Existe uma diferença profunda entre o homem comum e um guerreiro, e não tem nada ver com força ou habilidade, mas sim sobre sua visão de mundo. Enquanto o homem comum amaldiçoa seus problemas, obstáculos, e os dias ruins que todos nós temos, o guerreiro vê tudo isso como um grande desafio.

guerreiro Motivação: o guerreiro e o covarde

O guerreiro e o covarde

Existem dois homens, um, o guerreiro, e outro comum. Ambos iniciam sua jornada com as mesmas dificuldades, cercados de pobreza e fraquezas. Porém, conforme o caminho é percorrido, o guerreiro começa a ver esses obstáculos não como problemas, mas como desafios, e como desafios, ele escolhe vê-los como oportunidades. Enquanto isso, o homem comum continua comparando sua vida com a dos outros, vendo seus obstáculos como injustiças da vida.

Conforme a vida ia passando, o guerreiro cresceu, mas o homem comum, no geral, continuou o mesmo.

O homem comum vive uma vida insignificante, já que não consegue ver motivos para trabalhar e correr atrás dos seus objetivos. Ele só consegue enxergar que o destino esta contra ele e que tudo o que ele faça vai ser perda de tempo. Ele até tenta trabalhar pesado, mas como não vê os resultados esperados em um curto período de tempo, acaba desistindo.

Por outro lado, o guerreiro vê as coisas de uma maneira totalmente diferente. Ele vê obstáculos como oportunidades para crescimento pessoal. Ele vê o destino desfavorável como uma oportunidade de conquista. Então, ele luta. E quando falha, ele apenas aprende novas lições para poder voltar ao trabalho o mais rápido possível.

Para ele, a falha não era o fim, mas meramente uma lição de vida.

O homem comum se manteve insignificante. Enquanto o guerreiro crescia, se tornava mais esperto, forte e resistente. Ele se tornou auto-suficiente. Ele adquiriu fibra. Ele aprendeu que qualquer jornada é, de fato, uma jornada. Então, enquanto o homem comum trabalhava pesado por um tempo, o guerreiro trabalhava pesado todo o tempo. Seu trabalho nunca terminava, assim como as falhas sempre apareciam, mas logo desapareciam e o objetivo continuava no horizonte.

No final da história, o homem comum que via sua vida apenas como azar e sorte, viveu com recalque de todos aqueles que tinham uma situação melhor do que ele. Ele ficou cínico a respeito da sociedade. Ele pensava que sucesso e felicidade era algo que você tinha desde o nascimento. E que ele, na própria visão, não tinha poder para mudar isso.

E ele se conformou e se acostumou com essa visão. Ele não conseguia ver o bom da vida, e odiava qualquer pessoa que conseguisse viver a vida que ele esperava ter, enquanto as chances de uma vida melhor sempre esteve ao seu alcance, se ele tivesse uma visão diferente.

O guerreiro, conseguiu conquistar muitas coisas na vida. Viveu sua vida dos sonhos, mas que tinha vários altos e baixos, e com MUITO mais falhas que o homem comum, mas com muito mais sucesso e felicidade também. Até mesmo em seus momentos ruins ele conseguia ver uma luz, porque isso era simplesmente uma parte no desafio constante que é a vida. Ele se transformou em um homem forte e com orgulho. As pessoas queriam ficar perto dele. Sua visão otimista era infecciosa. Ele tinha mais amigos que qualquer pessoa precisa. Enquanto o homem comum ficou sozinho em sua própria miséria, o guerreiro estava acompanhado pelos seus amigos, família e sua visão.

Independente da sua situação na vida, você tem uma chance. Você pode escolher ver a vida como o guerreiro, como um desafio, ou ver a vida como uma série de maldições. A chave está na sua escolha.

Escolha de maneira sábia meu amigo, pois sua vida literalmente depende disso.

Seja avisado por e-mail quando um novo artigo for lançado.
Clique aqui!