Ir para conteúdo
Clique aqui

debew

Powerlifter
  • Total de itens

    3.140
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    9

Tudo que debew postou

  1. Colocando meus 2 centavos Esse "melhor" dependeria do quão longe da falha a gente está colocando. Acima de 80%, por exemplo, se fizeres esses 5sets guardando 1~2reps ou subires para 85% e fazeres 3sets que também ficariam 1~2reps longe da falha, o primeiro caso tende a ser "melhor" para hipertrofia devido a maior mobilização de carga. Ambas não chegaram até a falha, ambas foram com intensidade alta. Então esse esforço por proximidade da falha que tu citou, dependendo da intensidade utilizada o do quão próximo for, tende a ter praticamente a mesma equivalência.
  2. São adaptações do treinamento de endurance. 100reps com praticamente nada de carga, ainda mais de leg press, tem uma tensão mecânica quase mínimas, é como se tu ficasse um tempo pedalando na bike ergométrica. A consequência disso é ativação da ampk, biogenese mitocondrial, stress metabólico, aumento do número de capilares, etc.
  3. Técnico Russo Anatoly Pavlovchi Bondarchuk, chama treinadores que passam treinos baseados em BPM de, analfabetos fisiológicos ahushaushau
  4. Intensidade ser peso, não significa que não se possa trabalhar em cima de PSE. Por exemplo, fazer uma parte do treino em cima de drop-set ou a técnica que for. Definir isso como intenso é que não ta certo, não significa que precise excluir. O que foi exposto é que, no caso em questão, tem formas melhores dele trabalhar do que diminuir cadência, e ela por si só, na grande maioria dos casos, tem mais chances de diminuir o estímulo, do que aumentar. Tu diminui a cadência, aumenta o stress metabólico, o que por consequência, pode - não quer dizer que vá mas tende muito a isso - dim
  5. Eu vejo mais como erro conceitual. A grande maioria associa percepção subjetiva de esforço com intensidade. A definição é dependente do meio de treinamento para ser definida, mas sua definição é sempre de uma grandeza física, correlacionada a potência. No treinamento com pesos, intensidade é...peso. Na corrida intensidade é velocidade de deslocamento. Ciclismo velocidade ou potência propriamente dita. E por ai vai. Ai entra um dos problemas. Hipertrofia está relacionada a várias faixas de intensidade, com mecanismos diferentes e alguns comuns, para in
  6. Boa parte dessas variações que você disse eu expliquei o sentido na postagem acima da sua. Sobre o "todo mundo pegaria 300kg". Se fosse tão simples desenvolver força, como tu tentou colocar, realmente teríamos vários supinadores assim.
  7. De novo, intensidade no treinamento com pesos, É PESO. A única forma de manipular a intensidade é aumentando ou diminuindo ele. Vamos por tópicos. Maior número de repetições: Um dos princípios do treinamento é a interdependência volume-intensidade. Isso dita que, quanto maior for o volume de treinamento (aqui falando do número de reps), menor é a intensidade utilizada. Quanto maior a faixa de reps, maior o stress metabólico, e caso não seja feito a falha, menor a tensão mecânica, minimizando MUITO as sinalizações específicas para hipertrofia miofibrilar. Menor tempo de de
  8. Isso não aumenta a intensidade e sim, a PSE e o stress metabólico. No treinamento com pesos, a única forma de aumentar a intensidade é aumentar o peso.
  9. Aumento do corte transversal não está diretamente ligado com aumento do número ou tamanho de fibras, logo, não está ligado diretamente a capacidade de gerar força, assim como ter mais fibras por si só também não. Força é uma habilidade neural.
  10. Stress metabólico gera hipertrofia sim, não significa que seja pelo aumento de fibras. Treinamento de endurance gera stress metabólico também. O aumento da da sessão transversal não é diretamente relacionado a aumento de carga, isso vai da capacidade do sistema nervoso em utilizar as novas fibras de maneira eficiente - a adaptação neural aqui de novo. E aumento da sessão transversal não está relacionado somente a aumento do número ou tamanho da fibra.
  11. Possivelmente pensando em dificuldade em aumentar a carga, seja mais proveitoso progredir no volume de séries, incluindo séries com menor range de reps (isso vai aumentar o tempo sob tensão), do que querer aumentar o TUT via cadência. Aumentar o TUT simplesmente pela cadência, aumenta o stress metabólico, que diminui o potencial contrátil, que diminui a adaptação neural, que diminui os aumentos em força. Mas é só um pensamento.
  12. Possivelmente pela tensão mecânica que alguém treinador consegue impor no exercício, diferente de um iniciante.
  13. Essa preta eu não sei mas as outras barras deles são muito boas, tirando as eleiko, diria que essa dai foi a segunda melhor barra de LPO que já usei na vida.
  14. debew

    Debew

    Depois do PR de OHS, agora foi vez de PR de Snatch Balance:
  15. debew

    Debew

    No gaúcho tive uns problemas e fiquei sem treinar um bom tempo próximo da competição. Fiquei em sexto dia 19/10 teve outra competição, a 2ª edição do aberto LPOSul, que fiquei em primeiro na categoria até 102kg com 96kg de snatch (104kg acabei me deslocando pra trás na recepção e a barra não encaixou, seria PR), e 132kg de clean and jerk que foi PR Bem zoados na verdade ahushuash
  16. Interessante Sempre achei que parte disso poderia ser ineficiência na transferência de força
  17. Só porque o @Schrödinger me mandou postar aqui. O primeiro estudo que ele se refere, é esse: Mas a remada não foi com pegada supinada, foi uma remada unilateral convencional, pegada neutra e etc. Alguns dizem que a escolha do exercício foi proposital, porque nessa remada não tem tanto esforço dos flexores de braço, seria uma forma de manipular as variaveis a favor do resultado que eu quero. EU fico na duvida quanto a isso justamente pela pergunta do tópico: e se o estudo tivesse utilizado um chin up? Ou um ring row? Só refazendo o mesmo pra saber.
  18. Ucraniano No LPO vários atletas fazem o front rack assim, só com os dedos e só arrumam na hora do jerk, onde alguns ainda mantém a barra dos dedos e não na palma da mão, não ti apega muito com isso.
  19. Essa dor no cotovelo pode ser fraqueza - ou uma lesão leve, em algum dos musculos que fazem a rotação externa dos ombros. Se tiver fraqueza em um desses músculos, aumenta o stress no cotovelo.
  20. Experimente filmar a execução do movimento e postar para que seja mais fácil verificar o problema.
  21. Alguns estão esquecendo que não existe só um parâmetro na hora do dimensionamento do treino. Tem como treinar entre 80~90% da 1RM de determinado exercício todos os dias? Sim, é possível. Com volume considerável? Obviamente que não. Então por que faze-lo? Ai depende de N fatores mas o principal seria o objetivo disso. Um cenário simples, por exemplo, de um BSx6/semana: 3~4sets de 1~3reps entre 80%~90%. Não é nada difícil, não cria fadiga/stress pesado (dependendo da distribuição). Quanto tempo conseguiria levar isso? Depende do restante do treino, mas vejam que é um volu
  22. que tu saiba, mas pode ser também problema nos musculos que dão suporte ao movimento da escápula, algum probleminha de ativação muscular.
×
×
  • Criar Novo...