Ir para




Olá, anônimo!


Entrar  Logar com o Facebook Logar com o Twitter

Cadastre-se
Seja bem vindo ao Hipertrofia.org. Que tal se registrar para poder participar das discussões e ainda ter acesso às áreas que somente usuários registrados podem ver ?
 
Para registrar-se, basta clicar ali do lado. É fácil, não demora nem 10 segundos e sequer pedimos confirmação por e-mail! Está esperando o que ?
 
Guest Message by DevFuse

Foto

O Pico De Insulina No Pós-Treino É Realmente Necessário?


  • Please log in to reply
130 respostas para este tópico

#1 Hipertrofia.org

Hipertrofia.org
  • Administrador
  • 7.670 posts

Postado as 08:30:37 em 06/07/2012

*
POST POPULAR!

Texto retirado do Research Review do Alan Aragon de Janeiro/2008 (http://user210805.we...RR-Jan-2008.pdf)

O artigo do Alan é o primeiro de uma série sobre o efeito dos macro e micronutrientes em diferentes horários do dia. Este primeiro artigo trata de gorduras; o que está traduzido abaixo é apenas um trecho que trata da insulina após o treino, que analisa se realmente é necessário o tão famoso “pico” de insulina.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Outra preocupação dos que defendem um pós-treino sem gorduras é com relação à liberação de insulina. O motivo para maximizar a liberação de insulina é para se opor à natureza catabólica do estado pós-treino, mudando o ambiente hormonal para um estado anabólico e agilizando a recuperação. Embora isso possa beneficiar aqueles que treinam em jejum ou semi-jejum, muitos não se dão conta de que uma refeição pré-treino (ou intra-treino) já eleva os níveis de insulina mais do que o suficiente.

Um objetivo importante, além de maximizar a síntese muscular de proteínas, é minimizar a quebra de proteínas. No entanto, para isto não é necessário um pico massivo de insulina, mas apenas elevá-la minimamente acima dos níveis basais (durante o período entre refeições). Para ilustrar isso, Rennie et alli mostraram que, mesmo com uma grande quantidade de aminoácidos na corrente sanguínea, não houve redução maior na quebra de proteínas musculares quando o nível de insulina passou de 15 mU/l, que é pouco acima dos níveis basais (5-10 mU/l). Em um estudo mais recente de Greenhaff, um maior limite anabólico foi encontrado; um nível de insulina de 30 mU/l L diminuiu a quebra de proteínas à metade. Uma elevação do nível de insulina acima de 30 mU/l não reduziram a quebra de proteínas nem aumentaram o anabolismo. Mais uma vez, este nível de elevação de insulina é facilmente obtido com qualquer refeição típica; não são necessários tipos especiais de comidas (ou suplementos) para isso.

Para reiterar, a refeição pré-treino pode ter profundos efeitos nos níveis de insulina, que vão além da duração do treino. Tipton verificou que uma refeição tão pequena quanto 6 gramas de aminoácidos essenciais + 35 gramas de sacarose tomados imediatamente antes do treino com pesos (com duração de 45-50 minutos) foi suficiente para manter os níveis de insulina elevados a 4 vezes acima dos valores basais 1 hora após o exercício; foram necessárias 2 horas após o treino para que a insulina voltasse aos níveis de descanso. Uma resposta insulinêmica similar foi encontrada utilizando-se apenas 20 gramas de wheyimediatamente antes do treino. Se fossem utilizados carboidratos juntamente do whey, a resposta seria ainda maior.

Com relação à comida sólida, a equipe de Capaldo examinou vários efeitos metabólicos durante um período de 5 horas após ingerir uma refeição composta de 75 gramas de carboidrato (47%), 37 gramas de proteína (26%) e 17 gramas de gordura (27%). Embora o estudo não tenha examinado efeitos relacionados a treino com pesos, esta refeição seria um bom exemplo de “pós-sólido” devido às quantidades de proteína e carboidrato. Os que temem as gorduras iriam argumentar que a quantidade de gordura nesta refeição iria interferir na liberação de insulina; no entanto, a refeição foi capaz de elevar a insulina 3 vezes acima dos níveis de jejum 30 minutos após ser consumida; 60 minutos após a refeição a insulina estava 5 vezes acima dos níveis de jejum, e, mesmo 5 horas após a refeição, a insulina ainda estava com o dobro dos valores de jejum.

Artigo traduzido por: mpcosta82
  • pikafoza, kaiz3n, mortadelaverde e 15 outros curtiram isso

#2 C.K.

C.K.
  • Membro
  • 158 posts

Postado as 09:21:00 em 06/07/2012

Ótimo texto, cada vez mais desmistificando isso de tomar malto e dextrose rapidamente no pós treino.

#3 Aless

Aless
  • Supermoderador
  • 3.564 posts

Postado as 09:23:11 em 06/07/2012

Excelente material para o forum. Vamos ver se um artigo com tantas referencias ajuda algumas pessoas a tirarem da cabeca que elas nao precisam do shake pos treino 1 e 2 para quebrar o tao temido catabolismo.

Nao precisam, tambem nao quer dizer que va fazer algum mal (ate alguem mostrar algum estudo que tanta insulina liberada neste horario tem algum problema).

Diário

 

Entrevista com Primata


#4 Talis Soares

Talis Soares
  • Membro
  • 236 posts

Postado as 09:58:09 em 06/07/2012

Muito bom ver esses estudos pra desmistificar algumas coisas tão sacramentadas no fisiculturismo, e mto bom tbm pra tirar a nóia de muita gente que fica louco se demorar 5 min pra tomar o shake pós treino.

#5 3X3L3NC14

3X3L3NC14
  • Membro
  • 679 posts

Postado as 10:31:51 em 06/07/2012

Não acho que se deve ficar desesperado para tomar um shake imediatamente depois do treino,as vesez eu tomo quaze 1h depois do treino,mas,ainda assim continuarei "provocando" o pico de insulina,se esta funcionando,pq mudar?

Stay Stronger!

 

"Transforme sua tristeza em raiva, sua dor em energia e sua frustração em motivação. Agora, vá resolver sua vida."

 


#6 Aless

Aless
  • Supermoderador
  • 3.564 posts

Postado as 10:36:25 em 06/07/2012

Não acho que se deve ficar desesperado para tomar um shake imediatamente depois do treino,as vesez eu tomo quaze 1h depois do treino,mas,ainda assim continuarei "provocando" o pico de insulina,se esta funcionando,pq mudar?

O texto nao tem a intencao de dizer que voce deve parar de tomar o shake pos treino. Muito pelo contrario, ele justifica porque isso funciona, ja que muitas pessoas nao entendem sobre o que realmente acontece. O objetivo do texto, ate onde eu consigo entender, seria desprender as pessoas do conceito de que elas precisam do shake apos o treino para crescer. Se esta funcionando, que bom. Se voce pode tomar suplementos, comprar e tomar apos o treino, que bom. Continue assim, nao tera problemas. Apenas saiba que essa nao eh a unica opcao.

Diário

 

Entrevista com Primata


#7 Twisted Metal

Twisted Metal
  • Membro
  • 866 posts

Postado as 11:04:32 em 06/07/2012

ótimo texto!

O frango tem anos de treino (ou malhação melhor dizendo), tem acesso a toda informação na internet, gosta de se enturmar com a galera da maromba, mas a mentalidade não muda. Continua com zoeira, continua achando que tudo é droga, depois não entende o infeliz porque o shape dele continua uma merda. Ao invés de respeitar e valorizar quem estuda e ensina, ele prefere fazer deboche, porque além de frango é burro e medíocre. Mas é isso aí, ter espírito de bodybuilder é pra poucos, mas vc poderia pelo menos tentar ser alguém melhor, aprender algo com o esporte que vc diz gostar. Não faz sentido insistir naquilo que não faz parte de vc, naquilo que vc está destinado a fracassar sempre. Seu corpo é um reflexo da sua mente, e quanto mais o tempo passa mais vc deveria se dar conta disso.

Dudu Haluch

 


#8 FRT.

FRT.
  • Membro
  • 353 posts

Postado as 11:04:53 em 06/07/2012

Muito bom. Além de mostrar que essas dietas que o pessoal faz, com 60g de dextrose após o treino. é algo desnecessario e que poderia ser melhor distribuido (comer algo, ao invés de mandar esse "açucar" em forma de liquido) , mostra também, que essa de Gordura pós-treino deve ser evitada, outro mito.





Cut the bullshit, just eat and lift !

#9 Daniel Ribeiro Gomes

Daniel Ribeiro Gomes
  • Membro
  • 96 posts

Postado as 11:18:26 em 06/07/2012

Interessante.

Esse texto me faz pensar um pouco sobre o meu shake pós-treino.

Costumo fazer com 45g de Whey e 60g de Dextrose, mas a coisa fica muito doce, chega a dar enjôo.

Seria uma solução diminuir a dose de Dextrose para umas 30g?

Pelo que entendi, continuaria causando o mesmo efeito, correto?

#10 FRT.

FRT.
  • Membro
  • 353 posts

Postado as 11:21:42 em 06/07/2012

Sim, nem precisa da dextrose, voce treina em jejum? Se voce faz uma refeição antes do treino, 15-20g de dextrose (ou até 10g) ja são mais do que suficientes. Ou se voce quiser, pode usar só o whey, que é o necessario para elevar a insulina por algum tempo. Use as calorias da dextrose com comida , bem melhor. :D





Cut the bullshit, just eat and lift !

#11 Daniel Ribeiro Gomes

Daniel Ribeiro Gomes
  • Membro
  • 96 posts

Postado as 11:22:57 em 06/07/2012

Pois é.

Eu treino a 7:30h, portanto, minha refeição pré-treino é o meu desjejum, que bate as 900kcal.

Em teoria, nem precisaria da dextrose no pós-treino.

#12 Aless

Aless
  • Supermoderador
  • 3.564 posts

Postado as 11:24:51 em 06/07/2012

Interessante.

Esse texto me faz pensar um pouco sobre o meu shake pós-treino.

Costumo fazer com 45g de Whey e 60g de Dextrose, mas a coisa fica muito doce, chega a dar enjôo.

Seria uma solução diminuir a dose de Dextrose para umas 30g?

Pelo que entendi, continuaria causando o mesmo efeito, correto?

Eu comecei a treinar em jejum a pouco tempo, antes ja fazia jejum mas fazia uma refeicao antes. Agora estou tomando 20g de Whey antes do treino e 30g de Whey + 200ml de leite no pos. Isso soh porque leva tempo entre o treino e eu poder jantar, se nao nem faria nenhuma refeicao. Quando treinava com uma refeicao antes (leite, whey e all bran) eu nao tomava nada no pos, soh umas 2h mesmo quando a comida ficava pronta.

Diário

 

Entrevista com Primata


#13 FRT.

FRT.
  • Membro
  • 353 posts

Postado as 11:25:02 em 06/07/2012

Nossa sinhora. Pode mandar só o whey tranquilamente ! 60g de dextrose vão dar 240kcal, 60g carboidrato. Da pra comer umas batatas no lugar, pão.. chocolate.. hehe, bem melhor.





Cut the bullshit, just eat and lift !

#14 mpcosta82

mpcosta82
  • Supermoderador
  • 7.928 posts

Postado as 11:25:25 em 06/07/2012

Isso aí Aless.
FRT, a parte da gordura o Alan fala mais ao longo do artigo, se quiser eu traduzo e posto em um novo tópico (ou você mesmo pode ajudar, o link está no início do post :D)

Daniel, você pode sim diminuir, não vai fazer diferença, vai ter insulina em quantidade suficiente. E esses 30g (120 kcal) você pode distribuir em outras refeições.

Como já foi falado em outros tópicos, uma quantidade maior de dextrose/malto pode ser interessante para quem não consegue atingir o total de calorias da dieta; mas não precisa ser necessariamente no pós-treino, pode ser em outros horários.

#15 yuri.lp_b4mv

yuri.lp_b4mv
  • Membro
  • 276 posts

Postado as 11:25:27 em 06/07/2012

Texto retirado do Research Review do Alan Aragon de Janeiro/2008 (http://user210805.we...RR-Jan-2008.pdf)

O artigo do Alan é o primeiro de uma série sobre o efeito dos macro e micronutrientes em diferentes horários do dia. Este primeiro artigo trata de gorduras; o que está traduzido abaixo é apenas um trecho que trata da insulina após o treino, que analisa se realmente é necessário o tão famoso “pico” de insulina.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Outra preocupação dos que defendem um pós-treino sem gorduras é com relação à liberação de insulina. O motivo para maximizar a liberação de insulina é para se opor à natureza catabólica do estado pós-treino, mudando o ambiente hormonal para um estado anabólico e agilizando a recuperação. Embora isso possa beneficiar aqueles que treinam em jejum ou semi-jejum, muitos não se dão conta de que uma refeição pré-treino (ou intra-treino) já eleva os níveis de insulina mais do que o suficiente.

Um objetivo importante, além de maximizar a síntese muscular de proteínas, é minimizar a quebra de proteínas. No entanto, para isto não é necessário um pico massivo de insulina, mas apenas elevá-la minimamente acima dos níveis basais (durante o período entre refeições). Para ilustrar isso, Rennie et alli mostraram que, mesmo com uma grande quantidade de aminoácidos na corrente sanguínea, não houve redução maior na quebra de proteínas musculares quando o nível de insulina passou de 15 mU/l, que é pouco acima dos níveis basais (5-10 mU/l). Em um estudo mais recente de Greenhaff, um maior limite anabólico foi encontrado; um nível de insulina de 30 mU/l L diminuiu a quebra de proteínas à metade. Uma elevação do nível de insulina acima de 30 mU/l não reduziram a quebra de proteínas nem aumentaram o anabolismo. Mais uma vez, este nível de elevação de insulina é facilmente obtido com qualquer refeição típica; não são necessários tipos especiais de comidas (ou suplementos) para isso.

Para reiterar, a refeição pré-treino pode ter profundos efeitos nos níveis de insulina, que vão além da duração do treino. Tipton verificou que uma refeição tão pequena quanto 6 gramas de aminoácidos essenciais + 35 gramas de sacarose tomados imediatamente antes do treino com pesos (com duração de 45-50 minutos) foi suficiente para manter os níveis de insulina elevados a 4 vezes acima dos valores basais 1 hora após o exercício; foram necessárias 2 horas após o treino para que a insulina voltasse aos níveis de descanso. Uma resposta insulinêmica similar foi encontrada utilizando-se apenas 20 gramas de wheyimediatamente antes do treino. Se fossem utilizados carboidratos juntamente do whey, a resposta seria ainda maior.

Com relação à comida sólida, a equipe de Capaldo examinou vários efeitos metabólicos durante um período de 5 horas após ingerir uma refeição composta de 75 gramas de carboidrato (47%), 37 gramas de proteína (26%) e 17 gramas de gordura (27%). Embora o estudo não tenha examinado efeitos relacionados a treino com pesos, esta refeição seria um bom exemplo de “pós-sólido” devido às quantidades de proteína e carboidrato. Os que temem as gorduras iriam argumentar que a quantidade de gordura nesta refeição iria interferir na liberação de insulina; no entanto, a refeição foi capaz de elevar a insulina 3 vezes acima dos níveis de jejum 30 minutos após ser consumida; 60 minutos após a refeição a insulina estava 5 vezes acima dos níveis de jejum, e, mesmo 5 horas após a refeição, a insulina ainda estava com o dobro dos valores de jejum.

Artigo traduzido por: mpcosta82


ótimo artigo
os artigos gringos são sempre os melhores!
tem mt coisa interessante nos sites la de fora! mt coisa mesmo

abraço
Bulk [x] On [ ] Off
13/08 =p

não sou como deveria mas sou como sempre quis ser
- Yuri

#16 FRT.

FRT.
  • Membro
  • 353 posts

Postado as 11:27:14 em 06/07/2012

Isso aí Aless.
FRT, a parte da gordura o Alan fala mais ao longo do artigo, se quiser eu traduzo e posto em um novo tópico (ou você mesmo pode ajudar, o link está no início do post :D)

Daniel, você pode sim diminuir, não vai fazer diferença, vai ter insulina em quantidade suficiente. E esses 30g (120 kcal) você pode distribuir em outras refeições.

Como já foi falado em outros tópicos, uma quantidade maior de dextrose/malto pode ser interessante para quem não consegue atingir o total de calorias da dieta; mas não precisa ser necessariamente no pós-treino, pode ser em outros horários.


Vou traduzir a parte da gordura e mando pra voce. :D

To de férias, e com uma bela dor na lombar.. to bem desocupado aqui. Hehehe, vou traduzir la.





Cut the bullshit, just eat and lift !

#17 Daniel Ribeiro Gomes

Daniel Ribeiro Gomes
  • Membro
  • 96 posts

Postado as 11:27:51 em 06/07/2012

Bom, eu não vou remover a Dextrose do meu pós-treino completamente, porque esta é a única oportunidade em que consumo ela.

Vou diminuir de 60g para 15g e balancear melhor o resto da dieta.

#18 Aless

Aless
  • Supermoderador
  • 3.564 posts

Postado as 11:33:52 em 06/07/2012

Para evitar outras discussoes desnecessarias, o texto fala que o shake apos o treino nao eh necessario. No entanto, uma fonte de proteina pos o treino (apos podendo levar mais de 1h) eh necessario para melhorar os ganhos. Isso foi discutido muito neste topico, especialmente neste post especifico do Craw: http://www.hipertrof...00#entry1006392

Diário

 

Entrevista com Primata


#19 Vini Campos

Vini Campos
  • Membro
  • 6 posts

Postado as 01:02:47 em 06/07/2012

Qual é a dosagem correta de dextrose?
Posso ficar diabético se consumir com exagero?
Que dose seria considerada exagero?

#20 Aless

Aless
  • Supermoderador
  • 3.564 posts

Postado as 01:05:44 em 06/07/2012

Qual é a dosagem correta de dextrose?
Posso ficar diabético se consumir com exagero?
Que dose seria considerada exagero?

Eu nao sei se existe quantidade exagerada. O problema da insulina seriam varios picos ao longo do dia. O Ney garante que com 1 pico apos o treino e 1 pico ao acordar, voce nao vai ter diabetes. Claro, ele recomenda alimentos complexos (no sentido de nao serem simples, farinha branca, por exemplo) ao longo do dia, o que nao causaria nenhuma liberacao gigantesca de insulina em um curto periodo de tempo.

Diário

 

Entrevista com Primata







Termos de Uso: As mensagens contidas no site Hipertrofia.org não possuem o objetivo de substituir orientação de um profissional(independente da sua área de atuação), sendo da responsabilidade de quem as redigiu e não necessariamente refletem a opinião do proprietário do site.

Utilizando o site www.Hipertrofia.org você estará concordando com estes termos.