objetivo do treino Definição Treno ABCDA Bom dia gente, esse é o meu primeiro post, andei observando alguns tópicos e achei super legal. Gostaria de opiniões sobre meu treino. Eu treino 5 vezes por semana e pratico natação 2 vezes por semana. Esteira, cerca de 12 minutos (2 correndo e dois andando). Treino A Cadeira extensora 18-15-12-10-8 Agachamento Livre 4x10 Agachamento Afundo 4x10 Leg Press 15-12-10-8 Levantamento Terra 4x10 Mesa Flexora 4x10 Flexão Plantar em pé 4x20 Flexão Plantar sentado 4x15 Flexão Plantar no Leg Press 4x10 Treino B Supino barra 15-12-12-10 Tríceps corda 3x10 Remada 12-12-10-10 Supra com carga 3x20 Supra com carga no banco inclinado 3x10 Supra 90 com carga 3x20 Treino C Glúteo no cabo 15-12-10-8-6 Passada na barra livre 3xfalha Gluteo máquina 4x10 Cadeira abdutora (5" parada na contração) 4x10 Sumo 15-12-12-10 Glúteo 90 com caneleira 3x10 Chute com caneleira 3x10 Abdução de quadril 4 apoios 3x10 Treino D Pulley costas 3x12 Rosca Direta 3x20 Desenvolvimento ombro 3x12 Infra no solo com carga 3x15 Infra no banco com carga 3x10 Infra nas paralelas com carga 3x15 Obliquo com halteres 4x20 Obrigado desde já! Stefany
  10. Ana.b

    Ajuda Com Treino!

    então me passaram esse treino da academia A glúteos 4 apoio , flexão caneleira, extensão de quadril (caneleira) , extensão de quadril no cross ., e abdmoninal e tem outro que é membros superiores que esqueci hahah B afundo , e agachamento no cross e abdominal, triceps e costa ... Mas o que eu acho estranho é o agachamento e o afundo meio seguido pois não pega as mesma regiões e vou crescer assim ou ''diminuir''? Obrigada pelas respostasss!! E abdominal pode fazer todo dia tbm??
  11. Olá, pessoal! Antes de tudo eu gostaria de fazer uma pergunta de meu interesse: é possível perder %BF e ao mesmo tempo ganhar massa muscular / hipertrofia na região do bumbum / glúteos? Não sei se a pergunta é repetida, não encontrei nenhuma resposta satisfatória por aqui :/ Então, voltei a treinar faz duas semanas e meu corpo está, em geral, bem ok. O que me incomoda é essa gordurinha abdominal (especialmente na região abaixo do umbigo), formando (bem de leve) uma circunferência. Sempre tive o biótipo de pessoa magra - ectomorfa, até um ano atrás podia comer o que quisesse sem engordar um kg sequer. Mas, talvez pela combinação da idade com o uso de anticoncepcionais, comecei a ganhar mais gorduras em "lugares estratégicos" e a ter mais dificuldade em perder peso (apesar de nunca ter tido sobrepeso na vida nem tendência familiar). Tenho 18 anos, peso 60kg (pela manhã, ao acordar, peso 59.3/59.5) e, de acordo com minha última avaliação, tenho 25% de BF (avaliação feita no mês passado). Enfim... me olhando no espelho, me vejo satisfeita com a forma do corpo frontal e por trás (parece estar tudo no lugar), mas a visão lateral me incomoda. Minha bunda, apesar de não ser pequena, parece estar meio quadrada e eu gostaria que fosse um pouco maior... e a gordura na região abaixo do umbigo me incomoda bastante também. Aqui vão meus treinos A e B: A / AB SUPINO SENTADO - 3X - 12 REPETIÇÕES PASSADA COM HALTERES - ALTERNADA - 3X - 12 REPETIÇÕES SUPRA SOLO - 3X - 12 REPETIÇÕES AGACHAMENTO COM BOLA - 3X - 12 REPETIÇÕES - COM CARGA DE 15KG TRÍCEPS PULLEY CORDA - 3X - 12 REPETIÇÕES CRUCIFIXO SENTADO - 3X - 12 REPETIÇÕES CADEIRA ADUTORA - 3X - 12 REPETIÇÕES TRÍCEPS TESTA MAQ. - 3X - 12 REPETIÇÕES ABDOMINAL NA MAQ. - 3X - 20 REPETIÇÕES ABD. PRANCHA ISOMÉTRICA - 3X - 20 SEGUNDOS AERÓBICO PRÉ-TREINO: ESTEIRA, ELIPTION OU BIKE ALTERNANDO. (Passo ao menos 15 minutos na esteira, com o ritmo mínimo de 6km/h - caminhada rápida) B / AB POSTURA NA PAREDE - 3X - 30 SEGUNDOS REMADA BAIXA SUPINADA - 3X - 12 REPETIÇÕES GLÚTEO NO GRAVITON - 3X - 12 REPETIÇÕES CRUCIFIXO INVERTIDO MÁQUINA - 3X - 12 REPETIÇÕES GLÚTEO SOLO 180° - 3X - 12 REPETIÇÕES INFRA SOLO - 3X - 20 REPETIÇÕES MESA FLEXORA - HIPERTENSÃO LOMBAR PUXADA ALTA FREN - 3X - 12 REPETIÇÕES CADEIRA ABDUTORA - 3X - 12 REPETIÇÕES ROSCA CROSS SIMUL - 3X - 12 REPETIÇÕES - PANTURRILHA INFRA NA PARALELA - 3X - 20 REPETIÇÕES MESMO ESQUEMA COM OS AERÓBICOS PRÉ-TREINO. Minha dieta está ok, poucos carboidratos, muitos alimentos integrais, sem bebidas alcoólicas, nada de refrigerante e três cápsulas de chá verde concentrado todos os dias. Não acredito que tenha muito o que mudar, mas posso tentar sintetizá-la aqui para vocês avaliarem. Não tomo nenhum suplemento no momento... nem whey, nem nada. Há pouco recebi meus exames de sangue e minha saúde também está nos trinques. O treino seria por uma razão meramente estética. Em anexo, duas fotos minhas desse mês. Abraços e obrigada!
  12. Eu to pensando seriamente em dividir o treino de perna e glúteos... pq eu perco MUITO tempo fazendo muitos exercícios... Me passaram vários pra perna, eu começo com os agachamentos, depois vou pros aparelhos, e qd finalmente termino tudo tenho uma par de exercício pra glúteos pra fazer. faço tudo, mas leva muito tempo. hj, por exemplo, eu fiquei umas 3 hrs na academia e to percebendo q, se por um lado os glúteos estão desenvolvendo sem dificuldade nenhuma, minha perna não cresce nem com reza brava sei q tenho q escolher melhor os exercícios e tal, mas gosto de todos e to querendo dividir o treino... a pergunta é: que dia seria melhor fazer glúteos? e junto com qual grupo muscular? Gradicidaaa!
  13. Boa tarde, Tenho 1,60m, peso 53,5kg e treino direto a 1 ano e 6 meses... Meu objetivo é aumento da massa muscular e definição. Estou para mudar o meu treino e gostaria da avaliação desse novo treino proposto. A-B-A-B-C-off-off A - Spinning, Biceps Femoral e Gluteos Mesa Flexora 4 x 10 Abdutora 4 x 15...8^ Stiff 3 x 15 Extensão de quadril 90° + coice (banco reto) 3 x 15 Abdução de quadril + chute 3 x 10 Rosca de perna em pé 3 x 15 B - Quadriceps e Panturrilhas Extensora + unilateral 4 x 10 Levantamento Terra 4 x 8 Adutora 4 x 15...8^ Agachamento Livre + 3ª posição 4 x 10 Legpress 90° unilateral 4 x 12 Panturrilha em pé unilateral com halteres 3 x 15 C - Parte Superior (pesos leves) Supino reto + crucifixo reto 3 x 12 Biceps rosca + martelo alternado 3 x 12 Remada alta direta + alternada 3 x 12 Tríceps francesa + pulley pegada curta 3 X 12 Elevação frontal + desenvolvimento com halteres
  14. Boa tarde, Tenho 1,60m, peso 53,5kg e treino direto a 1 ano e 6 meses... Meu objetivo é aumento da massa muscular e definição. Estou para mudar o meu treino e gostaria da avaliação desse novo treino proposto. A-B-A-B-C-off-off A - Spinning, Biceps Femoral e Gluteos Mesa Flexora 4 x 10 Abdutora 4 x 15...8^ Stiff 3 x 15 Extensão de quadril 90° + coice (banco reto) 3 x 15 Abdução de quadril + chute 3 x 10 Rosca de perna em pé 3 x 15 B - Quadriceps e Panturrilhas Extensora + unilateral 4 x 10 Levantamento Terra 4 x 8 Adutora 4 x 15...8^ Agachamento Livre + 3ª posição 4 x 10 Legpress 90° unilateral 4 x 12 Panturrilha em pé unilateral com halteres 3 x 15 C - Parte Superior (pesos leves) Supino reto + crucifixo reto 3 x 12 Biceps rosca + martelo alternado 3 x 12 Remada alta direta + alternada 3 x 12 Tríceps francesa + pulley pegada curta 3 X 12 Elevação frontal + desenvolvimento com halteres
  15. Olá pessoal, bom, estou em duvidas em relação ao meu treino de pernas e gluteos, já treino pesado, com dieta e tudo mais há 8 meses e sinto que devo melhorar algumas coisinhas. Me deem suas opiniões sobre o meu meu treino, se talvez eu obteria melhores resultados isolando os quadriceps em um dia, e os posteriores e gluteos em outro dia. Aberta a sugestões galera Treino pernas 2 dias da semana, os outros isolo os membros superiores e estou satisfeita com eles, por isso nem vou postar aqui os demais treinos. TERÇA-FEIRA: Leg-press 4x10 Agachamento 4x10 Extensora 4x10 Mesa de femural 4x10 Adutor e abdutora 4x10 tbm Stiff 4x10 SEXTA-FEIRA : Repete tudo novamente, igualmente... LEMBRANDO, o objetivo é crescer o MAXIMO possivel... não quero perder nada, sendo que tenho uma leve tendencia a perder maior do que ganhar... Valeu galera
  16. E aí, pessoal! Começo meu treino de hipertrofia na próxima semana e queria que vocês dessem uma olhada e alguns palpites, principalmente no treino D, que é a parte de posterior e glúteo. Pedi pra minha instrutora montar um treino fera de glúteo e ela ainda está pesquisando (passei aquele tópico famoso sobre o tema pra ela ler), então ele ainda está em branco – seria bom ter uma opinião bacana pra ajudar. Vamos lá: Idade: 25 anos Altura: 1,69 m Peso: 63,8 kg BF: 25% Medidas: Coxas (maior parte): 58cm (E) 57,5cm (D) Quadril: 97 cm Abdômen: 82 cm Cintura: 69 cm Braço: 26 cm (relaxado, contraído não sei, deve ser uns 29cm) Objetivo do treino: hipertrofia muscular Treino ABCD (Seg Qua Qui Sex) 3 séries de 10 a 12 repetições. A – Peito, tríceps, ombro, abdominal 1 – Supino reto 2 – Crucifixo TRX 3 – Supino inclinado 4 – Flexão de braço TRX 5 – Tríceps corda no cross 6 – Tríceps testa TRX 7 – Desenvolvimento posterior com halter 8 – Abdominal remador com carga no banco 9 – Prancha reto + prancha oblíquo no TRX 10 – Oblíquo no banco lombar B – Anterior de perna 1 – Leg press 45° 2 – Cadeixa extensora drop set 3 – Agachamento total no hack com step 4 – Joelhada no cross (unilateral) 5A – Cadeira adutora (4x12) 5B – Agachamento sumô (4x12) 6 – Flexão de quadril no apolete C – Costas, bíceps, ombro e abdominal 1 – Pulley anterios 2 – Remada fechada TRX 3 – Gravitron 4 – Remada aberta TRX ou cavalo 5 – Rosca alternada com halter 6 – Rosca direta barra (ou scott máquina) 7 – Elevação frontal 8 – Abdominal inferior no banco inclinado 9 – Lombar na bola 10 – Abdominal inferior no TRX D – Posterior de perna / glúteo ??? Obrigada pelas contribuições desde já. Beijos e bons treinos!
  17. Idade: 25 anos Altura: 1,70 Objetivo: enrijecimento Treino: AB off AB off off Galera, mudei de academia há uns 2 meses e, consequentemente, de treino. Se bem me lembro, no último treino para glúteo tava fazendo agachamento, avanço, afundo com halteres, glúteo cruzado, abdução com o tronco para frente e elevação pélvica. Sei que todos esses exercícios eram em dias alternados, mas não sei ao certo quais estavam juntos. Daí descobri que tenho condromalácia grau 2 e me proibiram de fazer agachamento e qualquer outro exercício em que eu tenha que dobrar o joelho mais de 50º, seja estendendo-o ou flexionando-o. O treino atual foi dividido em inferiores e superiores e para glúteos faço stiff, elevação pélvica na bola, extensão de quadril na polia baixa e leg press sentado. Só que percebi que não tá fazendo o mesmo efeito. Aliás, não tô gostando nada nada do resultado, perto do que vinha obtendo. Alguma sugestão de troca de treino?
  18. Desculpe, era para publicar no Forum!
  19. Idade: 18 anos Altura: 1,63 Peso: 60 kg BF: 16,58% (medida feita por esse site http://www.corpoperf...GC/Default.aspx, que apesar de ser só uma estimativa, é o único que tenho em mãos agora) Medidas: Braço: D:29 E: 29 Cintura: 65 Linha do Umbigo: 71 Glúteo: 95 Coxa: (2 dedos abaixo da virilha) D: 57 E: 57 Coxa: (5 dedos acima do joelho) D: 44,5 E: 44,5 Panturrilha (parte maior) 35,5 Objetivo do treino: Hipertrofia de membros inferiores, definição de MMSS e MMII Treino: ABCDE Número de repetições: 10 (MMII), 15 (MMSS), 20 (abdominal) Número de séries: 5 (MMII), 3 (MMSS), 3 (abdominal) A - MMII Agachamento Leg 45º Glúteo Máquina (4 apoios) Glúteo Solo (perna estendida) Extensora Avanço Panturrilha Sentada (máquina) Panturrilha em Pé (máquina) B - MMSS (peito, ombro e tríceps) e abdomen Supino RetoS Supino Máquina Desenvolvimento com halters Elevação Frontal Tríceps Corda Tríceps Pulley Abdominal Supra Abdominal Infra Abdominal Lateral C - MMII Leg 45º Agachamento Hack Step com Barra Levantamento Terra Flexora Deitada Leg 90º Adutora D - MMSS (bíceps, costas, trapézio) e abdomen Bíceps Pulley Rosca Alternada Remada Baixa Remada Unilateral Puxada Vertical com Barra Abdominal Supra Abdominal Infra Abdominal Lateral E - MMII Agachamento Agachamento Hack Leg 45º Extensora Glúteo Máquina (4 apoios) Abdutora Panturrilha Sentada (máquina) Panturrilha em Pé (máquina) * Antes de todos os treinos faço 10 minutos de aeróbico, e terças e quintas, mais 20 minutos ao final do treino. Então pessoal, fiz uma adaptação desse treino que achei na internet; os professores da academia em que eu malho o aprovaram, mas tenho minhas dúvidas (principalmente sobre os exercícios para glúteo) e gostaria de ajuda pra saber se é o correto pra mim. Comecei a treinar há 2 anos, mas só passei um mês, parava 6 meses, e voltava 2, mais ou menos isso. Enfim. Agora tô focando no treino, venho malhando a três meses. Comecei esse treino ABCDE há três semanas. Tô começando a acompanhar o site agora, também tenho dúvidas de suplementação que procurarei no fórum correto, claro. E se tiver algo errado, por favor, me avisem. kkkk Lembrando que o meu objetivo é apenas definição de membros superiores, nunca tive braços finos mesmo; hipertrofia e definição de membros inferiores, e glúteo. (Minha maior dúvida nesse programa é sobre glúteo, os exercicios não me parecem ser suficientes para o objetivo). Obrigada.. Aguardo respostas :*
  20. Boa Noite, meu poooooovo. Gostaria que avaliassem o meu treino. Ele foi divido em A e B, respectivamente intercalados. Meu objetivo é de: Hipertrofia. Treino 6 vezes por semana. A - 5 minutos de transport - 4 séries de 15 repetições de agachamento livre (com barra) - 4 séries de 10 repetições cadeira extensora - 4 séries de 15 repetições de cadeira flexora - 3 séries de 10 repetições Supino - 4 séries de 15 repetições Polia Estendida - 3 séries de 10 repetições Crucifíxo - 4 séries de 15 repetições leg press sentado - 4 séries de 15 repetições leg press para panturrilha - 15 minutos de transport - Alongamento B - 5 minutos de esteira -Apolete - Avanço na esteira - 4 séries de 20 repetições de extensão de quadril em 3 apoios (com caneleira) • Cruzando; • Pernas estendida; • Gluteos (para cima e para baixo). - Abdominal ( 4 séries de 15 repetições) - 3 séries de 10 repetições Tríceps Francesa - 3 séries de 10 repetições Remada de costas - 4 séries de 12 repetições cadeira abdutora - 4 séries de 12 repetições cadeira adutora 15 minutos de corrida na esteira Alongamento Por favor, deem opiniões, críticas e afins que sejam construtivas. Beijãaaao :*
×
×
  • Criar Novo...