Home / Treino / Treinar gripado – devemos fazer musculação mesmo com gripe ?

Treinar gripado – devemos fazer musculação mesmo com gripe ?

Uma dúvida extremamente comum no mundo da musculação, é se devemos treinar gripado.

Afinal, quem nunca foi pego de surpresa por uma gripe e não queria que isto interferisse nos treinos ?

Clique aqui

A questão que fica é: quando isso acontece, devemos continuar treinando, mesmo com os sintomas da gripe, ou descansar e só voltar quando estiver completamente curado ?

O problema em treinar gripado

Antes de qualquer coisa, quando alguém diz que atividades físicas fortalecem o sistema imunológico, provavelmente não se trata de um treino pesado de musculação.

Entenda.

Existe uma diferença gritante entre atividades físicas como fazer uma aula de pilates e treinar pesado.

Atividades físicas leves podem amplificar o funcionamento do sistema imunológico.

Por outro lado, treinar pesado, ultrapassar os seus limites ao ponto de produzir mudanças corporais, é algo que gera estresse ao corpo.

Clique aqui

É justamente este estresse imposto nos músculos, através da sobrecarga, que estimula o corpo a se adaptar forçando-o a ficar cada vez maior e mais forte (com a ajuda da dieta, claro).

Acontece que qualquer coisa que gere estresse tem o potencial de afetar o funcionamento do sistema imunológico.

E um treino pesado não é uma exceção a regra.

Trocando em miúdos, quando treinamos pesado, não estamos fazendo um favor ao nosso sistema imunológico.

Pelo contrário.

Já reparou que não é incomum ficarmos doente “na melhor hora”, justamente quando estamos levando o treino a sério e gerando progresso ?

Pois é.

Isto geralmente ocorre quando estamos treinando pesado, de forma efetiva, e nosso sistema imunológico começa a levar uma surra até que um agente infeccioso consegue entrar.

Calma, isto é normal. Não podemos parar de viver com medo de pegar doenças.

Além disso, nosso sistema imunológico se adapta a certos patógenos e fica cada vez mais preparado. Por isso não podemos evitar que ele “leve uma surra”.

O problema ocorre quando o sistema imunológico já está estressado e passando por problemas como, por exemplo, quando ele está lutando para se livrar de uma doença como a gripe.

Nesta situação, treinar gripado vai gerar ainda mais estresse, podendo prolongar o tempo que o corpo leva para se curar.

devemos treinar mesmo gripado ?

Na verdade, dependendo da situação, isto poderá fazer você ficar ainda mais doente abrindo caminho para infecções bacterianas que prolongarão ainda mais o tempo de recuperação.

Logo, a pior coisa que você pode fazer quando já está gripado, é insistir em continuar treinando pesado.

Pior ainda é adotar estratégias mirabolantes como gerar suor para “expulsar” a doença mais rápido.

A única coisa que isto fará é aumentar seu risco de desidratação e, novamente, gerar mais estresse para o corpo e sabotar ainda mais seu sistema imunológico.

É por conta disso que o bom e velho conselho de “repouse e tome muita água” é tão verdadeiro.

Quando ficamos deitado, em repouso, mantendo o corpo bem hidratado e sem gerar estresse desnecessário, nosso organismo pode focar-se completamente em eliminar os agentes invasores causadores da doença.

Se o organismo pode focar-se completamente, ficaremos doente por menos tempo e voltaremos a rotina normal em menos tempo.

Em suma, se você realmente está mal com dores pelo corpo, com febre, tosse e catarro, não pense duas vezes, descanse até ficar melhor e evite treinar gripado.

“Mas eu quero treinar mesmo assim”

Talvez você seja uma pessoa extremamente determinada e não quer arruinar o seu progresso por conta de uma simples gripe.

Ok.

Primeiramente, você já entendeu que isto pode piorar tudo, prolongar a doença e até se infectar com algo pior.

E mesmo que este não seja sua preocupação, ainda existe a questão do egoísmo.

“Hã ?! O que egoísmo tem a ver com a perseverança em treinar mesmo doente ?”

Veja bem.

A gripe é transmitida através de um vírus que pode infectar o indivíduo pela via respiratória.

Isto faz com que o vírus seja facilmente espalhado em ambientes com concentração de pessoas (como a academia).

E a cada ano o vírus da gripe sofre mutações que nosso sistema imunológico ainda não conhece e não está preparado para lidar.

Basicamente, se formos expostos ao vírus da gripe, eventualmente vamos ficar doente. Não importa se seu sistema imunológico é o mais forte do mundo ou você tenha tomado a vacina.

O que estamos querendo dizer com isso tudo é o seguinte:

Se você tentar insistir e treinar gripado, você não corre o risco apenas de piorar o problema, mas passar a gripe PARA TODO MUNDO.

Muitas pessoas podem estar com o sistema imunológico já estressado por conta do treino e outras fatores, e poderão ficar realmente debilitadas ao serem infectadas pelo vírus que você está espalhando.

Até que ponto o seu treino vale mais que o bem estar de outras pessoas ?

Por conta disso, treinar gripado não é apenas a pior ideia que alguém pode ter, mas um baita egoísmo também.

Palavras finais

Se você realmente está doente, com todos os sintomas principalmente com febre, não tente treinar gripado.

Especialmente treinar mais que o comum com intuito de “expulsar” a doença.

Nosso sistema imunológico não funciona dessa forma, e isto só vai prolongar o tempo de recuperação e manter você longe dos treinos ainda mais.

Uma gripe comum pode demorar dois dias para mostrar os sintomas, depois da incubação do vírus.

Se você repousar e se manter hidratado, em cerca de 5 dias, o corpo será capaz de expulsar o vírus naturalmente.

Referências

  • Freidenreich DJ & Volek JS. Immune responses to resistance exercise. Exerc Immunol rev 2012;18:8-41;
  • Pyne DB, et al. Training strategies to maintain immunocompetence in athletes. Int J Sports Med 2000;21 Suppl 1:S51-S60;
  • Walsh NP, et al. Position Statement. Part One: Immune function and exercise. Exerc Immunol Rev 2011;17:6-63.

E se o texto ajudou você de alguma forma, considere assinar nossa lista de emails, desta forma você será o primeiro a ser avisado quando um novo texto como este for lançado.

Basta clicar aqui e colocar o seu email principal.

Caso preferir, você também pode curtir nossa página no Facebook. Avisaremos por lá também e tudo o que você precisa fazer é clicar no "curtir" abaixo :).

MÁXIMA CONCENTRAÇÃO. MELHOR CUSTO-BENEFÍCIO

Sobre Redação Hipertrofia.org

O maior site sobre musculação em língua portuguesa da internet. Desde 2007 trazendo o melhor conteúdo sobre musculação, sempre baseado nos últimos estudos científicos, autores renomados e experiência prática.
Clique aqui para saber mais

6 comentários

  1. Caio Vinícius

    Por coincidência eu estou treinando gripado

  2. Tem comprimido de vitamina c com zinco efervescente, tomo um todo dia para prevenir.

  3. Eu acho interessante que quando treino gripado ou com dor de cabeça eu saio melhor do treino…

    • As vezes em que fiquei gripado ou doente também kk, saio bem melhor do treino, não sei até que ponto é válido o que é dito no artigo, por lógica se você para e perde o ritmo a doença tem bem mais facilidade também em dominar seu corpo, as vezes em que fiquei na iminência de ficar gripado sempre insisti em ir treinar e de um dia pro outro ela sumiu, com eu me alimentando treinando e me hidratando corretamente, nem sempre também é uma gripe, as vezes apenas um resfriado.

  4. Só achei o comentário mal colocado , quando diz que há grandes diferenças entre fazer uma aula de Pilates de treinar pesado. Como se Pilates fosse uma atividade leve ou moderado. Na verdade depende da carga que você vai utilizar. Você pode fazer abdominal solo com 6kg de canaleira em cada perna. Exercícios de elevação lateral ou frontal com elásticos pesadissimos, que levariam ao um grande estresse muscular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários agressivos, ofensivos, com propagandas ou que não adicionam algo a discussão, não serão aprovados.

Simple Share Buttons