Home / Dieta e Nutrição / Dieta bulking – o que é e como fazer corretamente (bulking limpo)

Dieta bulking – o que é e como fazer corretamente (bulking limpo)

Existe uma boa chance de você já ter ouvido falar sobre dieta bulking. Na verdade, mesmo que você não tenha ideia do que este termo significa, você provavelmente já fez ou vai fazer vários bulkings em sua jornada na musculação.

A verdadeira questão é quão produtivos serão esses bulkings e quais resultados eles trarão a você.

Clique aqui

Com isto em mente, o primeiro passo para saber como fazer uma dieta bulking é entender exatamente o que a nomenclatura significa.

O que (realmente) é um bulking ?

Honestamente, bulking é uma palavra estúpida criada para descrever ganho de massa muscular.

Este termo é “estúpido” porque é simples demais e deixa muitas arestas abertas para serem interpretadas de formas diferentes, na maioria das vezes, de formas erradas.

No geral, um bulking significa o período na dieta onde o principal objetivo do praticante é ganhar massa muscular, ganhar peso, ganhar força ou todos os anteriores. O consumo de calorias é aumentado para garantir que isto aconteça.

Há décadas é assim que a maioria das pessoas mudam o corpo e é assim que as pessoas vão continuar fazendo no futuro.

Por quê ?

Clique aqui

Porque funciona… SE feito da maneira correta, porém, como você mesmo vai ver, este “se” é bem grande.

Onde as pessoas erram durante o bulking

A abordagem típica old school para bulking é simplesmente tentar ganhar o máximo de peso no menor tempo possível, o que também é conhecido como bulking sujo.

Enquanto o nosso foco é ganhar o máximo de massa muscular, esta abordagem antiga de ganhar peso a qualquer custo, ironicamente, não traz esse foco.

Geralmente uma dieta bulking suja é composta pelas seguintes regras:

  • Não há controle de quantas calorias serão ingeridas, apenas coma tudo o que vier pela frente;
  • Não há controle de quanto de cada macronutriente (proteínas, carbos e gorduras) será ingerido;
  • Escolha de alimentos geralmente deixa a desejar pendendo sempre para o consumo exagerado de fastfood, doces, etc…;
  • O foco principal é ganhar peso. Se a balança está subindo, então está funcionando (não há controle se este peso é massa muscular, gordura ou retenção de líquidos).

Bom, uma coisa é verdade, fazendo um bulking sujo o indivíduo, inevitavelmente, vai ganhar massa muscular porque um acréscimo de calorias e nutrientes estará presente.

Porém a grande desvantagem desta tática é que existe um limite de quanta comida cada pessoa pode usar para construir massa muscular.

Uma parte dos nutrientes e calorias ingeridos serão direcionados para construir massa muscular, mas o excesso simplesmente será armazenado como gordura.

O que estamos querendo dizer é que a partir de um ponto, não adianta comer de forma excessiva, você não vai estar ganhando mais massa muscular por estar se matando de comer – mas com certeza estará ganhando gordura.

Este é o principal problema com o famoso bulking sujo e as pessoas fazem de tudo para se auto-convencer de que ele é necessário.

Bem, ele não é.

“Mas um ectomorfo precisa fazer um bulking sujo para crescer”

Quando alguém fala que bulking sujo é ruim, o primeiro argumento de defesa é que ectomorfos nunca vão crescer, a não ser que estejam comendo tudo o que veem pela frente.

Não exatamente.

Quando um ectomorfo extremamente magro faz um bulking sujo, no mundo real (não apenas em guerras nos comentários do Facebook), geralmente acontece uma das alternativas abaixo:

  1. Ele pensa que está comendo muito, mas como não monitora a ingestão de nutrientes e faz as coisas no instinto, continua não comendo o suficiente (e continua magro);
  2. Ele realmente consegue comer mais nutrientes e calorias do que corpo consegue utilizar para ganhar massa muscular e vai acumular gordura desnecessariamente como qualquer pessoa.

Em suma, não importa quão ruim seja uma genética, comer muito e sem controle, somente se importando com o peso da balança, nunca será a melhor abordagem para ganhar massa muscular.

Como fazer uma dieta bulking da maneira correta

Antes de qualquer coisa, não há nada de novo ou ultra complicado em se fazer um bulking “do jeito correto” ou bulking limpo.

Fazer uma dieta bulking dessa forma, é apenas uma maneira mais inteligente para ganhar massa muscular.

Primeiramente, objetivo de uma dieta bulking “limpa” não é ganhar peso.

Mas, em vez disso, ganhar massa muscular enquanto evita o ganho desnecessário de gordura, facilitando a transição para o cutting (quando for necessário).

como fazer uma dieta bulking limpa

O resultado disso é um corpo cada vez mais estético, desde o inicio e não um corpo cada vez pior que TALVEZ vai ficar melhor depois.

Com isto dito, em uma dieta bulking adequada, ainda será preciso comer mais do que o comum para fornecer tudo o que o corpo precisa para crescer.

E a não ser que você seja proprietário de uma genética abençoada, mesmo um bulking limpo, um pouco de definição muscular será perdida e um pouco de gordura será ganhado.

É muito difícil não ganhar gordura ingerindo mais calorias do que você precisa todos os dias – e isto é normal em qualquer plano para ganhar massa muscular.

A diferença de uma dieta bulking feita da maneira correta (limpa) é que o ganho de gordura será controlado para que a maior parte do ganho de peso, seja em massa muscular.

Ok, mas como fazer isso ?

1 – Descubra quantas calorias você precisa ingerir apenas para manter o peso

Qualquer dieta bulking começa-se descobrindo sua taxa metabólica basal que significa basicamente quantas calorias seu corpo usa apenas para se manter funcionando.

Para “descobrir” qual é a sua taxa, existem inúmeras equações.

Você pode usar qualquer uma delas, desde que seja uma equação com embasamento, todas vão informar uma estimativa (seu corpo não é uma ciência exata).

A equação mais comum é a de Harris-Benedict onde você precisa calcular da seguinte forma:

  • Homens: Taxa metabólica basal = 66 + (13,7 x peso em KG) + ( 5 x Altura em CM) – (6,8 x idade em anos);
  • Mulheres: Taxa metabólica basal = 665 + (9,6 x peso em KG) + ( 1,8 x Altura em CM) – (4,7 x idade em anos).

Com sua TMB em mãos agora multiplique de acordo com o que mais se encaixa na sua rotina:

  1. Sedentário – Pouco ou nenhum exercício diário: Multiplique sua TMB por 1,20;
  2. Levemente Ativo – (Exercício leve/1 a 3 dias na semana): Multiplique sua TMB por 1,37;
  3. Moderadamente Ativo – (Exercício moderado/ 3 a 5 dias na semana): Multiplique sua TMB por 1,55;
  4. Bastante Ativo – (Exercício pesado 6 a 7 dias na semana): Multiplique sua TMB por 1,72;
  5. Muito Ativo (Exercício pesado todos dias da semana ou treinos 2x ao dia): Multiplique sua TMB por 1,90.

Dica: a maioria das pessoas que treinam pesado, na maioria dos dias da semana e não fazem outra atividade física, se encaixam no número 3.

O resultado final será uma estimativa de quantas calorias você precisa ingerir apenas para manter o seu peso atual.

2 – Adicione 500 calorias a mais através de carboidratos

Com o número de calorias que você precisa ingerir apenas para manter o peso, agora precisamos gerar um excesso para sustentar o crescimento muscular.

Mas este excesso será controlado.

Para garantir que o corpo terá toda a energia através de calorias que precisa para se manter e ainda gerar hipertrofia, fazemos apenas um acréscimo de 500 calorias em cima da quantidade que o corpo precisa apenas para se manter.

E a forma mais simples de se fazer isto é através de carboidratos.

Resumindo: com a quantidade de calorias que o corpo precisa para se manter em mãos, apenas precisamos adicionar 500 calorias na forma de carboidratos.

3 – Agora monitore os resultados

Depois de, pelo menos, duas semanas avalie os resultados através do espelho e balança:

  1. Não há mudança na balança e nem no espelho ? Aumente as calorias em 250 na forma de carboidratos;
  2. O peso está aumentando, mas aparentemente em forma de gordura ? Diminua as calorias em 250 na forma de carboidratos;
  3. O peso está aumentando, você está vendo progresso e aparentemente com pouco ou nenhum ganho de gordura ? Você achou o número ideal de calorias para você ganhar massa muscular. Continue até o progresso parar;
  4. O progresso parou ? Repita o item 1;

“Mas e os macronutrientes ? E a proteína ?

Ok, você descobriu quantas calorias precisa ingerir por dia para ganhar massa muscular enquanto evita acúmulo desnecessário de gordura.

Mas de onde virão essas calorias ?

O que você vai ter que comer para atingir esse número de calorias todo dia ?

As calorias da dieta serão constituídas através dos macronutrientes proteína, carboidrato e gordura.

Mas quanto de cada macronutrientes precisamos ingerir ?

Primeiramente, não existe uma divisão de macronutrientes perfeita que possa ser usada por todos que desejem fazer uma dieta bulking limpa.

O importante é estar ingerindo proteína suficiente todos os dias (2g/kg) e o restante das calorias necessárias em carboidratos e gorduras (mais carboidratos do que gorduras).

Se você precisa de uma ideia de quanto precisa ingerir de cada macronutriente, ai vai uma sugestão.

Considerando que:

  • Cada grama de proteína possui 4 calorias;
  • Cada grama de carboidrato possui 4 calorias;
  • Cada grama de gordura possui 9 calorias.

Tenha certeza de estar ingerindo cerca de 2g de proteína por kg do corpo, cerca de 6g de carboidratos por kg do corpo e o restante das calorias através de gordura.

Não entendeu ? Tudo bem.

Imagine que um atleta de 80kg já fez todos os cálculos usando a equação de Harris-Benedict, adicionou 500 calorias a mais, etc… no final descobriu que precisa ingerir 3500 calorias por dia para fazer uma dieta bulking.

Considerando que ele vai ingerir 2g de proteína por kg do corpo (80 x 2), isto vai dar 160g de proteína por dia. Como cada grama de proteína possui 4 calorias, ele vai ingerir 640 calorias (160 x 4) vindos da proteína.

Agora, considerando que ele vai ingerir 6g de carboidratos por kg (80 x 6), isto vai dar 480g de carboidratos por dia. Como cada grama de carboidrato possui 4 calorias, ele vai ingerir 1920 calorias (480 x 4) só de carboidratos por dia.

Agora soma-se 640 calorias das proteínas com 1920 calorias dos carboidratos e temos 2560 calorias.

Lembra que o atleta precisava ingerir 3500 calorias por dia ?

Se 2560 já estão vindo dos carboidratos e proteínas, então sobraram 940 calorias (3500 – 2560) que deverão vir das gorduras.

Se cada grama de gordura possui 9 calorias, então dividimos 940 por 9 e temos 104g de gordura por dia.

No final, o atleta vai ter que ingerir 160g de proteína, 480g de carboidratos e 104g de gorduras para bater 3500 calorias por dia.

Lembrando que isto foi um exemplo.

Mesmo que você também pese 80kg, a sua necessidade vai mudar porque o nível de atividade física vai mudar, sua altura vai mudar e idade vai mudar. Isto tudo altera o resultado da equação de quantas calorias você precisa por dia.

Por mais que você tenha vindo em busca de uma dieta bulking pronta, saiba logo de cara que isto não existe e seguir um plano pronto que foi feito para outra pessoa, é a pior ideia que você pode ter.

Suplementação

Usar suplementos que possam aumentar tanto a testosterona naturalmente como aumentar a vasodilatação, poderão ser muito úteis para qualquer pessoa em dieta bulking.

Enquanto o aumento de testosterona amplifica os processos que contribuem no ganho de massa muscular, o vasodilatador aumenta o pump muscular no treino e contribui para um maior aporte de nutrientes para dentro dos músculos.

Caso tenha interesse e queira saber mais, a Oficial Farma vende kits que reúnem as substâncias mais eficazes para levar a testosterona naturalmente e ainda aumentar a vasodilatação.

Palavras finais

É muito fácil ganhar peso rápido através de um bulking sujo, mas boa parte desse peso será gordura e retenção de líquidos.

Um bulking limpo gerará resultados mais lentos (mas consistentes) e construirá um corpo mais estético desde o inicio, sem a necessidade de cuttings agressivos que levarão toda a massa muscular ganhada junto.

Alguns textos que vão ajudar ainda mais nessa jornada:

Boa sorte!

E se o texto ajudou você de alguma forma, considere assinar nossa lista de emails, desta forma você será o primeiro a ser avisado quando um novo texto como este for lançado.

Basta clicar aqui e colocar o seu email principal.

Caso preferir, você também pode curtir nossa página no Facebook. Avisaremos por lá também e tudo o que você precisa fazer é clicar no "curtir" abaixo :).

MÁXIMA CONCENTRAÇÃO. MELHOR CUSTO-BENEFÍCIO

Sobre Redação Hipertrofia.org

O maior site sobre musculação em língua portuguesa da internet. Desde 2007 trazendo o melhor conteúdo sobre musculação, sempre baseado nos últimos estudos científicos, autores renomados e experiência prática.
Clique aqui para saber mais

3 comentários

  1. suas informações muito me interessa só gostaria de saber se alguma propaganda ou matéria vinculada a esse blog pode ser considerada span porque o face não deixou eu publicar duas matérias super interessante sobre creatina e sobre cafeina com creatina e maisi outra que nem me lembro porque quis deixar la na minha linha do tempo para ler depois e não deixaram ficar então estou reclamando com eles pois sei que não pode ser espan de vcs aqui espero que não e espero ter ajudado vcs obrigado e continuem mandando mais materias sobre hipertrofia e suplementações

  2. achei um absurdo que noticias e matérias aqui focem virar span no face observem e me digam se estou errado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários agressivos, ofensivos, com propagandas ou que não adicionam algo a discussão, não serão aprovados.

Simple Share Buttons