Clique aqui

Sign in to follow this  
Followers 0
maico

101 Dicas Ronnie Coleman

10 posts in this topic

101 DICAS DE RONNIE COLEMAN

1. Mantenha um registro do treino

Somente com o uso de um diário de treino você pode, objetiva e precisamente, aferir seu progresso, isolar a interfe-rência de contratempos e visualizar soluções para os pro-blemas. Não deixe de anotar nenhuma sessão - exercícios, séries, repetições e pesagens - e outros fatos pertinentes, como melhores marcas em peso levantado ou repetições.

2. Acompanhe de perto seu peso

Confira seu peso semanalmente, na mesma balança, à mesma hora - o melhor é pela manhã, antes do café - e no mesmo dia. Num programa de modelagem física, um ganho rea-lista de peso é entre meio quilo a um quilo por semana.

3. Ganhe gordura para aumentar massa muscular

A maioria dos fisiculturistas vai dizer que sua meta é aumentar 5kg de músculo e eliminar um pouco de gordura. Adi-vinhe o que acontece? Trata-se de duas metas. Se deseja aumentar músculos, há necessidade de comer todo tipo de alimento para construir esses músculos. É só comer um pouco mais e o excesso vira gordura. Tudo bem. Mais tarde você entra em dieta para eliminar gorduras e manter os músculos rígidos. Assim, no final, você atinge os dois objetivos.

4. Não adicione muita gordura

O centímetro que você beslica na cintura transforma-se em dois ou três se você estiver se superalimentando. Pode ser que os músculos se 'formem' muito depressa, mas a gordura se forma ainda mais rapidamente. Minimize seus ganhos de gordura ingerindo apenas um pouco mais das calorias que precisaria em fase de manutenção.

5. Saiba a rotina antes de chegar à academia

Planeje sempre seus exercícios para estar mentalmente preparado na hora de começar a exercitar-se. Se souber com antecedência qual grupo (ou grupos) de músculos vai trabalhar, bem como os exercícios, séries e repetições, vai ace-lerar os resultados.

6. Junte-se aos bons

Culturistas profissionais sabem como treinar. Eles já passaram por essa fase que você está e a venceram. Seguir suas diretrizes pode ser tremendamente animador. Muitas vezes um amador fica preso a uma rotina, seguindo sempre o mesmo programa. Aprenda com a experiência dos que vieram antes para conseguir extrair o máximo de seu treino.

7. Tenha um parceiro de exercícios

Um parceiro confiável para treino dá motivação para seguir dietas, treinar puxado e fazer progressos. Um parceiro de exercícios inteligente pode mostrar maneiras de você realizar os exercícios mais eficazes e produtivos, acelerando o progresso. Desenvolva um relacionamento simbiótico, no qual cada um conheça as virtudes e fraquezas do outro para ambos saírem ganhando por se exercitarem juntos.

8. Levante peso para ganhar volume

Faça com que os agachamentos, supino inclinado e levantamento terra sejam o centro de seu programa para ganhar massa. Acrescente outros movimentos compostos, como le-vantamento de ombro por trás, extensão com tríceps deitado e rosca com barra para ter uma rotina poderosa.

9. Modifique sempre o programa

'Não há bem que sempre dure...' Se você permanecer no mesmo programa mês após mês, seu corpo acabará por adaptar-se a esses movimentos e o estresse se dará antes, não importando o quanto os exercícios sejam intensos. Evite isso modificando os exercícios a cada dois ou três meses.

10. Altere a ordem dos exercícios

Muitos culturistas começam as atividades para determinada parte do corpo sempre com o mesmo exercício. Isso faz com que os músculos se adaptem, ao invés de crescer. Mude a ordem dos exercícios a cada duas ou três sessões, acrescentando ou alterando exercícios para que seus músculos não saibam o que os espera. É isso que os faz crescer.

11. Faça um bom aquecimento

Comece cada sessão de exercícios com 5 minutos de bicicleta ergométrica (ou outro tipo de exercício cardiorrespiratório) e alguns minutos de alongamento suave. Para cada parte do corpo, faça duas séries leves de 20 repetições de um exercício antes de começar a primeira série.

12. Não exagere na intensidade

Essa premissa é especialmente aplicável ao treinamento dos menores grupos musculares, com os bíceps. Bíceps supertreinados com esforços negativos e repetições forçadas estressam demais as articulações frágeis, tendões e ligamentos dessas regiões. Exercite o tríceps sem forçar demais e você obterá os resultados desejados.

13. Exercite partes complementares do corpo

Para ajudar a recuperação, exercite partes complementares do corpo. Por exemplo, treine costas e bíceps - ambos músculos que puxam - em conjunto. Com esse sistema, cada um deles irá demorar mais para recuperar-se do que se os treinar em dias diferentes. Um outro par complementar é tórax e tríceps - ambos músculos de empurrar.

14. Treine em conjunto as partes opostas do corpo

Na próxima sessão de exercícios, treine em conjunto partes opostas do corpo. Isso é bem diferente da dica 13, embora seja uma filosofia de treinamento igualmente válida. Treine tórax e bíceps juntos. Para esses exercícios, você vai sentir mais forte o treinamento do braço, porque essas partes do corpo não ficarão pré-exauridas.

15. Use ciclos para acrescentar massa muscular

Os ganhos máximos de resistência são conseguidos dividindo o ano de exercícios em ciclos diferentes de treinamento. Esse sistema, conhecido como periodicidade, baseia-se no fato de que treinamentos pesados contínuos não levam a grandes progressos. O corpo responde a aumentos graduais de intensidade, com pesos leves e muitas repetições, ou pesos pesados e poucas repetições.

16. Trabalhe seus pontos fracos

Muitos culturistas cometem o engano de concentrar-se nos pontos fortes, esquecendo dos pontos fracos. Os melhores atletas concentram-se em melhorar regiões fracas para conseguir simetria e equilíbrio. Se uma pequena parte do corpo for um ponto fraco, dê prioridade a esse músculo treinando-o em primeiro lugar depois de dois dias de descanso.

17. Não despreze partes menos importantes do corpo

Dando grande importância às pernas, peitoral e costas, muitos atletas ignoram os grupos musculares menos importantes, que completam o quadro de simetria perfeita. Exercite o pescoço e antebraços (usando pesos para alcançar os braquiais e exercícios invertidos para os flexores do antebraço) como parte de seu regime semanal de treinamento.

18. Exercite os músculos estabilizadores

Muitos culturistas são incomodados por problemas nos ombros, região lombar ou joelhos porque desenvolvem sua resistência e principais grupos de músculos além do ponto no qual os músculos estabilizadores podem funcionar eficazmente. Tenha em mente os músculos estabilizadores para eliminar esse problema.

19. Desenvolva a técnica correta

Para cultivar a técnica precisa, cada repetição deve ser executada dentro da boa técnica. Principiantes empenham-se em manter as repetições dentro de suas possibilidades de resistência. Descubra o melhor jeito de cada exercício. Não pense em exercitar-se até à exaustão.

20. Cuide da conexão mente-músculo

Visualize seu músculo alvo crescendo conforme completa cada repetição. A quantidade de peso na barra não é o importante, porque é o efeito de cada peso sobre o músculo que trará volume e potência.

21. Use um cinturão de treinamento

Um cinturão é uma necessidade para exercícios como agachamentos, levantamento terra, ombros em pé e rosca com barra. Aconselho o uso de cinturão em todos os exercícios, exceto abdominais e movimento de tórax.

22. Alongamentos durante o treinamento

Use seu tempo entre as séries para melhorar a qualidade dos exercícios. O melhor jeito de fazer isso é alongar e fle-xionar a parte do corpo que está trabalhando para aumentar a faixa de movimentos e para manter o sangue fluindo no grupo de músculos visado.

23. Descanse menos entre as séries

Isso pode aumentar o efeito metabólico do treino com pesos. Aumenta a intensidade, forçando os músculos a trabalhar antes que estejam plenamente recuperados da série anterior.

24. Descanse mais entre as séries

Uma estratégia oposta, mas igualmente eficaz, é o maior descanso entre as séries. Dê 5 minutos entre séries de agachamentos para plena recuperação, de modo que poderá completar maior número de repetições. Aprenda a usar a duração do repouso - seja longo ou curto - para intensificar os exercícios e aumentar ganhos.

25. Evite exercícios de alto risco

Você não pode treinar eficazmente se tiver que se exercitar cheio de lesões. Exercícios estressantes, como pressão na nuca, aumentam o risco de lesão. Escolha exercícios que sejam puxados o suficiente para realizar a tarefa, mas que não predisponham você a fazer mais mal do que bem.

26. Use repetições forçadas

Repetições forçadas são um modo de ampliar uma série e manter a intensidade além do limite. As repetições forçadas são feitas com seu parceiro, quando você chegar ao limite numa série, ajudando a movimentar o peso por duas ou três repetições. Prolongando a série além do limite normal, você otimiza o estresse colocado sobre as fibras musculares e, portanto, sobrecarrega ao máximo os músculos visados. Você deve tentar as repetições forçadas somente na última série de um determinado exercício.

27. Sobrecarregue o músculo para o crescimento

A chave para 'criar' músculos é forçá-los a crescer fazendo com que respondam a uma maior carga de trabalho. Usando o princípio da sobrecarga progressiva, você força os músculos a responderem e adaptarem-se a um trabalho ao qual não estão habituados. Eles têm que se adaptar ficando maiores e mais fortes para agüentar a carga.

28. 'Canse' os músculos das partes principais do corpo

Por exemplo, quando for exercitar as coxas, faça três séries de extensão de pernas para cansar os quadris, antes de ir para os exercícios de sua série. Depois, quando estiver fazendo os exercícios, use um peso mais leve (o quadríceps já deve estar cansado) do que usou nas extensões. Esses pesos mais leves ajudam a fadigar ao máximo os quadris, sem prejudicar as articulações, tendões e ligamentos, o que aconteceria se recebessem excesso de pressão.

29. Teste rotinas curtas para aumentar a eficiência

Rotinas curtas geralmente permitem que você trabalhe as partes superior e inferior do corpo em dias alternados. Uma rotina curta possibilita o treinamento em dias seguidos, porque você descansa a parte superior enquanto trabalha a inferior, e vice-versa.

30. Tente o método descanso-pausa

Da mesma forma que foi feito com as repetições forçadas, use esse princípio de obtenção de resistência no final de uma série, para estendê-la além do limite. Quando esti-ver trabalhando em um aparelho, por exemplo, descanse 10 segundos no final de uma série para recuperar resistência. Depois faça outra série antes de outro intervalo de 10 segundos, fazendo em seguida repetições mais intensas.

31. Repetições forçadas para aumentar a intensidade

Quando não houver jeito de fazer repetições forçadas, tente repetições parciais para aumentar a intensidade. Depois de chegar ao limite em um exercício, continue levantando o peso o mais alto que puder - se isso significar fazer três quartos de repetição, meia repetição ou um quarto de repetição - para levar seus músculos a darem o máximo.

32. Use repetições negativas

Repetições negativas são outro jeito de estender a série além do limite. Para inverter a gravidade - o que se chama 'negativa' - comece o exercício, resista ao peso quando ele vai para a fase negativa (descendo) da repetição. Abaixe o peso o mais devagar possível para exercer o máximo estresse sobre as fibras musculares que controlam a fase negativa.

33. Use a fase descendente para manter a intensidade

Séries descendentes são práticas para qualquer exercício, sendo também aplicáveis a exercícios cujas repetições forçadas são ineficazes ou impossíveis de realizar. Ao trabalhar sentado, com halteres, por exemplo, abaixe-os até o limite e pegue pesos mais leves para conseguir mais duas ou três repetições.

O segredo está em manter a intensidade além do ponto do limite.

34. Use cabos para tensão constante

Ao trabalhar com halteres, pode ser que não sinta tensão muscular até chegar perto da metade do movimento de levantamento. Com cabos, a tensão permanece constante durante todo o movimento. Passe a usar cabos para aplicar uma tensão contínua sobre todas as partes do corpo.

35. Aprenda a enganar

O princípio da enganação deve ser usado apenas quando você chegou ao limite, no final de uma série. Quando não for capaz de completar uma série usando a maneira correta, pode apelar para o princípio da enganação, inclinando, de leve, o corpo para frente e, quando começar o movimento, inclinar para trás, para que o tórax dê uma forci-nha aos braços. Fazendo isso, você prolonga a série e aumenta o estresse muscular. Faça as repetições de 'enganação' somente na última série do exercício e apenas por duas ou três repetições.

36. Séries gigantes para arremessos gigantes

Uma série gigante consiste de quatro a seis exercícios para um grupo de músculos, executados rapidamente. Por exemplo, ao trabalhar o peitoral, você pode executar uma série gigante de inclinações, arremessos, vôos ou mergulhos, numa sucessão rápida e com apenas 30 segundos de descanso. Esse sistema leva o sangue para a região exigida e aumenta muito a intensidade e o efeito do treinamento.

37. Programe dias de repouso

Se os exercícios exigem 100% de esforço - o único jeito de progredir - você precisa de dias de descanso para recupe-ração. Se ficar tempo demais na academia isso não vai acontecer! A não ser que esteja se preparando para competição, seu limite deve ser quatro dias por semana na academia.

38. Evite o supertreinamento

Não fique teimosamente ignorando os sinais de supertreinamento, senão os exercícios passarão a ser contra-producentes. Entre os indícios de supertreinamento temos a perda de apetite, dores nas articulações, atitudes negativas, insônia, irritabilidade, fadiga ou, simplesmente, uma sensação geral de apatia. Não tente ignorar essas respostas da natureza. A cura é ficar fora da academia por duas semanas, juntar forças e voltar como um leão.

39. Escute o seu corpo

Geralmente os culturistas chegam à academia com a rotina montada na cabeça. Ficam tão centrados em seguir o planejado que nem percebem as respostas do corpo. Os ganhos de musculatura e resistência se dão de forma cíclica, não linear. Há dias em que você não está tão bem. Aceite essa realidade, ao invés de forçar o corpo a realizar o impossível. Não dá para conseguir sempre resultados melhores do que os que foram obtidos na sessão anterior. Aceite isso e altere a rotina.

40. Não faça exercícios sem estar recuperado

Muitos culturistas vão à academia treinar só porque isso já estava agendado. Se você ainda não estiver recuperado dos exercícios da semana anterior, ou se estiver meio 'quebrado', não se obrigue a treinar. Quanto mais descanso, melhor para seu desempenho.

41. Tenha uma boa noite de sono

Culturistas precisam de mais sono do que pessoas não treinadas. Os exercícios e pesos têm suas exigências. O sono ajuda o corpo a recuperar-se, melhor do que qualquer ou-tra coisa. Nunca durma menos de 8 horas, todas as noites, e durma cerca de meia hora extra nos dias de treinamento.

42. Tire uma soneca de tarde

Sempre que der, tire uma soneca à tarde. Isso pode ser impossível para muita gente por causa do trabalho ou da escola, mas, sempre que der, durma um pouco durante o dia. Até mesmo 20 minutinhos de cochilo têm um efeito surpreendente na recuperação do organismo.

43. Tire uma semana de férias

De vez em quando o corpo precisa de uma aliviada dos treinos. Tirando uma semana de folga a cada seis ou oito semanas, você terá um alívio mental e físico durante o período de recuperação, não durante os treinos. Uma semana de repouso o ajudará a atingir suas metas.

44. Use técnicas de relaxamento na recuperação

O relaxamento leva à recuperação. Acrescentar relaxamento ao programa pode ser algo simples, como assistir TV à noite, ouvir música calma ou ir a uma sessão de massagem. Há outras técnicas eficazes, como ioga, alongamento, acupuntura ou hidromassagem.

45. Mantenha a consistência

Os exercícios de modelagem física têm melhores resultados quando realizados quatro vezes por semana. Já a alimentação desses atletas deve ser seguida sete dias por semana, todas as semanas. Embora possa haver adaptações no dia-a-dia, dependendo das metas, você tem que ser consistente com a alimentação e segui-la todos os dias.

46. Coma para ganhar volume

Muitos culturistas - até mesmo profissionais - são grandes ganhadores. Aprenderam a sobrepujar sua predisposição genética alimentando-se para ganhar volume. Comer algumas calorias extras em cada refeição irá acrescentar no final do dia. O culturista que come um pouco além de estar sa-tisfeito é aquele que está dando ao porco as calorias extras para o crescimento.

47. Faça várias refeições ao dia

Um dos aspectos mais desafiadores de se tornar um culturista é alimentar-se como necessário. Muitas vezes, os adeptos da modelagem têm grande apetite por causa do gasto de calorias e têm tendência a fazer grandes refeições sentindo que, assim, estão satisfazendo as necessidades calóricas. Porém, para garantir efetivamente o suprimento das necessidades, uma estratégia mais inteligente é dividir a ingestão de alimentos em mais de cinco, seus ou sete refeições por dia.

48. Faça refeições equilibradas

Se está pensando que nosso tema são proteínas, pense de novo. A alimentação para a modelagem física tem que dar ao organismo um equilíbrio de nutrientes em todas as refeições. Na verdade, o organismo só pode lidar com as proteínas necessárias à construção de músculos. Depois de chegarem nesse ponto de saturação, as proteínas passam a ser usadas como meio ineficiente de geração de energia. A dieta tem que ser equilibrada, com gorduras saudáveis, carboidratos complexos, proteínas e verduras.

49. Mantenha a estabilidade dos nutrientes todo o dia

Em parte, o motivo pelo qual é importante fazer diversas refeições durante o dia é para dar ao corpo um fluxo está-vel de nutrientes. É importante fazer de cinco a sete refeições por dia, comendo gorduras saudáveis, proteínas de qualidade e carboidratos complexos em todas elas, para que se tenha um suprimento contínuo de macronutrientes que mantêm o corpo em evolução.

50. Consuma a proteína adequada

Quem faz a modelagem física precisa comer proteína de qualidade. Sem proteína você, simplesmente, deixa de dar ao organismo o principal recurso para a construção de músculos. Consuma pelo menos 2 gramas de proteína por quilo de peso corporal, diariamente. Shakes protéicos são uma boa fonte de proteína para tomar a qualquer hora.

>> 51. Coma carboidratos complexos

Muitas vezes, o culturista evita carboidratos com medo de criar gordura. A maioria dos amadores ingere excesso de carboidratos, mas come simplesmente açúcar, em lugar de carboidratos complexos. Dê preferência a alimentos como inhame, aveia, arroz integral e pães de grãos integrais. Esses alimentos, juntamente com as proteínas, são os que mais contribuem para o crescimento dos músculos.

>> 52. Coma gorduras saudáveis

Você precisa de gorduras para uma produção adequada de hormônios e funcionamento do sistema imunológico, além da sensação de bem-estar. Inclua, na maioria das refeições, quantidades moderadas de gorduras saudáveis. Entre as melhores fontes estão os óleos de canola, soja e oliva, nozes, amendoins, castanhas, abacate e peixes gordos, como salmão.

>> 53. Conheça as melhores fontes de proteína para você

As diferenças entre os indivíduos torna impossível a criação de um regime alimentar padrão que seja o melhor para a construção de músculos. Você tem que saber a quais alimentos seu organismo responde melhor. Alguns culturistas juram que são as carnes vermelhas, dizendo que se sentem mais fortes quando a ingerem, talvez devido ao ferro e creatina que possuem. Outros dão preferência a peixes ou aves, dizendo que têm problemas para digerir carne vermelha. Escolha a fonte de proteína com a qual você se dá melhor.

>> 54. Conheça os melhores carboidratos para você

As respostas individuais aos carboidratos variam mais do que as respostas às fontes de proteína. Certas pessoas sentem-se melhor quando ingerem refeições ricas em carboidratos, transformando amido em energia. Outras sentem-se péssimas com o choque de açúcar no sangue que se segue a um pico de insulina. Preste atenção em como seu corpo responde aos carboidratos e use esse conhecimento como guia ao planejar a alimentação.

>> 55. Evite dietas pobres em gorduras

Uma das piores tendências da alimentação dos culturistas foi a dieta pobre em gorduras. Boas gorduras proporcionam muitos benefícios ao organismo. Até mesmo as más gorduras proporcionam sensação de saciedade - daí nossa obsessão por chocolates ou sorvetes. Sem gorduras, você não está dando ao organismo aquilo que ele precisa para formar músculos. Dê preferência às boas gorduras, mas não exclua completamente as más.

>> 56. Coma muita fibra

Como regra geral, os alimentos construtores de músculos não contêm tanta fibra como precisamos. A melhor solução é acrescentar alimentos integrais ricos em fibras, como verduras, frutas, legumes, grãos e sementes. Outra opção é usar um suplemento de fibras. Embora esses produtos não tenham os mesmos nutrientes do alimento integral, eles fornecem as fibras necessárias.

>> 57. Beba água suficiente

Água é o grande purificador e os culturistas, especialmente, precisam de purificação. Essencialmente, quanto maior você for, quanto maior a quantidade de alimento consumir, mais água você precisa. Um atleta de 90kg precisaria beber, pelo menos, 3,8 litros de água por dia, além de outras bebidas.

>> 58. Evite álcool

Muitos culturistas jovens passam a noite toda numa festa e, mesmo assim, sentem-se bem para se exercitar no dia seguinte. Se continuarem a conseguir ganhos, começam a acreditar que foram afetados pelo álcool. Pense bem. O álcool é um veneno de difícil processamento pelo organismo. Se você gosta de um agito nos finais de semana, tente ficar algumas semanas sem ir e veja como seu corpo responde muito melhor ao treinamento e à alimentação.

>> 59. Alimente-se para ficar bem condicionado

Calorias são essenciais para o crescimento. Mas certas calorias irão acelerar o crescimento muscular com mais probabilidade, enquanto outras aumentam o armazenamento de gorduras. Evite excesso de açúcar e calorias de amidos que põem o condicionamento em perigo. Não há necessidade de ingerir 25kg de gordura para ganhar 5kg de músculos. Monitorando corretamente sua dieta, você pode manter o condicionamento e ganhar massa muscular.

>> 60. Evite ficar com fome

Quando você fica faminto, está num estado catabólico potencial - usando o tecido muscular para gerar energia. Quando o açúcar do sangue cai abaixo de um certo nível, o corpo busca outra fonte de energia e os músculos são mais fáceis de sofrer essa transformação do que as gorduras acumuladas. Saiba que a fome é um aviso de que seus músculos já estão perigando e combata esse perigo com uma refeição balanceada.

>> 61. Seja rigoroso com sua nutrição depois dos exercícios

Quando você termina os exercícios, seu corpo está desejando recuperação. Nessa fase, você precisa dar ao corpo açúcares simples para reabastecimento do glicogênio e das proteínas para a construção de músculos. Ingira 30g de carboidratos e 50g de proteínas para 30 minutos de treinamento. Quanto antes melhor. E continue com uma refeição completa dentro de uma hora.

>> 62. Os suplementos não substituem o treinamento

Deixe essa mentalidade de "pílula mágica" para os outros. Culturistas conseguem resultados por meio de trabalho duro e aplicação. Os suplementos fazem parte da equação, mas não substituem o trabalho puxado. Você não progredirá se tomar creatina e não se exercitar. Você nunca queimará a gordura se tomar termogênicos e não fizer exercícios cardiorrespiratórios e não cuidar da dieta.

>> 63. Evite alimentos processados

Qual o pior alimento para um culturista? Bem, provavelmente isso varia de uma pessoa para a outra. De modo geral, o açúcar e a farinha de trigo processada são muito ruins. Seu consumo pode levar a picos de insulina indesejados, a armazenagem de gordura e, conseqüentemente, irá solapar seus esforços para construir músculos. Evite, o máximo possível, os alimentos processados.

>> 64. Permita-se comer alguma guloseima

Culturistas, muitas vezes, podem achar que estarão sabotando seus planos se derem uma saidinha da dieta. Qual a solução? Programe algumas 'escapadinhas'. Permita-se uma fatia de bolo depois de um bom jantar, ou um hambúrguer no fim de semana, sem ficar com remorso. Na verdade, isso pode até ajudar a longo prazo. Comendo essas guloseimas com moderação, você vai manter a tranqüilidade e estará agradando seu corpo com uma bem merecida recompensa.

>> 65. Não fique obcecado com calorias

Muitos culturistas ficam pesando cada garrafa, calculando cada fração de grama e cada caloria. Em vez de fazer isso, use as dicas internas e externas, como fome, aparência no espelho, testes de gordura e balanças. Esses recursos lhe darão informações muito mais valiosas do que ficar, simplesmente, pesando os alimentos.

>> 66. Fique de olho nas calorias

Por outro lado, as calorias sempre são importantes. Você não conseguirá aumentar o peso (bom ou mau) a menos que ingira mais calorias do que queima. Tenha uma idéia geral de quantas calorias precisa para manutenção e coma um pouquinho a mais (100 a 200 a mais por dia). Mas não deixe isso atormentar sua vida. Aprenda a fazer uma estimativa em lugar de ficar obcecado.

>> 67. Planeje e prepare as refeições com antecedência

O tempo pode transformar-se no grande inimigo da alimentação do atleta. Fazer seis refeições por dia consome tempo. O preparo dessas refeições também leva tempo. Aprenda a preparar várias refeições ao mesmo tempo. Encontre alimentos de seu gosto e leve-os preparados com você. Assim, não ficará a mercê das lanchonetes ou de uma agenda que não lhe dá tempo.

>> 68. Em restaurantes, alimente-se como um culturista

Quando comer fora, você não tem que sair automaticamente da dieta de culturista. Peça refeições simples, dentro das especificações. Dê preferência a pratos de carnes, como peito de aves ou carne vermelha magra e peça que não coloquem molhos. Peça verduras e saladas como acompanhamentos em lugar de alternativas cheias de gordura ou amido.

>> 69. Saiba ler rótulos

Um determinado alimento pode ser um bom construtor de músculos, mas isso não significa que ele continuará assim depois de embalado. Veja, por exemplo, a manteiga de amendoim. Algumas marcas de baixos teores de gordura contêm o mesmo número de calorias do que as marcas normais. Para cada caloria de gordura que eles tiram, acrescentam uma caloria de açúcar. Essa é uma péssima troca para os culturistas. Aprenda a ler os rótulos para saber exatamente o que está comprando.

>> 70. Aprenda a fazer trocas

Os alimentos ideais para sua dieta nem sempre estão à mão. Muitos culturistas ficam estressados quando forçados a ingerir alimentos inadequados a sua dieta ou, simplesmente, não comer. Por incrível que pareça, esse estresse faz mais mal à sua cabeça do que o alimento errado. Tire o maior proveito possível da situação e coma para satisfazer a fome. Depois você retorna a dieta.

>> 71. Use shakes de proteína

Uma vez que os culturistas têm que enfrentar um regime de cinco a sete refeições por dia, os shakes de proteína são inestimáveis. Ao invés de ter que preparar todas as refeições, use shakes de proteínas para manter seu nível de calorias e proteínas.

>> 72. Ingira proteínas antes de dormir

Quando está em treinamento, seu organismo está construindo e reconstruindo tecidos musculares 24 horas por dia. Consuma uma bebida de proteína (com carboidratos) antes de deitar. Isso para prover seu organismo com um fluxo estável de aminoácidos com o qual o processo de construção muscular prossegue enquanto você dorme.

>> 73. Tome glutamina duas vezes por dia

Muitos culturistas tomam glutamina, mas nem todos tomam duas vezes por dia. Os especialistas em nutrição esportiva consideram a glutamina como o suplemento número um para a construção de músculos. Seus efeitos, inicialmente, são sutis, pois ele ajuda a digestão e reforça o sistema imunológico, levando a uma recuperação mais rápida do estresse do treinamento. Tomar esse aminoácido duas vezes por dia - no desjejum e logo depois dos exercícios - reforça esses benefícios.

>> 74. Tome creatina depois dos exercícios

Pode-se tomar creatina a qualquer hora do dia, mas ela é mais eficaz quando tomada depois do treinamento, com açúcar e proteínas. Nesse ponto, seu organismo está pronto para começar a recuperar tecidos musculares e as reservas de glicogênio. Quando você ingere creatina depois dos exercícios, ela atinge mais depressa as células musculares, realçando o efeito de avolumar as células.

>> 75. Aprenda a programar a creatina

Se você toma creatina diariamente, os receptores do corpo ficam, possivelmente, saturados e o efeito de aumentar as células fica reduzido. Depois de seis semanas, mais ou menos, pare de tomar o suplemento por umas duas ou três semanas. Quando voltar a tomar, o organismo irá responder muito melhor do que se você tivesse continuado direto.

>> 76. Tome um multivitamínico diariamente

Muitas vezes, uma dieta de construção de músculos não proporciona todas as vitaminas e sais minerais necessários, especialmente quando há a tendência de comer poucas frutas e verduras. Os culturistas têm maior necessidade de nutrientes do que as 'pessoas comuns', portanto, tome diariamente um multivitamínico para certificar-se de que está recebendo os nutrientes necessários para conseguir grandes ganhos.

>> 77. Tome suplemento com vitamina C e vitamina E

De todas as vitaminas, as duas mais cruciais são C e E. Ambas são antioxidantes, que combatem radicais livres, ajudando no processo de recuperação depois do treinamento. Tome um grama de vitamina C e entre 400 a 800 UI de vitamina E diariamente.

>> 78. Use ZMA para recuperação

O ZMA é um composto especialmente formulado com zinco e magnésio, que demonstrou melhorar a construção de tecidos musculares e acelerar a recuperação. Tome ZMA logo antes de dormir, de preferência de estômago vazio, para melhores resultados.

>> 79. Use termogênicos de forma correta

Os termogênicos foram planejados para ajudar a queimar gorduras armazenadas. Eles também fazem você sentir-se mais alerta e focado. Os culturistas, freqüentemente, confundem os dois efeitos e usam os termogênicos de forma inadequada. Para queimar gordura, siga as recomendações de dosagem e tome-os logo cedo. Para melhorar os exercícios, tome os termogênicos cerca de uma hora antes da atividade, mas use-os esporadicamente – reserve-os para os dias de exercícios mais puxados ou para quando estiver sentindo falta de energia. Os termogênicos só devem ser usados por adultos fisicamente maduros.

>> 80. Incline-se para construir o tórax

Inclinar a prancha num ângulo de 30 graus é o melhor jeito de construir peitorais. Para aumentar o peitoral, incline a prancha, não aumente o peso. Muitas vezes, a inclinação das pranchas se transforma num exercício personalizado, porque a ênfase passa para os pesos que estão sendo levantados. Concentre-se em sentir o peito. Sinta a resistência nos peitorais conforme for abaixando os pesos. Puxe o peso para cima usando a resistência dos peitorais e não os ombros.

>> 81. Elimine as pranchas planas

Troque as pranchas planas por pranchas inclinadas. Os últimos dois exercícios oferecem gama muito maior de movimentos, o que significa que são superiores para estimular o desenvolvimento total dos peitorais.

>> 82. Faça os movimentos de vôo para os peitorais com pesos moderados

A tendência, quando fazemos movimentos de vôo (e outros exercícios para os peitorais), é usar a maior quantidade de peso possível. Porém, muitas vezes, isso envolve outras partes do corpo – como ombros e cotovelos. O peso que você está usando no momento pode estar muito puxado. Escolha um que faça você sentir profunda resistência nos peitorais. Experimente usar 5 quilos menos e fazer cada movimento mais devagar, sem aumentar o número de repetições.

> 83. Faça os mergulhos do jeito certo

Os mergulhos podem tornar-se um exercício individualizado. Dá para você fazer 15? 20? 30? O número não importa; o que importa é como você os está fazendo. Procure trabalhar o mais intensamente possível em cada mergulho que puder fazer acima dos 15, sem parar. Faça lentamente cada repetição, levando 5 segundos ou mais para completar. Trabalhe para sentir todo o movimento no tríceps em vez de peitorais e ombros. Sinta a resistência. Acentue a contração.

>> 84. Faça os agachamentos do jeito certo

Inúmeros culturistas pensam que o objetivo dos agachamentos é colocar o máximo de peso nas costas. Em vez disso, seu objetivo deve ser estimular ao máximo o crescimento dos músculos dos quadris, tendão do jarrete e glúteos. A maneira de fazer isso é usando um peso que permita agachar adequadamente. Mantenha as costas eretas, fazendo a curvatura natural durante o movimento. Dobre os joelhos para abaixar o peso, distendendo os glúteos e os tendões do jarrete, e force para cima, apoiando nos calcanhares. Isso é que é um agachamento.

>> 85. Tenha um observador quando fizer agachamento

Devido à carga pesada e aos mecanismos do exercício, é bom ter por perto um observador - de preferência dois – quando estiver fazendo agachamentos.

>> 86. Faça sempre ampla gama de movimentos para as pernas

Para trabalhar profundamente o quadríceps, de uma inserção a outra, faça ampla gama de movimentos nos aparelhos, principalmente o leg press. Utilize uma posição de pés na plataforma que permita, na fase de descida, que os joelhos quase toquem o peito.

>> 87. Acrescente levantamentos de panturrilha sentado e de pé

Muitos culturistas bombardeiam as panturrilhas com cinco ou mais séries de levantamentos sentado e de pé, mas a melhor estratégia é incluir duas ou três séries de cada, ou de ambos. Levantamentos de panturrilha sentado acionam apenas o músculo sóleo e os levantamentos de pé acionam o músculo gastrocnêmio. Para completar o desenvolvimento da panturrilha é preciso acionar ambos os músculos.

>> 88. Acrescente levantamento terra ao seu treino

Com muita freqüência, o levantamento terra é considerado poderoso. Quando realizado corretamente, é um excelente exercício de construção de músculos. Este exercício composto modela o corpo todo melhor do que qualquer outro (mesmo agachamentos). Realizado corretamente, o levantamento terra pode ajudar a construir suas costas e região lombar, abdome, glúteos e pernas. Ele também aumenta sua resistência geral, tornando você mais forte para outros movimentos.

>> 89. Faça hiperextensões para aquecer a região lombar

Levantamento terra é o melhor jeito de dar espessura aos músculos lombares. Você pode colher mais benefícios ainda e treinar com menores riscos de lesões se adicionar duas séries de 15 repetições de hiperextensões para aquecer a região lombar.

>> 90. Pegue firme nas remadas

Estes exercícios são excelentes para construir massa muscular nas costas, mas você precisa ser capaz de lidar com o máximo possível de peso, ao mesmo tempo em que mantém a postura certa. Apóie-se nos princípios da sobrecarga para fazer os músculos crescerem e dar densidade às costas.

>> 91. Faça a barra fixa corretamente

Este é outro exercício individualizado. A maioria dos culturistas que faz barra fixa acha que é um dos mais importantes, quando dá para fazer um grande número deles. Deixe para fazer esse exercício no final e faça de maneira certa. Traga o peito para cima até a barra e contraia os peitorais. Contraia os músculos das costas e depois abaixe o corpo (não solte) usando os músculos das costas. Da mesma forma que os mergulhos, trabalhe com a postura certa e não se preocupe com o número de repetições.

>> 92. Acrescente a supinação para desenvolver os bíceps

Quando for realizar a rosca (vire o pulso para fora – supinação) com halteres, deixe o bíceps executar totalmente o movimento, trabalhando para desenvolver completamente o músculo. O problema é que você pode ser capaz de fazer apenas oito ou nove repetições, ao invés de 10 com um determinado peso, devido ao excesso de demanda da supinação. Freqüentemente, culturistas evitam a supinação para conseguir aquelas repetições extras, mas, no final, sacrificam o desenvolvimento do bíceps.

>> 93. Vá de leve nos exercícios de tríceps

Tendo em vista a biomecânica dos exercícios pesados do tríceps, como extensões de tríceps deitado e extensões de tríceps sobre a cabeça, faça as repetições lentamente para evitar lesões das articulações do cotovelo.

>> 94. Faça um bom aquecimento para treino do deltóide

É necessário um programa de aquecimento para todas as partes do corpo, mas isso é especialmente verdadeiro para as articulações dos ombros, sempre propensas a lesões. Faça o aquecimento com uma série leve de levantamentos laterais, frontais e inclinações laterais. Uma série de 20 repetições aumenta o fluxo de sangue e a flexibilidade da região visada, reduzindo o risco de lesão.

>> 95. Arremesse para aumentar o volume

Para o máximo de volume, faça arremessos com halteres, sentado, ou com o aparelho Smith. Faça cerca de seis a oito repetições com os principais movimentos primeiro, nos exercícios de ombros, enquanto você ainda está mais forte e mais descansado.

>> 96. Use o peso adequado e a postura correta com elevações laterais

Para muita gente, a meta dos levantamentos laterais parece ser o de levar o peso para cima. Nada disso: sua meta deve ser sentir a contração dos deltóides laterais quando atinge o topo do movimento. O peso deve ser moderadamente suficiente para que, com os deltóides, você possa controlar a cadência das repetições conforme abaixa o peso.

>> 97. Concentre-se na qualidade, não na quantidade, dos abdominais

Claro que você já ouviu falar que há caras que fazem 1.000 flexões por sessão. O que você nunca ouviu foi que culturistas profissionais fazem isso. Por que? Mil flexões são exercícios cardiorrespiratórios. Queima um monte de calorias (embora ineficiente), mas não resulta num corpo grandioso. Esse tipo de corpo vem da intensidade dos movimentos abdominais individualizados. Se for capaz de fazer mais de 20 repetições de qualquer série, é porque você não está trabalhando suficientemente forte.

>> 98. Faça o treino dos abdominais o mais simples possível

Descubra dois exercícios que funcionem para você (flexão pode ser um deles) e treine abdominais uma ou duas vezes por semana. Para desenvolver os abdominais esqueça exercícios forçados ou as engenhocas. No final das contas é a dieta, mais que os exercícios, que irá determinar se você continuará ou não a ver aquele abdome em gomos.

>> 99. Faça encolhimentos com halteres para construir os trapézios

Os halteres têm muitas vantagens sobre as barras nos exercícios para aumentar os trapézios: os principais benefícios são a maior amplitude de movimentos e 'contração' que ajudará a melhorar todos os aspectos dos trapézios, entre os quais os inferiores, difíceis de atingir.

>> 100. Trabalhe o antebraço

Faça sempre sua rotina para o antebraço no final dos exercícios. Assim, seu poder de agarrar e a força do antebraço não serão comprometidos durante os exercícios realizados para as partes principais do corpo.

>> 101. Continue aprendendo

Não se trata de truque de vendas: continue a ler para aprender mais.

fonte:Revista SuperTreino (Ed. 17e18)

Share this post


Link to post
Share on other sites

muito bom cara,demorei uma meia hora pra ler mas gostei muito :D

vou aplicar isso no meu dia a dia :D

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tambem li quase tudo, mt bom, mas tem umas coisas que eu nao concordei... igual quando ele falo que nao se deve treinar tão intensamente...

Share this post


Link to post
Share on other sites

bacana o topico, pior que li tudo :o

Share this post


Link to post
Share on other sites

Opa veio Sempre Bem vindo Dicas desse Nivel..Cansativo + Interessante

Valew :):)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom texto.

Obs.: Mulecada nao precisa ficar dando QUOTE no texto não!! Haja barra de rolagem..heh

Share this post


Link to post
Share on other sites
Bom texto.

Obs.: Mulecada nao precisa ficar dando QUOTE no texto não!! Haja barra de rolagem..heh

[2]

Share this post


Link to post
Share on other sites
101 DICAS DE RONNIE COLEMAN

1. Mantenha um registro do treino

Somente com o uso de um diário de treino você pode, objetiva e precisamente, aferir seu progresso, isolar a interferência de contratempos e visualizar soluções para os pro-blemas. Não deixe de anotar nenhuma sessão - exercícios, séries, repetições e pesagens - e outros fatos pertinentes, como melhores marcas em peso levantado ou repetições.

alguem faz isso? :D

Nem consigui terminar de ler, tá loco isso é uma enciclopedia, vo deixar aberto, depois eu termino >.<

Share this post


Link to post
Share on other sites

quando era fisiculturista profissional fazia sim .

agora que voltei começei a fz só na fz de adaptação pq a força oscila muito , mas agora parei. mas lendo isso to pensando em voltar a anotar tudo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!


Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.


Sign In Now
Sign in to follow this  
Followers 0

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.