Home / Exercícios / Agachamento smith – 10 razões para evitar este exercício

Agachamento smith – 10 razões para evitar este exercício

Algumas academias não tem o devido suporte de barras (gaiola) para realizar o agachamento livre, o que obriga muitas pessoas optarem pelo exercício agachamento smith.

Na máquina smith é possível realizar o agachamento com o mesmo padrão de movimento, mas com a barra fixa durante todo o exercício.

Clique aqui

Algumas pessoas dirão que fazer agachamento no smith é mais seguro do que fazer com peso livre, uma vez que a barra não pode cair por cima de você.

Faz sentido, mas as coisas não são tão simples assim.

Infelizmente, você pode se machucar fazendo o agachamento smith e, às vezes, em uma frequência maior que no agachamento livre.

Fora a questão da segurança, só porque o agachamento smith é feito com uma barra, isto não quer dizer que ele é um exercício livre (e traga os mesmos benefícios).

Enfim…

10 razões para evitar o agachamento smith (e fazer o livre)

1 – Falsa sensação de segurança

Fazer agachamento smith passa uma sensação de segurança maior, já que a barra está fixa no aparelho, e não solta nas suas costas.

Clique aqui

Mas isto, infelizmente, não passa de falsa segurança.

Por quê ?

Porque as mesmas negligências cometidas no agachamento livre podem ser cometidas no agachamento smith, porém no smith, as pessoas vão mais longe por pensar que estão seguras e que nada pode acontecer, já que a barra está fixa.

2 – Movimentos não naturais

Em um agachamento com peso livre, o seu corpo desce em um movimento curvado e de acordo com sua própria individualidade biológica.

Já o agachamento smith, prende seu corpo em um plano fixo de movimento de acordo com o que o aparelho permite (e nem sempre isto está de acordo com seu corpo).

No inicio de nossa jornada, quando ainda usamos pouca carga, esta questão dificilmente vai causar algum problema.

Mas conforme o progresso de carga for aumentando, isto definitivamente pode causar lesões em alguns indivíduos.

Novas gerações de máquinas Smith – como a Jones Smith Machine (como a do vídeo acima) – tentam resolver este problema permitindo movimentos em 3D, incluindo avanço e retorno. Mas elas ainda continuam sendo máquinas (e não peso livre).

3 – Maior incidência de lesões nos joelhos

O fato do aparelho prender você em um plano fixo de movimento pode causar estresse demasiado nas articulações dos joelhos, dependendo do aparelho e da sua individualidade.

Algo que, com o tempo, poderá causar lesões.

Não é incomum ouvir pessoas relatando que não conseguem encontrar uma posição totalmente confortável para os joelhos no smith, isto ocorre porque provavelmente para estas pessoas, não existe tal posição por conta do plano fixo de execução.

4 – Maior incidência de lesões na região lombar

Pelos mesmos motivos que o agachamento smith pode aumentar a chance de lesão nos joelhos, o mesmo pode ocorrer na região lombar.

Quando executamos um agacho no smith, nossas costas costumam se “escorar” na barra e mesmo que o movimento seja perfeito, a lombar costuma sofrer desnecessariamente.

5 – Sem necessidade de equilíbrio

razões para evitar o agachamento smith e fazer a versão livre

O agachamento smith equilibra e estabiliza o peso para você, já que a barra é fixa.

Você não fortalecerá seus músculos estabilizadores (como os abdominais) ou melhorará o equilíbrio e coordenação, como ocorre no agachamento livre.

Talvez isto não seja interessante para você, mas pessoas que fazem musculação para aumentar a performance em outro esporte, estarão sabotando parte dos benefícios que a musculação pode trazer por conta disso.

6 – Menos força

Fazer agachamento smith permite uso de cargas maiores do que no agachamento livre, mas isto só é possível porque o aparelho faz o equilíbrio do peso para você e excluí a necessidade de usar músculos estabilizadores.

Ironicamente, isto acarretará em menores ganhos em força, e você precisará abaixar (e muito) a carga se precisar voltar para o agachamento livre.

7 – Simplesmente, não é um exercício livre

Só porque tem uma barra no aparelho, não quer dizer necessariamente que é um exercício livre.

E muitas pessoas substituem o agachamento livre pelo agachamento smith, por pensar justamente isso.

No smith, eliminamos o uso dos músculos estabilizadores, já que não há necessidade de equilibrar ou balancear o peso, isto o torna em um exercício de máquina como qualquer outro.

E como tal não merece a prioridade que as pessoas dão a ele.

8 – Desequilíbrios musculares

Você apenas aumenta a força em um único plano já que a barra está fixa e presa a um único curso (definido pela máquina).

Isto causa desequilíbrios musculares e aumenta os riscos de lesões quando você forçar os músculos em outros exercícios livres (que usarão outros planos de curso).

Quanto as pessoas leem isso, o primeiro argumento delas é citar que fisiculturistas usam o smith e possuem um corpo equilibrado e simétrico mesmo assim.

A questão é que só porque fisiculturistas usam o smith, não quer dizer que o smith foi o responsável pelo desenvolvimento do corpo deles ou que ele sempre esteve na rotina.

Fisiculturistas poderão usar o agachamento no smith como uma variação para gerar uma ênfase específica para corrigir falhas.

Isto geralmente é feito sob o olhar atento de um treinador e geralmente feito por atletas avançados.

É o caso da maioria das pessoas que treinam de forma recreativa e precisam dar ênfase a uma parte específica das pernas ? Dificilmente.

9 – É um exercício diferente

A crença comum é que devemos aprender a agachar no smith antes de agachar no livre, porque é “mais seguro”.

Além disso não ser necessariamente verdade (como já vimos), aprender a agachar no smith vai fazer você aprender uma técnica totalmente diferente do agachamento de verdade (no livre), já que se trata de um exercício diferente.

Ao migrar para o agachamento livre, você terá que reduzir (e muito) a carga para que seja possível progredir no exercício de forma segura, já que o smith não vai ter trabalhado os músculos estabilizadores da mesma forma.

Além disso, agachamento no smith jamais vai substituir o agachamento livre.

Se o único exercício que você disponível em sua academia é o agachamento smith, fazê-lo seria melhor do que não fazer agachamento, mas não podemos esperar pelos mesmos benefícios da versão livre.

10 – Menor potencial para ganhos

Você pode driblar alguns dos pontos negativos do agachamento no smith fazendo algumas alterações ou usando aparelhos de última geração que permitem um movimento mais natural.

Mas no final do dia, nada vai mudar o fato de que o agachamento livre pode gerar muito mais ganhos que a versão do smith.

A questão que fica é: porque não usar a opção que vai gerar muito mais ganhos, em menos tempo ?

Mas minha academia não tem agachamento livre

Como já vimos, o agachamento smith pode “quebrar um galho” caso você não tenha acesso ao agachamento livre, mas não sem oferecer vários riscos para sua integridade física e não trará os mesmos ganhos que o agachamento livre.

Além disso, se sua academia não tem suporte para realizar agachamento livre, talvez esteja na hora de procurar uma academia melhor.

Afinal, suporte de agachamento é um equipamento básico que TODA academia deveria ter.

Por acaso você iria fazer matrícula em uma academia que não tivesse banco de supino ?

Provavelmente não, mas por algum motivo não ter suporte de agachamento é visto como algo normal, sendo que agachar pode ser até mesmo mais importante do que fazer supino.

Pense nisso.

E se o texto ajudou você de alguma forma, considere assinar nossa lista de emails, desta forma você será o primeiro a ser avisado quando um novo texto como este for lançado.

Basta clicar aqui e colocar o seu email principal.

Caso preferir, você também pode curtir nossa página no Facebook. Avisaremos por lá também e tudo o que você precisa fazer é clicar no "curtir" abaixo :).

MÁXIMA CONCENTRAÇÃO. MELHOR CUSTO-BENEFÍCIO

Sobre Redação Hipertrofia.org

O maior site sobre musculação em língua portuguesa da internet. Desde 2007 trazendo o melhor conteúdo sobre musculação, sempre baseado nos últimos estudos científicos, autores renomados e experiência prática.

Clique aqui para saber mais

3 comentários

  1. Alexsandro vidoi

    Kkkkkkkkkkkkk os frangos que não estudam e querem dar opiniões no exercício mais eficaz kkkkkkk

    • solta esse monstro q ta dentro de vc, deixa sair, huaaaaaaaaaaaaaaa

    • Particularmente acho ridículo alguém querer se promover na mídia no âmbito da educação física, tentando valorizar um exercício falando mal de outro, para prescrição de exercícios existem profissionais que não vive só de Internet, jornais, revistas etc e sim com conhecimento a nível superior, com estudos embasados na(teoria e prática) fisiologia, anatomia, ergonomia, sinésiologia etc para tal prescrição, sendo assim deixa o profissional trabalhar pessoal, e quando vocês falam de equipamentos lembro vocês que a tecnologia é inovadora, atualizada se atualizem também, pra finalizar é mais fácil ter o equipamento livre do que esses Smith que são caríssimo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários agressivos, ofensivos, com propagandas ou que não adicionam algo a discussão, não serão aprovados.

Simple Share Buttons