Mito: máquinas são mais seguras que exercícios com peso livre

Todos costumam pensar que exercícios feitos em máquinas são mais seguros do que suas alternativas usando pesos-livre, mas na verdade você só está seguro se o seu medo é derrubar um peso na própria cabeça (e ainda sim existem algumas exceções).

maquina supino inclinadoE não pense que este texto se trata de mais uma forma de demonizar as máquinas, mas sim alertar pessoas que usam uma montanha de pesos em aparelhos e pensam estar livres de lesões porque o aparelho é o responsável pela execução correta do exercício.

Na verdade, usar máquinas é como usar um terno (ou vestido no caso das mulheres) que foi feito baseado em um ser humano, mas não necessariamente com as suas medidas. Em outras palavras, nos aparelhos – independente da sua individualidade – você vai usar um movimento único que nem sempre está de acordo com as suas limitações articulares, ou seja, um movimento não natural. Portanto, se você usa aparelhos para tentar levantar mais cargas com segurança, pense novamente. A sua “boa intenção” pode custar caro no futuro.

E como se não fosse suficiente, ninguém pode impedir alguém de se posicionar incorretamente no aparelho e usar regulagens que não condizem com a sua altura e/ou dimensões dos membros usados no exercício (assim como alguém executando um exercício livre de forma errada).

Palavras finais

Novamente, a intenção do artigo não é desmoralizar o uso de máquinas no treino e sim gerar uma checagem de realidade para mostrar que elas não são o supra sumo de segurança que algumas pessoas pensam, principalmente quando usadas como a base do treino (consequentemente com as maiores cargas).

 E você ? O que pensa a respeito do uso de máquinas em relação a sua segurança ? Compartilhe a sua opinião através dos comentários.

Este texto ajudou você ?

16 comentários em “Mito: máquinas são mais seguras que exercícios com peso livre”

  1. concordo também, só uso maquinas quando estou treinando sozinho, não tem como ngm dar leve (ajuda), ai eu chego nas falhas através das maquinas, Bom Artigo !

    Responder
  2. Também penso dessa maneira, o fato de ter a facilidade pra colocar os pesos compensa quando a relação é a execução do movimento. Alem do mais eu sou baixo, ai acaba que alguns aparelhos mesmo “ajustando os tamanhos” fica meio complicado.
    Eu valorizo exercícios livres. Mas faco também alguns articulados e talz… So pra acrescentar uma variedade no treino mesmo….

    Responder
  3. a ideia é romper o maior numero de fibras, sou iniciante ainda estou usando supino só na maquina para pega um pouco mais de força e resistencia, logo mais na barra livre sem mais.

    Responder
  4. Existem exercícios/movimentos que só são totalmente efetivos com máquinas ou elásticos, geralmente são aqueles que o peso atravessa o plano sagital (a linha imaginária do meio do corpo) e o peso começa a cair antes de atingir o limite da amplitude de movimento.
    Um exemplo é deste tipo de movimento é a Adução horizontal do braço. Ele pode ser feito deitado com anilhas (crucifixo ou fly) mas é impossível atingir as fibras do meio do peitoral com anilhas, pois quando o peso atravessa certo ponto ele começa a cair e deixa de ter a resistência da gravidade, com o pack deck é possível chegar no limite da amplitude de movimento com resistência até o final e forçar as ultimas fibras no final do movimento.

    Responder
  5. Muito interessante, muitas pessoas não levam isso em conta. Porém vale ressaltar que pesos livres exigem um maior fortalecimento do corpo e conhecimento de outros fatos, como postura.

    Buscar um profissional capacitado vai ajudar em ambos os casos:

    1) regulagem do aparelho (máquinas)
    2) correção da postura e fortalecimento de músculos acessórios. (pesos livres).

    Parabéns pelo texto.

    Responder
  6. Eu treino sozinho então é bem mais arriscado fazer o treino-livre do que em máquinas. Porém eu as faço assim mesmo. Mas ultimamente estou utilizando as máquinas. E como disse no texto a parte de regulagem do corpo e do banco e tal é importante mesmo saber se isso está correto, senão ferra com o treino e isso é a ultima coisa que pretendo. ótimo texto, um bom alerta para a galera!

    Responder
  7. Muito interessante o texto porque destaca as falhas e erros em praticar exercícios de treino-livre e em máquinas. Eu já presenciei um rapaz que achou que poderia levantar uma carga bem alta e que na verdade ela veio parar na sua garganta se não fosse os caras que estavam por perto acho que esse morreria ali mesmo sufocado. Já em máquina se algo acontecer o máximo que pode será uma lesão ou o peso cair em sua base. Acho que para treinos-livres deve se feito com a presença de um profissional mesmo em casos da pessoa já está a bastante tempo praticando. Sempre que inicia um novo peso já fica bem arriscado sozinho. O foco aqui é bem maior para os treinos-livres do que para as máquinas no sentido de segurança.

    Responder
  8. Esses dias tava eu fazendo pull over e um cara do meu lado me pediu pra ajudá-lo á erguer um dos halteres para ele fazer supino inclinado. O cara mal conseguia segurar os dois pesos. Olhei pra ele que sacou na hora e falou: “nó véi, tô acostumado aá treinar com personal…” kkkkkk.

    Responder
  9. O que eu penso é q qdo eu malho com pesos livres, mais precisamente supino, eu preciso de alguem pra me auxiliar, senao nao vou obter resultados, tanto q esse foi um dos motivo de ter saido da academia, ai acabava indo pras maquinas e nao obtia mais resultados do q eu ja tinha conseguido.

    Responder
  10. Só uso pra fazer desenvolvimento pela frente no smith, que é o único jeito de pegar a barra e o leg press, às vezes dá algum problema com a pegada, tbm não é raro ver nego travar com aparelho entupido de peso botando uma fé na facilidade da alavanca.

    Responder
  11. Os bodybuilders profissionais são unânimes em dizer que as máquinas são mais seguras e reduzem o risco de lesões. O que se deve levar em conta é que cada tipo de treino tem suas peculiaridades e o atleta deve executar os movimentos corretamente, seja com pesos livres ou máquinas.

    Responder
  12. Concordo com o texto o ideal era que as maquinas fossem totalmente adaptáveis a ergonomia de casa pessoa, mas penso que aqui no Brasil se demoniza as maquinas pois aqui as academias com raras (e caras) exceções não possuem maquinas Bodymasters, Atlantis, Nebula, Hammer Strength, Nautilus entre outras marcas de excelente nível, no tempo de ouro do bodybuilding os fisiculturistas foram para a Golds Gyn na Californi justamente por que lá tinha varias maquinas entre elas as Nautilus do Arthur Jones, não demonize as maquinas demonize sua academia de bairro que só tem maquina ruim.

    Responder

Deixe um comentário

Hipertrofia.org Newsletter

Receba o melhor conteúdo do site direto em seu email (no máximo 2 por semana).